1. Spirit Fanfics >
  2. Maldito seja Min Yoongi! - YoonSeok >
  3. Capítulo 41

História Maldito seja Min Yoongi! - YoonSeok - Capítulo 41


Escrita por:


Capítulo 41 - Capítulo 41


— Tenho que pegar algumas coisas em casa, me da uma carona?

Perguntei para Yoongi assim que chegamos novamente no colégio.

— Ainda vai continuar morando na casa do Jay?

— Não vamos entrar nessa discussão.

— Certo, certo.

Pulamos o muro e Yoongi foi diretamente para a quadra, já eu fui para o pátio. Faltavam poucos minutos para o sinal tocar, não me deixariam entrar na sala nem se eu implorasse.

Mais tarde quando o sinal tocou, tive que aturar: Jin e Jimin me interrogando e claro que eu não disse uma palavra.

S/n foi pra casa com os namorados, Taehyung pra sabe-se lá onde. Então voltariamos apenas eu e Yoongi no carro. Avisei Jay que buscaria algumas coisas em casa e depois iria para a dele, claro que ele desconfiou...

Mas eu garanti que voltaria rápido e não aconteceria nada... Até porquê; eu não estava indo com segundas intenções.

[...]

Assim que entramos em casa, fomos recebidos por senhora Min:

— Yoongi, filho. Sua vó me contou que foi ate o restaurante com um rapaz muito bonito e que estavam se divertindo muito. Tem algo pra me contar?

A voz de senhora Min soava esperançosa, Yoongi riu e apontou para mim em seguida, eu levantei a mão envergonhado dando um "tchauzinho" pra senhora Min, que sorriu parecendo não saber oque dizer.

— E então rapaz muito bonito? – Yoongi brincou me olhando com um sorriso.

— Estou lisonjeado! Olá senhora Min.

— Oi Hoseok, como esta querido?

Ela veio em minha direção me abraçando com carinho, quando nos separamos sorri antes de dizer:

— Estou bem e a senhora?

— Com saudades, você esta muito tempo longe.

— Nem tanto, prometo aparecer.

— Hoseok me disse que voltaria pra casa em brevê mãe.

Quando que eu não lembro? Oque esse garoto pretende colocando palavras em minha boca?

— Serio querido? Fico muito feliz, você faz falta.

Me despedi do anjo de pessoa que senhora Min é, para ir ao quarto de Yoongi buscar oque eu precisava.

E claro que Yoongi me seguiu, entrando comigo e fechando a porta. Peguei oque eu queria colocando na mochila.

Mas senti o corpo de Yoongi atrás do meu, beijando meu pescoço. Céus, se meu coração bater mais rápido, eu infarto.

—  Hope fica, quero dormir ao seu lado amor.

Manhoso demais, isso não significa boas intenções, Min Yoongi esta muito enganado se acha que vou cair nessa lábia dele. – Quero dizer... A gente sempre pode mudar de ideia. – continuando:

— Sei muito bem oque você quer e não é dormir.

— Poxa amor, eu só quero dormir com você, oque tem demais nisso? Sinto sua falta.

— Você quer uma desculpa pra transar.

Fui direito e Yoongi pareceu se surpreender já que girou rapidamente meu corpo, me fazendo olha-lo.

— Vou te provar que posso transar com você em qualquer lugar sem precisar de uma desculpa.

— É mesmo? – Impliquei, debochado. — Ainda não me convenceu.

Ele literalmente me empurrou contra a parede enquanto me beijava.

Eu não posso demorar, não posso demorar... Esse pensamento ficou poucos segundos vagando pela minha mente, ate ignora-lo completamente me concentrando apenas em beijar Min Yoongi.

Quando o beijo se deu fim, ele simplesmente me soltou se afastando, me fazendo olha-lo incrédulo e decepcionado.

Meu fogo subiu, eu não tenho culpa.

— Eu disse que farei, mais não falei quando.

Ele quer mesmo me irritar? Pois esta conseguindo.

— Idiota! Agora sai da minha frente.

Tento passar e o mesmo me impede, parando frente a mim com um sorriso ladino.

— Calminha amor.

— Tchau Yoongi!

Passei por ele, pegando a mochila e indo para a porta, mas sua voz me parou;

— Nem um beijo de despedida?

Maldito.

— Você não esta merecendo.

— Hoseok...

— Vou te dar um tapa isso sim! Mais que audácia.

Ele estava achando oque? Se fosse manhoso ia adiantar alguma coisa? Pois estava certo.

Me aproximei dele, dando um selinho rápido no mesmo, antes de sair correndo do quarto.

Hoseok você é idiota?

Pra que diabos eu to saindo correndo de casa, se quem vai me levar é ele?

Será que ainda tenho tempo de chamar um uber?

— Esperando alguém Hoseok?

Eu to com muita vontade de bater nesse maldito que está cheio de gracinhas hoje.

— Sem gracinhas Yoongi, vamos logo ou eu peço Jay para vir me buscar.

— Não precisa agredir... Vamos.

Eu não sei se fico com raiva ou irritado com Yoongi que depois de me proporcionar um dia maravilhoso, quer terminar ele me irritando profundamente.

Idiota.

— Tchau Yoongi, finalmente vou conseguir me livrar de você um pouco.

Abro a porta do carro assim que ele estaciona, fiquei estático quando senti sua mão em minha coxa e olhei impaciente para ele.

— Quer admitir que essa irritação é tudo porque me ama?

— Sonha! Eu posso ate te amar, mais quem disse que eu quero dizer isso?

Ele sorriu abertamente, merda. Aprenda a controlar a língua Jung Hoseok!

Ele tirou o cinto de segurança e se inclinou para me beijar; eu poderia beija-lo a vida toda. E se alguém lá encima permitir é oque eu desejo.

Esse frio na barriga, coração acelerado, o ruim é que se torna impossível negar que sou completamente apaixonado por Min Yoongi. Talvez não seje tão ruim, talvez eu apenas seje muito dramático.

Mas você vai me julgar?

Quando o beijo chegou ao fim, por algum motivo eu sorri, simplesmente sorri antes de sair do carro e subir correndo para o apartamento de Jay.

Eu posso estar apaixonado por Min Yoongi e saber disso, mas mesmo eu admitindo pra mim mesmo. Me "confessar" – totalmente entre aspas – para ele, era vergonhoso e eu não esperaria ele soltar uma de suas frases irônicas para me sentir ainda mais envergonhado.

Entrei no apartamento e soltei o ar que nem sabia que prendia, Jay apareceu e me olhou com uma sombrancelha arqueada, deixando seus olhos correrem por todo o meu corpo me analisando.

— Beijou ele?

— É tão óbvio assim?

— O sorriso te entrega.

Que sorriso? Céus, eu estou sorrindo e nem me dei conta.

— Talvez eu tenha beijado ele hoje... Umas duas ou três mil vezes? – Falei meio ressentido e Jay apenas riu.

— Transou com ele?

— Jay Park! Isso não se pergunta. – Segurei meu rosto com as mãos, que tenho certeza que estava completamente vermelho. — Cadê meu Jayzinho inocente?

— Consegui te deixar envergonhado, agora você me entende.

— Isso é maldade, que audácia. Eu não tenho culpa de te deixar envergonhado!

— Tabom, mas ainda não respondeu.

— Claro que não Jay, eu sou trouxa mais nem tanto!

Sai andando para o quarto, mas parei assim que ouvi a voz de Jay:

— Pela forma que ficou, tenho certeza que queria.

— Vai dormir Jay!

E assim finalizo meu dia com a seguinte frase: Acho que Jay Park foi possuído, devo me preocupar?


Notas Finais


É, é, é...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...