História Mallow Shake and Pupo (ABO) - Capítulo 76


Escrita por:

Postado
Categorias Blackpink, EXO, Got7, Monsta X
Personagens BamBam, Byun Baek-hyun (Baekhyun), I'M, Jennie, Jinyoung, Jisoo, Ki Hyun, Lisa, Mark, Park Chan-yeol (Chanyeol), Rosé, Show Nu, Yugyeom
Tags Abo, Chanbaek, Changkyun Kids, Jensoo, Jinjen, Jinmark, Markjin, Marknior, Rosé Kids, Showki, Yugbam, Yugmark
Visualizações 26
Palavras 3.008
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Fluffy, Lemon, LGBT, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Consegui :3

Com esse, finda esse dia (na fic)! E pretendo dar meu melhor para não enrolar na fic... (Tenho problemas com isso, vem tanta coisa na mente que eu fico sem saber como resumir O.o)

Poa leitura!!! =>☕

Capítulo 76 - Perfuminho...


- Sei que é antiético, mas o tio Shownu e eu falamos com o Jaebum... – Ela começa, explicando melhor seus pontos do porquê de terem tomado aquela decisão. – Ele disse que não há rastros, nem sinais das duas, ele acha que fugiram porque alguns dos capangas que estavam na lista de testemunhas, não foram encontrados. E bom, ele está e vai continuar procurando, mas meu tio pediu que independente do que achassem, por enquanto mantivessem isso como resposta... – Com isso ela se referia a o dizer citado anteriormente sobre as mulheres, tendo sido ideia do tio.

- Mas não acha que será pior se descobrirem depois de terem acreditado estarem seguros? – Jungkook sinceramente não sabia o que fazer, mas se fosse realmente do desejo deles, o faria, pois tinha outros pontos a serem analisados.

Os três se entreolham cabisbaixos, mas Lisa volta a insistir dando seus fortes do porquê daquilo, sendo os mesmos usados pelo tio.

- Mark está grávido, não seria bom que ele passasse a gestação com medo. Você sabe disso, não é? – Faz a pergunta, mas sabia a resposta e a teve através de um suspiro do obstetra que acenou em positivo, sendo este um dos pontos a serem analisados.

- Tem também nossos tios e Jinyoung que estão se recuperando, e Jaebum disse que agirá da melhor forma possível para que eles não desconfiem... – Bambam dá apoio a prima, mesmo tendo ficado um tanto relutante antes, aquela era sim uma boa opção a ser considerada.

O detive relatara que interferiria também na mídia, como já estava começando a fazer, pois seria de boa ajuda para não ser atrapalhado em suas investigações. Então poderia dar certo.

- Teve alguns policiais já rondando o pessoal, levando-os para a delegacia ou pegando seus depoimentos aqui mesmo... – Jungkook dita não achando que pudesse vir a dar certo...

- Ele já conversou com eles, e estão de acordo, pois é também pra a segurança das vítimas e os depoimentos que ele pessoalmente irá pegar com os tios, Mark e Jinyoung, será feito com a desculpa de que é só pra fechar o caso e para achar alguns dos criminosos... – Yugyeom explica tendo estado na mesma situação do namorado, mas já aceitando a ideia.

- E outra, se elas estiverem mesmo mortas, dará no mesmo, e se não tiverem, a gente vai dar o nosso jeitinho de resolver... – Lisa tenta adicionar mais na decisão de Jungkook, almejando que esta fosse de cooperação com eles.

Jungkook pensou nos contras que aquilo poderia levar, mas queria que seu paciente tivesse uma boa gestação, estava tudo bem, mas não se sabia o que poderia se suceder. Seus pais ficariam com um pé atrás por seu lado profissional, mas sabia que se convenceriam.

Os quatro ficaram em silêncio, os três mais jovens esperando com certa ansiedade a resposta do mais velho.

- Okay, eu vou tentar! – Jungkook ia suspirar, mas sorriu ao ser pego de surpresa por um abraço da menina repetindo diversos obrigadas.

- Ai também quero! – Bambam foi tão rápido quanto a prima e o obstetra os recebeu de bom grado trocando risos com Yugyeom que negava ao mesmo tempo que também agradecia, só que com os olhos.

~

Banhadinho e pronto para dormir, Mark aguardava por Jinyoung enquanto soltava resmungos baixinhos e incoerentes por conta da sonolência. O moreno no momento tomava seu próprio banho com o auxílio de dois enfermeiros, sendo este o motivo dos balbucios do acastanhado.

O pequeno lutava a todo custo para se manter acordado, atento ao que acontecia no banheiro com seu alfa e os betas que foram designados para ajudá-lo. Não que duvidasse de Jinyoung, longe dele o fazer, mas não tinha o mesmo pensamento quanto aos funcionários.

Aquele corpinho lindo e aquela bunda, seriam um alvo fácil para suas, somente, suas mãozinhas...

Obviamente ele queria estar no lugar dos enfermeiros, mas Jungkook o obrigou a receber soro na veia bem na hora que ia se voluntariar de livre e espontânea vontade para acompanhar seu alfa, mesmo sabendo que nenhuma alma vivente iria deixar, pois nenhum dos dois poderia fazer esforços, e ele não aguentaria Jinyoung, as leis da física e seus bebês não permitiam mais.

Lisa fora fazer o mesmo, tomar banho, só que no quarto no qual era para Mark estar, mas o menor insistia em ficar com o moreno, tendo feito até biquinho de choro mais cedo para que deixassem ele ficar, usando do argumento de já ter dormido ali e não ter machucado alfa, prometendo ficar quietinho, recebendo ajuda do próprio moreno para tal.

Bambam tinha ido para “casa” junto com as crianças e Yani, esta assegurando ao filho que a casa estaria um brilho para seu retorno, e o primeiro tendo em vista ficar de olho nos pequenos e na senhorinha que andava de “trêlêlê” com um “moço” pelo celular.

Yugyeom fizera como dito, até então tinha falado com os pais sobre tudo e em principal, seu relacionamento com Bambam. A reação já era esperada, a cara deles não foi nem de gosto e nem desgosto, mas alertava que seria delicado o encontro dos três. E quanto ao correlacionado a Mark e aos pais e tios, os pais do Kim sentiram muito e logo mandariam flores.

Chanyeol não saíra do posto ao lado de Baek, tendo os dois amigos a lhe acompanhar, conversando e lhe dando intervalos para descansar com tranquilidade.

Mark também havia ido lá após escapar da sopa, ficou um pouquinho e depois voltou por não conseguir ficar tanto tempo longe de Jinyoung, mas deixou certo ao tio Baek que ficasse bem que eles estavam cuidando dos alfas dele, mesmo que um deles agora fosse seu também....

Flashback On

- Eu vou pegar café! – Kihyun dita olhando as horas no relógio de parede do quarto, este apontando as três e vinte e cinco da tarde.

- Eu acompanho você... – Shownu se voluntaria para ir com o marido, que aceita, até porquê talvez fosse um momento para deixar os três um tempinho a sós, se tratando estes do filho e dos amigos.

Mark sorriu para eles e antes de deixá-los ir, foi dar um beijinho em cada um, recebendo uma bitoquinha do Omma, e mais uma vez deixando claro o quanto os amava.

No mesmo instante que os mais velhos foram abrir a porta, encontraram com enfermeiro, o que resultou risos.

- Só viemos verificar se está tudo bem... – Um deles relata e os Son's acenam em concordância dando passagem para eles e logo seguindo seu rumo para o pequeno restaurante que tinha no térreo.

Chanyeol logo em seguida disse que iria tomar banho, e não demorou para que os dois rapazes estivessem satisfeitos após checar tudo e terem o resultado de que estava tudo okay. Mark durante todo o processo ficou olhando, quietinho, para o rostinho do tio, e quando teve chance, não demorou em ir até ele.

- Oi tio... –

Sentando no braço da cadeira, ficando ainda mais perto da cama, o pequeno se pronunciou com um sorriso pequeno, e no decorrer foi deitando a cabeça em cima dos braços que por conseguinte se alojavam na beirinha da cama, pertinho da cabeça do tio, tendo cuidado para não machucar ou mexer em algum dos aparelhos.

- Não sei se o Omma já te contou, mas provavelmente sim... –

Ele rir com plena consciência de que seu Omma estava se contendo para não anunciar ao mundo que seria vôvó.

- Eu vou ter gêmeos, Kookie ainda não sabe qual deles ou delas vai ser o lúpus ou se ambos... -

Suspirando, ele relata lembrando do interesse do tio sobre o assunto.

- Eu e o Jinyoungie ainda não falamos sobre nomes, mas ele quer algo que tenha "J"... -

Mark faz uma caretinha recordando da explicação que o alfa dera sobre ter que ser daquele modo porquê seu nome também era com "J" e ele era o "pai".

- Não me lembro dele ser tão cafona... -

Fazendo um biquinho de peixe ao refletir, ele acaba por rir e negar.

- Eu pensei em algo fofo caso for menina,  pra menino também pode ser algo fofo também, mas só pensei pra menina... -

Começa e ergue a cabeça para colocar a mãozinha no queixo de modo pensativo.

- Algo com "Nana" de apelido, veio Sana, mas estou em dúvida, porquê Jinyoung deu "Joy"... -

Ao falar o último nome novamente lembrando da insistência com o "J" do alfa.

- E pode ser algo como "Jôjô", se for duas meninas aí legal, mas e se for casal? Se for dois meninos? -

Começando a se abanar e arregalar os olhinhos, quem entrasse podia jurar que ele estava passando mal, mas era só o início do desespero vindo com a realidade de ser Omma.

- Aigoo tio, me 'azuda... -

Dengoso ele pede, fazendo biquinho e murchando no decorrer ao que voltava a posição inicial.

Com um tempinho vago de silêncio, Mark riu sem saber exatamente o porquê, pois os motivos eram tantos que anulavam toda a dor e o trauma que passou, sua cabecinha não vagara mais como quando acordou, estava calma e ele agradecia por isso já que tudo o que mais queria era esquecer tudo o que passou...

- O tio Nam me contou um segredo sabe, não briga comigo, mas 'tô pegando o senhor no flagra... -

Mark viaja no sorriso ao delatar.

- Sei que pode ouvir, não vou contar pra ninguém, mas se o Bamie tiver falado mal de mim, promete me contar? -

Ele brinca e mais uma vez, o inconsciente de Baek ria pelo consciente assim como fizera na visita do citado mais cedo. O garoto fora uma graça...

- Não quero pressionar o senhor, saiba que eu estou cuidando dele... Deles, 'tá bom? Todos nós estamos, então não fica preocupado... Foca em se recuperar que a gente 'tá tomando conta do restante pra quando você acordar... -

Todo bebê ele assegura levando a mão até a testa do tio para fazer um carinho...

- Eu te amo e agradeço por tudo... -

Se erguendo ele vai até o local onde antes acariciava e deixa um beijinho demorado a tempo de ser visto pelo tio que saia vestido do banheiro e sorria ao ver a cena.

- Estamos esperando ansiosos... -

Ele dita colocando a mãozinha sobre a barriga e olhando para o tio alfa, que acenava em apoio a sua fala...

Flashback Off


- Não lembro de você falar em quanto dorme... - 

Mark se ergue de uma vez o casando, a vista toda embaçada pelo sono estando anteriormente a um fio de ganhá-lo.

- Aigoo... - O pequeno resmunga coçando os olhinhos, e suspirando, acabando por ficar ainda mais acordado ao sentir o cheirinho que só não estava tão gostoso porquê o cheiro de lavanda do sabonete tomou lugar e impregnou o olfato do ômega.

Jinyoung que até então sorria, os betas já tendo saído, desfez o sorriso ao notar a careta que seu pequeno fazia, e só piorou seu alarme quando os olhinhos de Mark lacrimaram e ele levou uma das mãos a boquinha e a outra para a barriguinha.

- O que foi, 'tá tudo bem? - Ele foi tentar se aproximar, mas o mais novo o parou erguendo a mão como aviso para não se aproximar, ao que também tampava o nariz.

E quando pensou que conseguiria dizer algo, Mark refez seu pensamento para que este dirigisse seu corpo rapidamente ao banheiro, passando por Jinyoung quase correndo.

O alfa foi atrás, sem se importar com o descuido com a cirurgia, o que também não faria diferença em sua mente, pois a muito não sentia dores ou qualquer coisa do tipo na região.

E ao entrar no banheiro, Mark colocava parte do que haviam jantado para fora no vaso, fazendo um certo esforço para parar.

- Hey, deixe sair, se não será pior... - Se agachando ao lado do pequeno, Jinyoung quis estar no lugar do menor ao ver os olhinhos dele suplicantes em seu rumo. As bochechinhas estavam tremendamente vermelhinhas e molhadas pelas lágrimas de que escorreram.

Mark não queria que ele estivesse ali, não só pelas condições em que ele se encontrava, mas também quanto as suas próprias numa situação dita como vergonhosa em sua mente. O que não passou despercebido aos sentimentos internos do alfa.

- Sabe que não precisa ter vergonha, sou só eu Marku, huh? - O alfa sorrir e bagunça levemente os cabelos castanhos do ômega, que mal tem chance de falar algo e já estava com a cabeça enfiada novamente no vaso. - Seu Jinyoungie...

Deitando a cabeça nas costinhas do menor, Jinyoung passa a fazer um carinho ali enquanto sentia o pequeno se acalmar aos pouquinhos, ainda com alguns espasmos, mas com um pequeno alívio por suas palavras de significados abrangentes.

- Jinyoungie? - Com a voz fraquinha, Mark o chama, fechando a tampa do vaso, dando descarga, e o moreno se afasta para poder olhá-lo, e o contato entre seus olhos era o mais delicado possível.

Jinyoung começou a limpar as bochechas do mais novo, que por conseguinte fechou os olhinhos para sentir o toque suave e macio dos dedos e das mãos dele.

- Eu amo você, e não importa como esteja, eu vou continuar te amando... - O alfa confessa e deixa um beijinho na testa do ômega, que sorriu tão fraquinho quanto sua voz ao chamá-lo.

- E-eu t-também amo você... - Mark devolve abrindo os olhos, que continham um brilho doce, colocando as costas da mão sobre a boca fazendo Jinyoung sorrir. - M-mas amor, pega meu perfume na bolsa e tentar tirar esse cheiro horrível...

Quebrando todo o cima romântico que começava a surgir, Mark faz careta ao que pedia e Jinyoung começou a rir, mas não era pelo comentário, mas sim por saber que jamais se cansaria do novo "apelido".

- Só vou se me chamar assim de novo... - E lá se ia Mark conseguindo triplicar a vermelhidão nas bochechas, agora por conta da vergonha a qual essa o alfa adorava fazê-lo sentir.

O ômega deu um tapinha no braço dele e negou, mas apenas por ser "difícil", no entanto, logo desistiu.

- Por favor, a-amor... - Mark tira a mão da frente da boca e abaixa cabeça com a vergonha quase palpável, mesmo amando poder chamar seu Jinyoungie daquela forma.

O alfa sorriu ainda mais, o âmago se enchendo e o lobo saltitando.

Por um segundo, ao que o moreno pegou em seu queixo e ergueu sua cabeça, Mark jurou que Jinyoung ia lhe beijar na boca, e até mesmo arregalou os olhos, mas o selinho foi dado na pontinha de seu nariz.

- Vem... - Jinyoung não conseguia conter os lábios quanto a largura do delinear que faziam ao sugerir que se levantassem do chão frio do cômodo. E pegando nas mãos finas do acastanhado, ambos se colocaram de pé sem dificuldades. - Escove os dentes que eu já volto...

O alfa sugere deixando um beijo na testa alheia enquanto o tinha a acenar em positivo com os olhinhos fechados.

E assim foi feito, Mark pegou sua escova e a deslizou por seus fofos caninos e os demais dentinhos, enquanto Jinyoung no quarto, ia a procura do perfume.

Quando encontrou o frasco com um conteúdo rosado dentro, ele sabia que suas bochechas doeriam mais tarde só de tanto sorrir. Frutas vermelhas e baunilha. 

Apesar da fragrância, Jinyoung tinha certeza que Mark não havia tido necessidade de passar uma gota sequer.

- Estou com sono... - Fazendo um biquinho dengoso, Mark foi direto para cama sob o olhar bobo do alfa.

Não demorando, ele passou o perfume e se dirigiu ao móvel também, tendo Mark a ajeitar com todo cuidado o cobertor sobre ambos assim que juntos.

- Não Jinyoungie, assim não... - Resmungando de um jeito infantil e fofo, Mark para o moreno que colocava o braço por debaixo da cabeça dele, deixando o moreno confuso, pois daquele modo dormiriam confortáveis a noite toda.

- Então como? - Curioso pelo que o pequeno tinha em mente, Jinyoung observou (estático) o mais novo chegar se estava coberto devidamente, e ajeitar seu braço sobre sua barriga.

Mark então subiu um pouquinho mais e se acomodou de ladinho com a cabeça enfiada no pescoço do alfa, deixando uma das mãos de baixo do rosto, enquanto a outra ia com o braço se alojando sobre o peito do alfa e os dedinhos ficando ao alcance dos cabelos do moreno iniciando um cafuné no local.

Jinyoung riu e sinceramente, a posição só pode ficar melhor ao que puxou a perna do mais novo, acariciando a coxa dele no decorre que a deixava sobre sua cintura.

- Isso, assim... - Todo bebê e calminho, com passe para se render ao sono, Mark dita satisfeito ao pé do ouvido do alfa, que involuntariamente se arrepia, rindo do quão intrigante era a forma como a cada segundo podia amá-lo mais.

O alfa também resolveu se render, ele virou um pouco o rosto na direção do ômega e ao vê-lo com os olhinhos deixou com que os seus o acompanhasse, tendo suas respirações a se entrecortarem de forma a ditar uma canção de ninar perfeita.

- Sabia que tinha sido você.... - Falando e dando real fim a noite, Jinyoung tinha o sorriso a relaxar para dar lugar a expressão serena em sua face, dando início ao melhor dos muitos sonos que aproveitaria dali em diante ao lado de seu pequeno...

Flashback On

"- Mas tio, eu não acho o meu perfume!! -     

.

- Amor você viu o perfume do Jin? - 

.

- Você viu filho? - 

.

 - 'Nom Omma! - 

.

- Eu compro outro pra você quando chegarmos lá, okay?! - "

Flashback Off

Por anos Jinyoung acreditara que tinha culpa no cartório por ter perdido seu bendito perfuminho, o preferido e sempre solicitado do seu pequeno Marku... Mas ali estava mais uma prova do crime, que passou a ter um suspeito crucial e ali o caso se encerrava...

Não precisaria mais do perfuminho, seu pequeno agora preferia outro... Canela, madeira e dia de chuva...


            ..... Continua.... 



Notas Finais


Bye, bebês! Segunda ou terça eu volto!💖💖💖


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...