História Maktub - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Pretty Little Liars
Personagens Alison DiLaurentis, Aria Montgomery, Caleb Rivers, Cece Drake, Emily Fields, Hanna Marin, Jason Dilaurentis, Maya St. Germain, Mona Vardewaal, Paige McCullers, Spencer Hastings, Toby Cavanaugh
Visualizações 184
Palavras 1.146
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yuri (Lésbica)

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 2 - 02.


Fanfic / Fanfiction Maktub - Capítulo 2 - 02.

Emily

Theo piorou e eu precisei leva-lo ao hospital, Dona Marta falou que a febre dele não queria a baixar, e como consequência disso eu acabei sendo demitida, Hudson e um crápula e que só sabe explorar as pessoas, e como nunca dei  bola pras suas cantadas infantis, ele sempre me humilhava, problema e que lá pagava bem e eu precisava do dinheiro pra pagar o aluguel, o dinheiro que ganho na Boate me ajuda com as despesas da casa e com a passagem da faculdade pois eu tenho bolsa.

[...]

Não chora filho, a mamãe está aqui - Digo tentando acalma-lo, a febre dele está alta e a medica disse que só atenderia o mesmo quando a febre abaixasse,  e até lá meu filho está aqui sofrendo e eu chorando junto.

Oh meu amor se você soubesse como dói em mim não conseguir aliviar sua dor - Meus olhos estavam vermelhos, ver o sofrimento de um filho e nada poder fazer e uma dor que só quem passa, sabe como é terrível.

Théo Henrique Fields? - A enfermeira chama e eu me levanto com meu gordinho no colo e caminho até a sala, ela faz algumas exames, e eu discuti com ela pois a infeliz não tem paciência e não sabe tirar sangue de um bebê, apos eu fazer barraco no hospital, representando todas as mães que assim como eu sabe a revolta que é alguém sem paciência nenhuma, trabalhar com crianças, eu fui atendida pela medica.

Theo precisara ficar internado, ele está com uma infecção baixa por não conseguir usar o banheiro, irritação por causa do dente e a febre e pelas duas coisas, eu sei que não é grave mas ver seu filho em uma cama de hospital, e algo que nenhuma mãe quer.

Como Theo adormeceu após tomar os medicamentos uma outra mãe que estava no quarto, falou que cuidaria dele pra eu poder ir toma e um ar, eu sou uma mãe que tem fobia de hospital, seria cômico se não fosse trágico.

[...]

Spencer 

Mais um dia de residência, mais um degrau pro meu sonho se realizar, medicina sempre foi meu sonho e eu não vejo a hora de me formar, falta pouco.

Eu e as meninas fomos tomar café, e então eu vi aquela figura mais pálida que papel, encostada na mureta do hospital e eu como médica, me senti na obrigação de ajudar.

Moça você está bem? - coloco a mão em suas costas e noto que ela estava com dificuldade de respirar - E asmática? - A questiono e ela nega.

Eu tenho fobia de hospital - Ela comenta e eu fico sem entender - Eu só preciso de ar.

E o que faz em um? - Pergunto e ela me dá as costas caminhando até um banco e se sentando no mesmo.

Meu filho, em tá internado - Fala e eu consigo entender, visualizo seu rosto e um sorriso nasce nos meus lábios, e quando ela levanta o rosto ela também sorri.

Emily? - Pergunto e ela seca às lágrimas.

Spen? Você e médica? - nós abraçamos e eu entrego minha garrafinha de água pra ela.

Sim, aliás, estou quase me formando - Ela parecia abatida - Você tem um filho? Caramba, Hanna me contou que vocês se esbarraram na faculdade, e agora nós esbarramos aqui, nao pode ser coincidencia- Ela coloca a mão sobre a cabeça e respira profundamente.

Tenho, ele tem 9 meses - Da um leve sorriso e eu também - Eu odeio hospital e deveria estar ao lado dele mas estou aqui passando mal ao invés de estar com o meu filho - Ela se levanta e juntas passamos a caminhar pelos corredores.

Foi bom te rever Em, mas agora eu preciso ir - Vejo minhas amigas me chamando no canto, provavelmente algum paciente precisa de atendimento - Ele está internado aqui? Quero conhece-lo e precisamos  marcar algo, às meninas querem te ver também - Dou um beijo em sua bochecha e ela sorri gentilmente - Olha, isso vai te ajudar com a fobia - Retiro uma bolinha do bolso e entrego a mesma - E tudo questão de controle, quando achar que está perdendo ele, foca em outra coisa - Ela sorri e eu me afast, Emily mãe, quem diria? Eu tinha esperanças de juntar Emison como diz Hanna, mas talvez ela já esteja com alguém.

[...]

Ligação on

Ali minha loira, o que está fazendo? - Pergunto deitada no dormitório dos médicos.

Estava escrevendo, fiquei com a minha avó a tarde e com o Theo, soube a algumas horas que ele precisou ir pro hospital, fiquei arrasada, até pensei em visita-lo mas nem conheço a mãe, não seria legal - Ela afirma e eu me lembro da Emily,  ela também é amiga dela, precisa saber.

Por falar em criança, encontrei com a Emily aqui no hospital - Falo e jurava que pude ver a Alison arqueando a sobrancelha.

É o que Emily tem haver com criança? - Questiona e eu respiro fundo.

Ela tem um filho Ali, e ele está internado aqui, encontrei ela passando mal lá fora por ter fobia de hospital - Falo e vejo que Alison ficou e silêncio, apesar de tudo sempre soubemos que ela gostava da Em, e talvez saber que ela tenha um filho tenha acabado com a esperanças delas terem algo.

Caramba, ela já tem filho - Diz sem animação - Espero que ele fique bom logo - Diz e eu concordo.

Porque não vai ver o Theo? Dona Marta disse que a mãe e solteira e boa pessoa e você gosta do menino, e uma ótima oportunidade de fazer uma interação - Falo e Alison fica pensativa.

Você acha? - Pergunta indecisa.

Tenho certeza Ali, vai logo é nós conte depois - Digo animada.

E o que eu falo? Oi minha avó acha que eu e você devemos ficar juntas e eu vou usar seu filho como meio pra isso acontecer? - Gargalho e ela também.

Não né, apenas diga que ficou preocupada,  e e verdade e eu também estou e quero saber notícias dele - Falo e vejo o bip do meu paiger tocar - Preciso ir loira, mas quero que vá atrás da mãe solteira e depois nos conte como foi, escuto um " okay, eu vou " dou risada e desligo indo pro quarto 356.

[...]

Alison

Somente a Spencer pra me convencer a fazer essa loucura - Já havia estacionado o carro, comprei um balão azul, um ursinho e rosas brancas pra animar a mãe dele, apesar de não a  conhecer, senti simpatia por ela é algo que ainda não sei explicar.

Caminho até a recepção e vejo uma moça falando ao telefone ao meu lado e a atendente nos mandando esperar.

Alguns minutos depois a atendente nos atende.

Qual é o nome do paciente?

Theo Henrique - Eu e a moça ao lado falamos juntas, nos olhamos e um sorriso brota em nossos lábios.

Alison? - Ela me olha de cima abaixo e ainda tento entender essa coincidência.

Emily? - Faço a mesma coisa e nos abraçamos forte.




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...