História Make A Move. - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Sonic The Hedgehog
Personagens Shadow the Hedgehog, Sonic The Hedgehog
Tags Adoção, Inimigos Para Amantes, Shadonic, Shadow X Sonic, Shadowshirami, Shadowxsonic, Sonadow, Sonic X Shadow, Sonicau, Sonicxshadow, Universo Alternativo
Visualizações 24
Palavras 1.257
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Fluffy, LGBT, Romance e Novela, Shonen-Ai, Slash, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Por que sempre que quero escrever algo mais leve sai pesado e quando quero algo crítico sai a porra de uma crackfic?

Se o conteúdo da história infelizmente se assemelhar a alguma já postada nessa tag/categoria, peço por gentileza que o autor venha até o PV e converse comigo para que a situação seja resolvida da melhor forma possível. Eu não leio com frequência no Spirit então eu posso sem querer escrever algo que tenha alguma similaridade sem nem ter ideia, para evitar conflitos desnecessários, estou aberto a diálogo para tornar a situação o mais tranquila para ambos os lados.

Tem conteúdo sensível, embora tentei não aprofundar nas descrições deixando subentendido, pode gerar desconforto para algumas pessoas então caso não queira prosseguir com a leitura é perfeitamente entendível.

Enfim, leia por sua própria conta e risco.

Capítulo 1 - Capítulo 1.


O Team Dark estavam a postos, Omega cuidando da porta de entrada neutralizando o robôs responsáveis pela segurança com tanta facilidade que a missão parecia uma piada para o ouriço negro que estava verdadeiramente entediado, esperando algo realmente relevante para compensar o tempo que gastava ali.

Principalmente considerado a companhia não desejada que estava com eles, se encontraram por acaso e, por sugestão de seu irritante rival, já que tinham o mesmo objetivo em mente, estavam lado a lado procurando entradas alternativas e seguras, mesmo que o fator surpresa já tenha sido descartado, graças ao ouriço azul que ativara a segurança, Rouge preferia uma forma menos problemática ao invés de entrar apenas com a coragem.

Sonic estava longe de ser encontrado naquela bagunça, correndo por sua vida e por diversão. Shadow odiando a ação, principalmente pelo ouriço cobalto ter inserido a expressão “entrar sem causar alarde” naquele lugar, agora estava preso a ele enquanto e o grande arsenal metálico cuidavam da bagunça.

Shadow resmungava a medida que adentrava pelos corredores, seguindo a trilha de destruição deixada pela bola irritante azul, Rouge já havia comunicado que tinha entrado pela ventilação e estava procurando a sala de controle, era sua função buscar qualquer informação que os computadores poderiam lhe oferecer. Já para o ouriço negro era confiada a missão de encontrar qualquer resquício das esmeraldas.

Não que ele estivesse tendo mais sucesso que Rouge, até o momento não havia encontrado nada e, por mais que tinha recebido a missão de investigar uma “antiga base desativada”, o título não se aplicava ali, estava limpa, bem organizada e a segurança era muito mais hostil e reforçada. Não era uma instalação abandonada, pelo contrário, a cada passo que dava conseguia sentir no ar a aura que aquelas paredes emanavam.

Não sabia descrever o que sentia, era uma mistura de tensão e mau presságio, o ar estava estagnado, pesado. Era a mesma sensação de quando uma tempestade se aproximava e aquilo preocupava o ouriço ébano.

Ele não era o mais sensitivo ou intuito do grupo, essa tarefa era sempre reservada para Rouge, que tinha um talento para insight que surpreendia o ouriço negro, Shadow não tinha muitas habilidades que remetessem a essa área, mas até mesmo ele estava se sentindo desconfortável.

O corredor estava vazio, embora sua audição apurada conseguisse captar o som do metal rasgando em alguma parte daquela base, parecia que toda a defesa estava concentrada no local onde se encontrava o ouriço cobalto, deixando seu caminho limpo.

E perturbadoramente silencioso.

Algo naquele ambiente, parecia diferente de outras bases, não tinha o mesmo ar, até mesmo a forma como as paredes e as portas se dispunham puxava uma memória distinta para Shadow. A recordação de um lugar em especifico, como se estivesse revisitando-a. Por um momento perturbador, fora transportado novamente para aquele tempo, sentindo cheiros novos de alvejante, álcool e sentindo na pele a frieza do ar.

Engoliu em seco mesmo sem saber a razão, cada passo seu sendo friamente calculado, seus ouvidos atentos, esperando alguma emboscada, uma armadilha, qualquer coisa que pudesse lhe causar danos.

Não tinha medo, ele não costumava temer nada. Mas o retorno de uma memória perdida o fazia se sentir cauteloso, incerto do que poderia ter engatilhado aquela lembrança.

Não parecia certo.

Franziu a testa e começou a caminhar, abrindo a primeira porta que estava ao seu alcance, quebrando a trava eletrônica e forçando as dobradiças, tomou uma longa respiração antes de adentrar, não tinha entendido da razão, apenas o fez e não perdeu tempo procurando algum interruptor, sua visão logo se adaptaria na escuridão.

Piscou algumas vezes, até que conseguiu discernir corretamente as formas, ao que parecia com um laboratório químico, porém não conseguia pontuar, mas havia algo que não estava certo. Havia os tubos de ensaio de vários tamanhos e formatos, líquidos cuja procedência e nomenclatura o ouriço era incapaz de informar. Engoliu em seco, não havia nada ali que poderia ser considerado importante.

Nenhuma pista, nenhuma sugestão de esmeralda próxima, embora seus sentidos estivessem confusos, algo lhe chamara a atenção em uma bandeja prateada perto de uma pinça.

Se aproximou com cautela, embora não houvesse nada na sala que houvesse despertado seu instinto de autopreservação, preferiu optar pelo seguro, era melhor que sua localização não fosse denunciada enquanto Sonic se ocupava de chamar a atenção.

Levantou o olhar confuso, apenas tinha ali um longo e grosso espinho, segurou-o entre os dedos e o aproximou de sua visão para ter certeza de que seus olhos não estavam lhe pregando uma peça, para sua infelicidade, era sim da maldita cor cobalto.

Seus sentidos apitaram com a novidade.

Aquele simples espinho em uma sala de laboratório só poderia significar que Eggman estava coletando DNA do ouriço, mas até o momento suas razões eram uma incógnita.

Balançou a cabeça e deixou o espinho ali, seja lá o que o cientista estava buscando, não parecia estar pronto, já que dos robôs que cuidavam da segurança, nenhum deles tinha algum elemento especial, então a hipótese de estudar o DNA para procurar um ponto fraco estava temporariamente descartada.

Saiu do recinto com várias perguntas em sua mente. Dr. Eggman era conhecido pela genialidade robótica, entretanto ele já havia arriscado clonagem quando fizera uma horda de androides usando o DNA coletado dele no passado. Que lhe dera algum trabalho para eliminar todos durante a invasão dos Black Arms, depois não ouviu de mais nenhuma criação que envolvesse bioengenharia.

Imaginar uma horda de androides criados com o DNA de Sonic lhe fizera estremecer, se um já lhe irritava, outros dele seria uma tortura, felizmente ele teria permissão para eliminá-los, o que não poderia dizer o mesmo do original.

Revirou os olhos enquanto abria a próxima sala, congelando logo em seguida.

Havia várias capsulas com liquido esverdeado, provavelmente algo proveniente de Chaos, flutuando ligado a uma espécie de tubo flexível presos as formas distorcidas. Seus olhos se arregalaram, seus músculos paralisaram.

Então fechou os punhos com força.

Dr. Eggman não tinha esse direito!

Com um rosnado começou a explodir capsulas por capsulas usando Chaos Spears, se usasse seu Chaos Blaster poderia comprometer toda a estrutura e Rouge e o garoto ainda estava na instalação, mas ele estava enfurecido.

Gritou em meio um rosnado. Ignorando quando o alarme soou em sua ala, logo sua tentativa de se manter silencioso fora por água abaixo, mas não conseguia se importar.

Iria destruir quantos mais restassem. Não permitiria que aquela insanidade continuasse.

Saiu da sala e fora para próxima, explodindo o metal sem qualquer cerimônia. Não parecia mais o ouriço contido de outrora.

Esse não tinha uma profusão de capsulas com criaturas disformes. Tinha apenas descartes em decomposição, alguns nem mesmo pele tinha.

Seu estômago revirou olhando para aquela cena.

Não percebeu quando o ouriço cobalto se juntou a ele na sala, olhando para a cena tão estupefato quanto ele próprio. Balançou a cabeça e levantou a mão para desferir outro Chaos Spears, mas, surpreendentemente, Sonic impediu-o, cobrindo sua mão com as suas, se aproximando da montanha empilhada e analisando.

Sonic engoliu em seco, tonto. Se sentia doente, toda a diversão sendo esvaziada com a cena em sua frente. Se alguma vez cogitou a hipótese de Eggman ser doente, naquele momento ele tinha completa certeza. Aquilo chegava a ser desumano.

Virou as costas e, antes que desse o primeiro passo para ir embora, ouviu um som fraco, baixo.

Olhou no mesmo instante, mudando sua posição e começando a procurar, até que encontrou.

Tão magro que seus ossinhos eram proeminentes, a pele ferida, mas surpreendentemente vivo.

Um bebê.


Notas Finais


Aceito sugestões de nomes q

Até uma próxima~

By: ShadowShirami


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...