História Manceba (Shortfic - Jimin) - Capítulo 5


Escrita por: ~ e ~JoseiNorma

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Personagens Originais
Tags Concumbina, Época, Jimin
Visualizações 15
Palavras 1.102
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Saimos do hiatus !!!!
Real oficial galero
To muito mais relaxada e feliz e pronta pra novos capítulos aaaaaaaaaaa
Não só em Manceba, nas outras também, obrigado por continuarem comigo e perdoem a demora ♡

Capítulo 5 - 4.


Capítulo 04 - Manceba

" Uma dama sabe qual vestido usar, qual sapato calçar, qual penteado fazer, e o principal, ela nunca deixa de sorrir."



Já na Casa Grande, a negra estava em 'seu' quarto com sua sogra para aprender algumas coisas básicas de como se portar, andar, comer, vestir e tudo que uma dama precisa saber.

- Primeiramente, vamos mudar suas roupas. - sua sogra se aproaproximou e começou a tirar suas roupas a deixando nua no centro do quarto, o quê deixou S/n envergonhada.- Ora, não sinta vergonha, o que você tem eu tenho, agora vou te ajudar no banho.

Ela a guiou até o banheiro e a pondo dentro de uma bacia branca, deramando uma caneca de água morna, o quê fez a negra se arrepiar. Pegou uma esponja e uma barra de um sabão bem perfumado o esfregando na esponja e passando com delicadeza nas costas de sua nora, que ainda olhava o banheiro.

Após o banho, retornaram ao quarto, a mãe de seu príncipe foi para frente de um enorme guarda-roupas, o abrindo em seguida, revelando o imenso mar de vestidos e sapatos, a única reação da negra foi abrir a boca encantada com aquele luxo.

- Vamos ver... -ela passava a mão pelos vestidos, vendo qual combinaria mais com sua nora.- Verde? Não, não hoje.. Vermelho?  Não muito chamativo.. Ah! Esse! Venha S/n.

Depois de por as roupas íntimas e o espartilho -não muito apertado- a mãe de seu amado foi ao guarda-roupas trazendo consigo um vestido rosa claro, ombro a ombro, de mangas cumpridas, liso, sem armação. Vestiu-o em sua escrava e se afastou para ver o resultado. Havia ficado encantador.

- Ah! Como estás linda menina, apenas te falta um sapato, espere.

Afobada para que seu filho visse a amada logo, voltou ao guarda-roupas na parte dos calçados, indo pra perto da menina com um branco de salto bem baixinho.

- Ponha em seus pés. - a mais nova levanta seu vestido e põe os pés nos sapatinhos brancos.- E seu cabelo? Tive uma ideia!

S/n se perguntou quem faz uma pergunta e se próprio responde, já que sempre que S/n tentava falar algo, a rainha interrompia.


...


- Ela está descendo. - a rainha disse decendo as escadas principais, ficando ao lado de Jimin e Bá .-

- Estou nervoso. - Jimin mal piscava.-

- Respire filho, acalme seu coração. - sua Bá o aconselhou.- Sua menina está vindo.

Os olhares de quem estava presente -inclusive os dos guardas que ficavam encarregados e abrir e fechar a porta principal- apreciaram a escrava descendo as escadas -um pouco desconfortável por conta dos sapatos-. Seus cabelos longos e cacheados estavam presos num coque, onde apenas duas mechas tocavam em seu rosto delineado. Suas orelhas ostentavam dois brincos de prata em forma de flor, e em seu colo desnudo, um colar também em prata e também em formato de flor. O vestido estava justo em seu busto, fazendo os seios ficarem um pouco para cima, dava para perceber de longe que aquele era um corpo escultural, os sapatos que nem apareciam por conta do vestido rosa claro longo, estavam bem guardados.

- S-S/n.. - o herdeiro pronunciou, já achava sua amada linda, mas com essas roupas estava digna de uma princesa.- Estás linda!

Ela deu o sorriso mais bonito que aquele príncipe pode contemplar. 

- Então essa será a tua comcunbina Jimin? - o pai do herdeiro aparece na sala exalando medo aos demais, menos ao Park mais novo.- Bonita... - se aproaproximou da amada de seu filho, a rodeando e examinando seu corpo, o que deixou a negra envergonhada.- Realmente tens bom gosto. - pós a mão na cintura da escrava.-

- Solte-a. - o Park estava segurando sua raiva, não sabia que seu pai seria capaz daquilo, ainda mais na frente de sua mãe.- 

- Calma meu filho, não estou fazendo nada de mais, além de tudo, não deverias se importar com uma mera escrava. -segurou a cintura de sua menina possessivamente.- 

Jimin olhou de canto e viu sua mãe com a cabeça abaixada, ele sabia que seu pai era frio e severo, mas não a esse ponto. Não ao ponto de segurar na cintura de outra mulher -cujo a de seu próprio filho- como se fosse sua na frente de sua esposa e herdeiro.

- EU MANDEI VOCÊ SOLTA-LÁ!  - Jimin berrou de uma forma que suas mãezinha nunca aviam visto, aquilo estava tenso, tenso de mais.-

- Mas respeito seu moleque mimado! Você sabe que temos regras aqui, e enquanto eu for rei elas vão prevalecer. - seu pai segurou o braço de S/n, que apenas escutava tudo, estava assustada de mais para se intrometer.- Por tanto, eu irei testar sua comcunbina, quero ver se ela é tão boa quanto aparenta. - ele deu as costas, indo em direção à grande escada, Jimin e as mãezinhas estavam em choque, enquanto S/n se debatia.- Pare com isso sua escrava suja! - ele a obrigou a subir um degrau.-

- Jimin!  - a escrava estendeu a mão para seu príncipe, que não tardou a segura-lá com firmesa.- Não me deixe por favor... - ela sussurrou para que apenas o príncipe escutasse.-

- Nunca.

Em um ato rápido, Jimin puxou sua amada e a segurou em seus braços, a colocando para trás de seu corpo.

- Você não irá fazer nada com S/n. - Jimin disse sendo observado por todos.- E se tentar encostar em um fio de cabelo dela, eu mesmo mato você. - tudo e todos pararam.-

- Isso é uma ameaça? - o rei arqueou uma sombrancelha.-

- Isso é um aviso. - o Park mais novo segurou na mão de sua menina.- Se nos derem licença. - os dois sobem para o quarto do príncipe.- Princesa desculpe. - se sentou em sua cama e afundou seu belo rosto e suas mãos.-

- Você não fez nada, Jimin. Não pessa desculpas. - a negra se sentou ao seu lado passando as mãos nas costas de seu príncipe.-

- Aquele não é quem me pôs no mundo. - o Park respirou fundo.-

- Não te preocupes com isso, já passou, foque em nós,  foque no agora. Lutamos muito por esse momento, Jimin. - a de cabelos cacheados fixou o olhar em seu príncipe, que lhe respondeu com um olhar sincero e doce.- 

- Você tem razão,  meu amor, vamos esquecer os momentos ruins e focar apenas no quanto você está linda nesse vestido. - a negra sentiu as bochechas arderem.- Ora, não te envergonhes. - o Park deu uma risadinha.-

- Não é normal muitas pessoas me elogiarem. - se sentou corretamente e abaixou a  cabeça.- 

- Pois deveria ser.



" Coisas ruins aconteram, mas ao teu lado, sinto que isso não vai se concretizar."


Notas Finais


Bey mermaids ¤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...