História Maldita aposta - Capítulo 16


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Sakura Haruno, Sasuke Uchiha
Tags Naruto, Sasusaku, Universidade
Visualizações 206
Palavras 1.476
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Festa, Ficção, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Gente dia 18 de setembro meu avô falaceu, foi o dia que eu postei o capítulo anterior, ele já tava internado e com muita coisa na cabeça eu nem sei se a qualidade do capítulo ficou boa, então me perdoem por qualquer coisa.
Depois disso um menino aqui da minha localidade morreu de leucemia, foi um baque por ser uma criança tão querida e iluminada. Tô voltando a escrever agora, porque tudo o que eu escrevi antes foi ruim.

Capítulo 16 - Capítulo dezesseis


P.d.V de Ino

 

- O que estamos fazendo com o seu celular? O que você está fazendo falando com Naruto sobre um plano que eu fiz, como se eu não tivesse feito? - Eu gritei.

- Ino calma. - Hinata tentou me acalmar.

- Calma? Essa traidora meu usou pra fazer o trabalho sujo. Sempre assim, nunca quer sujar as mãos. - Eu estava indignada.

- Ino, calma. Não é o que parece. - ela tentava justificar.

- Não é o que parece? Então o que é? Porque o que parece é que você e o Naruto arrumaram um plano para juntar Sakura e Sasuke e me usaram para eu sair como a vilã. - falei cruzando os braços.

- Bem. É isso, mas não dá forma que você pensa, quer dizer sem essa maldade toda. - ela tentou se explicar.

- Vocês vão me explicar? Ino do que você tá acusando a Tema? - Tenten intermediou.

- É simples. Essa traidora é a mente por trás da Maldita Aposta que quase ruiu minha amizade com Sakura e do sequestro. - gritei indignada.

- Sequestro? Que sequestro? - Hinata guinchou.

- Ontem a Sakura foi levada para um local para que ela possa se acertar com Sasuke. - Temari explicou.

- Vocês fodidamente tão de sacanagem. Vocês são loucas porra? - Tenten gritou.

- Deixa eu explicar. Por favor. - Temari suspirou e sentou para falar.

- Bom, nós sabíamos o quanto Sakura gostava de Sasuke. Então eu procurei o Naruto eu antes de tudo eu precisava saber se era correspondido. O Naruto acabou soltando que Sasuke gostava de uma menina de cabelos rosas, como se houvesse outra de cabelo rosa na faculdade. Logo ele se deu conta do que tinha falado e me pediu para não contar pra ninguém, e eu disse que a Sakura gostava do Sasuke também e começamos a arrumar um plano. A Sakura sempre teve sangue quente com as aposta de Ino, por isso eu resolvi ‘usar’ Ino. - ela suspirou.

- Você resolveu me usar ao invés de contar pra mim o que estava acontecendo. - eu tava irritada.

- Eu não podia contar pra Hinata e pra Tenten, por isso achei melhor não contar pra ninguém. Naruto já me deu muito trabalho. - ela justificou.

- Que mal lhe pergunte. O que o sequestro tem a ver com isso? - Hinata perguntou.

- Bem a Sakura desistiu de Sasuke e ele ficou mal. Naruto me procurou e resolvemos mais uma vez ‘usar’ Ino ela contou pro Sasuke que era a Sakura que teclava com ele e deu ideia de um plano que eu já tinha dado a ela. - Temari explicou.

- Então Sakura não vai voltar pra casa por  enquanto. Isso é errado. Ela tem o direito de nem querer ficar perto dele. - Tenten bateu o pé.

- Sim. Ela não vai ficar contra a vontade dela. Ela pode vim embora a hora que ela quiser. Mas eu duvido que ela queira. - eu respondi com um sorriso, nesse ponto o plano havia sido perfeito.


 

P.d.V de Sakura.

 

- Sakura? Acalme-se por favor. - ele falou se aproximando de mim.

- Oh eu tô bem calma. - falei sarcástica enrugando o rosto quando a onda de dor que veio da minha cabeça me  pegou.

- Você tá sentindo dor? Eu trouxe um analgésico. Toma. - me ofereceu e eu bem relutante aceitei, não estava em condições de discutir.

- Cadê a Ino? E porque eu tô nesse lugar? Eu não conheço. - Eu questionei depois de olhar em volta.

- Faz o seguinte. Vai tomar um banho, eu fiz um café bem forte. Ino saiu, mas eu juro que ela vai voltar assim que você quiser. - ele falou paciente e eu fiquei confusa.

- Eu quero agora. Porque você tá agindo estranho? - quis saber desconfiada.

- Você poderia conversar comigo antes de falar com a Ino? - ele pediu desviando do assunto.

- Eu quero a Ino. A-GO-RA. Cadê meu celular? - perguntei vasculhando o local com os olhos.

- Ino levou. - murmurou esperando minha exploração.

- Como assim INO LEVOU? - falei pausadamente minha voz subindo uma oitava no final.

- É melhor eu falar. Bem Ino me procurou, não vamos chamar de sequestro porque não fizemos nada contra sua vontade, mas ela te trouxe pra gente conversa. - ele explicou.

- ELA FODIDAMENTE enlouqueceu. Eu não quero falar com você e ela sabe disso. Olha, eu estraguei tudo, me dá a chance de consertar. 30 minutos é só o que eu te peço. - ele falou naquela voz persuasiva.

- Não acho que há algo pra consertar. - murmurei cansada.

- Eu gosto de você Sakura, de verdade

Antes menos de saber que era você me mandando mensagem. Eu te olhava de longe. Por isso eu preciso de uma chance pra consertar. - ele pediu e eu cedi.

- Me deixa tomar um banho. Eu vou te ouvir por 10 minutos e vou embora daqui. - falei saindo e indo pro banheiro e me toquei de que  não tinha roupas e nem toalha.

- Cadê a toalha e as minhas roupas? - perguntei estreitando os olhos quando ele ficou sem graça e desviou o olhar.

- Tem toalha e um roupão no banheiro e Ino não trouxe roupas pra você, se você quiser ficar mais à vontade use o roupão, depois eu juro que te trago algo pra vestir. - ele fugiu antes de eu dar uma ataque.

Tomei meu banho com bastante calma, lavado meu cabelo até eu sentir que a dor de cabeça tinha ido embora. Coloquei o baby doll e por cima o roupão, perto do capitão delícia qualquer roupa é necessário, ri com esse pensamento a bitch dentro de mim estava orgulhosa. Encontrei a cozinha quase que imediatamente, como algumas frutas e pães tomando uma café forte que ele havia feito, tudo isso com ele esperando pacientemente do meu lado me oferecendo novas porções. Depois de terminar uma silencio perturbador se instaurou, com uma aura pesada até que ele tomou a voz.

- Sakura, eu quero começar te pedindo perdão. Eu fui grosso com você da última vez que falamos, mas eu realmente gosto de você. - ele falou segurando em minhas mãos e olhando em meus olhos e tentei clarear minha mente.

- Você disse que se envergonharia se namorasse uma das malucas. - Eu disse séria.

- Eu sei, mas não é verdade. Minha família toda é meio doida, você conheceu meio tio. Você conhece o Naruto. Eu só tava chateado porque eu levei um soco tentando separar a briga de Naruto. - falou cansado. E eu reprimi a sensação de preocupação.

- O que você acha de mim? - perguntei estreitando os olhos.

- Eu te acho linda, inteligente, sexy, engraçada…. - ele falou confuso.

- Não. Da última vez você disse: Que tipo de pessoas manda fotos de si mesma nua pra um desconhecido. O que você acha que eu sou? - Eu perguntei.

- Eu estava chateado porque você me chamou de babaca. Desculpa, eu também mandei fotos e fiz vídeo, lembra? - perguntou sem graça.

- Eu fiz tudo isso porque gostava de você. - Eu falei emburrada.

- Eu também gostava, quer dizer ainda gosto. Por isso quero que você me dê uma chance. - ele pediu.

- Vamos dizer que eu concordasse…. Como seria? - perguntei séria.

- Começaria agora. Como estamos de férias, eu aluguei esse lugar por 5 dias, poderemos passar esses 5 dias juntos, nos conhecendo. Só que teríamos algumas regras. - ele falou.

- Regras? - fiquei espantada.

- Sim. Como eu já disse que quero você. Você pode ir embora agora, eu ligo pra Ino. Mas se você ficar vai ter que ser nas regras. - ele explicou.

- Da forma que você fala parece até um jogo de dominação. - ri cética.

- Não deixa de ser, eu não faço parte de nenhum clube, mas gosto de algumas práticas que você vai perceber. - ele falou com a voz rouca.

- Quais são as regras? - mudei de assunto.

- Primeira sem tecnologia. Segunda regra dormiremos juntos e quando esses 5 dias acabar decidimos o que queremos. E por último a mais importante regra. Aqui tá proibido o uso de roupas. - ele disse maroto e riu certeza da minha cara de choque que formou um ‘O' perfeito.

- O que me diz Sakura? Eu juro que eu tiro minha roupa primeiro. - me sacaneou.

Eu pensei nos prós e contras, eu estava tentada a dizer sim, mas os pudores queriam me fazer considerar, mas ali olhando pro menino dos meus sonhos e resolvi que eu seria a próxima Senhora Uchiha e só por isso eu disse.

- Tudo bem! 


Notas Finais


Nesse momento mais do que qualquer coisa eu preciso de uma palavra de carinho. Eu tô tentando escrever uma One Hentai para comenorar o dia dos professores.
No próximo capítulo o Sasuke vai guardar o amendoim no buraco do amendoim (piada péssima, eu sei).
Bjs e até a próxima 💜💜💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...