1. Spirit Fanfics >
  2. Manipulável - Taeyoonseok >
  3. Strawberry Gloss

História Manipulável - Taeyoonseok - Capítulo 8


Escrita por:


Notas do Autor


L U S T R O - D E - M O R A N G O

| 0 8 |

Capítulo 8 - Strawberry Gloss


Jung Hoseok


Estava prestes a cair no sono, quando Yoongi me puxou para dormir abraçado a si. Ele deixou seu nariz próximo a minha nuca. Conseguia sentir sua respiração em mim.


— Boa noite, Hoseok-ah!


Sua voz baixinha mas ainda audível por estar muito próximo, inundou meus ouvidos. Me deixei levar pelo tom calmo e acalentador do mais velho e adormece aos poucos sentindo seu aperto em minha cintura.


☀️


— Seok? — Ouvi longe um chamado.— Hoseok? — Chamou meu nome, a voz parecia estar abafada por algo.


— HOSEOK A CASA ESTÁ PEGANDO FOGO!


Levantei meu torso atordoado após entender o que foi dito. Não conseguia ver direito pois minha visão estava prejudicada, pelo feixe de luz que transpassa a cortina vindo na minha direção no momento que abro os olhos.


— Porque fez isso, Tae. Eu iria conseguir acorda ele.


Ouvi uma voz grossa soar ao meu lado. Depois de uns certos segundos minha visão se ajusta a claridade e lanço meu olhar para a pessoa que havia aberto a cortina e a janela.


— De nada, Yoongi.


O mais jovem estava com o braço sob o para peito, recebendo uma brisa fraca da parte aberta da janela. Os cabelos planam minimamente e os olhos refletiam na luz do sol.


— Desculpa, mas o Yoon, precisava te acordar. Você dorme como uma pedra.


— Desculpa digo eu. Toda essa comoção para me acordar. Normalmente coloco meu celular para me despertar, mas eu...


Murmurei completamente envergonhado. Sempre fui bem preparado e só consigo acordar com o estrondo saindo da caixinha de som do meu smartphone.


— Está sem seu celular e é por isso que eu estava tentando te acordar. Vamos no shopping pra comprar. 


Yoongi tira as palavras de minha boca e ainda acrescentar algo que me surpreende.


— Mas ele é um pouco longe, Yoon.


Taehyung fala entanto anda até a porta.


— Por isso temos que ir cedo, para dar tempo de passarmos em algumas lojas depois de comprar seu... Presente. Porque a tarde eu preciso trabalhar já que peguei folga ontem, pra ficar o dia com você.


Ele passa os dedos em meu queixo em um carinho e me puxa para um beijo. Mas me solto a tempo de impedir isso.


— Yoonie, ainda não escovei os dentes.


Sussurrei me afastando, resistindo a tentação que era os lábios brilhosos.


— Você não quer provar meu gloss de morango, Seok? Comprei especialmente pra você.


Ele falou devagar enquanto se aproximava novamente, me hipnotizando com o movimento sensualmente lento de seus lábios.


— Yoon... N-Não.


— Aish, Hoseok.


O menor se afastou e indicou uma porta de madeira no outro lado do cômodo dizendo que aquela dava no banheiro.


— Não demora, Seok-ah. Suas roupas, eu tomei a liberdade de arrumar em um canto de meu guarda roupa quando acordei, espero que não se sinta incomodado por isso.


Ele começou a brincar com os dedos apreensivo pela minha reação.


— Obrigada, Yoonie. Tudo bem, não tinha nada de tão importante... Você só não pode ver meus documentos. Eu não tinha esse rosto bonitinho quando era adolescente...


Brinquei e sorri para o mais velho e sua carinha aliviada pela minha resposta. Vi as seus dentinhos aparecerem quando ele se juntou a mim, rindo do que eu havia falado anteriormente.


— Tenho certeza que era um gatinho. Eu te amaria de qualquer maneira, Seok!


Derreti? Com certeza. Fiquei molinho e sem palavras para o contradizer quanto ao assunto.


Precisei levantar para sair daquela nossa bolha. A atmosfera era tão respirável perto dele, dentro daquele lugar quentinho que tínhamos criado, tão constratante com o frio gelado da brisa de outono que pairava no ar, depois da abertura da janela.


Entrei no banheiro, escovei os dentes e fui até o box. Havia uma toalha dobrada em cima da pia, certifiquei-me antes de entrar e tomar um banho quente, no chuveiro elétrico provavelmente instalado recentemente.


— Hoseok-hyung, vamos!


A voz abafada de Taehyung ecoou por de trás da porta do quarto logo após eu sai de meu banho.


— Estou me arrumando, Taehyung.


Afirmei acelerando meus movimentos para vestir-me.


Sai do quarto prontinho. Tae paralisou, um suspiro deixou sua boca e não deixei de o avaliar.


Ele estava bem arrumado, não muito diferente de mim.


Você está muito...


— Lindo.


— Essa não era a palavra, mas tem o mesmo sentido.


Notas Finais




Vim apenas para lembrar vocês de ler os avisos do primeiro capítulo.

Avisos adicionais:

• Problemas psicológicos;

• Incesto;

• Cárcere privado.

Vota e comentar pra ajudar, por favor.

Já vamos completar 400 views e eu devo tudo a vocês, amores.

Se tiver algum erro, por favor desculpa a Joh, sim?

<3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...