1. Spirit Fanfics >
  2. Make me believe- Malec >
  3. Capítulo 7

História Make me believe- Malec - Capítulo 7


Escrita por:


Notas do Autor


Mais um capítulo gente, espero que esteja bom 💪😇
Boa leitura💜

Capítulo 7 - Capítulo 7


Magnus estava a preparar o café da manhã. Passaram-se dois dias desde do colapso de Alec.

Ontem, também não fora um dia fácil.

 

Alec não se quisera levantar da cama e foi a muito custo que ele comeu os ovos mexidos que Magnus fizera. Depois disso, ele simplesmente voltou a dormir.

 

Magnus sentia-se impotente muitas vezes, ver assim , o amor da sua vida a sofrer com um distúrbio alimentar e não poder fazer nada para alterar isso. Alec tinha apenas 18 anos, ele não merecia sofrer com isto, fora os anos que ele passou em segredo.

 

Mas hoje Magnus estava mais positivo. Alec tinha uma consulta hoje e ele esperava mesmo que o namorado pudesse falar, já que Alec não queria falar com ele sobre o que sentia. É claro que isso machucava Magnus, mas ele tinha esperança que, aos poucos, o namorado fosse capaz de falar com ele.

 

Magnus continuou a fazer o café para eles dois. Hoje decidira fazer torradas.

 

Depois de terminar, respirou fundo e foi ter com Alec no quarto. Magnus esperava que o namorado estivesse ainda deitado, talvez de mau humor.

 

Mas não. Alec estava na sacada do quarto, vestido com um largo blusão preto e calças de moletom.

 

Magnus pousou a comida e foi ter com Alec, abraçando-o por trás, deixando um leve beijo no pescoço de Alec.

 

-Bom dia amor...

 

Alec virou-se para Magnus.

 

- Bom dia Mags.

 

Alec beijou Magnus colocando os braços à volta do pescoço dele, Magnus estranhou o ato de afetividade, mas não reclamou. Estar assim com o namorado era a melhor coisa do mundo.


Magnus colocou uma das mãos nos cabelos de Alec e a outra sua cintura.

 

- Sinto muito Mags, por tudo que você tem de aguentar comigo, eu sei que não tenho sido fácil mas....eu…. você sabe que eu te amo neh?

 

Alec sabia que Magnus sabia que ele o amava. Mas as suas inseguranças vinham muitas vezes ao de cima.

 

Magnus tornou a beijar Alec, mas desta vez com mais força, paixão.

 

- É claro que eu sei Alexander, e não se sinta mal por não ser forte o tempo todo, eu estou aqui.

 

Alec assentiu. Magnus pegou em Alec de repente, colocando as pernas dele em volta da sua cintura. Este gesto fez Alec rir de espanto e diversão.

 

Alec roçou o seu nariz no de Magnus carinhosamente e de seguida colou os seus lábios nos do namorado. Magnus aprofundou o beijo e levou Alec para dentro de casa, visto que estava a frio lá fora.

 

-Podemos ficar na cama um pouco, apenas a trocar... carinhos… assim- disse Alec corando levemente. Ele só queria ficar com Magnus um pouco,

 

Magnus sorriu.

 

- Claro amor, mas depois vamos comer.

 

Alec, ainda no colo de Magnus, mordeu o lábio e olhou para a comida.

 

"Não penses nas calorias, isso não ajuda", pensou Alec.

 

- Tudo bem, mas depois.

 

Magnus colocou Alec na cama e ficou por cima dele. Beijou o rosto do namorado, o pescoço e decidiu não avançar muito mais. Não é que Magnus não quisesse beijar cada canto de Alec, mas o namorado andava muito inseguro e não queria pressioná-lo.

 

Alec sentia-se nas nuvens assim , com Magnus perto dele. Tudo estava perfeito dessa forma e ele decidiu ficar assim um pouco mais antes de enfrentar a realidade.

 

                                                                                  ******

 

 

- Então Alec, como correu este tempo depois da nossa consulta?- perguntou Andrea, a psicóloga de Alec.

 

Alec sentia-se um pouco envergonhado por não ter melhorado, mas não ia mentir. Ele estava ali porque precisava de ajuda.

 

- Não muito bem. Basicamente, a faculdade soube do meu distúrbio e fizeram alguns comentários sobre mim e Magnus na internet.

 

- Sinto muito por ouvir isso, muitas pessoas podem ser mesmo fúteis nestes dias, mas como você se sentiu com isso?

 

Alec suspirou.

 

- Eu tive uma crise, eu estava sozinho quando vi as publicações e comprei gelado e bolachas.

 

- E sentiste mesmo a necessidade de comer certo? E quanto aos sentimentos?

 

- Sim.. Senti-me um fracasso. Eu e o Magnus, bem... nós no dia anterior.. n-nós dormimos juntos e- Alec olhou para as mãos um pouco constrangido- e foi muito bom , eu senti-me mesmo bem, aceite pelo meu namorado. E depois no dia seguinte tive uma crise e senti que falhei com ele e que ele já não ia gostar de mim nem desejar-me. Então não queria voltar para casa e comecei a correr para ver se desgastava as calorias do que comi para ficar bonito..

 

Andrea apontou uma coisas no computador.

 

-Alec, eu não sei se tu reparaste mas , tu disseste que te sentiste bem com o teu namorado porque te sentiste aceite por ele. Depois sentiste culpa ao comer porque achavas que ele não ia gostar de ti e no fim decidiste correr, para ficar bonito para ele. Tu queres sempre agradar o Magnus, ser aceite por ele, mas tu tens de te aceitar primeiro. Tens de te começar a pôr em primeiro lugar. Eu fico feliz por teres conseguido entregar-te ao teu namorado de uma forma intima, um passo muito grande, mas tens de te concentrar no que ele te fez sentir. Outra coisa, é normal teres tido uma crise, o teu gatilho foram as mensagens que os alunos da faculdade escreveram. O que foi errado foi correres para compensar, isso só faz com que a compulsão alimentar continue. Eu concordo que faças exercício, mas porque gostas, para manter o equilíbrio, mas não para te punir. Eu sugeria talvez que fizesses algum exercício para bem estar com o teu namorado, por exemplo, ia talvez ser bom.

 

- E quanto às tuas boas características?

 

- E-eu... não consegui. Eu olhei-me no espelho e não.. não vi nada de bom, nada que eu gostasse.

 

Andrea sorriu carinhosamente.

 

-Meu querido, eu estava a falar de coisas que tu gostasses em ti, como por exemplo, um hobby, um talento, não algo físico. É normal tu não gostares do que vês no espelho quando olhas para ti, começaste agora um processo de recuperação. Claro que é uma pena, porque tu és mesmo um rapaz muito bonito, mesmo que não consigas ver isso.

 

- Mas eu não tenho nenhum talento.

 

- Bom, ainda não nos conhecemos muito bem , mas eu posso ver uma clara característica positiva em ti.

 

Alec olhou nos olhos da doutora.

 

- Qual?

 

- O teu amor pelo Magnus. O teus olhos brilham mais, Isso é uma excelente característica, sermos capazes de amar alguém.

 

Alec sorriu. Ele nunca tinha pensado dessa maneira, mas era verdade. Magnus era tudo para ele.

 

                                                                                                     ******

Magnus deixara Alec no consultório.

Estava a caminho da casa da culpada pelos comentários maldosos sobre Alec na internet. Kate.

 

Magnus estava furioso. Ele decidiu procurar pelo primeiro comentário, aquele que revelou à faculdade que Alec tinha um distúrbio alimentar.

 

Descobriu que tinha sido a vadia da Kate.

 

"Só podia", pensou.

 

Magnus estacionou o carro em frente da casa da garota, Foi até à porta e bateu.

 

Não demorou muito para esta ser aberta.

 

-Magnus! Entra, entra!

 

Kate estava super entusiasmada! Magnus estava na casa dela! Que pena que ela não vestiu algo melhor!

 

Magnus entrou na casa dela.

 

- Então o que te trás por aqui querido? - disse Kate aproximando-se demasiado do rapaz.

 

Magnus afastou-a fortemente.

 

- O que eu vim fazer aqui é simples: Ou você apaga a publicação idiota e cruel a falar do problema do Alec, ou eu vou denunciá-la à policia por difamação e você é expulsa da faculdade.

 

-E-eu..-tentou Kate.

 

- Não vale a pena negar! Eu sei que foi você! Eu só me pergunto porquê? Você ao menos sabe o estrago que fez no meu namorado! Alec tem um distúrbio alimentar, é algo sério, não algo para ser gozado!

 

- Sim , fui eu!- Kate admitiu- A culpa foi sua! Você me desprezou na escola, quando eu te convidei para a festa! Eu não entendo como você pode não gostar de mim! Eu não tenho nada contra o Alec, mas eu.. eu sou muito mais..

 

Magnus enfureceu-se.

 

- Oiça bem o que eu vou disser- Magnus aproximou-se de Kate que ficou petrificada- EU NUNCA NA VIDA IA LARGAR O AMOR DA MINHA VIDA POR VOCÊ! O seu corpo pode ser lindo, eu não tou a disser o contrário! Você é linda, sim Kate, você é, de certeza que pode arranjar o namorado que quiser! Mas eu amo o Alec, não há pessoa que mais me atraia do que ele, eu não ligo para a imagem corporal, eu amo-o. E ele está a passar por uma fase muito difícil, uma fase que você não imagina o quão difícil é para ele.

 

Kate olhou para o chão.

 

- Você sabe o que é contar as calorias de tudo que come? Fazer exercicio até à exaustão para se punir? Odiar o próprio corpo?

 

- Não...- respondeu Kate.

 

- Pois, mas Alec é assim. Nunca volte a brincar com este tipo de coisas ou problemas e é bom que apague tudo e trate de arranjar forma de todos os comentários desapareceram!

 

Magnus deu meia volta pronto para sair de casa mas antes virou-se uma última vez para Kate.

 

- E mais uma coisa: tente ser mais gentil , cada pessoa que você conhece está travar uma batalha da qual você não sabe nada.

 

 E com isto, Magnus saiu de casa deixando uma Kate arrependida para trás.

 

                                                                                                *******

 

Alec estava na porta do consultório à espera de Magnus que chegou logo passado uns minutos.

 

- Onde você foi?- perguntou Alec já dentro do carro.

 

Magnus deu um selinho no namorado.

 

-Já te conto amor. Como foi a consulta?

 

Alec sorriu.

 

- Correu bem , também já lhe conto, queria primeiro dizer uma coisa.

 

Magnus pegou na mão de Alec.

 

-Diga Alexander.

 

- A doutora fez me perceber uma coisa hoje. Bom, eu no outro dia, não consegui encontrar nenhuma caracteristica que eu gostasse em mim- disse alec mais baixinho.

 

- Amor...- começou Magnus.

 

- Eu sei , eu sei mais ouve-me primeiro! Mas eu encontrei uma coisa boa. Você!

 

-Eu?

 

-Sim, eu gosto do amor que eu sinto por você, faz de mim uma pessoa melhor, mais forte. Eu sei é estran..

 

Magnus beijou Alec emocionado. Alec ficou um pouco atordoado com a atitude repentina do namorado, mas retribuiu logo.

 

 

 

- Você também é a minha melhor característica Alexander.


Notas Finais


Comentem o que acharam e desculpem qualquer erro. 😘
Fiquem bem e beijinhos❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...