1. Spirit Fanfics >
  2. Maldito, maldito vício >
  3. Que não te permite se desgarrar.

História Maldito, maldito vício - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


(A capa da fanfic/capítulo não me pertence)

Esta, é a primeira história que tenho coragem de publicar.

Meus agradecimentos a todo dedo curioso que espontaneamente decidiu clicar aqui.

Faça uma boa leitura.

Capítulo 1 - Que não te permite se desgarrar.


Fanfic / Fanfiction Maldito, maldito vício - Capítulo 1 - Que não te permite se desgarrar.

Maldita seja cada palavra de todas as fanfics que leio e só contribuem para este meu vício.

 

...com todo respeito aos autores, é claro.
                                              

                             -x-

Estou presa numa corrente de ciclos aparentemente sem fim, que durante minha hora habitual de reflexão no banho, resolvi batizar de Ler E Auto-Contaminar.

E, de quê se trata? Resumidamente, um ciclo vicioso entre LER e LER MAIS. Vamos exemplificar.

Você, ingênuo leitor, num lindo dia de sol, resolve parar suas atividades costumeiras para ler uma fanfic que suponhamos, seja consideravelmente bacana: uma história cativante, contendo os exatos gêneros de seu agrado, além de ter uma escolha de palavras implacavelmente atraente, como se tivessem feito algum ritual satânico para ressuscitar Shakespeare e colocado ele pra escrever.

Mas não se engane com as aparências. Porque esta, meu caríssimo leitor, é o tipo de fanfic mais perigosa e traiçoeira que se pode encontrar nesta terra de selvagens.

Ela sempre está à espreita, escondida sorrateiramente entre perfis alheios ou páginas de Fanfics em Destaque, armando sua cilada diabólica para capturar a atenção de inocentes leitores e, na primeira oportunidade, dar seu bote mortal.

É ela que te submete, inconscientemente, sem pedir sua permissão nem consentimento, a um vício que quando for perceber, já será tarde demais para se curar.

Geralmente, os casos mais comuns estão relacionados à fanfics de ídolos sul-coreanos (estas ganham o primeiro lugar): escravizam homens, mulheres, garotinhas de 12-17 anos e cachorros que tem secretamente acesso ao computador da casa a se deleitar com o atraente enredo fantasioso que tem entre as personagens, geralmente submetendo elas a relacionamentos gays entre si. Quando não é o caso, é com a autora.
E, Deus que me perdoe, como é viciante.

PORÉM, esta fanfic, uma vez lida, não é suficiente. O que era antes apenas uma vontade momentânea, se torna um desejo insaciável. Você quer ler mais. Você sente que precisa de mais.

Então, o que você faz?

Você segue seus instintos, deixados por nossos ancestrais pré-históricos.

E sai procurando por mais fanfic.

Uma atrás da outra, sem nunca parar. E quando você acha que finalmente conseguiu se libertar, de repente, as que já leu brotam do Quinto dos Infernos e decidem te assombrar. 

 

Todos

os

dias.

 

Antes de dormir, durante o chá da tarde, quando vai dar banho no seu gato ou comprar pão na padaria.

E, repentinamente, recebe a abençoada capacidade de lembrar palavra por palavra, capítulo por capítulo de cada fanfic do gênero que você leu.

O tempo passa, e o vício implora loucamente, cada vez mais que você supra suas necessitadas doses de fanfic, como se fosse um leitão berrando freneticamente por vida, enquanto é levado para algum açougue, na véspera de Natal.

Se você luta contra, um dia ela te pega. Então você se rende, novamente, ao infinito ciclo vicioso que é ler fanfics.

E somos largados, abismo abaixo, pelos nossos obscuros prazeres carnais que oferecem

 

...as malditas fanfics online.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...