1. Spirit Fanfics >
  2. Manhosinho >
  3. Bobo apaixonado

História Manhosinho - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Olá meus anjos! Como vocês estão? 

Então, essa fanfic estava há um tempinho guardada nas minhas coisas e eu encontrei ela anteontem de tarde. Fiz umas modificações leves nela e resolvi postar, já que faz um tempinho que eu não posto nada.

Espero que vocês gostem dela e me perdoem pelos futuros erros.

Boa Leitura!

Capítulo 1 - Bobo apaixonado


Chanyeol podia ser considerado um namorado babão, talvez até trouxa, – como seus amigos gostavam de dizer – mas no fundo sabia que seu diagnóstico nada mais era do que paixão. Era perdidamente apaixonado pelo namorado e contra essa fato não há argumentos. 

E talvez fosse por esse motivo que sentia o coração tão acelerado e as tão conhecidas – e piegas – borboletas em seu estômago dançando e pulando sem pena de seu jetinho emocionado e bobo, ao ver seu namoradinho fofo acordar daquela maneira manhosinha. 

Era adorável demais para seu coraçãozinho apaixonado aguentar. 

Ele se remexia todo na cama, enrolando-se nos cobertores macios e confortáveis até que apenas seus olhos pequeninos e caidinhos ficassem a vista, assim como o topo da cabeça se fios esbranquiçadas. Depois bocejava e voltava a ficar quietinho, quase adormecendo pela sonolência e letargia matinal, piscando os olhos de forma vagarosa e repleta de preguiça. Procurava por maior aconchego e o encontrava após remexer-se tantas vezes por entre a bagunça de cobertores e lençóis, afundando quase todo o rosto no travesseiro até que a bochecha cheinha ficasse amassada contra ele. 

Era nesse momento que perdia todas as estribeiras e corria apertar seu namorado dorminhoco, enchendo-o de beijinhos e carinhos pelo corpo pequeno e rosto bonito. 

“Channie não me aperta assim…” Manhava sempre que ele lhe enchia de apertos, bufando baixinho pelo jeito grudento do namorado, e deitando cada vez mais a cabeça na mão dele, afinal, era de conhecimento geral que sua fala emburrada não passava de uma charminho, pois admitia amar, (não tão) secretamente assim, os carinhos e atenção que Chanyeol lhe dava. 

“Eu não tenho culpa de você ser todo fofinho quando acorda.” Murmurava em resposta, deitando ao lado do namorado, puxando os cobertores para ficar tão enroladinho quanto o baixinho. “Eu gosto de te apertar todinho, amor.” Puxou o mais velho para si, envolvendo-o com seus braços e pernas, gargalhando alto com os resmungos irritados e abafados do loirinho. 

“Chanyeol!” Tentou se afastar, rendendo-se pouco a pouco com o cafuné gostoso que recebia nos fios macios e clarinhos. Amava quando ele lhe acariciava com tanto zelo e carinho, o deixava todo molinho e carente por mais, ainda que a parte azeda e ranzinza de sua personalidade não gostasse de admitir isso em voz alta. 

“Fique quietinho bebê, eu vou fazer carinho em você em agora, meu nenê manhosinho precisa de atenção." Desceu uma das mãos grandes e pesadas até a costas do namorado, passando os dedos com leveza pela linha da coluna dele, pois sabia o quanto Baekhyun amava receber carinho ali.

E depois que começava a sessão de carinhos e cafuné dificilmente se ouvia reclamações ou resmungos descontentes de Baekhyun, já que ele ficava dengoso e mole demais com toda aquela atenção, emitindo barulhos baixos e resmungos manhosos em contentamento, e se aconchegando cada vez mais no corpo grandão e quentinho do namorado.

Afinal, não negava ser manhosinho demais, e muito menos de que amava receber carinho do seu namoradinho bobão.




Notas Finais


Eaí, o que acharam? Eu a achei bem bobinha, mas resolvi postar do mesmo jeito, espero ter agradado alguém <3

E mais uma coisinha: eu nem sei se alguém aqui lê Grandes Lobos, mas eu já estou terminando o capítulo e quarta-feira ele saí, já que eu tô sem internet fixa em casa e fica bem difícil postar as fanfics.

Beijinhos meus anjos e obrigada pela atenção!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...