História Maktub: Já estava escrito - Capítulo 10


Escrita por:

Postado
Categorias Inuyasha
Personagens Rin, Sesshoumaru
Tags Rin, Sesshoumaru
Visualizações 58
Palavras 1.352
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Hentai, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Terror e Horror
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Quero agradecer a todos que acompanharam essa história, e principalmente aqueles que comentaram a cada capítulo, muito obrigada! Eu continue essa fanfic por vocês. Talvez a história não tenha sido do agrado de muitos, mas fico feliz que alguns tenham gostado! Enfim, obrigada a todos e até a próxima!


Boa leitura!

Capítulo 10 - Já estava escrito


Fanfic / Fanfiction Maktub: Já estava escrito - Capítulo 10 - Já estava escrito

 

O vampiro corre até ela e...

 

 

Antes mesmo que ele chegasse, Rin o paralisa, mas o deixa livre novamente. Myouga vai para cima dela e tenta atingi-la, mas a morena se esquiva dos ataques dele com facilidade.

 

 

_Isso está me dando sono, anda logo Myouga.

Sorrindo.

 

 

O vampiro se irrita e ataca com mais força, mas é em vão. Rin se esquiva mais uma vez, e o atinge com toda a sua força na cabeça dele, o fazendo cair no chão tonto.

 

 

_Maldita!

Zonzo.

 

 

_Eu confiei em você, te deixei cuidar de mim quando eu era criança, e o que você fez? Traiu a mim e ao meu pai, Myouga, se você tivesse sido honesto, hoje estaríamos dividindo o poder e não tentando matar um ao outro.

 

O olhando séria.

 

 

_Você não entende e nunca vai entender, o que é ser tratado como um rato pelas pessoas, e depois quando pensar que está tendo uma nova vida, nota que ainda é tratado como um animal imundo.

Bravo.

 

_Eu sei como é, eu era tratada assim pelo meu pai e todos os outros. Mas ao contrario de você, eu transformei a minha humilhação e dor em amor, tentei mudar as pessoas com essa arma e não com rancor. Adeus Myouga, e obrigada por cuidar de mim, mesmo que tenha sido algo falso, aquilo me deu esperança que dias melhores viriam.

 

Com os olhos marejados.

 

 

O vampiro nada diz e Rin o golpeia com as suas garras, arrancando a cabeça dele rapidamente. Ao retira-la, está começa a desaparecer assim como todo o corpo de Myouga.

 

 

Sesshoumaru se aproxima dela e pega sua mão.

 

 

_Foi necessário.

 

 

_Eu sei, mas mesmo assim não deixa de ser doloroso, eu nunca pensei que mataria o homem que me criou, que era um pai pra mim.

Com os olhos marejados.

 

 

Os dois olham o corpo virar poeira e sumir no ar.

 

 

Três meses depois...

 

 

A luta de Rin não acabou apenas naquela noite, eles passaram um mês em batalhas com clãs, até finalmente libertar a maioria dos vampiros. Os que decidiram viver como imortais, tiveram que se adaptar as regras da rainha. Rin agora era dona de laboratórios doação de sangue, estes que distribuíam o alimento dos vampiros de forma segura para os humanos. O número de vampiros existentes era de duzentos ao total, e todos foram obrigados a morar na Romênia, fazendo assim que Rin os controlassem de perto.

 

 

Com Sesshoumaru e Rin...

 

 

_Pode tocar a música.

 

Fala Drogo sorrindo para os músicos.

 

 

A música começa a tocar e todos os vampiros se levantam.

 

 

Rin entra linda, ao lado de Helena e Ren, os dois estavam emocionados. A morena estava linda com um vestido branco sereia, este era de renda e cheio de perolas, estás que brilhavam mais com a luz da lua.

 

O casal leva a filha até o altar, a entregando para Sesshoumaru, este que estava lindo com um terno prateado.

 

 

_Cuide da nossa filha Sesshoumaru.

Fala Helena emocionada.

 

 

_Ela é tudo que nós temos.

Diz Ren apertando a mão do prateado.

 

 

_Ela é a minha vida, meus sogros.

Emocionado.

 

Sesshoumaru abraça os sogros, após beija a mãe de Rin, que estava emocionada.

 

 

_Vamos ser felizes para sempre, meu amor.

Carinhosa.

 

 

_Sim, nós vamos.

Emocionado.

 

 

O juiz o olha e sorrir, após começa a cerimônia. Com os votos finalizados, Drogo entrega as alianças, emocionado. Rin o abraça carinhosa, após troca as alianças com o prateado.

 

 

Após a cerimônia, uma linda festa se inicia e todos comemoram a união do casal.

 

 

Um pouco mais tarde...

 

 

Rin estava conversando com alguns convidados, quando Victor se aproxima de Sesshoumaru e o prateado o olha.

 

 

_Eu estou pronto Sesshoumaru.

O olhando.

 

 

O prateado sorrir e estende a mão para o moreno.

 

 

_A partir de hoje, deixarei o passado para trás, assim como eu encontrei a felicidade novamente, desejo que você também a encontre.

Sorrindo.

 

 

Victor sorrir e aperta a mão do prateado.

 

 

_Obrigado Sesshoumaru.

Feliz.

 

 

Os dois sorriem e Rin que os observava, sorrir e vai até eles, puxando as mãos dos dois.

 

 

_Vamos! A festa só está começando.

Feliz.

 

 

Os três seguem para a festa.

 

 

Quatro anos depois...

 

 

No tempo que se passou, Norman e Kanna se casaram, e tiveram um filho juntos, ninguém poderia dizer que eles não se amavam, os dois estavam a cada dia mais apaixonados.

 

Após o casamento resolvi liberta a alma de Amélia, assim a deixei livre dessa prisão carnal, no fim, ela sorriu.

 

Drogo conheceu uma vampira chamada Inari, os dois se casaram e tiveram um menino, chamado Kei. É ele herdou o meu sangue e podendo assim procriar. Finalmente o meu filho estava feliz novamente.

 

O Victor também conheceu uma vampira, a Kagura. Eles se casaram, e como presente de casamento, eu dei o meu sangue a ambos, e com isso eles puderam ter dois filhos, o Louis e Jack. Após séculos, eu pude vê o Victor realmente feliz, tenho certeza que o Norman estaria sorrindo ao vê a felicidade do irmão.

 

 

Já eu e o Sesshoumaru...

 

 

 

_Yudi, Akira, Ken e Sakura, venham aqui agora!

 

 

Grita a morena para os quadrigêmeos de três anos, eles tinham os cabelos prateados do pai, mas os olhos vermelhos do avô e da mãe, os fazendo serem herdeiros legítimos, como o irmãos mais velho Drogo.

 

 

Os quatro correm para os braços da mãe, que como uma heroína os pegam e os enchem de beijos.

 

 

_Venham, todos estão lhes esperando.

Carinhosa.

 

 

Rin os levam até o jardim, onde estava toda a família. Os quatro, ao verem o irmão mais velho, pulam dos braços da mãe e correm para Drogo.

 

 

_Mano!

Gritam os quatro eufóricos.

 

 

_Feliz aniversario seus pestinhas!

Abraçando os quatro rindo.

 

 

Eles riem e o loiro entrega os presentes deles, após eles vão brincar com Jin, Louis e Jack. Helena e Ren babavam nos netos, estes que também havia ido morar na Romênia, precisamente na casa ao lado da filha.

 

 

Rin conversava com a nora, quando nota o olha de um certo prateado. A morena sorrir e se despede da nora, após vai até Sesshoumaru, que a observava de baixo de uma cerejeira.

 

 

_Vejo que o senhor Taisho, está fugindo dos seus filhos.

Rindo.

 

 

_Muito bem, eu fui pego senhora Taisho.

Rindo.

 

 

Os dois riem e Sesshoumaru a puxa para os seus braços.

 

 

_Estou descansando um pouco, esses quatro não param quietos. Você viu no caderno deles? Temos mais uma queixa, por eles serem rebeldes na sala.

Rindo.

 

 

_Eu vi, já conversei com a professora. Depois da festa, eles vão ficar um bom tempo de castigo, agora que tal meu marido me dá um pouquinho de atenção.

Sorrindo.

 

 

_Só um pouquinho?

Malicioso.

 

 

Os dois sorriem maliciosos e se beijam com carinho, esses quatro anos estavam sendo os melhores da vida de ambos. O casal já iria aprofundar o beijo, quando...

 

 

_Eca!

Falam os gêmeos em coro.

 

 

O casal rir e se separa.

 

 

_Vocês estão nos espiando?

Fala a morena rindo.

 

 

_Mamãe o Jin derramou suco na mesa.

Fala Sakura brava.

 

 

_Mas a culpa foi sua!

Diz Yudi bravo.

 

 

_Foi mamãe, a Sakura jogou o suco na mesa.

Fala Akira rindo.

 

 

_Papai coloca a Sakura de castigo!

Diz Ken rindo.

 

 

_O que eu faço com vocês? Dona Sakura, mais tarde conversamos, agora vamos vê como está o Jin.

 

Fala Rin séria.

 

 

Sakura corre para o colo do pai, enquanto os irmãos já iam corre, porém...

 

 

_Rin!

Carinhoso.

 

 

A morena olha para o prateado e...

 

 

_Obrigado, por ter me dado uma chance e principalmente uma família, eu sempre te amei e para sempre irei te amar.

Emocionado.

 

 

Rin sorrir e o abraça carinhosa, os meninos pulam neles e todos caem ao chão. A morena olha para Sesshoumaru carinhosa, dando a ele seu sorriso mais lindo.

 

 

_Obrigada por nunca desistir de nós, eu te amo Sesshoumaru e sempre irei te amar.

Amorosa.

 

 

Os dois se beijam e abraçam seus pequenos carinhosos, após voltam para a festa, comemorando assim o amor ao lado daqueles que eles mais amavam. Após séculos e tantas dificuldades, eles finalmente poderiam ser felizes. Afinal quando se é amor, nada pode separa, nem mesmo a morte.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...