1. Spirit Fanfics >
  2. Manager - Imagine Minho >
  3. Tentando resistir

História Manager - Imagine Minho - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Postando de novo❤

Capítulo 1 - Tentando resistir


Fanfic / Fanfiction Manager - Imagine Minho - Capítulo 1 - Tentando resistir

Sou a manager do Stray Kids. Eu que mantenho eles no controle, cuido de todos os eventos do grupo, faço com que as regras da empresa sejam cumpridas, e eu tinha que garantir o bem estar de todos. Era meu dever mante-los bem, e saudáveis. Por isso fiquei preocupada quando Changbin me disse que Minho havia machucado o joelho, enquanto ensaiava. 

Então resolvi ir até o dormitório de Minho e Changbin para saber como que ele estava. 

— Meninos.—Bato na porta.— Posso entrar? Estão vestidos? 

— Oi, S/N.—Changbin que abre a porta.— Você veio ver o Minho?

— Sim, posso entrar?—Pergunto. 

— Pode sim. Fica aí conversando com ele, que eu tenho que ir ajudar o Hyunjin na cozinha.—Changbin diz, antes de me deixar sozinha no quarto com Minho. 

— Minho?—Ele estava dormindo de costas pra mim, ou pelo menos, tentando dormir, pois não parava de se mexer.— Eu fiquei sabendo que você machucou o joelho no ensaio, e vim saber se você está bem. 

— Eu estou bem, só foi um arranhado.—Respondeu ainda de costas. 

— Se vira, pra que eu possa ver.—Precisava ter certeza de que Minho estava bem.

Ele se senta na cama, de frente pra mim. E pelo estado do seu joelho, dava pra ver que não era apenas um arranhado. 

— É apenas um arranhado. 

— Apenas um arranhado? Seu joelho tá sangrando Minho!—Fui até o kit de primeiro socorros que ficava no banheiro, o peguei, depois voltei me agaichando até o seu joelho e começei a limpar o sangue com a ajuda de um algodão. 

Ele soltou um gemido de dor, quando tive que usar um pouco de álcool na região dolorida. 

— Já tá bom, S/N. Não precisa se preocupar comigo. 

— É meu dever cuidar de vocês.—Respondi enquanto colocava o curativo no joelho dele.— Afinal, o que aconteceu para que você tenha se machucado?—Joguei os algodões sujos de sangue no lixo, depois voltei pra conversar com Minho. 

— Eu estava distraído, pensando em alguém. 

— Quem? 

— Você!—Pensando em mim?— E você sabe muito bem porquê. 

— Nós já conversamos sobre isso, Minho.—Me levanto, pronta pra sair, mas sou interrompida por Minho, que segura minha mão. 

— Nós não podemos simplesmente esquecer o que aconteceu.—Com isso, ele estava se referindo ao beijo que nós demos. 

Mas foi apenas um acidente! 

Eu me lembrava muito bem:

Minho havia me pedido ajuda com um passo. E como eu já fiz aula de dança, sabia fazer esse passo perfeitamente; então resolvi ajudá-lo. Marcamos de ensaiar á noite, depois que os membros fossem dormir. Minho não queria que eles soubessem que ele estava com dificuldades em aprender o passo, porquê não queria desapontá-los. 

Estava tudo bem, estávamos ensaiando tudo direitinho. Mas no meio do passo, eu acabei tropeçando e caindo em cima do Minho. 

Ficamos nos olhando em silêncio...até que ele me beijou. 

— Você me beijou! 

— E você correspondeu!—Era verdade, e o pior é que eu não estava arrependida. 

— Mas...mas...—Tentava pensar em uma desculpa, mas não achava nenhuma.— Ok, eu também beijei. Mas isso não vai acontecer de novo. 

— Por quê? 

— Porque eu sou sua Manager! Imagina se alguém descobre que nos beijamos? Eu iria ser despedida! 

— Mas eles não precisam saber de nada.—Se aproxima e me prensa na parede. 

— É muito perigoso, Minho. E também porque eu não quero te beijar mais. 

— Tem certeza? Porque eu acho que você quer. 

— Eu...—Minha voz parecia ter sumido. Pois eu estava tão ocupada observando os lábios de Minho que nem consegui pensar em uma desculpa.— Eu não quero. 

— Vamos ver então.—Ele me beija. 

Tentei empurrá-lo e afastá-lo de mim, mas meus braços perderam as forças e enfraqueceram assim que Minho enfiou a língua em minha boca. 

Que sensação maravilhosa!  

Era a primeira vez que sentia a preciosa língua de Minho em minha boca. Pois o nosso primeiro beijo não teve língua. Então não poderia desperdiçar essa oportunidade, por nada! 

Nossas línguas se moviam juntas, perfeitamente. Os lábios de Minho eram macios e delicados, muito gostosos de se beijar. Eu sei que é errado nós estarmos nos beijando, mas simplesmente não consigo resistir. Ele desce os beijos pro meu pescoço, aproveitando que eu estava completamente entregue. 

Eu não sei como, mas consegui empurrar Minho. 

— Para Minho! Você não devia ter me beijado! 

— Mas beijei.—Ele ri, debochado. 

— Isso não vai se repetir de novo! Eu não vou deixar!—Cruzei os braços, brava. 

— Tem certeza? Porque você não consegue resistir á mim.—Se aproxima e tenta me beijar de novo. 

— Não.—Coloco o dedo na boca dele.— E-eu vou resistir. Eu pro-prometo.—Saio do quarto escutando as risadas debochadas de Minho. 

Resistir aos lábios de Minho. 

É uma tarefa difícil? MUITO! 

Mas eu tinha que resistir, pois sou a Manager dele. Estou morrendo de medo de ser despedida. 

Eu iria cumprir essa tarefa! 


... 


... 


Ou não? 


Notas Finais


E aí? Vocês conseguiriam resistir?

Porque eu não kkkk


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...