História Manager of these Boys - Capítulo 24


Escrita por:

Postado
Categorias Monsta X
Personagens Hyung Won, I'M, Joo Heon, Ki Hyun, Min Hyuk, Personagens Originais, Show Nu, Won Ho
Tags Hyugwon, Jooheon, Kihyun, Manager, Minhyuk, Monstax, Shownu, Wonho
Visualizações 35
Palavras 2.842
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Ficção Adolescente, Harem, Hentai, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


♫ Minha gente, vocês não sabem o quanto eu tô feliz. Faculdade é um bicho complicado, sabe? Mas quando você recebe aquela nota 10 bem linda, você se sente a melhor pessoa do mundo! Para falar a verdade, acho que a pessoa nem precisa estar fazendo faculdade para ficar feliz da vida ao tirar um 10, né? Bom, vamos para o capítulo que hoje eu faço vocês chorarem (ou pelo menos sentirem dó).

♫ cαρíτυℓσ ατυαℓiʑα∂σ ♫

Capítulo 24 - Capítulo 24


Fanfic / Fanfiction Manager of these Boys - Capítulo 24 - Capítulo 24

— Wonho On. —

Estávamos no estúdio, ensaiando e terminando de gravar nossas novas músicas para o comeback do grupo. Yoona estava bem atrasada e isso não era mais seu costume, eu estava começando a ficar preocupado com sua demora.

- Acho que ela dormiu demais hoje de novo. - disse Hyunwoo antes de pegar seu celular, provavelmente para ligar para ela. -

- Ela já deve ter chegado, só que deve ter ido fazer outra coisa. - falei. -

- O que ela pode estar fazendo? - estranhou Changkyun, tirando seu foco das folhas de papel em sua frente. -

- Qualquer coisa, menos nos ajudando com esse novo álbum. - reclamou Hyungwon. - Ela deveria estar aqui.

Continuamos ajeitando as coisas das músicas por um tempo, quando vi Yoona e o CEO da empresa entrando no estúdio. Reverenciamos rápido e formamos uma fila lateral em frente a eles, Yoona estava muito bem vestida, mas seu olhar... Parecia triste.

- Olha ela aí. - falou Minhyuk sorrindo. -  Nossa, quem é essa?

- Bom dia rapazes. A senhorita Park tem uma notícia para anunciar ao grupo. - disse o CEO Kim. - Yoona, por favor.

— Yoona On. —

Todos os sete olhavam para mim de uma forma estranha provavelmente sem entender o que estava acontecendo ali, então ajeitei minha postura e levantei minha cabeça, pois tinha que falar olhando para eles.

- Park Yoona, pode falar. - repetiu o CEO. -

- Eu... Eu só queria dizer, que nesse ano que passamos juntos, não só atingimos conquistas como também aprendemos coisas novas e corretas a se fazer. Graças à vocês, o Monsta X é um grupo reconhecido e com talento inigualável, com capacidade de fazer tudo e ainda fazer mais. - busquei fôlego. - São garotos de bom coração e sei que poderão seguir carreira com o enorme talento que todos vocês têm, pois foi isso que colocou vocês aqui. - respirei fundo e abaixei minha cabeça. - Por motivos pessoais, eu serei substituída do cargo de Manager do grupo, ou seja, o Monsta X não me terá mais como Manager.

- O quê?! - disse Shownu arregalando os olhos. - Deviam se comunicar com a gente antes de tomar essa decisão.

- A decisão não foi da empresa. A decisão foi total do Manager. - disse o CEO. -

Hoseok olhou sério para mim, vi isso antes de abaixar a cabeça e ficar totalmente ao chão. Ainda tinha dúvidas se isso era o certo a se fazer nesse momento.

- Isso deve ser uma brincadeira, não é? - riu Minhyuk, logo ficando sério novamente -

- Bom, eu vou deixar vocês à sós. Estarei na porta esperando, senhorita Park. - falou o chefe. -

Ele saiu da sala e me deixou com os meninos. Eles me olhavam, mas eu não conseguia olhar para eles de maneira alguma, eu não podia e não aguentava. Era como se eu tivesse traído eles.

- É culpa minha? Foi por causa de ontem? - falou Jooheon. -

- Não, não é culpa de nenhum de vocês e... - falei tentando parecer calma. -

- O quê aconteceu ontem? - disse Wonho curioso. -

Gelei. Wonho não poderia saber sobre o que aconteceu entre mim e Jooheon ontem.

- Fiz uma surpresa para ela. - disse Jooheon. -

- Então por que vai nos deixar? - perguntou Kihyun me encarando. -

Olhei para o teto e senti minhas pernas tremerem, o quê eu deveria dizer? Ou melhor, o que eu deveria falar?

- Motivos pessoais, eu não posso continuar. - senti minhas lágrimas chegarem, eu não podia chorar -

- Tão pessoal que não pode nos contar? Impossível. - disse Changkyun sem acreditar. -

- Será que vocês não percebem? - disse Hyungwon aumentando o tom de voz. - Ela vai nos abandonar. Talvez se envolver com um Idol tenha sido algo que ela não aguentou muito bem. Ah, e me disseram que você tinha planos para deixar o grupo e voltar para seu antigo cargo, eu não acreditei. Pensava que você era boa o suficiente para fazer isso, mas estou errado.

- Do que está falando? Quem se envolveu com Idol- estranhou Hyunwoo. -

- Hyungwon, não é nada disso... - falei, mas logo minha voz ficou fraca. -

- Então você pode me dar bronca sobre minha relação com Kim, não é? - ele me encarou. - Não pode, sabe por quê? Porque está na mesma situação que a minha e infelizmente, não sabemos separar trabalho de relacionamentos, não é Hoseok?

Ele saiu da sala batendo a porta com força. Fiz bico para chorar, mas eu não deveria chorar, eu não podia. Tinha que ser assim se realmente quisesse minha vida de volta. Eu sabia que seria difícil.

- Isso é verdade? - Minhyuk parou em minha frente. - A parte de que ia realmente nos deixar?

Confirmei com a cabeça e segurei o choro, ele se virou e foi embora. Kihyun e Changkyun logo saíram da sala e vi que Shownu queria falar algo, mas se segurou e também saiu e seguida. Jooheon se aproximou.

- Você está nos abandonando, você prometeu que não faria isso.

Ele também se retirou, me deixando sozinha na sala com Hoseok.

- Sabe o que esse triângulo significa? - ele disse se aproximando de mim, apontou para o colar que o mesmo havia e dado. - Em cada ponta dele, você tem intimidade, paixão e compromisso. E dentro dele, existe o amor consumado. O amor consumado é a forma completa de amor, representando um relacionamento ideal. Os casais não conseguem imaginar-se felizes com qualquer outra pessoa, ultrapassam dificuldades, e ambos se encantam no relacionamento com o outro.

Permaneci em silêncio, aquilo mexeu bastante comigo. Aquelas palavras foram lindas.

- Você não vai chorar, não é? - ele disse. -

- Não aqui. - falei olhando para o chão. -

Ele concordou com a cabeça em silêncio e andou.

- Isso é a prova de que tudo que passamos, pra você, não passou de um passatempo.

- Não Hoseok, não é verdade. - falei segurando sua mão. -

- Como pôde? - ele disse sério. -

Ele puxou sua mão e saiu da sala, me deixando sozinha ali. Se era para o meu bem, por que eu me sentia tão mal em ter feito isso? Me sentia um tremendo lixo, como se estivesse agindo de forma egoísta. Mas eu não sou assim... Me abaixei ao chão e comecei a chorar silenciosamente. 

Enxuguei as lágrimas para ninguém me ver chorar e mal conseguia ficar de pé. Voltei para casa, precisava apenas chorar. Não queria trabalhar, eu não queria olhar no rosto de ninguém. Eu só quero chorar e pensar se o que eu fiz foi a coisa certa. Tudo que passei com Wonho  e o Monsta X valeu a pena? Foi verdade? Hoseok sente algo por mim? De manhã, eu já estava em casa para chorar sobre tudo.

Foi amor?

[Música nas Notas Finais]

Na manhã seguinte, decidi que eu não deveria ir até a Starship, pedindo a permissão do CEO, que cedeu. Precisava ficar em casa para refletir melhor e dar fim àquelas coisas que eu tinha do Monsta X, não poderia ficar mais com aquilo. Minha campainha tocou e pela porta, entrou Kim, com um jornal do dia e revistas nas mãos.

- Eu sei que essa decisão não foi fácil para você. - disse ela me entregando a revista. - Acha mesmo que está fazendo o certo?

Naquela revista, estava a foto do Monsta X e a notícia quente era:

A saída da Manager do grupo Monsta X "

Respirei fundo e olhei para o rosto de cada um deles.

- Eu sei o que fiz. - falei séria, então devolvi a revista. -

- Você... Não é mais Manager deles, por quê não tenta algo mais uma vez com Wonho?

- Ele nunca me perdoaria. - falei olhando para o chão. -

- Você não está bem, Yoon... - ela disse tentando me abraçar. -

- Eu já disse que estou bem! - falei alto. - Só preciso de um tempo para me livrar dessas coisas deles, por isso faltei. Por favor, vá embora, estou ocupada demais.

Eu era tão orgulhosa ao ponto de fingir para minha melhor amiga, que deu as costas e saiu da minha casa. Na verdade, eu queria abraçá-la forte. O mais forte que podia.

No dia seguinte, a coisa mais estranha da minha vida foi subir até o último andar novamente ao invés de parar na metade e ficar no corredor do estúdio. Isso foi muito estranho. O tempo passava e eu lembrava de tudo que passei com o Monsta X. Desde o dia em que fiquei face à face com Hyunwoo no meu escritório até o dia que dormi com Wonho, ou até o Natal com Minhyuk, ou os tradicionais cafés com Changkyun, ou as viagens que fazíamos. Isso tudo acabou? Não deveria acabar assim, nós deveríamos ser todos amigos ainda.

Nessa primeira semana, eu não conseguia me alimentar direito, eu apenas ia para a frente do meu computador ver os vídeos do grupo ou mesmo que eu tentasse esquecer, sempre encontrava algum vestígio deles em minhas coisas. Eu sempre tocava no colar que Hoseok havia me dado, agora sim eu sabia o significado daquele colar. Mas, por que isso doía tanto? Se apenas foi um ano que eu sabia que ia acabar. Eu via em sites de notícia que o comeback dos meninos havia sido adiado, não entendia o motivo, estava tudo tão certo.

Na minha casa, estava arrumando a papelada do meu escritório, quando encontrei três fotos com eles, uma delas eu beijava a bochecha de Changkyun e Kihyun me dava uma bronca atrás. A outra eu abraçava todos eles e a última, Wonho beijava minha testa enquanto eu fechava os olhos e Hyungwon ria da minha cara. Eu tive que chorar. Encontrei um trecho de uma música que Hoseok escreveu e me entregou, ela totalmente se encaixava agora.

" Eu ainda posso sentir o cheiro das memórias, você continua piscando diante dos meus olhos. Se ao menos eu pudesse voltar no tempo quando costumava ser 'nós', eu voltaria."

Me joguei em minha cama e comecei a chorar, não era mais a mesma coisa. Eu entrava naquele prédio, ia para a minha sala de antes, Sun Ni conseguiu outra sala melhor. Eu lia aqueles papéis sem fim e ficava o dia inteiro ali sentada, indo para reuniões bobas que eu nunca dizia uma palavra sequer. Estava ficando cansativo. Em um dia, quando eu cheguei mais tarde na empresa, vi os meninos saindo dela, não estavam com uma cara muito boa. Tentei sorri para Wonho, mas ele passou direto.

Eu queria chorar ali em sua frente.

[Fim da Música]

— Wonho On. —

Já fazem exatos 15 dias que aquilo aconteceu. Quando Yoona nós deixou, tudo mudou. Não conseguimos cantar como antes de tão devastados que estávamos, concluindo que ficavam feias. Colocaram um Manager homem que não nos divertia, muito menos era bonito como Yoona, talvez por estar começando agora conosco. Um dia, encontrei ela chegando na empresa, estava muito magra e seu rosto parecia neve de tão pálido que estava, ela com certeza não estava bem. Queria abraçá-la e beijá-la, mas eu não podia fazer isso.

Acordei de madrugada e encontrei uma foto nossa nas minhas coisas, ela sorria com os olhos fechados enquanto eu a abraçava. Fui para a sala que estava deserta por ser bem tarde e pude pensar um pouco, o que logo resultou em lágrimas da minha parte. Eu queria sua boca, queria seu corpo, queria ela. Hyunwoo apareceu na sala e me fez ter um pequeno susto, sentou em meu lado e me viu chorar.

- Ela não vai voltar para nós, não é? - perguntei enxugando meu rosto. -

- Sabe que não. - disse. - Deveríamos estar feliz por ela, conseguiu tudo o que queria.

- O que vamos fazer do Monsta X agora? Ela era quase uma integrante.

- Só tem uma coisa a fazer. Não posso continuar sozinho e vocês também não, estão cansados desse momento. - disse apontando para o quarto que os meninos dormiam. -

- Precisamos dar um tempo ao Monsta X.

— Yoona On. —

Quase 20 dias passaram e eu estranhava o fato de que não via o comeback dos meninos sair ou via eles na empresa, eles sumiram no qualquer  rede social. Fui algumas vezes olhar o estúdio, tinha todos os outros grupos, menos o Monsta X.

- Você está bem? - uma voz masculina me assustou enquanto eu paquerava a janela do estúdio. - Desculpe, não quis te assustar.

- Jo Dong Rim. - falei depois do pequeno susto. - Tudo bem, estou bem.

- Fez uma escolha e tanta, não foi? - disse Mad Clown. -

- Uma hora ou outra isso aconteceria. - falei sorrindo fraco. - 

- Verdade. - ele também sorriu. - Talvez não se encaixe no mundo da música.

- Ei, eu sei remixar músicas. - falei, o que o fez rir mais alto. - 

- Está sendo bem difícil para o Monsta X, eles adiaram mais uma vez o novo álbum. - disse ele. -

- Mais uma vez? - falei surpresa. - Já é a terceira vez que escuto isso, quando eles vão soltar esse comeback?

- Não sei, mas Hyunwoo pediu um tempo. Acho que talvez para digerir o novo Manager, ele é bem legal.

- Mais legal que eu? - fiz charme. -

- Talvez. - ele riu, Mad Clown é um ótimo amigo. - Bom, preciso ir. Espero que veja os meninos agora, estão lindos.

- Lindos? - estranhei. -

Voltei para meu escritório e para meus papéis, quando vi aqueles rapazes passarem pelo corredor que trabalho, em direção a sala do CEO. Estavam diferentes, com os cabelos diferentes. Minhyuk tinha seus cabelos brancos, estava lindo. Hoseok estava loiro, foi o que mais chamou minha atenção. Hyungwon de cabelo preto e...

- O CEO Kim mandou te avisar que a reunião de amanhã foi confirmada, não se atrase bonitinha. - falou Sun Ni colocando mais papéis em cima da minha mesa, o que me assustou. -

- Eu nunca me atraso, e não precisa vir me dizer. Eu insisto que ele venha até mim e conte.

- Uma das vantagens de eu ter uma sala do lado da dele, linda. - disse ela. -

Quando ela fechou a porta, bati a mão na mesa de raiva e olhei uma foto em minha mesa abraçando o grupo. Cheguei em casa perto das cinco e fiquei surpresa com a visita de Kim, ela nunca mais veio em minha casa e quase nunca a vi na empresa. Tentava ligar para ela, mas não me atendia.

- E sua mãe? - ela perguntou. -

- Está em Gwangju. - falei. - Provavelmente ajuda a ex mulher do meu pai com algo por lá.

- Não foi isso que eu quis dizer. - corrigiu. - Ela apoiou sua decisão?

- Claro que apoiou. Para minha mãe, contanto que tenha dinheiro, está tudo certo. - revirei os olhos. - E o emprego?

- Na Starship? - perguntou. - Bem, acho que vou desistir.

- O quê? - arregalei os olhos. - Por quê? Você ama trabalhar na empresa, mesmo que seja apenas entregando café.

- Eu sei. - ela sorriu fraco. - Mas é que... Para certas coisas acontecerem, você precisa abrir a mão de outras. Sem falar que, estou odiando ser abordada por fãs do Hyungwon pelo meio das ruas.

- Vai se demitir por um Idol?

- Eu acho que... - no mesmo instante a corte. -

- Não apoio sua ideia. - falei. - Vai perder o emprego de seus sonhos para namorar um Idol que você sabe que não vai dar certo, por causa da mídia e todas as outras coisas que conspiram contra isso.

- Bom, eu preciso ir. - ela disse mudando de assunto. - Meu irmão deve estar me esperando, foi bom ver você depois de um tempo, mas preciso que me responda, valeu a pena tudo isso? 

Ela saiu do quarto antes que eu respondesse, apesar de eu não saber o que dizer. Meu celular estava tocando e antes que eu pudesse bufar sem paciência, o atendi por ser minha mãe.

- Estarei voltando semana que vem. - disse minha mãe pela ligação. - Precisei ficar um tempo há mais por aqui.

- Estou sabendo. - falei sem jeito. -

- Kang Myeon precisou de minha ajuda com a filha, ela é adolescente e é como você, rebelde. - disse ela. -

- Obrigada pelo elogio, mãe. - revirei os olhos. - Preciso desligar, tenho que voltar para os meus papéis.

- Soube que voltou para o cargo de sub-CEO, parabéns meu anjo. Continue assim, dando orgulho para a família Park.

- É... - falei baixo antes de desligar. - "Orgulho".

E da pior forma, eu descobri: Sou uma pessoa orgulhosa.


Notas Finais


♫ Música [Sorry - Halsey] : https://www.youtube.com/watch?v=4XlLjnY22sE

♫ Obrigada por ler até aqui, espero que tenha gostado, comente o que achou deste capítulo e não seja uma leitora fantasma, interaja 😄

♫ Trailer da Fanfic: https://www.youtube.com/watch?v=aFNQGgtlIeM&t=1s


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...