1. Spirit Fanfics >
  2. Manhwa - Imagine Ten >
  3. Capítulo 08

História Manhwa - Imagine Ten - Capítulo 8


Escrita por:


Notas do Autor


Boa Leitura, Cherries. <3

Capítulo 8 - Capítulo 08


Fanfic / Fanfiction Manhwa - Imagine Ten - Capítulo 8 - Capítulo 08

Mesmo com a festa rolando, precisei sair diante da situação a qual eu estava, somente trajando lingerie por baixo daquela jaqueta de Ten o qual emprestou-me. O mesmo fez questão de seguir comigo até o dormitório, sempre buscando não espiar meu corpo evitando olhar diretamente para mim durante todo o diálogo e, quando no limite onde os garotos são proibidos de ultrapassar, ele ainda não olhava focando a visão pra cima, ato que me fez sorrir eufórica.

— Isso é medo de levar um soco ? — Perguntei, mesmo assim ele não me olhou. 

— Lógico. Você parece aquele bichinho do clipe radioactive, fofo, mas perigoso. — Sorria Ten, fazendo meu coração palpitar igualmente quando estava lendo sobre ele, e agora tudo é tão real assim como seu beijo. 

— Ten… Eu queria… — Mordendo os lábios, tentei prosseguir com as palavras percebendo o quão difícil é essa situação, medo de como ele possa reagir se saber o que seu mundo significa. 

— Acho que entendi. — Me olhou.

— O que entend…

Antes que eu pudesse completar a pergunta, fui pega de surpresa com uma de suas mãos agarrando levemente meu cabelo solto enquanto a outra seguiu para minha cintura, seguido dos seus lábios esmagando os meus com aquele beijo surpreso. Demorei um pouco para raciocinar um pouco, os olhos até abertos estavam, logo fiz questão de fechar rendendo-me ao seu beijo dando espaço para sua língua avançar para dentro da minha boca, aproveitando da pegada firme e quente do rapaz me tirando o ar. 

Aos poucos o beijo foi cessando e nem assim ele manteve-se afastado, sua mão ainda agarrava meu cabelo e a outra ainda estava apertando a cintura, dava pra sentir seu olhar preso a minha expressão de boboca, mas temia eu abrir os olhos não sabendo lidar com o momento. E, quando os abri, enxerguei Ten sorrindo de lado como um garotinho que acaba de ganhar um videogame, porém, a cena precisou ser interrompida por mim percebendo a forma como eu estava vestida para estar colado ao corpo de um rapaz. 

— Acho melhor eu ir. 

Disse ele, se afastando rapidamente levando uma das mãos na nuca coçando-a, meio que sem graça.

— Também acho, está quente aqui fora. Tchau! — Dei o primeiro passo para sair correndo, parando ao escutar sua voz.

— Minha jaqueta! 

— Sério isso ? 

Nervosa que esteja mesmo pedindo pela jaqueta, perguntei apreensiva notando seu rosto sério mostrando não estar brigando.

— Óbvio que não, S/N. — Gargalhou, acenando em seguida ao ir embora. 

(...)

— Acorda! 

Despertei com aquela voz enjoando em cima de mim, sem falar do travesseiro me atingindo a cabeça a da vez que Minah gritava a palavra acorda. 

Abrindo os olhos pouco a pouco, encontrei a garota totalmente aborrecida em pé em frente a cama que ocupo, já estava vestida com a farda do Instituto. 

— Quem te mandou beijar o Ten ? Ele é meu! 

— Primeiramente; bom dia. Segundo, ele quem me beijou. — Levantei indo em direção ao banheiro escovar os dentes, sendo seguida por ela.

— Isso é mentira! 

— Pergunte aos meus lábios. — Seu olhar desceu para os mesmos, contive a risada. —  Ten quem grudou os dele aqui.  Viu ? 

— Isso não ficará assim, novata! — Saiu berrando do quarto, quase perdi a audição. 

Quando fiquei pronta, saí do quarto e logo do dormitório, passando primeiro pelo jardim cortando caminho para chegar mais rápido no prédio que fica as salas de aulas, no caminho encontrando com Taeyong e Yuta paquerando umas garotas, mas quando enxergaram minha figura vieram correndo querendo saber de algo, não pensei duas vezes ao fugir deles, também correndo. Sendo uma cena engraçada para quem estava passando, risadas atraindo atenção de mais estudantes e entre eles de Hendery o qual estava ali por perto.

— Chega! Estou cansada. — Parei de correr, levando as mãos nos joelhos ao ficar curvada.

— Somos atletas, S/N. — Disse Taeyong.

— É, besteira sua tentar fugir da gente. 

— Não seja convencido, Yuta. Enfim… O que querem ? — Retornei a posição reta, dando atenção a eles.

— Só queríamos te mostrar esse vídeo. 

Fiquei curiosa, não esperei muito para arrancar o celular das mãos de Taeyong conferindo do que se tratava, esbugalhando os olhos e caindo dura no chão ao perceber de tratar de mim e Ten se beijando na entrada do dormitório ontem. 

Despertei na enfermaria, o teto branquinho e aquele cheiro insuportável dos remédios denunciava o local, assim como a presença do sexo masculino ao lado, o aroma do seu perfume era forte. 

Olhando para o lado, vi a figura de Hendery mexendo no seu aparelho celular o qual estava apontado em minha direção, tanto que o garoto se assustou guardando no bolso. 

— Se sente melhor ? — Perguntou ele, ajudando-me a sentar. 

— Como parei aqui ? 

— Você desmaiou, Tae e Yuta fugiram com medo que tivessem te matado, daí eu lhe trouxe. — Foi constrangedor saber que estive em seus braços, ao mesmo tempo fiquei com raiva da capacidade imbecil daqueles dois. 

— Perdi aula ? 

— Apenas a primeira. 

— Alguém mais sabe ? — Fiquei na esperança de Ten se preocupado comigo, mas Hendery negou com a cabeça deixando claro que ninguém esteve aqui.

— Descanse um pouco mais. Vou indo! 

Se despediu e saiu, voltei a deitar não acreditando que depois de ontem a gente ainda não tenha se esbarrado por aí, ou que sequer ele tenha ido procurar por mim. Portanto, decidi também não ir atrás dele acabando por ir ao clube Dream saber como está as coisas pois devemos iniciar as investigações sobre o que esteja acontecendo, nos dois mundo. 

Foi nessa decisão que acabei encontrando Ten saindo da diretoria, pelo visto nosso vídeo chegou aonde menos deveria e a próxima levar bronca se tratava de mim, porém, estranhei o fato do diretor não ter me chamado já que ele trouxe o rapaz até sua porta conseguindo uma visão minha. 

Ao contrário disso, Ten agarrou minha mão e saiu me levando até uma área menos frequentada, o corredor o qual eu sumi aquela vez retornando ao meu mundo.

— Por que seu rosto está machucado ? 

Percebi o arranhão, por causa da proximidade.

— Oh, isso ? Entrei em uma briga hoje, pois dois idiotas estavam provocando por causa do vídeo. Enfim, expliquei ao diretor que você não teve culpa de nada, eu quem te beijei sem permissão. — Levou toda a culpa sozinho, e por mim. — Mas…

— Fez isso por mim ? 

— Pela verdade. — Chegou mais perto, meu coração acelerou. — Gosta realmente de mim, S/N ? 

— Já tomou café ? Pois eu não, estou faminta e… — Tentei seguir caminho, sendo segurada por ele que prendeu-me contra a parede e seu corpo. 

— Não tente me enrolar, 

— Não estou, apenas morrendo de fome mesmo. — Ele suspirou derrotado, soltando-me.

— Se gosta, deverá me contar de onde você veio e como veio parar aqui. Me encontra na quadra, no final do dia.  — Foi o que ele disse seriamente, indo em seguida embora primeiro que a mim. 

— Estou ferrada. 

Deslizei da parede até o chão sentando no mesmo, me encontrando perdida com as duas respostas que ele busca ter no final do dia essas as quais uma eu não posso contar nem se estiver a beira da morte. 

(...)

— Morreu alguém ? 

Babi inventou de sairmos durante a tarde, pois queria comprar um fone novo pois xingar as pessoas durante suas partidas é essencial. 

— Eu quem irei morrer. — Falei desanimada.

— Quem vai te matar ? 

Ela sequer me olhava, estava admirada com aqueles acessórios do mundo game, eu queria comprar algo, mas ultimamente não ando jogando nada. 

— Minah, por ter beijado Ten ? — Nem estava mais lembrando dessa garota, muito menos dos seus sentimentos imaturos pelo rapaz. 

— Não, mas esquece isso. Já escolheu ? 

— Não, queria todos. — Olhou-me com uma expressão fofa, formando um biquinho nos lábios o qual foi desfeito quando surgiu alguém atrás de mim, alguém que lhe aborreça bastante. — O que veio fazer aqui ? 

— Comprar algo ? 

— Essa é a minha loja preferida, vai em outra. — Babi e Yuta estavam agindo como duas crianças, e eu olhava aquela cena impressionada. 

Em meio a discussão infantil dos dois sobre quem é o melhor jogador de Dota, o momento pareceu estar tremendo e a voz deles diminuindo o volume pouca a pouco antes de tudo a volta congelar. A visão que eu tinha de Babi e Yuta foi se desfazendo em fumaça, surgindo o quarto de Jaehyun o qual estava Sunmi paparicando Chenle, quando ambos enxergaram minha figura ficaram surpresos. 

— Por quanto tempo estive fora ? 

— Apenas dois minutos. — O tempo lá baseado aqui, são realmente diferentes. 

— Precisamos encontrar o criador de School Z. 

Afirmei certa do que fazer, agarrando a mão de Chenle pois ele será a prova viva do que precisamos pra fazer essa pessoa acreditar em nós.

— E aí ? O que mais rolou lá ? 

— Meus amigos estão atrás de mim ? 

— Gente, sem perguntas. — Adverti. 



Notas Finais


Espero que tenham gostado do capítulo, no próximo iremos entender algumas coisas confusas sobre o que está acontecendo, os motivos para ela conseguir entrar no mundo dele e como School Z foi criada. Até mais, bb's. <3

Fanfic nova do Stray Kids >> https://www.spiritfanfiction.com/historia/deusa-raquete--imagine-hyunjin-e-felix-stray-kids-18750399

Fanfic do Lay >> https://www.spiritfanfiction.com/historia/the-reaper--imagine-lay-18558043

Divulgação ( dêem uma ajudinha a essa autora, ela está quase chegando aos 1k ) >> https://www.spiritfanfiction.com/historia/i-need-you-girl-8900288

Divulgação >>
https://www.spiritfanfiction.com/historia/a-coreografa-do-exo-imagine-byun-baekhyun-exo-18417917

Meu perfil @Meiyeol


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...