História Manicômio (Imagine Park Jimin) - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Doença, Drama, Imagine, Jimin, Loucura, Manicómio, Morte, Park, Psiquiatria, Suícidio
Visualizações 2.842
Palavras 2.123
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Hentai, Mistério, Policial, Romance e Novela, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oie!!! Bom, já aviso que esse capítulo está mais chocante que o anterior, e temos mais uma descoberta!

Eu escrevi ele ouvindo Stigma, então meu teclado está molhado com minhas lágrimas... Só queria contar isso pra vocês, é só isso mesmo...

Agora vão ler!

Capítulo 10 - Capítulo 9


Fanfic / Fanfiction Manicômio (Imagine Park Jimin) - Capítulo 10 - Capítulo 9

CAPÍTULO 9 

A imagem de ________ não saia da minha cabeça, muito menos as músicas, que agora tinham sentido, um não muito bom. As partes feitas para Jungkook e Yoongi até faziam sentido, porém a de seu pai, Namjoon, e de Hoseok, ainda eram um mistério.  

E eu realmente precisava desvendá-lo. 

Assim que chego no meu apartamento, jogo todos os papeis que tinha sobre minha paciente e pego meu computador. De hoje não passava as minhas dúvidas, com toda a minha certeza. E se eu não conseguir descobrir algo, eu volto para o manicômio e enforco Taehyung até obter as respostas que preciso. 

— Ah, ________, vamos ver o que aconteceu contigo... - Pesquiso a data do grande acontecimento, abro todos os vídeos que falassem sobre morte e que fossem da região. - Vamos lá. - Dou play no primeiro e começo a ouvir. 

"Hoje, às seis horas da noite, um moço que andava por essa mesma rua viu uma menina, ________, 17, chorando e com as mãos sujas de sangue. Ele avisou a polícia, que assim que entrou na casa, viu os familiares de ________ mortos. O pai, a mãe e o irmão adotivo.  

Na entrevista, ________ contou que chegou da escola, completamente estressada e cansada, e quando abriu a porta, encontrou todos mortos no chão da sala. Ela ainda completa que os mesmos estavam para arrumar as malas, já que ela havia terminado a escola e iriam viajar até o exterior para comemorar. 

— Foi completamente horrível. Eu... Eu só queria ter um fim de semana em paz, o que estava sendo completamente difícil. 

Depois da entrevista, ela pediu que parássemos de gravá-la. Porém, assim que desligamos a câmera, ________ começou a gritar compulsivamente com nossa equipe, dizendo que deveríamos deixá-la sozinha. Sua situação piorou e foram precisos quatro policiais para detê-la. Atualmente, ________ se encontra no manicômio do centro de Seul." 

— Ela realmente disse que queria um fim de semana em paz? - Digo indignado. Aí tem coisa... - Eu precisava saber o por quê de ela querer um fim de semana em paz... - Dou de ombros e inicio o próximo vídeo. 

"Jovem é encontrada chorando após encontrar a família morta na sala de casa. 

________, 17, estava voltando da escola como fazia todos os dias, no seu último dia de aula. Estava ansiosa para a viagem que iria fazer com os pais e o irmão no fim de semana, iriam comemorar o final de sua reta escolar, e desejar sorte para uma possível faculdade que ________ queria. Porém, não foi exatamente isso o que aconteceu. 

Assim que a menina abriu a porta, se deparou com os três corpos sobrepostos sobre o tapete da sala, completamente sem vida. O pai, Kim Namjoon, 38, estava com cortes na barriga e em sua área genital. A mãe, Kim So-hyun, 35, estava com uma faca no peito e pequenos cortes sobre a face. O irmão, Yoongi, 19, foi morto por duas balas: uma no ombro esquerdo e uma na parte esquerda da costela, que acabou ultrapassando pelo coração. 

As únicas informações que pudemos obter sobre o estado de ________, é que a mesma precisou de quatro policiais para ser detida. Não foi decidido ainda como a menina irá viver a partir de agora." 

Nem espero um segundo e passo para o próximo vídeo, sendo este um depoimento de um dos policiais. 

"É lastimável saber sobre o que aconteceu com ________. Perder a família por um ato horrível como esse não é fácil, a situação de _______ não é uma das melhores.  

Quando chegamos na casa, a quantidade de sangue era enorme pelo chão, até fizemos um minuto de silêncio pela vida dos três que estavam ali. Foi bem difícil andar por cada cômodo da casa, pensando que aquela era ocupada por uma boa família. É triste, bem triste... 

O corte que a mãe recebeu foi profundo, e provavelmente foi pela mesma faca em que o pai foi morto. Os pequenos cortes no rosto dela, por nossa visão, foram colocados como arranhões, porém não é nada confirmado ainda. Já o pai foi completamente esfaqueado, várias e várias vezes. O irmão, foi baleado duas vezes e ainda conseguimos identificar que o mesmo foi estapeado várias vezes no rosto." 

— Meu Deus... - Eu iria fechar todas as abas de vídeos, porém nas sugestões, um vídeo um pouco mais novo que os outros chamou minha atenção. - Mas o que... - Eram vídeos de ________, quando ela tinha uns doze ou treze anos. 

"Olá, pessoas! Meu nome é ________, e hoje eu estou postando o meu primeiro vídeo! Quer dizer, eu não sei se isso realmente vai ao ar, mas mesmo assim eu estou gravando.  

Bom, eu vou mostrar pra vocês a minha casa e acho que só. 

— ________! Venha já para cá, antes que eu vá aí! 

Ops... Eu tenho que ir!" 

A voz que havia berrado o nome dela era masculina, e parecia demonstrar muita raiva. Fiquei pensando muito, de quem poderia ser aquela voz? Acho que não seria o irmão, até porque pelo jeito que ________ fala sobre ele, o mesmo parecia ser muito gentil com ela. Será que... O pai dela havia gritado para ela? 

"Voltei, voltei... Desculpa, é que o... Ah, eu esqueci de arrumar meu quarto, não fiquem pensando que meu pai é bravo, ele só acordou de mau humor! Enfim... O que eu estava falando mesmo? Ah, é, sobre a minha casa! Bom, eu... 

— ________! Por acaso eu disse que era para você sair do meu quarto?! Venha já para cá, ou eu..." 

Pauso o vídeo rapidamente. Não... Não era possível, aquilo não era o que eu estava pensando que era! O olhar de ________ mais nova em minha tela já me contava tudo, tudo o que ela passava na casa. Eu posso estar completamente errado, e quem me dera que eu esteja, mas a ideia de que o pai dela a machucava não saia da minha mente. Respiro fundo e volto a assistir o vídeo. 

"Eu voltei gente, e esse aqui é o meu irmão, o Yoongi! É, ele está dormindo, ele vive fazendo isso o dia inteiro, mas ele é muito legal, viu? Ah, é ele que me leva pra nadar todos os dias... Eu estou falando ele é muito legal! 

— ________... O que você está fazendo? 

Filmando você, oppa! Lembra que eu te falei sobre o canal que eu fiz? Então, você está aparecendo no meu primeiro vídeo! 

— Ah... Oi, seres... Posso dormir agora? 

Claro que pode oppa! Mas eu quero nadar depois, ok? 

— ________! Quer parar de falar desse @#$%@#$% e vir aqui?! Não terminei meu serviço ainda!" 

Meu Deus, meu Deus... Eu estou certo. Namjoon fazia alguma coisa para ela, não é possível... E ainda xingou Yoongi, porém o som foi cortado.  

— Isso é loucura, completamente loucura... - Passo minhas mãos sobre o rosto, fechando o notebook e levando meu olhar para as papeladas em cima da mesa. - Não, não é possível... - Pego a pasta de ________ correndo, me lembrando de algo. Abro na página de seus medicamentos, os analisando novamente. 

Abilify: Medicamento utilizado por pessoas que sofrem de esquizofrenia, incluindo nela alucinações, desconfiança e ilusões. 
Citalopram: Medicamento utilizado por pessoas que precisam de tratamento de depressão. 
Diazepam: Medicamento utilizado para aliviar ansiedade e espasmo muscular. 
Carbamazepina: Medicamento utilizado para tratar crises compulsivas (epilepsias). 
Escitalopram: Medicamento utilizado para tratamento do TAG. 

— Escitalopram... - Fico repetindo esse nome em minha mente repetidas vezes... - ________ toma um remédio para TAG, porém não há nada em sua ficha que confirme que ela tenha TAG... - Batuco meu dedo no queixo e decido pesquisar tudo sobre a doença. 

O que é Transtorno de ansiedade generalizada? 

A ansiedade é uma reação normal do ser humano diante de situações que podem provocar medo, dúvida ou expectativa. No entanto, quando esse sentimento persiste por longos períodos de tempo e passa a interferir nas atividades do dia a dia, a ansiedade deixa de ser natural e passa a ser motivo de preocupação. Esse, na verdade, é o principal sintoma do Transtorno da ansiedade generalizada (TAG), um distúrbio caracterizado pela “preocupação excessiva ou expectativa apreensiva”, de acordo com a quarta edição do Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (DSM-IV). 

Causas 

O transtorno da ansiedade generalizada é uma doença comum. Tal como acontece com muitas condições de saúde mental, não se sabe ao certo o que causa esse distúrbio. 

Acredita-se, porém, que o transtorno da ansiedade generalizada esteja diretamente relacionado a alguns neurotransmissores que ocorrem naturalmente em nosso cérebro, a exemplo da serotonina, dopamina e norepinefrina. Outra crença é a de que um conjunto de fatores possam estar envolvidos nas razões pelas quais um indivíduo possa vir a apresentar a doença, entre eles genética e fatores externos, como o estresse do dia a dia e a qualidade de vida da pessoa. 

Fatores de Risco 

Fatores que podem aumentar o risco do transtorno de ansiedade generalizada incluem: 

Gênero: Mais do que o dobro do número de casos de transtorno de ansiedade generalizada ocorre em mulheres. Acredita-se que uma combinação de fatores, como mudanças hormonais e maior exposição ao estresse, possam agravar esse quadro. 

Trauma na infância: As crianças que sofreram abuso ou algum tipo de trauma, ou que até mesmo testemunharam eventos traumáticos, estão em maior risco de desenvolver transtorno de ansiedade generalizada em algum momento da vida. 

Doenças concomitantes: Ter uma condição crônica de saúde ou doença grave, como o câncer, pode levar à constante preocupação com o futuro, ao tratamento e questões financeiras. Estresse do dia a dia pode desencadear no transtorno também. 

Personalidade: As pessoas com alguns tipos de personalidade são mais propensas a transtornos de ansiedade do que outras. Além disso, alguns transtornos de personalidade, como o Borderline, também podem estar ligados ao TAG. 

Genética: O transtorno de ansiedade generalizada também pode estar no sangue. Mais de uma pessoa da mesma família pode apresentar esse distúrbio. 

Abuso de substâncias: Uso excessivo de drogas ou álcool pode piorar e até levar ao transtorno de ansiedade generalizada. A cafeína e a nicotina, presente no cigarro, também podem aumentar a ansiedade e conduzir o indivíduo à doença. 

Sintomas 

O principal sintoma do transtorno de ansiedade generalizada é a presença quase permanente de preocupação ou tensão, mesmo quando há poucos motivos ou quando não existe um motivo algum para isso. As preocupações parecem passar de um problema para outro, como questões familiares, amorosas, relacionadas ao trabalho, à saúde ou de várias outras origens. 

Mesmo quando as pessoas com esse transtorno têm consciência de que suas preocupações ou medos são mais fortes do que o necessário, elas ainda têm dificuldade para controlar essas reações. 

Depois de ler tudo aquilo, mas uma vez a ideia de que o pai de ________ a maltratava se repetiu mais e mais vezes em minha mente. Estava na cara que ela já sofreu abusos, não apenas pelas causas desse transtorno, como também pelo vídeo e o trecho que minha paciente cantava e era relacionado ao pai. "Ninguém pode saber... Sua mente com certeza irá tremer... Seu corpo irá me temer... Porém eu continuarei a lhe ter...". Parece completamente obsessivo e sobre posse, ele pode estar falando sobre o corpo de ________. Mas só há uma forma de saber se isso realmente é verdade. 

— Alô? - Ligo para o manicômio, sendo respondido pela secretária de Seokjin. - Será que eu poderia conversar com um dos pacientes? - Ela afirma que sim, porém dependeria de quem eu iria querer conversar. - Kim Taehyung, ala C, quarto 125. - Um silêncio se faz na linha e logo ela me responde que um guarda iria levar o telefone até o mesmo. Depois de quinze minutos, sou respondido. 

O que você quer, Park? - Ele pergunta ríspido e parecia estar com uma voz de sono. 

— Apenas me responda uma coisa, Taehyung. Por acaso ________ sofria algum tipo de abuso do Namjoon? - Sinto seu sorriso do outro lado e o mesmo estala a língua, logo me respondendo. 

Sim, ela sofria. - Ele suspira alto. - Na verdade, ela sofria abusos sexuais dele. - Arregalo os olhos e sinto minha garganta ficar seca. Abusos sexuais do próprio pai? - Mais alguma pergunta? Porque eu realmente preciso dormir, preciso descansar para a nossa conversa de amanhã. - Eu não conseguia respondê-lo, estava muito chocado com o que havia descoberto. - Alô? Park? Você ainda está aí? - Engulo em seco e abro a boca para respondê-lo, porém nada saia de lá. - Quer saber? Vai à merda enquanto eu estou dormindo. - Taehyung desliga na minha cara e meu celular desliza pelo meu rosto, até cair na mesa. 

________ sofria nas mãos de Namjoon. O próprio pai fazia isso, à sangue frio. 

Não consigo acreditar ainda...


Notas Finais


Só eu que estou no chão com essa descoberta? #PrayForHer

O que acharam?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...