História Malevolence - Capítulo 11


Escrita por:

Postado
Categorias Andrew "Andy" Biersack, Asking Alexandria, Black Veil Brides (BVB), Demi Lovato, Suicide Silence
Personagens Andrew "Andy" Biersack, Ashley Purdy, Ben Bruce, Cameron Liddell, Cara Delevingne, Christian "CC" Coma, Danny Worsnop, Demi Lovato, Jacob "Jake" Pitts, James Cassells, Jeremy "Jinxx" Ferguson, Mark Heylmun, Personagens Originais, Sam Bettley
Tags Andy Biersack, Ben Bruce, Drogas, Gravidez, Incesto, Irmãos, Suícidio, Trafico
Visualizações 51
Palavras 1.223
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Lemon, Luta, Mistério, Musical (Songfic), Orange, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência, Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Dois caps no mesmo dia para compensar a minha demora e pq eu também não me segurei!
Boa leitura 😍

Capítulo 11 - Lovely


Fanfic / Fanfiction Malevolence - Capítulo 11 - Lovely

 Eu olhei para a carta a minha frente e depois para Ben desacordado na sua cama.Senti um aperto enorme no meu coração e a sensação de sofrimento me encheu.Dói saber que a partir de agora eu não posso mais ver quem eu amo,abraçar quem eu amo,nem mesmo dizer "adeus" eu posso.Deixei a carta em cima do criado-mudo e me deitei ali com Ben.E pensar que ele nem sabe que eu estou ali,que ele vai encontrar outra com quem ele irá se casar e ter filhos,que eu vou ser apenas mais uma em sua memória.Uma lágrima silenciosa caiu no meu rosto e eu não a enxuguei,eu apenas quero chorar.Sabe as vezes eu me pego perguntando:Porque as tristezas são tão profundas?Porque tudo que parece perfeito desmorona?Porque eu sou tão fraca e idiota?Porque não me enforco de uma vez?E até hoje nunca encontrei uma resposta para esses porques,talvez nunca vá existir uma resposta.Mas foda-se,eu estou morta por dentro e viva por fora.Sai dali pulando a janela e corri até o carro que Ricky havia me dado dirigindo até o aeroporto,chegando lá eu estacionei o carro e peguei um daquela carrinho onde você coloca as malas,as minhas eram apenas três.Ana,Lily e Adelina compararam coisas para mim em Londres.Fiz o check-in e esperei o meu vôo ser chamado.A gente iria em vôos diferentes para não erguer suspeitas nenhuma,eu vou ser a primeira a chegar e depois as meninas.Já tenho uma casa onde ficar,que por acaso é a mesma que meu "irmão".Fui até o avião quando chamarão meu vôo e eu embarquei nele.

           17 de Maio-08:15

A viagem inteira eu dormi.Desci do avião e peguei minhas coisas a levando para um táxi que eu havia chamado.Dei ao senhor de idade o endereço e quando chegamos lá vi um garoto alto com braços tatuados,um topete e barba,paguei o táxi e desci do carro pegando minhas malas e o garoto veio me ajudar a leva-las até dentro da enorme casa a minha frente

-Sou Ethan e você deve ser Alexa,certo?-Ele perguntou se virando para mim depois de ter posto minhas malas em um quarto que eu deduzi que seria o meu

-Sim,obrigado Ethan mas se você poder me dar lisença agora,eu agradeceria 

-Ah é claro!Só vai ficar eu e você por enquanto aqui em casa,então qualquer coisa me chame okay?-Ele explicou e eu assenti fechando a porta depois que ele saiu,senti uma tontura muito forte e fui obrigada a me segurar no trinco da porta,corri até o banheiro e vomitei no vaso tudo que eu havia comido no avião.Ei dei a descarga e limpei minha boca e me apoiei na pia,vários motivos do porque disso estar acontecendo passou pela minha cabeça e eu parei em apenas um,o único que eu temia,o único que nunca poderia acontecer.Juntei todas as possibilidades e todas bateram bem certinho.Troquei minha roupa rapidamente e sai de meu quarto indo até o garoto chamado Ethan

-Me leva na farmácia mais próxima!-Falei para ele que argueou as sobrancelhas

-Porque?-Perguntou-Ah é claro!Só vai ficar eu e você por enquanto aqui em casa,então qualquer coisa me chame okay?-Ele explicou e eu assenti fechando a porta depois que ele saiu,senti uma tontura muito forte e fui obrigada a me segurar no trinco da porta,corri até o banheiro e vomitei no vaso tudo que eu havia comido no avião.Ei dei a descarga e limpei minha boca e me apoiei na pia,vários motivos do porque disso estar acontecendo passou pela minha cabeça e eu parei em apenas um,o único que eu temia,o único que nunca poderia acontecer.Juntei todas as possibilidades e todas bateram bem certinho.Troquei minha roupa rapidamente e sai de meu quarto indo até o garoto chamado Ethan

-Me leva na farmácia mais próxima!-Falei para ele que argueou as sobrancelhas

-Porque?-Perguntou 

-Porque eu preciso comprar absorvente e tenho certeza que você não quer ir no meu lugar-Falei inventando uma mentira qualquer

-Okay...Vamos!-Ele se levantou e me levou até um carro.O caminho até a farmácia mais próxima foi um silêncio total,um tanto quanto agradável.Ethan estacionou na farmácia e eu peguei meu dinheiro desembarcando e deixando Ethan ali

-O que a senhorita deseja?-Uma mulher que aparentava ter uns trinta anos perguntou

-Um teste...De gravidez-Falei receosa e impaciente com aquilo

-Oh sim!É de graça,tome!-Ela falou me entregando a caixinha com o teste e eu sorri para ela sussurrando um breve obrigado.Botei o teste dentro de uma sacola e voltei para o carro com Ethan que voltou a dirigir em silêncio.Chegando em casa eu desci do carro subindo rapidamente Até "meu quarto" o chaviando em seguida.Corri até o banheiro que ficava no meu quarto e tirei o teste dali o fazendo em seguida.Fechei meus olhos antes de olhar e depois de alguns segundos o abri,quando olhei o resultado eu fiquei tonta e quase caí.Olhei novamente para ter certeza se era aquele mesmo o resultado e eu cheguei em apenas uma conclusão:Estou fodida.Positivo,eu estou gerando uma criança dentro de mim a um mês.O pior é quem é o pai,ele nunca vai saber sobre isso e talvez eu nem traga essa criança a terra...Sai do banheiro e me olhei no grande espelho levantando minha blusa passando a mão sobre minha barriga no local onde fica o útero e passei a mão ali como se estivesse fazendo algum carinho nele(a)

-Você é um ser tão pequenino e que não tem culpa de nada mas que vai causar um estrago tão grande em minha vida,o que eu faço com você?-Falei como se o ser dentro fosse ouvir, talvez ele(a) realmente ouça.Fechei meus olhos com força e decidi que precisava pegar um ar.Joguei o teste fora e pulei a janela,corri para longe e comecei a andar no meio das árvores,precisava ficar sozinha um pouco...Ouvi barulhos atrás de mim e me virei me deparando com Bex que apontava uma arma para mim

-Bex,que surpresa adorável!-Falei sarcástica

-Não posso dizer o mesmo,pena que você tem algo que nos duas queremos o bem,eu espero-Ela falou abaixando a arma

-Ah é?E o que seria?-Perguntei me aproximando

-O bebê que você carrega.Ele ou ela é filho de meu irmão e Alex ou seu pai o mataria se descobrisse sua existência,é meu dever protege-lo,nem que isso custe meu trabalho como policial-Meu coração acelerou quando ela falou aquilo e como um instintu materno botei minha mão na barriga como se fosse protege-lo(a)

-Como você sabe?

-Eu apenas juntei os seus sintomas e eu vi você comprando o teste.Não quero machucar vocês,quero protege-los,por favor venha comigo Alexa,isso é claro se você não quiser seu filho morto-Ela se aproximou da gente e eu me afastei mais

-Mas...-Não consegui terminar de falar quando senti uma outra tontura mais forte me fazendo cair no chão.A última coisa que vi antes de apagar foi os olhos azuis esverdeados de Bex me encarando


Pensei ter encontra um jeito.Pensei ter encontrado um jeito,sim(Encontrado)

Mas você nunca vai embora(Nunca vai embora)Então eu acho que tenho que ficar agora Oh,eu espero que algum dia eu consiga sair daqui mesmo que demore a noite toda ou cem anos 

Preciso de um lugar para me esconder,mas não consigo encontrar um próximo Quero me sentir vivo,poder lutar com meu medo do lado de fora 

Não é adoráve,ficar sozinha.Coração feito de vidro,minha mente de pedra rasgue-me em pedaços,pele e osso.Olá,seja bem vindo ao lar 

Andando fora da cidade procurando por um lugar melhor

(Procurando por um lugar melhor)

Algo está em minha mente sempre no meu espaço vazio Oh,eu espero que algum dia eu consiga sair daqui 

  Lovely-Billie Ellish (ft.Khalid)


Notas Finais


Em tão o que acharam?Um baby Bruce está por vim?
Bjs😘😘😘😘😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...