História Majishan no Kumai - Capítulo 2


Escrita por: e BlackCat_013

Postado
Categorias Histórias Originais
Visualizações 16
Palavras 2.257
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Luta, Magia, Romance e Novela, Saga, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Eis aqui eu, BlackCat :B
Bom, todos os capítulos com números pares serão eu mesmo que escrevi e postei, Já os impares serão a Timmie, Dona da história :D
Só queria falar isso mesmo, bye :')

Capítulo 2 - A Fênix Desperta!


Fanfic / Fanfiction Majishan no Kumai - Capítulo 2 - A Fênix Desperta!

A caminho do escritório do general Fênix estavam o comandante Ruby e Hiroshi. O comandante mantinha-se sério, Já Hiroshi parecia inseguro, mas ela já sabia o que seu pai iria falar.

 

 

- Hiroshi, quem era aquela garota? - Perguntou o comandante Ruby.

 

- Você se refere a Kin...? Ela meio que me ajudou com alguns problemas, então nos tornarmos amigos. Eu acho...

 

- Inacreditável... Ela só tem 16 anos e já está nas ruas?!

 

- Sim... e, também, ela sabe muito sobre todos da cidade. acho que... mais do que meu pai e até de você.

 

- Hump! Bom... - Eles param em frente a uma enorme porta com o símbolo de um Fênix estampado na mesma.

- Seu pai o aguarda ali dentro.

 

- Obrigado, senhor Ruby.

 

Entrando na sala de seu pai, Hiroshi já percebia como seu pai estava decepcionado. O general Fênix tinha por volta de seus 40 anos, e era um belo guerreiro. Ele também era alto e tinha um barba bem feita a uma lâmina bem afiada.

 

- P-ai... Desculpe-me... Mas eu tinha que ver a cidade de outro ângul-

 

O General interrompe Hiroshi com apenas um pequeno movimento de mão.

 

- Pai... E-u...

 

- Sabe quais são as regras, certo? - Com uma voz grossa, dizia o general.

 

- Si-m...- Hiroshi fica cabisbaixo.

 

- Fiquei preocupado. Bem, mas isto não vem ao caso.

 

Hiroshi ergue sua cabeça novamente e olha para seu pai.

 

- Bem, como imagina, não te chamei atoa. Certo?

 

- Si-m, claro. O que o senhor deseja?

 

- Daqui a dois anos, você ganhará o título de general Fênix.

 

Hiroshi pensava muito inseguro enquanto seu pai falava.

 

( Só mais dois anos... E-u nem sei se estou qualificado pra isso... Será que sou capaz...? )

 

Ele olha para seu pai com um olhar duvidoso. O general confirma com sua cabeça, como se entendesse as dúvidas na cabeça de Hiroshi.

 

- Nesses dois anos que restam, tenho que te ensinar o máximo possível que eu sei para você. E também está na hora de você escolher quem deverá ser seu Comandante Ruby. Já tem alguém em mente?

 

Hiroshi apertou os punhos e pensou e pensou. Até que uma pessoa veio a sua mente.

 

- Na... Na verdade sim...!

 

- E quem seria essa pessoa? - O general olhava curiosamente para o garoto.

 

Hiroshi então saiu correndo da sala de seu pai, Atrás do comandante Ruby que estava treinando seus soldados no pátio do castelo.

 

- Co-mandante Ruby!! - Hiroshi tropeçava em seus próprios pés enquanto corria até o comandante.

 

- Hum? Fale, Hiroshi. - O comandante se virava para o garoto.

 

- Tenho um pedido para te fazer! É sobre o próximo Ruby...

 

- Ah, sim. - O general se surpreendeu um pouco..

 

- Eu já escolhi a pessoa, então queria que você a encontrasse e a colocasse em treinamento!

 

- Claro. E quem será o próximo general Ruby?

 

- Bom... É aquela pessoa...

 

O General Ruby sorriu e deu de costas a Hiroshi. Ele ergueu sua mão direita e, apenas com este gesto, dispensou seus homens do treino. O general caminhava em direção aos portões principais do palácio, perguntando-se em sua mente se Hiroshi fez a escolha certa. Enquanto isso, Hiroshi foi caminhando pelos cantos mais solitários do castelo, rumo a uma sala que ninguém visitara mais além de Hiroshi e seu pai. O jardim do palácio. O local era especial para o garoto por conta do túmulo de sua mãe se localizar em seu centro. Lá, ele se senta ao lado do túmulo, abraça seus joelhos e começa a contar tudo o que houve em sua manhã. No meio dessas história, ele elogia e destaca muito Kin.

Na cidade, o comandante Ruby caminhava atento a todos os lados, procurando por sua futura sucessora. Ele nota um pequeno movimento em uma praça não muito longe dali, então ele caminha até lá, encontrando uma menina que estava dançando no ao meio de uma roda de várias pessoas. O comandante aguarda a apresentação acabar e vai em direção a garota. A garota, Kin, olha pra trás e se surpreende com a presença do comandante Ruby em sua apresentação.

 

- Senhor Ruby? o que faz aqui...?

Imagino que não é só para ver minha apresentação.

 

- Exatl. Eu vim a pedido do próximo general Fênix.

 

- Próxima Gene-... Hiroshi?! Por que ele pediu para você me procurar?

 

- Bem... Porque você é a escolhida.

 

- Escolhida?

 

- Hiroshi te escolheu para ser o próximo comandante Ruby.

 

- Como assim?! Eu... Mas... por que?

 

- Isso eu não sei. Mas vim lhe perguntar. Você aceita ser o próximo comandante Ruby?

 

Kin fica sem expressão mas logo sorri e diz alegremente:

 

- Sim!!!

 

O comandante sorri de volta.

 

- Ótimo. Mas já aviso, um difícil treinamento está por vir.

 

- Huum... Eu sei! Mas isso não é problema.

 

Kin, sorridente, pega o dinheiro ganho com sua apresentação e caminha logo atrás do comandante. Eles vão até o palácio, onde seria a nova casa de Kin. E, também, onde ela seria treinada para assumir seu lugar como comandante Ruby. O treinamento começa em pouco tempo, logo depois de Kin se acostumar com o palácio e seus costumes. O general acaba se apegando muito a Kin, tanto que ele a adota. Assim, Kin acaba recebendo dele seu sobrenome: Sato.

E assim, dois longos anos se passam e o grande dia chegou. O dia em que Hiroshi e Kin receberiam seus títulos. Hiroshi está se preparando no corredor que se localiza do lado do grande salão principal. Kin passa por ele e o cumprimenta:

 

- Como vai Hiroshi?! Ou devo dizer, Grande General Fênix!

 

Kin se curva para Hiroshi e cai em gargalhadas.

 

- E como vai a meu Comandante Ruby?

 

Hiroshi riu junto a Kin, ambos estavam com um belo sorriso no rosto. Ele ajeita seu traje e pergunta a Kin:

 

- Ér... Essa roupa está bonita? Digo, nunca fui de aparecer para a cidade toda, e...

 

- Naah, está sim! E, beem... É uma honra ser a sua Comandante Ruby! hehe. Estou feliz e nervosa...

 

Kin sorriu e deu alguns pulinhos como sempre, Hiroshi corou um pouco.

 

- Estou feliz que você esteja feliz. Haha. Não há outra pessoa que deveria estar aqui mais do que você! Também estou nervoso, mas vai dar tudo certo!

 

- Sim! Haha.

 

Hiroshi ri de nervoso e volta a ajeitar seu traje com a ajuda de Kin. Então um guarda vem se aproximando dos dois.

 

- Srta. Kin e Sr. Hiroshi, Está na hora.

 

Kim e Hiroshi Respiram fundo juntos, olham um no olho do outro. Ambos se entendiam. Eles começam a caminhar um pouco atrás do guarda. O guarda para ao lado de uma grande porta, onde Kin se aproxima e empurra as portas junto com Hiroshi. As trombetas tocam, eles se dirigem lentamente até onde o antigo general Fênix, Hiroki Watanabe, e o antigo comandante Ruby, Akira Sato, se encontram. Os guardas se curvam durante os garotos caminham. Nas mãos do general Fênix estava uma espada muito especial. Dizem que tal espada tem o poder de julgar. Quando o escolhido tocar a espada, ela brilharia tão forte quanto a um campo cheio de vaga-lumes. O salão é tomado pelo silêncio.

Kin caminha em direção ao general Fênix, para pegar a espada e assim passa-la para Hiroshi, como têm sido a milênios.

Porém, quando Kin toca no cabo da espada, Ela erradia como nunca. Uma luz tão forte que faz por sua lâmina pegar fogo. Naquele momento, Todos do salão não acreditavam no que estava havendo, pois o escolhido seria o filho do General Fênix, Hiroshi. Kin olhou para Hiroshi, preocupada, sem saber o que fazer. Ela teve até medo do que viria a acontecer. Hiroshi olhou para ela e sorriu tímidamente, transmitindo tranquilidade a garota. Ela abaixou a espada e a passou a Hiroshi, que estava curvado para Kin. O brilho da espada continuou um pouco, mas ele foi se acabando lentamente, e quando seu último raio sumiu, o salão foi tomado por comentários de todos presentes la. Hiroki ( General Fênix ) olhou para seu filho, assim como seu filho olhou para ele. Hiroshi notou que seu pai não entendia o que acabara de acontecer. Hiroki respirou fundo e ergueu sua mão.

 

- Silêncio. - Com uma voz firme, disse o general. Assim, todos ficaram em silêncio rapidamente.

 

- Pa-i! é ela! - Disse Hiroshi. Kin ficava em silêncio, pois não sabia como agir naquele momento. Ela só pensava no que ocorreria dali para frente.

No meio da multidão presente no local, alguém se pronuncia. A general Crytal e seu comandante Safira, ambos da cidade de Glacio. A general crytal foi caminhando até Hiroshi e Kin.

 

- Hey, saíam do caminho! - Ela chegou perto dos dois e arrumou suas posturam.

- Urhum. Por que vocês não chamam a Fênix, a protetora de Ruby Ignis.

 

- Desculpe, mas como assim?! Por que a espada brilhou para mim...?! isso era só uma velha lenda, não era para brilhar...! - Dizia Kin, que estava completamente confusa e cheia de dúvidas.

 

- Iremos chamar a Fênix... Kin, se a espada brilhou para você é porque você é a escolhida... Acalme-se, vamos resolver isso juntos. - Firmemente disse Hiroshi, que estava controlando a situação como nunca fez.

 

- Ok, ok... - Kin tentava se acalmar.

 

Hiroshi segurou firmemente a mão de Kin e encarou a situação.

( //Nt Achei essa cena fofa :'D )

Enquanto isso, o comandante Ruby se aproxima do trono do general Fênix.

 

- Hiroki? Sabe que tem que deixar a fênix escolher, certo? Estará você satisfeito com o resultado?

 

- Hum. Não sei ao certo. Então, Akira. Vai me ajudar a chamar a Fênix?

 

- Humf. Claro.

 

Hiroki e Akira erguem suas mãos, assim unindo suas magias para trazer a Fênix a sua vida. A magia flui da sala do trono até o telhado do palácio, onde se tinha uma estátua bem esculpida da ave Fênix posicionada em direção a cidade. A magia circula em volta dessa estátua, que começa a tomar vida própia. Ela voa até o salão, deixando várias penas por onde passava. Todos estavam maravilhados com aquele ser. A ave rodeava Kin e Hiroshi, até que ela pousara no ombro de Kin e soltava um estendido grito, logo após isso a ave virou cinzas. Todos aplaudiram e se curvaram diante Kin. Hiroshi ganhara o símbolo do Ruby, que era nada mais do que uma pedra preciosa que ficava no meio das cinzas da Fênix. Ele aperta esta pedra e, com sua outra mão, ergue a mão de Kin, apresentando para todos a nova general Fênix.

 

- Hoje estamos aqui reunidos para testemunhar a formação de uma nova geração dos protetores da cidade. Kin Sato, a nova general Fênix, e eu, Hiroshi Watanabe, o novo comandante Ruby!

 

Todos estavam meio confusos, mas se alegraram pelo acontecimento e começaram a festejar. Kin aproveitou este tempo para conversar com todos sobre o que aconteceu. Depois de muito tempo de festa, a noite se aproximou, Hiroshi levava Kin para seu novo quarto, um muito maior do que o seu antigo.

 

- Chegamos! Peço desculpas pela decoração do quarto, é que ele foi decorado para mim...

 

- Haha, tudo bem!

Kin se aproximou da porta e a abriu, tomando um susto sobre a decoração.

 

- Huuum, então você gosta da cor rosa? - Ironicamente disse Kin.

 

- An?! Não! O que houve aqui? - Hiroshi invadiu o quarto e ficou curioso quanto a decoração.

 

- Se você não sabe, quem sou eu pra saber? - Ambos riram.

 

- Estranho... Bom, vou nessa, Kin.- Hiroshi foi saindo do quarto, mas parou na porta por perceber a insegurança de Kin.

- Ei, relaxa. Eu vou te ajudar no que precisar, ok?

 

- Mesmo assim... Por que a fênix me escolheu?

 

- Bom... Olha, quando te vi pela primeira vez, senti que deveria te seguir. Você é uma pessoa que pode mudar tudo, você é única. Você sabe o que realmente está havendo com a cidade, agora você pode mudar tudo isso. E eu estarei sempre ao seu lado.

 

Kin soltou um sorriso meigo e corado, Já Hiroshi se constrangeo e se auto corrigiu.

 

- Qu-Quero dizer, como seu Ruby, é claro! Eu vou indo nessa. Boa noite, Fênix.

 

Hiroshi fechou a porta e foi para seu quarto. Kin riu e foi deitar em sua cama. Ela viu um clarão ao seu lado, retirou a coberta de seu rosto e viu que a Fênix renasceu em um poleiro do lado da cama. Kin se assustou de começo e reparou que no bico da ave tinha uma carta. Ela aproximou sua mão com cuidado até a Ave e pegou a carta, a abrindo em seguida.

 

- Hum? O que é isso, amiga?

 

•━═∞═━═∞═━═∞═━═∞═━•

Conteúdo da Carta

•━═∞═━═∞═━═∞═━═∞═━•

 

Senhorita Kin Sato, Nova General Fênix. A Fênix agora é sua, né? Haha. Posso dizer que ela irá te ajudar desde lutas difíceis a até reuniões chatas... Muito chaatas... Enfim, eu tomei a liberdade de arrumar o seu quarto, Espero que goste o tanto quanto gostei! Estou muito ansioso pra trabalharmos juntos! Obviamente não nos conhecemos ainda, mas vamos nos ver em breve...

 

Ass: General Trovão

━═∞═━═∞═━═∞═━═∞═━•

 

- Trabalharmos juntos?! General Trovão? Acho que é o general da cidade de Elektro... Ok...? - Kin coloca a carta em uma mesinha ao lado de sua cama, se cobre e assim vai dormir.

 

═══ •『 ♡ 』• ═══

Fim do capítulo

═══ •『 ♡ 』• ═══


Notas Finais


O capítulo pode ter demorado um pouco, tipo MUITO ,_,
Mas a semana foi meio meeeh!
E não se preocupem, vamos estabelecer um dia certo para postarmos capítulos novos toda semana :V
Devem ter alguns ou muitos erros ,_,
Eu tive preguiça de revisar o capítulo :')
Mas prometo sempre estar melhorando OwO


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...