História Malfoy. - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Alastor Moody, Alvo Dumbledore, Andromeda Tonks, Angelina Johnson, Argo Filch, Arthur Weasley, Astoria Greengrass, Barão Sangrento, Bellatrix Lestrange, Blásio Zabini, Carlinhos Weasley, Cedrico Diggory, Cho Chang, Colin Creevey, Córmaco Mclaggen, Cornélio Fudge, Daphne Greengrass, Dênis Creevey, Dino Thomas, Dobby, Dolores Umbridge, Draco Malfoy, Ernesto Macmillan, Fílio Flitwick, Fleur Delacour, Fred Weasley, Gina Weasley, Gregory Goyle, Grope, Gui Weasley, Harry Potter, Hermione Granger, Hestia Carrow, Horácio Slughorn, Jorge Weasley, Katie Bell, Kingsley Shacklebolt, Lilá Brown, Lino Jordan, Lord Voldemort, Lucius Malfoy, Luna Lovegood, Marcus Flint, Mila Bulstrode, Minerva Mcgonagall, Molly Weasley, Mundungo Fletcher, Murta Que Geme, Narcissa Black Malfoy, Neville Longbottom, Nymphadora Tonks, Olívio Wood, Padma Patil, Pansy Parkinson, Parvati Patil, Pedro Pettigrew, Penélope Clearwater, Percy Weasley, Personagens Originais, Pomona Sprout, Poppy Pomfrey (Madame Pomfrey), Remo Lupin, Rita Skeeter, Rodolfo Lestrange, Rolanda Hooch, Rolf Scamander, Ronald Weasley, Severo Snape, Sibila Trelawney, Simas Finnigan, Sirius Black, Ted Lupin, Theodore Nott, Tracey Davis, Viktor Krum, Vincent Crabbe, Zacharias Smith
Tags Draco Malfoy, Malfoy
Visualizações 45
Palavras 2.023
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Ecchi, Famí­lia, Fantasia, FemmeSlash, Festa, Ficção Adolescente, LGBT, Magia, Orange, Romance e Novela, Saga, Slash, Sobrenatural, Universo Alternativo, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 2 - One.



Trouble Witch Bitch é um famoso barzinho/lanchonete/karaokê para adolescentes localizado em Piccadilly Circus, pertinho do Beco Diagonal.

Aberto a cinco anos por dois irmãos mestiços, filhos de um trouxa e uma bruxa, o lugar foi um sucesso imediato entre os jovens. Uma mistura entre mágico e trouxa, atraí até mesmo o Sagrado Vinte Oito, a elite da elite.

Praticamente realeza.

De todos os grupos de adolescentes presentes naquela noite no Touble Witch Bitch, eles com certeza eram os mais chamativos.

Existia tanto dinheiro naquela mesa que eles eram praticamente ouro.

Todos são amigos de infância, e não viam os trigêmeos Malfoy a um ano. A última vez foi no último verão, quando os três Malfoy passaram rapidamente pelo país.

Três garotas e quatro garotos.

Primrose Parkinson, ou apenas Prim, como é chamada pelos amigos e familiares, é uma garota extremamente bela. Alta e magra, com bunda e seios descentes, cintura fina e traços faciais delicados e bonitos, tem o cabelo longo e liso, na cor castanha, os olhos são de um azul nem escuro nem claro, um meio termo.

Taylor Davies é tão bonita quanto a amiga Prim. Baixa, mas nem tanto, pele clara e corpo nem magro nem gordo, bem balanceado. Cabelo e olhos castanhos.

Astrid Nott tem a altura em um intermédio entre Prim e Taylor. Pele clara e corpo magro, suas madeixas longas e lisas são de um castanho chocolate claro lindo, e os olhos uma imensidão azul esverdeado.

Christopher Nott pode ser o irmão gêmeo de Astrid, mas é totalmente diferente da garota. Sua pele é levemente bronzeada, é alto e atlético, seus olhos são de um azul tão claro que chega a ser meio cinza, e seu cabelo é preto e levemente encaracolado.

Jason Greengrass segue o estigma Greengrass: cabelo loiro-dourado e olhos azuis brilhante. Magro e alto, atlético e definido, esguio. Um colírio para os olhos, definitivamente.

Graham Montauge é simplesmente belo. Alto e atlético, forte, bronzeado dourado, cabelo loiro escuro. Possuí os olhos singulares dos Montague: um é dourado e o outro, azul.

Marcus Flint é alto e atlético, forte e bronzeado. O cabelo é castanho, assim como os olhos. O rosto é bonito e másculo.


- Espero que me de um lugar no time.

Hydra diz para Marcus, seu sorriso despretensioso sempre estampado nos lábios. A platinada tinha os olhos azuis escuros focados em uma bonita garota no palco de karaokê, que dava um show com Back to Black, da majestosa Amy Winehouse.

- Apenas se eu tirar alguém, ou você desbancar alguém nos try-outs.

O Capitão do time de Quadribol da Sonserina respondeu, seus olhos também focados na garota do palco.

- Eu ensinei Draco a pegar um pomo, sou muito melhor que ele. - a platinada diz, dando de ombros. - Estou completamente desapontada com o desempenho dele no primeiro jogo, aliás.

- Você não é a única. - o moreno bufou. - Hy, você não faz noção, o pomo estava bem atrás dele, e ele não percebeu por que estava muito ocupado zombando de Potter.

- Você sabe de quem é a culpa? - a garota perguntou retoricamente. - De Lucius, é claro. Draco não é como Adh, Lux e eu; Lucius o domina facilmente. Ele segue Lucius como um religioso segue Deus. - rolou os olhos. - Conosco aqui agora, talvez possamos ter um pouco de esperança em Draco.

- Vocês voltaram para a Inglaterra, Draco pode ter esperança... Milagres acontecem. - murmurou divertido.

A garota no palco encerrou sua apresentação, ganhando aplausos entusiasmados do público.

Para completa surpresa de Hydra quem subiu em seguida foi Adhara.

A trigêmea mais nova tinha o cabelo em um rabo de cavalo alto, vestia short jeans curto e destroyed, camisa de flanela vermelha e preta e ankle boots pretas.

- Olá, sou Adhara e vou lhes agraciar com Blue Jeans de Lana Del Rey.

A batida da música começa, Adhara fecha os olhos e abre um sorriso de canto, começando a cantar em seguida.

- Adh tem um vozeirão da porra.

Kit comenta, sorridente. Arcturus, ao seu lado, assente, rindo.

- É, ela tem. - concorda Taylor.

*


Arcturus sentiu-se relaxar ao deixar suas costas se acomodarem no encosto da cadeira em frente a mesa de mogno escuro no escritório de seu pai. Do outro lado da mesa, em sua cadeira, Lucius tinha a costumeira face arrogante, herdada por todos os filhos, no rosto bonito.

Seu falecido avô, Abraxas Malfoy, costumava dizer que os Malfoy nascem com a expressão de arrogância.

Arrogantes desde o útero, que bando de filhos da puta nós somos.

Foi o que Hydra disse algum tempo atrás.

- Nos dirá por que estamos aqui ou só nos chamou para admirar nossas caras bonitas?

Hydra, na cadeira da extremidade esquerda da mesa, perguntou com seu costumeiro tédio.

Hydra sempre aparentava tédio ao redor de Lucius. É uma forma de tirar a paciência do pai.

- É. - Adhara concordou com a irmã mais velha. - Tenho coisas importantes a serem feitas.

A trigêmea mais nova se encontrava na cadeira do meio, entre o irmão e a irmã. Tinha como expressão uma meio ansiosa.

Hydra e Arcturus trocam um breve olhar, então olhavam para Adhara ao mesmo tempo e tornam a se olharam.

Chegaram a mesma conclusão.

Ou a mais nova vai dar, ou vai comer.

Adhara, ao contrário dos irmãos mais velhos, não se importa muito se a pessoa tem pau ou boceta, fazendo bem é o que lhe interessa. Enquanto Hydra é felizmente lésbica e Arcturus muito bem hetero, Adhara vive no mundo mágico da bissexualidade.

- Thoros, Hyperion e eu andamos conversando. - Lucius inicia, com extrema cautela. Conhecia muito bem o comportamento explosivo dos filhos mais velhos. - Chegamos, então, a decisão de que, afinal de contas, Christopher e Hydra, Arcturus e Astrid, e Jason e Adhara seriam ótimos casais.

As palavras de Lucius tiveram a seguinte reação imediata:

Hydra riu em escárnio.

Adhara assumiu uma expressão assustadora.

Arcturus prendeu a cabeça para trás e fez um barulho estranho com a boca.

Não foi o que Lucius esperava dos filhos. Para ele, Hydra explodira e gritaria com ele, Adhara o azararia e Arcturus o socaria.

Os putos são mesmo imprevisíveis, o homem pensou, malditos sejam os Black, aqueles bastardos infernais.

- Kit é gay.

- Trid é lésbica.

- Jay já namora.

Os três disseram um atrás do outro. Na ordem de nascimento, até. Primeiro Hydra, segundo Arcturus e por último Adhara.

- Eu sou lésbica.

- Não vou me casar até querer.

- Não me casarei nem sob Crucio.

- Portanto... - começou Hydra, muito calma para o gosto de Lucius. - Essa merda armada por você, Thoros e Hyperion não vai rolar.

- De jeito nenhuma. - Arcturus concordou com a irmã.

- Então, já que estamos acabados, eu irei me retirar.

Adhara levantou e saiu apressadamente, levando seus irmãos mais velhos a rirem. Arcturus e Hydra também levantaram, e saíram sem se despedir do progenitor.

Os dois logo se despediram. Arcturus ia tentar colocar um pouco de juízo em Draco, e Hydra ia para seu santuário particular.

Grimmunld Place Number 12  é a sede oficial dos Black, família materna dos herdeiros Malfoy. Localizada em Islington, Londres, está desocupada de humanos desde a morte da matriarca da família, Walburga Black.

Walburga havia morrido em 2013, mas nem Pollux ou Arcturus Black, o pai e sogro de Walburga, foram morrar na casa. Os Black estavam praticamente extintos, uma vez que os filhos de Walburga, Sirius e Regulus, um estava em Azkaban em prisão perpétua e outro morreu em 2006.

A linhagem se mantinha pelas herdeiras femininas. Em Narcissa por Hydra, Arcturus, Adhara e Draco, e em Andrômeda por Nymphadora.

Mas continuando.

Com a morte de Walburga, a casa ficou a deriva. E no começo do verão Hydra assumiu para si a tarefa de mante-la. Mas seria a primeira vez que iria para lá.


Ao adentrar a mansão, foi diretamente para a sala de estar, onde a tapeçaria com a árvore da família estava.

Sorriu ao admirar a grande peça. Olhou diretamente para o pé da árvore, onde o nome de sua mãe estava, ligado ao de Lucius e, logo abaixo, ao dela e de seus irmãos. Passou os olhos escuros pelo nome da tia-avó Dorea, e de seu filho e neto, James e Harry Potter.

Foi quando moveu os olhos para Sirius e Regulus que levou um susto.

Ali, ligado ao Black mais velho, estava o nome Marlene McKinnon, e ligado aos dois, estavam Hermione Astra Black e Alphard Sirius Black.

Ficou em choque.

Sequer sonhava que seu primo Sirius tiveram filhos.

Sabia quem era Marlene McKinnon. Ela e toda a família haviam sido massacrados semanas antes do triunfo de Harry Potter sobre Voldemort.

Provavelmente morreram com a mãe.

Afirmou para si mesma.


- Você deve ser uma das meninas de Cissy.

Em menos de um segundo depois de ouvir a voz masculina e rouca, Hydra se virou com a varinha apontada para um homem que só poderia ser seu primo em segundo grau, Sirius Black.

Alto e pálido; cabelo negro e longo, passando dos ombros. Olhos cinzentos e tempestuosos, meio loucos. Estava magro e obviamente maltratado, mas ainda incrivelmente bonito.

Não parecia muito alguém que passou os últimos doze anos em Azkaban, tendo como compainha apenas Dementadores.

- Ela teve duas, não? Hydra e Adhara. Dois meninos, também? Arcturus e Draco. - ele diz, colocando as mãos no bolso da calça jeans preta que vestia. - Mas, qual elas você é? Hydra ou Adhara?

- Hydra. - a adolescente responde, lentamente guardando a varinha.

Sirius olhou para a prima guardando a varinha e riu baixinho.

- Eu sou, segundo o Daily Prophet, um genocida completamente louco, e você simplesmente guardou sua varinha, enquanto está em uma sala sozinha comigo?

- Você é um Black. Somos impulsivos, e se algo nós ameaça, nós imediatamente o eliminamos. Você é mais experiente do que eu, poderia ter me matado assim que me viu. Poderia ter feito isso sem se revelar para mim. Você, primo Sirius, não quer ou tem pretensão de me matar. - explicou, rolando os olhos. - O que quer?

- Graças aos deuses você puxou a Cissy. - ele murmurou, se adiantando e sentando-se no sofá. - O que eu quero, Lady Hydra Malfoy? Minha liberdade, meus filhos e meu afilhado. Simples.

- Seu afilhado é Harry Potter, ele mora em algum buraco desconhecido para a grande maioria da população, e duvido que Albus Dumbledork o tenha fora de suas vistas em Hogwarts. Vai ser difícil. - sentou ao lado do primo. - Eu nem sabia que era casado, quanto mais que tinha filhos. Mais difícil ainda. - olhou para Sirius. - Mas a sua liberdade vai ser moleza. Se não tiver algo contra a ser ajudado por Lucius Malfoy.

- Aprendi desde criança que, caso sua única escapatória em uma situação crítica é ser ajudado por alguém que lhe acarreta desagrado, use-o de bom grado e depois livre-se dele.

- Muito bom. Me conte sua história.

E Sirius contou, enquanto bebiam o firewisky de cinquenta anos de seu falecido pai. Muito bom por sinal.

Hydra rapidamente fez seu plano. Conversaria com Lucius quando chegasse em casa, e ele conseguiria um julgamento para Sirius. Aí, Sirius conseguiria a guarda de Harry Potter e seus dois filhos.

Hydra é um gênio.

Sirius passou uns cinco minutos dizendo isso.


*


Hydra conseguiu tudo o como queria. Sirius teve seu julgamento e foi inocentado de seus crimes, logo tendo a guarda de Harry e a localização de seus filhos.

Sirius ficou em cólera ao saber que Harry estava com a irmã de Lily. O Black deu uma entrevista ao Daily Prophet, onde esclareceu que Lily e James Potter preferiam seu filho em um orfanato trouxa à irmã da ruiva. Toda a comunidade bruxa britânica odiava Dumbledore nesse momento.

Hydra fez questão de ajudar o primo em tudo. Seja procurando uma boa propriedade Black no país para eles ficarem, seja procurando por Hermione e Alphard. Sirius buscou Harry antes de seu décimo terceiro aniversário, e hoje os dois moram em uma mansão da família em Yorkshire.


Hydra entrou na mansão, seguida pelos três irmãos mais novos. Narcissa os tinha praticamente obrigado a ficarem juntos pelo dia de hoje, então todos foram juntos para a mansão onde Sirius e Harry agora moram.

- E seus filhos?

Hydra indagou, olhando para os irmãos e o afilhado do primo jogando Quadribol no campo atrás da mansão.

- Alphard, infelizmente, morreu aos nove anos de idade, junto dos pais adotivos. Hermione, graças a Morgana, ainda está viva e bem; ela frequenta Hogwarts como Hermione Granger.

- A melhor amiga de Harry?

- A melhor amiga de Harry.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...