1. Spirit Fanfics >
  2. Mansão dos Anormais. >
  3. A Bolsa com as iniciais A.G

História Mansão dos Anormais. - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


Hoje dia 30/01/2021.

Aqui é o Hiro, um beijo especial a minha amiga e apoiadora/leitora Rafaely, e outro ao Leo, meu leãozinho.

Capítulo 3 - A Bolsa com as iniciais A.G


As colinas já estavam cravejadas de dentes-de-leão.

Ulysses passou apenas 2 dias hospital. Recuperado, pediu para que chamassem sua carroagem para leva-lo para casa.

Ele ainda procurou Dorotéia antes de partir, sem êxito, deixou uma quantia de dinheiro grande na recepção do Bonaventura, e partiu ruma a sua mansão.

Se seguir reto na direção norte da rua principal da cidade dos Pássaros, a avenida Bonaventura, vai sair da cidade e passar pelo bosque até chegar na mansão. 

Ulysses observava o povo enquanto a carroagem seguia cortando a cidade. Era area burguesa da cidade, algo chamou a atenção de Ulysses, uma bolsa, uma bolsa muito similar a bolsa que ele havia perdido. Estava na vitrine de uma Alfaitaria. Ele mandou que o colcheiro parasse. Ele desceu e viu o nome da loja: Alvarus Alfaitaria.

Ele entrou e foi até a bolsa, pegou-a, averiguou e constatou: Essa é minha bolsa, tem até minhas inicias do bolso de dentro, mas como? lembrou-se que quando caiu da ponte, a bolsa ele havia deixado ao seu lado, ela não cairá com ele dentro d'água.

- Como ela veio parar aqui? E se essa é minha bolsa, aquela bolsa que Dorotéia me deu não era a minha. Ulysses se enfureceu, jogou para longe num chute, o manequim que estava próximo dele. O dona da loja chegou se apoiando em uma bengala perguntando também enfurecido:

- MAS O QUE DIABOS ESTÁ ACONTECENDO? QUEM ESTA A QUEBRAR MEUS MANEQUINS?


Ulysses: Velho larápio, afanador. - puxou sua espada da baioneta e a pôs sobre a garganta do Velho - Esta bolsa me pertence. Agora responda sem tituber, maldito, como minha bolsa veio parar na tua loja? E onde estão os documentos que haviam aqui dentro? - jogou a bolsa no rosto do velho que a apanhou com uma das mãos. 


O Velho respondeu: - E-esse bolsa, foi vendida pra mim por uma moça, ela me entregou sem nada dentro. Eu não sei de mais nada.


Ulysses: diga, como era essa moça?


Velho: eu não sei não me lembro ao certo...


Ulysses pressiona a espada no pescoço do velho e ele diz: tá bem, tá bem... ela... ela tinha cabelos quase que dourados, era branca... e-e-e é tudo que eu sei.


Ulysses abaixa a espada, e diz: é bom que esteja dizendo a verdade.


Ulysses parte enfurecido da loja até sua carroagem, manda o colcheiro dar meia volta. - vamos de volta ao hospital.


Chegando na recepção não havia ninguém, ele então subiu e começou a procurar por conta própria. Foi até a cama em que ele estava deitado, procurou e não encontrou nada, ficou mais enfurecido ainda, derrubou uma estante e deu um berro. Uma freira veio ver o que se passava, encontra Ulysses sentado na cama com as mãos sobre a cabeça.


Freira: O que em nome de Deus está acontecendo aqui?


Ulysses: Onde esta Dorotéia?


Freira: você... é o senhor Áries, o que deseja dela?


Ulysses se vira olha para a freira, dá um murro na cama, bufando diz: ela tem algo que me pertence.


A voz de Dorotéia ecoa de trás da freira: - De fato estou com suas cartas.


Ulysses e a freira olham para trás e na porta estava Dorotéia.


Dorotéia: Mas isso não é motivo para entrar e quebrar tudo.


Ulysses: de fato, eu deveria quebrar seu pescoço.


A freira tenta segura-lo pelo braço mas ele puxa e vai até Dorotéia, pega-a pelo pescoço e ergue-a.


Dorotéia estava sufocando, mas disse: - vai matar-me? Matar o anjo que te s-salvou?


Ulysses solta-a e diz


desculpe-me, eu... não queria... 


Freira: Seja o que for que tenham a resolver, peço que o façam em outro lugar - ela olha em volta para onde estão outros pacientes - essa casa já tem problemas demais.


Dorotéia: Venha, vou leva-lo aos seus documentos.


Notas Finais


Oi amores, eu terminei aqui por enquanto, pois preciso resolver um assunto, talvez hoje a noite tenha mais um capítulo. Boa tarde. Desculpa qualquer erro foi feito as pressas.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...