História Mamães de primeira viagem - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Camila Cabello, Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Camila Cabello, Camila G!p, Camilag!p, Camren, Camreng!p, Lauren Jauregui
Visualizações 311
Palavras 1.590
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Esporte, Famí­lia, Ficção, Ficção Adolescente, LGBT, Romance e Novela, Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Foi a única foto que encontrei, para mostrar como é o corpo da Camz na fanfic.

Capítulo 3 - Dia na praia


Fanfic / Fanfiction Mamães de primeira viagem - Capítulo 3 - Dia na praia

Depois de gozar em minha boca, me levantei, aproximando-me de seu ouvido: - Deliciosa. - Mordi o lóbulo de sua orelha, fazendo minha esposa arrepiar, e agarra minha cintura, colando nossos corpos. Podia sentir seu membro, novamente, duro. 

- Amor.... Deixa eu entrar nela deixa? - Camila fez biquinho manhosa, tentando me beijar, mas a afastei sorrindo, caminhando pelo closet, a olhando por cima do ombro.

- Agora não Camz, vai se arrumar, temos que sair, Mani e Didih, estão nos esperando, quem sabe não terminamos isso mais tarde? - Mordo os lábios, maliciosamente, encarando seu membro ereto.  

- Tudo bem. - Suspirou frustrada, virando-se para seu lado do guarda-roupa. 

Logo após me vestir com um biquíni pequeno  laranja, que realçava minhas curvas, virei-me para o outro para trás deparando-me com uma Camila totalmente sexy, olhei-a de cima a baixo, Camz usava um conjunto de top branco, e sunga branca, seus músculos definidos a deixava ainda mais gostosa. Camila é alta, 1,75, latina e com um brinde gracioso entre as pernas, de 26 centímetros. 

Já eu sou sem graça, baixa, 1,60, de olhos verdes, e cabelos pretos e longos, batiam no final de minhas costas. 

- Vamos princesa, Dinah e Normani já chegaram estão lá em baixo. - Minha esposa, tirou-me de meus devaneios, agora ela estava com uma bermuda azul, e um chinelo preto.

- Só um minutinho Camz.

Vesti correndo um vestido branco, calcei meus chinelos, peguei minha bolsa Rosa, coloquei nosso protetor solar, duas toalhas, minha carteira com meus documentos, pente, escova de cabelo, creme e outras coisinhas. Desce, encontrando as três, na porta me esperando. 

- Amiga. - Mani deu um gritinho, vindo me abraçar, retribui escondendo meu rosto em seu pescoço, assim que ela abraçou minha cintura. - Depois preciso te contar tudo. - Disse transbordando de felicidades. 

- Bom dia, amigaaaa, okay. - Falei animada, dando dois beijos em suas bochechas, logo me afastando, e correndo até Didih para abraçá-la, não falei com minha grandona. 

- Gigante. - Pulei em seu colo, entrelaçando minhas pernas em sua cintura. 

- Bom dia Pequena, já comeu? - Perguntou dando um beijo em minha testa. 

- Já sim Dih, Camz fez trouxe um café maravilhoso para mim na cama. 

Dinah sempre foi como uma irmã mais velha, cuidado de mim, e me protegendo desde pequena.  

- Ainda não acredito que essa cretina da Camila, tirou a inocência da minha princesinha. - Dinah falou com raiva, me fazendo revirar os olhos, e pedir para descer de seu colo, assim ela o faz. 

Não tenho mais 15 anos Dinah, sou uma mulher crescida e muito bem casada. - Caminho até Camz, e abraço sua cintura de lado, por ela ser alta. Mani faz o mesmo com DJ. 

- Não ligo, ainda sim é minha bonequinha, - Dá de ombros, fazendo-me, mais uma vez, revirar os olhos. - Agora vamos, quero bater uma bolinha na praia.

- Isso aí. - Camz disse batendo na mão de Dinah no alto.

- Vocês não cansam de jogar futebol não? Meu Deus. - Mani perguntou, negando com a cabeça. 

- Não. - Nossas esposas disseram em uníssono, era engraçado, elas sempre faziam isso quando falavam algo relacionado ao futebol. 

- Imaginei. - Dei uma risadinha, saindo com abraço de Camz, e puxando Mani para entrelaçar nossos braços, para irmos para o carro de Camz juntas. *Mídia*. Fomos no banco de trás e Dinah na frente com minha esposa dirigindo, rumo à praia. 

[...]

- Opa, até que enfim, vamos jogar Pirokuda. - Dinah falou para Camila, que pegou a bola de futebol, e jogou para a mesma com o pé, que chutou para cima e pegou com as mãos. 

- Só vamo. - Disse tirando Camz, tirando a bermuda atraindo olhares das vadias dali, para logo ambas tentarem correr e eu e Mani impedirmos. 

- Voltem aqui. - Mani chamou fazendo ambas, pararem e virarem para nós, com os olhos arregalados. 

- O que foi? - Perguntaram na ao mesmo tempo, confusas. 

- Não vão sair daqui sem antes passar protetor. - Digo séria, puxando uma  Camila resmungona, pelos braços a fazendo sentar, peguei o protetor e comecei a passar em seu corpo, enquanto ela mexia em seu celular, assim como Dinah, que tinha uma Normani fazendo o mesmo. 

- Pronto podem ir. - Dissemos ao mesmo tempo, e elas não perderam tempo em guardar o celular, pegar a bola e sair correndo para o meio da praia. 

- Agora já pode contar. - Eu disse morrendo de curiosidade, indo até as espreguiçadeiras e as ajeitando para eu e Mani ficarmos próximas para conversarmos. Tirei meu vestido, e o dobrei, assim como fiz com a bermuda de Camila, guardando ambos na bolsa, Mani fazia o mesmo ao meu lado, ela usava um biquíni verde minúsculo, ainda menor que o meu. - Amiga passa protetor em minhas costas, por favor? - Peço, me sentando na espreguiçadeira, e prendendo meu cabelo em o coque mal feito, para minha amiga poder passar. 

- Claro Laur. - Sentou-se um pouco atrás de mim, e eu entreguei o protetor a ela que abriu, começando a passar em minhas costas. 

P.O.V Camila Cabello

Depois de batermos um babinha, fomos para água. 

- Mani liberou para mim. - Dinah disse, com um sorriso enorme, e presunçoso. 

- Não acredito, porra. Iai como foi? É muito melhor? - Pergunto, tentando esconder minha inveja. Vivo pedindo para a Lauren, mas ela sempre desconversa. 

- Foi incrível, você não tem noção do quanto é apertado, cara é surreal. Meu pau fica duro só de lembrar. 

- Imagino. Como conseguiu? 

- Trocas de favores. - Piscou para mim, e mergulhou. Deixando-me com cara de tacho. 

- Volta aqui sua filha da mãe! - Esbravejei,  mergulhando junto com ela.  

Depois de um tempo, minha esposa e Mani, chamaram a gente para almoçar, saímos da água, quando fomos cercadas por cinco mulheres, foi impossível não notar que eram muito lindas, mas nenhuma delas se compara a minha esposa, Lauren. 

- Pois não meninas? - Perguntei simpática. 

- Poderiam tirar uma foto com a gente? - Perguntaram, animadas, se esfregando em mim e em DJ, que recuávamos. Elas encaravam nossos membros na maior cara dura. 

- Claro. - Dinah respondeu, pegando o celular da mão de uma delas, todas fizeram um montinho a nossa volta, e tiramos a foto. 

- Obrigada. -Agradeceram, antes de saírem, nos fazendo suspirar aliviadas, não por muito tempo, assim que viramos nos deparamos com as mulheres da nossa vida, paradas de braços cruzados, com um cara nada boa. 

- Karla Camila! 

- Dinah Jane! 

- Fudeo! - Eu e Dinah disse-nos em uníssono, olhando uma para outra. 

...

- Aiii... Aiii... - Gemia de dor. Lauren me puxava pela orelha, assim como Normani fazia com Dinah. - Amor para isso tá doendo.. Aiii. 

- É pra você aprender a não ficar de gracinha, com essas vadiaszinhas por ai. - Esbravejou, antes de soltar minha orelha, quando chegamos na barraca, pegar uma toalha e jogar para mim. - Cobre isso, vou jogar essa sunga no lixo quando chegarmos em casa, fica transparente, dá pra ver ele todo. - Resmungou. 

Sorri pelo seu ciúmes. 

- Vamos comer, estou faminta. - Digo, cobrindo minha sunga com a toalha, como minha esposa pediu, e a puxei para sentar em meu colo.

Ela se ajeitou em meu colo, de lado, e deixei um braço ao redor de sua cintura, e com o outro mantinha em suas coxas grossas. 

Lauren comia, e me dava na boca ao mesmo tempo, enquanto conversávamos com Dinah e Mani. Assim que acabamos, Lauren se deitou em meu peito, e descansamos um pouco do almoço antes de entrarmos no mar. 

Estava com Lauren no colo, a mesma estava com suas pernas em volta de minha cintura, pois era fundo, e ela não sabia nadar. 

- A copa das confederações está chegando, é mês que vem, vamos ficar 2 meses fora. - Dinah contou, abraçando Normani por trás. 

- Agora que Lauren está grávida, ela não poderá ir, e nem pode ficar sozinha, Mani será que você poderia ficar com minha princesa? - Beijei o pescoço de Lauren, inalando seu cheiro logo em seguida. Minha pequena estava quietinha, apenas ouvindo nossas conversas. 

- Claro. - Mani sorrio terna, fazendo carinho em Dinah, que fechou os olhos aproveitando o mesmo. 

Brincamos, conversamos, e saímos da água, já estava ficando tarde, e amanhã tinha treino logo cedo. Saímos da água, nos enxugamos, e vestimos nossas roupas, Lauren pegou a bolsa com nossas coisas, me entregou minha carteira e as chaves carro, e saímos ao caixa para pagar a conta.

Fomos para o carro, dessa vez Lauren foi na frente comigo e Mani atrás com DJ. 

Pouco tempo depois já havíamos chegado no condomínio, deixamos as senhoras Hansen na porta casa delas, e fomos para a nossa. Assim que chegamos, fomos direto para o banheiro, liguei a banheira, enquanto enchia, tirávamos nossas roupas, e biquínis molhados,  fazíamos tudo em um silêncio reconfortante. 

Assim, que ficamos nuas, e a banheira cheia, entramos, e puxei Lauren para sentar entre minhas pernas, estávamos cansadas. - Vou dar banho em você amor. - Digo dando um beijo em seu ombro, ela apenas assentiu sonolenta.  

Peguei a bucha, com sabão líquido, e comecei a banha-la, sem malícia alguma, com toda a delicadeza do mundo, como se fosse o ser mais raro, e preciso de todo o mundo, pois é exatamente isso que Lauren é, minha vida, minha pedra preciosa, o meu oxigênio! 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...