História Make It Right - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Bangtan Boys (BTS), Drama, Hetero, Jeon Jungkook, Jung Hoseok, Kim Namjoon, Kim Seokjin, Kim Taehyung, Min Yoongi, Park Jimin, Romance
Visualizações 67
Palavras 1.587
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Bom Diazinho amores meus. Bora pra mais uma att?

Capítulo 3 - A primeira impressão é a que fica


Taehyung havia terminado de se arrumar para o ensaio fotográfico que teria naquela manhã ainda, seu maior sonho, era ser modelo e já estava ganhando alguma fama, participando de todos os concursos que eram divulgados e na maioria a das vezes, o garoto de sorriso quadrado exuberante era o vencedor.

Saiu de seu quarto para a sala, ao passar pelo quarto do seu irmão mais novo, pôde perceber uma figura feminina pela fresta da porta deitada na cama de bruços. Curioso, Taehyung aproximou-se para ver achando ser a mãe mas não era.

A moça virou-se na cama, ficando de frente para a porta, onde o rapaz percebeu que era uma estranha. Sem questionar, foi até a sala de estar, Hye Ae estava sentada lendo uma revista sobre TV e perguntou curioso.

— Omoni, quem é aquela garota no quarto do Jimin?

— Ah, você já conheceu a filhinha do Namjoon?

A mulher fez uma cara descontente ao mencionar Kloe para o filho, não havia se agradado nem um pouco com a presença da garota e não estava disposta a ceder.

— O Namjoon-sshi? Como assim? Não sabia que ele tinha uma filha. Ele traiu você omoni, com outra mulher?

— Não meu filho. Ele foi casado com uma maluca antes de mim. A mãe da Kloe mas ela morreu em um acidente de carro faz duas semanas. Ele resolveu dar uma de bom pai e a trouxe pra morar conosco.

Mais uma vez, a cara de insatisfação estava presente na face da mulher, Kloe teria um belo impacto pela frente quando os nervos estivessem à flor da pele.

— Ah sim. Entendi. Ela se chama Kloe ?

— Sim. Ela vai morar conosco por tempo indeterminado. Assim disse meu querido esposo.

Taehyung percebeu a ironia no tom de voz da mãe. Ela já deixaria claro que não gostou nem um pouco da ideia de ter outra mulher em sua casa.

— E dá pra ver a felicidade estampada em seu rosto, omoni.

O garoto deu uma risadinha debochada antes de dar um selar na bochecha da mãe, que o encarou séria mas relaxou após ganhar o carinho do filho mais velho que saiu para o seu compromisso.

Kloe acordou com um ser de cabelos rosados sentado na poltrona e sorrindo para si, a fazendo se assustar dando um pulo da cama. — Quem é você? — Gritou puxando o travesseiro colocando contra o próprio corpo, a fim de se cobrir por estar sem a parte de cima da lingerie.

— Eu sou o Jimin, seu dongsaeng. Você é minha nuna, não é?

Kloe o olhou confusa, não entendia nada de termos coreanos afinal, fora o seu primeiro contato com o idioma e o país. Se lembrou das inúmeras fotos do garoto espalhadas pela casa, descobrindo ser o seu irmão caçula.

— Sou o que? Sou sua irmã e não tenho cara de avó.

Jimin deu uma gargalhada muito engraçada que até a própria riu, mas sem entender porquê.

— Aqui na Coréia, a irmã mais velha de um garoto é chamada de nuna ou noona mas eu prefiro nuna. Entendeu?

— Então eu devo chamar seus irmãos de nuna? Eles são mais velhos que eu.

Outra gargalhada de ambos, dessa vez carregada de lágrimas. Kloe fazia aquele garoto chorar de rir com a sua ignorância inocente, tanto quanto a que ele carregava em si.

— Não nuna, eles são meus hyungs. E você deve chamá-los de oppa.

Foi a vez da garota gargalhar alto, se lembrando do termo bastante usado no país onde a tia, irmã da mãe morava e onde Kloe amava estar quando era mais nova, as gírias que customizavam o idioma tão eclético do lugar.

— Já ouvi em um país chamado Brasil, onde as pessoas falam opa para cumprimentar alguém. Aqui significa irmão mais velho?

Jimin já sentia dores na barriga por tanto rir da irmã que mostrava um lado engraçado que nem ela mesma conhecia, mesmo que tudo fosse mostrado sem intenção real.

— Nuna você é muito engraçada. Já te amo sem te conhecer, pode acreditar. Não sabia que você foi ao Brasil, lá é legal? Você morou lá? — O garoto perguntava tudo ao mesmo tempo, sem dar uma chance de resposta para a irmã que ameaçava várias vezes responder mas era interrompida. — Não se preocupe, nuna. Vou te ensinar sobre nossa cultura e você também vai aprender muito na escola.

— As coisas aqui são bastante complicadas. Não sei se vou me adaptar. Você fala rápido demais sabia? — Tentava responder tudo de uma vez, como o irmão falava tudo de uma vez. — Não morei no Brasil, mas visitava sempre uma tia que mora lá. Irmã da minha mãe.

Se levantou pegando um hobe para se cobrir em respeito ao irmão mais novo, voltando a se sentar na cama para lhe dar total atenção.

— Você vai sim, nuna. Quer dar uma volta pra conhecer aqui por perto? O bairro é tranquilo, não tem assaltos não se preocupe.

— Será que sua mãe vai se importar?

— A omoni é legal. Ah e refira-se a ela como Ajumma.

Kloe franziu o cenho, arqueando a sobrancelha, completamente confusa. Coçou a cabeça ainda encarando o irmão mais novo e logo a dificuldade de raciocínio, fez com que Jimin gargalhasse da irmã.

— Quem? Achei que ela se chamasse... Hy... Hy... Não me lembro, esqueci o nome dela. Mas omoni é mais fácil de falar.

O garoto dava cada gargalhada gostosa, se jogando no chão por perder a força no corpo, tudo por causa da ignorância inocente da garota que não sabia nada sobre o país e sua cultura. Ela dizia coisas como estava acostumada e todos simplesmente entendiam.

Era como se estivesse em outro planeta mas havia gostado demais do irmão caçula, nunca imaginou ter um irmão mais novo e nem ter bons sentimentos por ele, principalmente no momento delicado em que estava vivendo.

— Nuna, definitivamente você é a melhor pessoa da vida. Vou sair para você se trocar e podemos ir.

Jimin lhe deu um selar no rosto e saiu, deixando Kloe se trocar com roupas adequadas e juntos, foram até a matriarca pedir autorização para poderem sair.

— Omoni! Omoni! Posso levar a Kloe pra conhecer nosso bairro? Vamos caminhar aqui por perto mesmo.

— Sozinhos? Nem pensar. Vocês são crianças demais para saírem sozinhos. Se o Yoongi for junto tudo bem.

Yoongi era o filho do meio, quase não ficava em casa, preferia a paz do sótão que era localizado do lado de fora da mansão, onde treinava suas coreografias para o grupo do qual participava.

O próprio havia acabado de entrar pela porta da sala, colocando sua mochila no canto do sofá e beijou a face da mãe. Olhou na direção da moça junto com o seu irmão caçula e sorriu ladino.

Kloe achou aquele sorriso, o mais bonito dentre todos que pudera contemplar, quando o rapaz sorria, seus olhos, que já eram pequenos, diminuíam mais ainda, deixando Kloe encantada.

— Annyeonghseyo omoni.

O moreno falou beijando o rosto da mãe e Kloe pensava com seus neurônios cansados que, provavelmente, o garoto havia xingado, não entendia bulhufas daquilo e só imaginava a sua estadia no país, a mais complexa de todas, talvez sem chances de piorar. Percebeu que o rapaz não olhou mais para si, ignorando a sua presença mas o jovem perguntou algo no ouvido da mãe que cobriu a boca para rir disfarçadamente.

Jimin mais que depressa o segurou pelo braço todo dengoso e falou com uma voz infantilizada, esta que usava para conseguir o que queria tanto dos irmãos, quanto dos pais.

— Hyung, a omoni disse que só podemos sair se você for. Quero mostrar aqui perto para a Kloe. Ela não conhece nada e somos crianças pra sair sozinhos.

— Ah não pirralho. Eu tô cansado. Tive prova hoje por isso cheguei tarde.

Kloe achou engraçado o fato de Yoongi chamar Jimin de pirralho, ela faria o mesmo porém, não diretamente a ele, talvez para não lhe magoar.

— Por favor hyung, é aqui por perto. Não vamos demorar. E você conhece mais lugares que eu. Você pode apresentar pra Kloe .

A garota ficou incomodada pelo fato do moreno sequer perguntar quem era a estranha em sua casa, quem dirá, levá-los para dar uma volta.

— Sinto muito maninho, mas preciso de um bom banho e cama. Vou subir omoni. Porque vocês não chamam o Taehyung?

— Se ele estivesse em casa com certeza levaria a gente.

Yoongi sorriu ironicamente, vendo a carinha de desgosto do irmão mais novo e pela segunda vez, olhou Kloe nos olhos porém, sem dizer nada para si, subiu as escadas para seu quarto a deixando confusa.

— Vocês não irão sair sozinhos. Se quiserem, esperem o Taehyung chegar e peça a ele para levá-los.

— Omoni...

Jimin falou manhoso com a mãe que não lhe deu ouvidos e Kloe o segurou pela mão, tentando não levar uma má resposta da mulher impaciente.

— Tudo bem, iremos esperar o... quem é mesmo Jimin?

— Taehyung! — O rosado falou cochichando e apertou os lábios um contra o outro.

— Isso iremos esperar o Taehyung chegar então. Vamos subir Jimin?

A mulher a olhou com aquela cara de quem poderia arrancar sua cabeça só com os olhos, segurou o garoto pela mão e foram para o quarto para que pudessem conversar sobre inúmeras coisas curiosas que teriam que ser adaptadas à nova vida de Kloe .


Notas Finais


Bem, eu não entendo nada de coreano, as palavras usadas eu pesquisei na Internet então, podem estar erradas mas lembrando que, uma nossa tem várias deles como nuna e noona. Significam a mesma coisa e o Jimin gosta de nuna kkkkkkkkkkkkkk como eu kkkkkkkk omoni e omma também.

Bom, espero que estejam gostando do meu bebê então comentem please 💕💕💕💕


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...