1. Spirit Fanfics >
  2. Make me feel alive again - Itahina >
  3. Segundas de espera

História Make me feel alive again - Itahina - Capítulo 23


Escrita por:


Notas do Autor


Finalmente voltei <3
Peço desculpas pela demora, mas é que 2021 começou numa total confusão pra mim então me ausentei por um tempo.

Sem mais delongas, boa leitura...

Capítulo 23 - Segundas de espera


Fanfic / Fanfiction Make me feel alive again - Itahina - Capítulo 23 - Segundas de espera

Hinata suspira analisando a página a sua frente, o dia já estava terminando, estava terminando suas anotações e já era a quarta segunda feira sem nenhuma informação de Itachi. Ele havia prometido que arrumaria algum jeito de conversarem e isso seria todas as segundas, mas já havia se passado um mês e ela não tinha notícia alguma do Uchiha, seu coração se apertava mais a cada dia.

Na primeira segunda não dormiu até o relógio contar o último segundo do dia, o que resultou em um belo sermão por parte de seu pai no outro dia, já que os Hyugas acordavam bem cedo para treinar, e desde que Tsunade havia promovido Hinata a Jounnin, Hiashi vinha treinando pessoalmente com a filha logo pela manhã já que ela tinha outros afazeres durante o dia, isso obviamente após a batalha dos dois, foi bastante árdua a luta, pela primeira vez o clã Hyuga viu Hiashi demonstrar o quão era forte em uma batalha do clã e um exímio lutador com as técnicas Hyuga, por outro lado viram a versatilidade de Hinata, que não apenas utilizava muito bem as técnicas do clã que conhecia, mas conseguia conciliar bem a visão concedida pelo Byakugan com Ninjutsus mais conhecidos, naquela batalha todos viram que por trás da timidez e insegurança de Hinata, havia uma excelente estrategista, não era um prodígio como seu primo, mas era inteligente, perspicaz e sempre disposta a aprender mais. Essa disposição ficou clara após ter sido derrotada por seu pai, não depois de muito suor por ambas as partes, afinal a experiência e força do líder Hyuga não era algo que poderia ser contestado, e no final da luta derrotada e cansada, observou a mão estendida de Hiashi para ajudá-la a se levantar e com um sorriso gentil aceitou a ajuda e pediu mesmo que de forma insegura para seu pai ensina-la as técnicas que ele usou e que ainda não conhecia.

Assim viu um brilho no olhar de seu pai e o vislumbre de um sorriso por alguns milésimos de segundos. Sabia que esse era o máximo de reconhecimento que ela teria dele, e como aprendeu com Itachi que pequenos gestos muitas vezes podem ser mais sinceros do que os mais espalhafatosos, se contentou com aquela pequena migalha de reconhecimento, não mudaria quem era apenas para agradar os ideais se seu pai e líder de seu clã. Até que ele entendesse, e com muita sorte aceitasse e reconhecesse que sua gentileza não era um problema, ela se contentaria com isso, pois com esse tempo fora de casa aprendeu mais uma coisa.

Mesmo que se chateasse com o jeito que seu pai a tratava, o amava, percebeu em cada choro no ombro do Uchiha e em cada palavra de consolo e conselho dele que Hiashi tinha medo de perde-la, medo que sua personalidade fosse sua sina, pois acreditava que no mundo shinobi quem era gentil era quebrado com facilidade.

Não se esconderia mais, deixaria sua insegurança de lado, seu clã iria ver que a gentileza não era um ponto fraco, e que em seu caso, a fazia mais forte. Sempre lutaria por aqueles que amava, e para isso aprenderia mais.

" - Claro, acho que está pronta para aprender mais, afinal já é uma Jounnin." - foram as palavras de seu pai, e ela sabia que essas eram as únicas palavras que receberia demonstrando que estava orgulhoso, mesmo que estivesse com a carranca de sempre.

Neste dia Hinata foi parar novamente no hospital pela batalha que travou com seu pai, mas Sakura percebeu ao tratar da amiga que ela não estava acuada e triste como sempre, os olhos perolados de sua amiga transbordavam determinação.

Na outra segunda Kakashi não deu descanso para a Hyuga, eles treinaram resistência. Segundo o mesmo, um Anbu tinha que saber ser sorrateiro, e se manter de pé, até mesmo debilitado em uma situação de espionagem. Por isso o Hatake fez um treino pesado durante o dia inteiro e colocou ela para ficar a noite toda acordada investigando na surdina um caso que ele mesmo criou. E a Hinata pôde entender o motivo daquele homem ser considerado um prodígio e ser conhecido em todo mundo shinobi como um exímio estrategista. A Hyuga conseguiu findar o caso apenas quando já eram 6 da manhã do outro dia e não havia parado para comer e nem mesmo beber água, e se já não fosse o suficiente para estar exausta, o restaurado Kakashi que teve uma excelente noite de sono diferente dela, apenas deu meia hora para ela comer, tomar um banho e voltar, para mais treino. Apenas fez como dito, estava acostumada a treinos pesados, mas foi só no banho que desocupou a cabeça e percebeu que já era a segunda semana sem notícias do Uchiha.

A terceira segunda Hinata contou os segundos esperando o contato do Uchiha, afinal, Kakashi que estava treinando ela para não apenas entrar na Anbu, mas ser mais cautelosa por lidar com a missão de Danzou, saiu em missão, Yamato estava ajudando Naruto em um problema com a Kurama e Shino havia saído em uma missão de espionagem como líder para Tsunade.

Havia conversado com Shino antes dele partir, o mesmo confessou estar ansioso, tinha gostado de receber a missão sigilosa da Godaime e por causa de seu irmão, sempre soube que Danzou não prestava. Queria ir bem nessa missão designada a ele, para ficar mais confiante que conseguiriam alguma coisa com o líder da Ne.

Neste dia Hinata foi atrás de Shikamaru, tinha falado com a Godaime que o ajudaria na pesquisa da akatsuki, mas com o treino árduo de Kakashi, ela não teve tempo nas outras semanas.

E esse foi o motivo de seu tédio, Shikamaru não era alguém que se misturava muito bem com garotas, se dava bem com Ino e Temari apenas, e isso porque aprendeu a lidar com elas e Hinata reconheceu que ele tinha um certo tipo de afeto por elas, diferente com cada uma mas possuía.

Shikamaru apenas deixou o livro com ela e não lhe dirigiu uma palavra. Hinata após horas lendo o livro e não entendendo o que fazer, jogou fora sua timidez e foi até o garoto que estava cochilando em uma sombra de uma árvore. Jogou o livro nele o assustando e se sentou ao seu lado observando as nuvens.

- Há um tempo atrás eu achei que te entendia, também queria ser uma nuvem, elas são tão livres. - Diz olhando para o céu. - Mas agora eu vejo que seu desejo de ser uma nuvem não era por esse motivo, você só não quer se mover por conta própria para se deslocar, as nuvens vão de acordo com o vento, não precisam fazer nada.

Shikamaru olhou assustado para ela, evitou ao máximo durante o dia inteiro conversar com a Hyuga, ele sabia bem como mulheres eram, bastante explosivas e complicadas, sua mãe, Ino e Temari estavam aí para confirmar. Além disso, via o quanto Naruto sofria na mão de Sakura. Mas sempre viu Hinata quieta demais, menos quando estava com o time 8, sempre que via ocasionalmente a garota com o seu time, ou algum membro dele, ela estava mais sorridente e menos quieta, também se lembrava de ir ao clã Hyuga para chamar Neji, e se separar com a garota com um olhar animado como o de Ino ao estar acertando o primo. Então ele tirou uma conclusão sobre ela, Hinata era também complicada e explosiva como as outras garotas, mas isso apenas quando já tinha a amizade com alguém.

Não queria mais complicações com mulheres então evitou ao máximo a Hyuga no dia inteiro, sabia que ela era tímida o suficiente para não ir até ele conversar, e ver a Hyuga ir até ele sem ao menos gaguejar era algo novo.

- Prefiro ficar quieto, e não me leve a mal, mas gosto de trabalhar sozinho.

- Sabe que venho de um time especialista em técnicas de rastreamento e localização, por isso somos bons sendo cautelosos, pois algumas missões envolvem espionagem, reconhecimento e pesquisa. E por esse motivo venho te dizer que você pode ser o gênio que for, uma boa equipe faz o sucesso de uma missão, as vezes é necessário ajuda de alguém.

- Mas no que você pode me ajudar. - Ele diz com desdém.

- Sinceramente Shikamaru, você já tem quase dezoito anos e ainda tem essa implicância com as mulheres. - ela diz lendo as entrelinhas. - Não somos inúteis, se fosse assim não seríamos convocadas para missões importantes, muito menos nossa Hokage seria uma mulher.

- Mas são complicadas, não dá pra entender vocês, as vezes são carinhosas, as vezes são a encarnação do demônio, as vezes pensam só em roupas e garotos, outras vezes são inteligentes e ótimas em batalhas. Olha que saco, e eu não falei a metade.

- Isso porque você generaliza demais, e tenta entender ao invés de simplesmente aceita-las, pessoas não são como choggi que tem várias peças que se completam e se consegue uma resolução para vencer, cada ser humano tem sua peculiaridade.

- Vocês mulheres são mais peculiares ainda, cada uma é complicada de seu próprio jeito. - ele diz revirando os olhos e Hinata escuta a risada debochada de Asuma.

- É Shikamaru, mas acho que você já entende que é essa peculiaridade que nos faz interessar mais nelas. - Asuma diz dando uma piscadela para seu aluno. - Afinal, mesmo sendo um gênio, é bem lerdo, e por isso acaba ficando no meio de um furacão.

Asuma diz saindo dali e Hinata segura um sorriso entendendo o trocadilho do sensei, Shikamaru e Temari eram complicados, como diria o próprio Nara.

Naquela semana de pesquisas se tornaram amigos, Hinata percebeu que Shikamaru não era um total preguiçoso e o Nara observou que Hinata era inteligente e tinha um ótimo raciocínio lógico, e diferente do que pensou inicialmente ela foi de grande ajuda, já que ela o instigava a pesquisar mais e parar menos para descansar, além de ter pensamentos diferentes dos dele, fazendo a pesquisa se expandir mais.

A quarta segunda se iniciou com Hinata completamente desanimada, não tinha informações de nenhuma novidade, só acreditava que Itachi estava vivo por que caso contrário isso seria um assunto muito repercutido na vila.

Enquanto caminhava para o prédio da Hokage, viu Kakashi sair do local. Cumprimentou o sensei quando cruzaram o mesmo caminho. Hoje não treinariam, Shikamaru havia convocado a Hyuga para ler todos os jornais que citavam os temidos ninjas de manto preto com nuvens vermelhas afim de descobrirem sobre mais algum integrante, já que na outra semana eles se focaram nos três ninjas já conhecidos e destrincharam todo o passado, times e clãs na finalidade de saberem as técnicas que eles poderiam ter mas ainda não utilizaram.

Tiveram grandes retornos, a Hokage estava contente com o trabalho de ambos, assim tinha como proteger melhor a vila.

Hinata pensou que a Hokage e o Hatake poderiam estar interceptando as mensagens do Uchiha, por isso não tinha informações, mas logo cortou isso de sua mente, se Hinata não o respondesse ou se respondesse de forma estranha, Itachi saberia e arrumaria um jeito de verificar tudo.

E mesmo que conhecessem a Hyuga, eles não saberiam a forma descontraída que ela conversava com o Uchiha, Hinata era livre de suas vergonhas e inseguranças com Itachi e isso é algo que não passaria pela cabeça dos dois.

Quando entrou na sala deu de cara com Shikamaru olhando desanimado para a pilha de papéis.

- Vamos lá Nara, se quisermos acabar com esses papéis hoje temos que começar logo. - ela disse forçando um sorriso, talvez aquela montanha de papéis fizesse ela tirar os pensamentos do namorado. O que era controverso já que estavam lendo sobre qualquer pequena evidência da Akatsuki.

- Vou buscar um café para nao desmaiarmos de tédio. - Ele disse e viu o nojo passar alguns segundos pelo rosto de Hinata. - Ok, você não gosta de café. - concluiu

Hinata sorriu por não precisar de falar nada, o Nara era observador, se fazia de desentendido e desinteressado para as pessoas deixá-lo na dele, assim como Kakashi, a diferença era que em algumas vezes Shikamaru era realmente lerdo.

- Pode buscar só pra você, não se preocupe comigo.

- Vou procurar algo melhor, já volto. - ele diz saindo da sala e Hinata revira os olhos sorrindo, previsível demais, ele queria fugir pelo menos por um tempo daquela pilha de jornais, a amizade foi feita na última semana, mas conhecia ele desde criança, sabia que ele não era do tipo que se preocupava com a preferência de alguém, ainda mais se a pessoa dissesse para não se preocupar.

Shikamaru respira aliviado ao sair do prédio, teria que mergulhar naquela pilha de papéis e não estava nem um pouco empolgado com isso, enrolaria um pouco na rua, sabia que Hinata era eficiente e que já teria feito uma boa parte quando ele voltasse.

- Você não pediu ajuda da Hinata hoje por causa que tinha uma pilha enorme de papéis? - Era a voz de Kakashi que apareceu de repente enquanto ele andava tranquilamente olhando as nuvens enquanto pensava no que comprar.

- Claro, eu só vim comprar algo para ela beber. - Ele disse se virando para o Hatake e recebeu como resposta um levantar de sobrancelhas e uma expressão de deboche do mais velho.

- Shikamaru, não me trate como um burro, você está fugindo do trabalho. - Ele diz descontraído. - Se necessário vire a noite pesquisando com ela, mas terminem logo essa leitura, preciso voltar logo com o treinamento de Hinata. - ele diz e se sente observado, viu de relance um corvo pousar no teto de uma casa. Para ele isso poderia significar três pessoas, Hinata, Aoba e Itachi. E podia estar errado, mas jurava que era a terceira opção. Sabia que Hinata não tinha recebido nada do Uchiha até o momento, em algum momento ele tentaria contato e parece que o momento havia chegado.

- Se fizermos no mesmo ritmo de semana passada a leitura termina hoje mesmo. - Shikamaru diz, ele e a Hyuga tinham leitura dinâmica e isso fazia tudo ir mais rápido.

- Certo, então sendo assim, dangos e energético. - ele responde e retira o livro de seu bolso.

- Han? - o Nara pergunta confuso.

- São coisas doces e deixam Hinata acordada. Quando ela vira a noite treinando sempre consome isso.

- Entendido. - Shikamaru diz ainda parado.

- Vai logo Nara, não se aproveite da boa vontade dela deixando ela sozinha trancada fazendo o serviço todo sozinha.

Shikamaru bufa e vai comprar as sugestões de Kakashi e logo seguindo para o prédio da Hokage, não percebido que estava sendo seguido de longe por um pássaro preto.

Hinata que se afundava na leitura e mesmo assim não conseguia afastar a preocupação de sua cabeça pega o caderno que anotações do Nara e na segunda página vê a foto do Uchiha. Passa os dedos sobre a imagem enquanto diversos pensamentos se passam em sua cabeça, ele poderia estar mais doente, ou então desistiu da relação difícil que tinham, entre vários outros problemas que poderia estar causando essa falta de comunicação.

Escuta a porta abrir e fechar logo em seguida e ela rapidamente esconde o livro, não imaginou que Shikamaru fosse tão rápido.

- Aqui Hinata - ele entrega uma sacola para ela que continha energético e vários dangos fazendo-a sorrir.

- Foi rápido. - ela diz saboreando um dango.

- Talvez eu tenha sido coagido por um certo sensei de cabelos brancos.

- Talvez? - ela brinca e logo começam a ler e anotar tudo que aparecia sobre outros nukenins da organização.

Logo no fim da tarde Asuma apareceu convidando os dois para ir comer churrasco.

Andando e olhando para o horizonte Hinata vê o sol se pondo, o que significava que era mais uma semana sem notícias do namorado, sua insegurança batia forte e ela se perguntava se ele ainda os considerava namorados, se lembrou das palavras de Kakashi sobre ele ter a intenção apenas de usá-la, como shinobi da folha, ou como um corpo feminino. Segurava as lágrimas enquanto escutava Chouji empolgado no caminho, Ino o xingando, Shikamaru completamente avoado e Asuma fumando calmamente seu cigarro.

Suspirou se acalmando relembrando os momentos carinhosos com ele, e também momentos quentes dos quais ele poderia se aproveitar da situação se ele quisesse apenas seu corpo, momentos em que ela estava completamente entregue e com os hormônios nublando sua sensatez.

Se focou no presente, mesmo estando com saudades dele não queria ser alguém preocupada com ele 24 horas, tinha muitas coisas para se preocupar na vila, ele também era alguém ocupado, e a distância dele de certa forma era até favorável na situação que se encontrava era uma maneira de deixa-la livre de desconfianças com Kakashi e a Godaime.

Aproveitou o churrasco com o time 10 tirando suas preocupações de sua cabeça, não interagiu muito, mas ria da constante discussão entre Ino e Chouji e dos comentários de Asuma, percebeu que ali possuia uma grande irmandade e sentiu falta de passar um tempo com seu time dessa forma, um almoço, ou simplesmente ficarem no lugar favorito deles conversando coisas aleatórias, estava tão ocupada nas ultimas quatro semanas que mal se lembrava da ultima vez que recebeu uma lambida na bochecha por Akamaru.

- Hina, quer dormir lá em casa, eu preciso conversar com você. - Ino diz com um sorriso sugestivo e Asuma observa a aluna.

- Ino, por favor não corrompa a Hinata, Kurenai vai ficar uma fera. - Asuma repreende.

- Asuma-sensei, por que EU corromperia a Hinata? - ela diz raivosa.

- Ah, já vai começar? Tsc. - Shikamaru diz preguiçoso. - A conversa fica para outro dia Ino, pois eu preciso discutir algumas coisas sobre a pesquisa com Hinata. Aliás, vamos? - Ele pergunta e Hinata concorda o seguindo para fora do restaurante.

Andavam calmamente nas ruas de Konoha enquanto liam as anotações um do outro.

- Bom, é fato que há uma dupla que causa uma chacina por onde passa, isso é estranho pois não é comum nos relatos sobre os outros nukenins da Akatsuki, que atacam bijus e seus portadores normalmente, e em outras situações são bastante sigilosos e não atacam além de seu alvo. - Shikamaru comenta

- Uma coisa que eu achei curiosa é o motivo deles matarem muita gente e levarem uma ou duas pessoas apenas, será que realizam algum jutsu? Como aquele que transferem o chakra para um outro corpo e se materializam nele? - eram perguntas que pairavam sobre sua cabeça desde que começou a ler e um estralo se faz na cabeça de Shikamaru pelo questionamento de Hinata, ele não havia pensado nos corpos levados.

- Hinata, esses nomes dos corpos levados, eu já li em algum lugar! - ele diz fazendo um sinal de circulo  com as mãos parando de caminhar, e alguns segundos depois passa a correr. Hinata corre atrás dele e logo percebe que estavam indo em direção a casa do Nara.

- Espere aqui. - ele diz na parte de fora de sua casa e em alguns minutos aparece com um livro na mão. - Você se lembra deste livro?

- O livro bingo. - responde a pergunta não entendendo a razão, precisariam saber as tecnicas primeiro para depois pesquisar qual possível criminoso do livro poderiam ser.

- Sim, o que eu não te contei foi que ele não contém informações apenas sobre criminosos. Alguns ninjas fortes estão aqui, eles valem dinheiro vivos ou mortos. - Shikamaru diz e entrega o livro para Hinata que folheia e encontra entre tantos nomes, aquele levados pela dupla que estavam pesquisando.

- Eles são mercenários Hinata, além que capturar bijus, eles levam esses ninjas para conseguirem a recompensa.

- Então, com essa dupla por aí, não apenas eu e Naruto corremos perigo, mas ninjas como Kakashi, Asuma, entre outros. - Ela diz por se lembrar de ver o nome dos Senseis ao folhear o livro.

- Sim, se eles conseguiram não apenas derrotar esses ninjas como também os companheiros deles são muito fortes, temos que saber sobre as habilidades deles, mas antes disso passar essas informações para a Hokage. - Shikamaru diz.

- Certo, amanhã bem cedo relatamos a ela, é importante saber que ninjas importantes da nossa aldeia e aliados estão em perigo. - Hinata diz recebendo um aceno afirmativo de Shikameru. Dando por concluida a conversa, se despede e sai dali, era difícil processar que Kisame e Itachi faziam parte da mesma organização de pessoas assim, mas sabia que eles também faziam coisas ruins, seu coração estava confuso.

- Hinara Amiga! - ela escuta já quase próxima ao distrito Hyuga, era uma parte completamente erma do caminho, ela sente a felicidade tomar conta de seu corpo e a esperança preencher seu coração, estaria sua mente pregando peças pela saudade? Sua pergunta foi respondida quando um corvo pousou em sua frente e novamente disse.

- Hinara Amiga!

Era real.


Notas Finais


Por hoje é isso pessoal <3
Obrigada!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...