História Maldita Afrodite e sua cria - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Block B
Personagens B-Bomb, Jaehyo, Kyung, P.O., Taeil, U-Kwon, Zico
Tags Bbomb, Jaebomb, Jaehyo, Kwonnie, Taepyo, Zikyung
Visualizações 23
Palavras 505
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Fluffy, LGBT, Romance e Novela, Shonen-Ai
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 3 - Maldito Treino


Definitivamente tinha alguma coisa errada consigo.

Jaehyo e Kyung não conseguiam acreditar na cena que estava acontecendo bem diante de seus olhos.

Zico tentava ajudar Minhyuk no arco e flecha e o mais velho não poupava charme pra cima do loiro.

- Tem cabimento uma cena dessas logo de manhã?

O pequeno Park reclamava enquanto tentava manter a concentração em sua luta de espadas com o filho de Poseidon, que também se esforçava pra não perder um braço diante da ira de Kyung.

Passaram-se dias após o beijo acidental e depois de algumas ameaças uma pequena maldição de um certo músico, tudo voltou a sua normalidade entre eles, até o presente momento. 

Kyung estava visivelmente abalado, o que era esperado, mas o problema era que Jaehyo também estava. 

A intimidade dos toques dos dois ultrapassavam todos os malditos limites da paciência do menino, o problema é que Jaehyo já é desastrado por natureza, frustrado e irado como estava, era óbvio que algo de ruim estava para acontecer.

Dito e feito, numa troca de golpes completamente tosca entre si e o loirinho, Jaehyo se desequilibrou e acabou com a espada de Kyung cravada no seu braço.

Não teve uma alma que não despertasse com o grito de pavor dos dois, um por desespero de ter ferido um amigo e outro por, bem, ter sido ferido oras. 

Zico e B-Bomb saíram do seu mundinho particular assim Taeil correu para ajudar o irmão fazendo questão de esbarrar no casal olhando feio para o moreno.

- Ai minha deusa, me desculpe Hyo, eu devia ter prestado atenção.

Kyung estava à beira de um ataque, principalmente quando notou o irmão mais velho do amigo se aproximando com uma cara nada boa.

- Park Kyung.

A voz doce do menor fez com que o loiro se arrepiasse e pedisse misericórdia a todos os deuses gregos, romanos, egípcios que lembrava.

- Tá tudo bem Taeil, a culpa foi minha.

Jaehyo tentava a todo custo não olhar pro braço, que ainda tinha uma espada enfincada, pra não correr o risco de desmaiar.

- Eu não diria isso, a espada que está aí pertence ao Park, estava sendo brandida pelo Park então a culpa é do Park.

Kyung, que estava pálido de medo, ficou vermelho de vergonha e culpa.

- Me desculpe.

Taeil sorriu meigo enquanto o próprio namorado se afastava levemente.

- Não deveria perder seu tempo se desculpando, deveria levar essa esponja do mar pra droga da enfermaria pra ao menos essa anêmona não desmaiar de pavor.

Kyung fez exatamente o que o mais velho disse, evitando passar por Zico e Minhyuk que assistiam a cena com reações distintas.

Zico foi ao encontro dos amigos na enfermaria, afinal ele era do chalé de Apolo, e Minhyuk iria atrás imediatamente  se não fosse interceptado pelo baixinho invocado que segurou seu braço.

- Meu irmão é um idiota, mas é o meu idiota. Se atreva a coloca-lo em risco de novo e não vai ter charme no mundo que me impeça de quebrar a sua cara.

Taeil foi treinar com o namorado enquanto Minhyuk foi a enfermaria com um sentimento ruim de estar fazendo algo errado.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...