História Maldito Escritor! Imagine Min Yoongi - Capítulo 1


Escrita por: ~ e ~TwilightBride

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Lu Han, Rap Monster, Sehun, Suga, V
Tags Baekhyun, Bts, Chanbaek, Chanyeol, Drama, Imagine, J-hope, Jimin, Jin, Jung Hoseok, Jungkook, Luhan, Min Yoongi, Namjoon, Park Jimin, Rapmonster, Romance, Sehun, Seokjin, Suga, Taehyung
Visualizações 20
Palavras 954
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Ficção Científica, Lemon, Mistério, Romance e Novela, Shounen, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hello Stars! Tudo bom com vocês? Espero muitíssimo que sim!

Essa é minha primeira fanfic aqui no Spirit, no estilo imagine e tals, espero que gostem por que eu escrevi com amor para vocês. Ainda vou organizar os horários certos para postar, já que não tenho muito tempo disponível. Tá, vamos deixar de bate-papo e seguir com a fic..

Boa Leitura!!

Capítulo 1 - Prólogo


Fanfic / Fanfiction Maldito Escritor! Imagine Min Yoongi - Capítulo 1 - Prólogo

A cidade de Seul nunca esteve tão vazia e monótona, como naquela tarde de domingo. Talvez o extenso frio do inverno neste esperado 17 de dezembro, fosse a causa das ruas vazias. A parede feita a obra de vidro laminado, utilizada na fachada residencial, propõe uma ligação com a área externa e o interno; Era a única coisa separando a brisa fria, acompanhada de finas gotículas de chuva, de uma residência confortavelmente quente. De frente para o vidro, (s/n) observava o pôr-do-sol com um semblante pacífico, tendo em sua mão direita um mini copo americano que levou calmamente aos seus lábios, tragando uma pequena dose de whisky Blue Label. 

Um fim de tarde tedioso. Deveria pensar assim. 

— Srtª (s/n), o que tanto deslumbra nesta paisagem, as ilhas Jeju? — O velho mordomo contemplou o olhar da jovem sobre a maré alta, recebendo como resposta um leve sorriso cínico de sua parte. 

— Não vê? — A moça se virou para o mordomo e deu uma risada seca, provavelmente por conta do líquido inalado a alguns minutos — Senhor Jim Wha, venha, chegue mais perto! — Em passos longos e rápidos o mordomo encaminhou-se para o lado de sua senhoria, que o encorajava balbuciando coisas entre os lábios, segurou os ombros do velho servente e o posicionou perto do vidro. — Veja, como é deslumbrante observar este céu. Já imaginou quantos tons em perfeita sincronia rodeiam nossos ares, para nos trazer cores novas e únicas?

— Não, senhorita. Nossos modos de enxergar o mundo, são completamente diferentes! — Resmungou fazendo o grande bigode branco mexer-se arrancando risadas da jovem. — Senhorita, está pronta para a feira de livros? — Perguntou de repente, a moça ergueu seus braços voltando o olhar ao teto, mordeu o lábio inferior como sempre fazia ao tentar lembrar de algum compromisso, relaxou seus braços involuntariamente e deu um olhar confuso ao velho senhor, indicando que não se lembrava de nada a respeito.

Ouviu o mordomo tossir freneticamente voltando a uma postura desejável, arrumou o palitó e pronunciou calmamente — Sua reunião senhorita, com a família Min, antes da feira. Lembre-se! — Balbuciou e com um olhar irritado a garota resmungou algumas palavras indelicadas. — Comporte-se Srtª (s/n)!

— Desculpe-me. Bem, eu havia esquecido da ridícula proposta de meu padrasto, não quero receber visitantes, muito menos sozinha! — Suspirou e caminhou para a poltrona ao lado da estante de livros, ah sim, adorava ler! Um de seus passatempos favoritos; De velhos livros de contos assombrosos, ficção científica medievais ao atual embaraço amoroso adolescente, o romance colegial. Sua mente era um espaço, aberto a todas as curiosidades que o mundo quisesse lhe mostrar. 

Aventureira talvez. 

Apesar de sua grande paixão por contos, havia um único exemplar de livros que nunca iria estar convencida que deveria ter em sua estante. O famoso Escritor Lunático, narrado por um escritor de contos românticos que buscava idéias para o seu novo livro. Escrito pelo renomado escritor Min Yoongi, vendido em mais de 23 países por uma quantia razoável. 

Hipócrita. Min Yoongi não passa de um farsante!

— Algo lhe incomoda. Gostaria de me contar, senhorita? — O mordomo permaneceu em pé ao lado da poltrona com as duas mãos atrás de seu corpo, (s/n) não reorientou seu olhar, fixando sua atenção em um ponto qualquer na estante. 

— A família Min, pode me contar mais sobre ela? Ouvi dizer que... — Sua frase é interrompida pelo som da campainha, logo batidas frenéticas na porta como se alguém estivesse desesperado para entrar. O mordomo pediu licença em uma breve reverência e se dispôs a atender a visita inesperada. Um tempo depois um garoto entra em seu campo de visão, com seus cabelos loiros bagunçados e um semblante furioso, não pode analisar por muito tempo, já reconhecendo o rosto do visitante a moça se levantou em súbito susto. — A quem devo reclamar, de sua inesperada e indesejada presença em meus aposentos?

— Ainda falando como uma nobre, querida. Não vai deixar mesmo de agir como uma princesinha mimada? — Caminhou lentamente em direção a donzela em sua frente, deixando rastros de lama a cada passo que dava. Parou por alguns segundos e nesse meio tempo, (s/n) pode analisar sua visita melhor, seu rosto estava ligeiramente assombroso; os dentes alvos estavam á amostra fazendo pressão uns com os outros; os olhos castanhos pareciam arder em chamas sem desviar sua atenção; suas roupas molhadas, na verdade, encharcadas por andar no meio da chuva do final da tarde; e seus punhos cerrados em ameaça. 

Ele pensa que consegue a amedrontar com isso? Sejamos francos, não consegue!

A mais jovem deslizou seus dedos pelas mexas de cabelo que caiam sobre seu rosto, as colocando para trás de sua orelha esquerda com um toque feminino, delicado. Contaria até três observações que conseguiria destacar até aquele ponto, a auxiliava com respostas concretas e sutis. 

Primeira: Lá estava o escritor que mais odiava durante sua carreira inteira. 

— Vou perguntar de uma maneira mais clássica, então, o que veio fazer aqui? — Cruzou os braços mantendo distância do loiro ensopado. 

— Apenas, queria te ver! — Deu um sorriso cínico que não passou despercebido pela morena, que imediatamente bateu o pé no chão. 

Segunda: Lá estava o homem mesquinho que arruinou seu projeto de anos, e ainda tinha coragem de brincar com sua cara!

— Se der mais um passo eu chamo os seguranças. Na verdade, já deveria ter ido embora! — Reclamou batendo na mesa ao lado, porém isso não foi suficientemente eficaz para deter os passos lentos e pesados do escritor. 

— Precisamos conversar, sobre o livro. Já deve estar informada da proposta de seu padrasto! — Sorriu sugestivo parando na frente da donzela, exibindo a diferença de tamanhos, o que só irritava ainda mais a moça. 

Terceiro: Lá estava Min Yoongi, o escritor farsante e exibido, que dizia estar apaixonado por você. 


Notas Finais


Então.... O que acharam? Bem, é de se esperar que os outros capítulos sejam melhores. Até a próxima!

Beijinhos da Tia Moon!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...