História Maktub - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Pretty Little Liars
Personagens Alison DiLaurentis, Aria Montgomery, Caleb Rivers, Cece Drake, Emily Fields, Hanna Marin, Jason Dilaurentis, Maya St. Germain, Mona Vardewaal, Paige McCullers, Spencer Hastings, Toby Cavanaugh
Visualizações 95
Palavras 1.566
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yuri (Lésbica)

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Capítulo fofineo pra vocês ❤

Capítulo 6 - 06.


Fanfic / Fanfiction Maktub - Capítulo 6 - 06.

[...]

Emily 

Após trabalhar o dia todo feito uma condenada, cheguei em casa e fui tomar um banho, o Theo ainda está na Alison e eu não queria ver ela, estava com medo de querer esgana-la, então fiquei sentada tentando me decidir o que eu iria fazer.

Abri a porta e fui pro apartamento dela, logo ela abriu com aqueles olhos azuis demonstrando culpa com o Theo no colo.

Oi Em, quer entrar? - Pergunta a loira dando espaço e eu segurando meu filho no colo - Quer beber alguma coisa? - Pergunta e eu nego me sentando em seguida, com meu bebê no colo.

Ele deu muito trabalho? - Pergunto vendo aquele sorriso banguelinha - Ela estava na minha frente, com aquela pose de superioridade que Alison possuía, apesar dela saber que eu não gostei nada da atitude dela, ela ainda assim achava que os motivos dela valiam o preço da minha fúria.

Ele não dá trabalho Em - Ela se senta e ficamos longos minutos em silêncio.

Porque fez aquilo? Eu poderia ser demitida Ali, e eu só tenho aquele como renda - dou um suspiro e seus olhos ficam mais azuis, ela se levanta e senta ao meu lado.- Seu sobrenome pode abrir portas, mas o meu não abre Alison, você não entende por que nunca precisou disso, sempre teve tudo a sua disposição - Eu não queria ser grossa, mas ela precisava ver que somos de mundos diferentes, que o dinheiro que ela tem não pode me comprar, nem tudo se resolve com o dinheiro dela ou o sobrenome.

Olha pra mim, por favor - Pede e eu mesmo relutante, a olho - Eu sei que você não gostou, mas eu conheço a Mccullers Em, e ela só quer uma coisa, e essa coisa e você é eu não.. não posso - Ela gagueja e cora - Eu só estou te protegendo Em, não quero que se machuque - Eu não consigo evitar de algumas lágrimas teimosos escaparem - Hey,  não chora Doce Em - A Mccullers sempre se envolveu com secretarias, sei que você sabe se cuidar, mas eu tenho ... eu tenho - Ela desvia o rosto e eu me levanto, coloco o Theo adormecido no cercadinho, cobro ele é volto a me sentar ao seu lado.

Tenho o que Ali? Fala - Peço e ela a baixa a cabeça e começa a mexer com a própria mão - Pode me contar qualquer coisa, sabe disso - Meu coração batia tão rápido que a impressão que eu tinha era que ela conseguia escutar.

Eu tenho medo ... medo de perder você Emily - Ela vira o rosto pra mim e nossos olhares se conectam, meu coração erra uma batida e eu fico olhando pra ela, sem saber o que falar - Eu tenho medo porque desde que você voltou pra minha vida, eu não passo um dia sem pensar em você, sem querer compartilhar uma vida ao seu lado, Emily eu te amo e imaginar você com outra pessoa me machuca, eu me apaguei ao seu filho antes mesmo de saber que você era a mãe dele, eu desejei a gostosa da escola sem saber que era você - Eu coro completamente e abaixo a cabeça - Não Emily, você precisa saber o efeito que causa nas pessoas, e por isso que eu tenho medo, você é linda Em, você é doce e delicada, uma guerreira que luta pelo que quer, uma mãe maravilhosa e dedicada, e a mulher dos meus sonhos, literalmente, eu não aguentava mais esconder .. - Algumas lágrimas caem dos meus olhos, ela se declarou mesmo pra mim? Isso é ... inacreditável - Não se afasta de mim, eu não sei viver sem vocês dois - Pede secando as lágrimas que molhavam seu rosto.

Jamais faria isso Ali, porque eu também não sei viver sem você - Digo em meio a um sorriso e ela olha em meus olhos - Eu sempre te amei Ali, e continuo amando, e eu e o Theo precisamos de você, eu mais que ele... e eu sei que você ama ele como se fosse seu filho, e eu fico completamente feliz que seja você a outra pessoa que o Theo um dia, possa chamar de mãe - Ela me olha confusa e sorri, se aproximamos mais uma da outra, às duas estavam chorando.

Você tá falando que...

Eu tô falando que te amo Alison, te amo como mulher, não como amiga - Coro e ela sorri abertamente.

Então não temos um problema aqui, e sim uma solução Em - Ela coloca uma mecha de cabelo atrás da minha orelha e se aproxima, nossas respirações se tornaram apenas uma, o calor emanava do meu corpo, nossos lábios se aproximaram e eu pude sentir o doce saber de morango dos seus lábios, ela pediu passagem com a língua e sem exitar, eu retribui, coloquei minha mão em sua nuca e ela puxou meu corpo, fazendo eu me sentar sobre ela, estávamos se beijando tão intensamente, nossas línguas serpenteavam uma sobre a outra, senti o leve gosto de álcool misturado com seu hábito sabor menta, eu desejava aquela mulher, eu fui forçada a romper o beijo porque o ar nos faltou, o maldito ar!.

Mantemos às testas coladas e a respiração descompassada, Alison e eu sorriamos uma pra outra enquanto eu acariciava sua nuca com a unha, e sentia seu corpo inteiro arrepiar com meu toque, minha calcinha já estava em estado deplorável, e isso foi apenas um beijo, Alison sempre foi a minha perdição, eu sempre evitei brincar com fogo, pois tinha medo de me queimar, mas com ela é diferente, eu quero me queimar junto com ela, seus olhos azuis estavam menores, ela me desejava, ela me queria, e eu nesse momento, estava completamente entregue aquela mulher.

[...]

Alison

Eu pensei que nunca iria provar seu beijo Em - Falo acariciando suas costas e apertando sua bunda, voltamos ao beijo, ele ficou mais intenso, mais quente e quando percebemos estávamos quase sem roupa.

As meninas ... - Diz a morena ofegante - Não deveríamos ... 

Shhhh - Calo ela com um beijo mais intenso - Deveríamos sim, e eu sei que você quer tanto quanto eu - Eu distribuía beijos pelo seu pescoço, e eu sentia meu sexo pulsar com o tesão que estava sentindo naquele momento, não era apenas sexo, era um desejo tão arrebatador, que estava difícil de conter, eu queria sim ela na min cama, mas eu a queria todos os dias pelo resto da minha vida, não apenas por uma noite - Ela abre a barguilha do meu shorts e eu empurro o mesmo sem quebrar o beijo, estávamos no sofá, ocorrendo o risco das meninas chegarem a qualquer momento e atrapalhar o que estávamos fazendo, mas eu não conseguia raciocinar direito, eu a queria e queria agora, eu precisava dela por completo, eu precisava me entregar por completo.

O Theo - ela sorri sapeca ao escutar o resmungo do pequeno - E, eu ..eu não - Eu me afasto e arrumo a minha roupa e ela se ajeita ao meu lado.

Você não? - Pergunto e ela cora.

A fabricação do Theo eu não estava consciente Ali, eu não lembro como foi a minha primeira vez, e desde que ele nasceu eu nunca fiz nada com ninguém, eu não sei ... entende? - Oh céus se ela conseguisse ser mais fofa seria impossível - Eu quero, quero muito, mas eu estou com medo, e se você não gostar? - Ela abaixa a cabeça e eu a levanto - Você já teve experiência, sabe o que fazer Ali, e eu não sei, você e a primeira e única Mulher que já fiquei e quero que me toque, o Theo foi um acidente, mas um acidente que não me imagino sem. 

Eu coloco minhas roupas e ela coloca as dela, vejo que ela ficou confusa com minha atitude, me sento ao seu lado e acaricio seu cabelo - Eu quero muito isso, mas quero do jeito certo, eu não quero apenas te levar pra cama Em, eu quero poder acordar todos os dias ao seu lado, você é muito especial e sua primeira vez tem que ser especial, eu não vou te machucar ok? Eu só quero cuidar de você morena, só quero te amar - Vejo que seus olhos amendoados adquiriram um brilho e ela estava emocionada - Olha, amanhã é sabado nenhuma das duas trabalha, que tal dormir aqui? Vemos um filme e o Theo dorme com a gente, A Spencer e a Ária não voltam pra casa hoje, e a Mona e a Hanna devem estar em alguma balada por aí, que tal aproveitar a noite em família? - Ela abre um sorriso e eu sou um selinho, me levanto junto com ela é arrumo o sofá com cobertas e travesseiros, o Theo dormia no cercadinho ao nosso lado, ela escolheu um filme de comédia romântica, apagamos a luz e nos deitamos, ela estava deitada sobre o meu peito enquanto eu acariciava seus cabelos, eu amava aquela mulher e apesar da raiva que estava sentindo da Paige e do pai do Theo, tudo estava bem, eu amava a Emily, e saber que era recíproco, pra mim foi o suficiente para terminar meu dia sorrindo.

Eu e a Emily e o Theo dormindo juntos, como uma família completa, nada mais faltava, eles eram meu centro, meu mundo.

E terminar meu dia ao lado deles, era tudo que eu desejei...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...