História Many different - Mitw - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Felipe Z. "Felps", Rafael "CellBit" Lange, TazerCraft
Tags Cellps, Mitw
Visualizações 108
Palavras 1.494
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Ficção Adolescente, Hentai, Lemon, Mistério, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Sim... Many different volto com o roteiro completamente renovada •-•)

Boa leitura :3

Capítulo 2 - Capitulo 2


Linnyker apenas queria uma noite de sono tranquila, uma coisa que não teve a noite, o garotinho que entrou em seu escritório entrou em sua mente como se fosse um tsunami que invadiu uma cidade e alevou por água abaixo num piscar de olhos. Muito clichê para uma coisa simples, eu sei. Mas Mikhael realmente não consiga tirar aquele garoto de sua mente.

A todo o momento se lembrava daqueles olhos negros como a noite de luar, seus cabelos pretos, sua pele era pálida... Ah, aquele garoto que havia tocado o coração do mais velho.

Um sentimento estranho, mas era bom.. Era como ter encontrado o amor de sua vida, mas o branquelo era apenas um garoto e Mikhael ja era um adulto de negócios. Uma explosão de sentimentos pode ser sentida pelo Linnyker, como eu ja disse e irei repetir, Mike era alguem muito fechado, desdo quinto ano começou a sua teimosia de não querer ter amigos, apenas Felipe era desejado esta perto do moreno que não queria a presença mas de ninguém além de seu primo.

Todavia sabia que nunca iria encontra alguem que lhe fazia bem além de Zeguetti, quando eram crianças, ambos desabafavam um com o outro, aquilo era femenino, mas quem liga? Bom quem liga pode achar bem clichê, mas é avida. A vida foi criada para vivermos experiências impressionantes, e ter alguem ao seu lado, namorada, amigo, marido, ou esposa, tudo. Sempre devemos ter alguem ao nosso lado, e amigos são para ouvir seus sentimentos e você ouvir as de seu amigo tambem. Muitas vezes e difícil fala seus problemas com seus amantes, por isso sempre corria para os braços de seu melhor amigo, oque sempre esteve ao seu lado.

Mikhael teve um passado muito conturbado, sempre foi o gótico e o isolado do colégio depois da quinta série, seu primo começou a ficar mais ao lado de Linnyker depois dos 14 anos, e com 15, ambos ja moravam um com o outro na casa de Zeguetti, onde teve apoio de seus tios, e os pais de Mike? O casal faleceu em um acidente de avião para a cidade dos Estados Unidos, se foi doloroso a morte de seus pais? Ele pediu graças aos céus que eles haviam morrido! Mikhael desde seus cinco anos era obrigado a aprender coisas muito avançadas, e não recebia carinho do casal, Linnyker se sentiu muito melhor quando seus pais faleceram.

O filho único era apenas mais um estranho morando sobre o mesmo teto que seus pais. A família Linnyker foi motivo de fofoca em Washington durante muito tempo, havia até relatos que eram verdades, mas a maioria eram falsas! Oque causou momento de distúrbio para o Linnyker após a morte de seus pais.

Viu que a situação ja estava ficando mais feia, então, com o passar dos anos, Mikahel conseguiu construir sua propria empresa, e Felipe conseguiu seu tão sonhado prédio de psicologia, Zeguetti era uma pessoa de coração enorme para todos, pois o moreno sempre ajudava todos os seus amigos e familiares, ou ate mesmo desconhecidos, era conhecido como "O gentil" por onde passava. Sem tirar de que era um ótimo conselheiro, não era atoa que seus amigo, seus pais e ate mesmo o Mike o dizia para seguir a profissão se psicologia, e assim fez, tendo um de seus sonhos realizados, ajudando as pessoas tanto psicologicamente quanto fisicamente. Ajudar era o fortiu de Felipe.

Ate mesmo seu primo saio feliz no meio dessa história toda, mas Zeguetti sempre dizia "para que ter todo o conforto e luxo do mundo sendo que não tem ninguém para dividir? " Mikhael apenas deixava esse conselho do amigo de lado, todavia dizia que seria capaz de viver sozinho desfrutando de sua fortuna sem uma parceira.

Ja estava bem na cara, Felipe nunca viu seu primo dizer sobre alguma menina do colégio, ate atualmente ele nunca falou de nenhuma menina, se acha ele bonita nem que seja um simples gostei. Zeguetti considerava o mundo perdido. Mikhael era homossexual de fato, so não sabia ainda, e Felipe via isso todos os dias, mas nunca comentou ao primo. Se comentou, com todas as certezas do mundo que Mikhael não ouviu uma palavra sequer!

Bufou ja irritado, fechando seus olhos com uma certa força, passou suas mãos pelo seu rosto. Ele podia ter perdido o sono, mas suas pálpebras estavam pesadas, não de sono, era de outra coisa. So não sabia oque era. Fechou seus punhos com força, e deu um soco em seu traveceiro — Sua cama era de casal — Sua respiração estava falha. Uma dor de cabeça consumiu seus nervos, fazendo sua testa ficar um pouco quente.

Abrio os olhos e sorrio. Havia tido uma ideia, não! Uma ótima ideia! Se os pensamentos vem ate você e quer tira-lo de sua mente, va atrás do que pensas... Isso! Mikhael logo cedo iria procurar o pai do garoto enque tanto tirou seu sono durante a noite.

Finalmente sentiu sua mente mais leve, seu coração aliviado, era isso... O garoto mexia muito com os nervos do mais velho. Se ajeitou melhor na cama, se embrulhando com a coberta branca. Ajeitou o traveceiro braço felpudo embaixo de sua cabeça, e Virou-se ficando de bruços na cama. Fechou os olhos com alívio, sentindo o prazer do sono vir átona. O escuro se forma quando suas pálpebras são fechadas. Era como um acalmante, um ante estresse. Com isso, acabou dormindo sem tirar o garoto de seus pensamentos, sem ver, acabou dormindo sorrindo ao meio de seus pensamentos que logo, logo virariam sonhos.

|°•∆•°|

O moreno andava com os braços atrás de si, andava na procura de Pacagnan o faxineiro do local. Cá entre nós, mesmo contratando Pacagnan apara trabalhar para si, em baixo de seu teto, nunca nem soube que o faxineiro tinha um filho, apenas sabia que era casado, e nem sabia com qual mulher.

Nunca deixou permiti-se preocupar com essas coisas, ja bastava esta ali na sua frente e se apresentando confiável para trabalhar no local.

Felipe havia ido para seu consultório para atender alguns pacientes que marcaram sua consulta nesse dia. Zeguetti estava bem ocupado, ja Mikhael tinha seu dia de folga no sabado e domingo e para o resto da semana tinha seu trabalho nas empresas Linnyker's, ou a empresa da Apple que tambem era sua. A maior empresa de aparelhos celulares, Notebook, computadores e tabletes de todo o mundo. Não era somente a empresa de aparelhos, tambem tinha sua empresa de carros que era as Linnyker's! por isso, permetiu-se ter varios carros em sua garagem fora de sua casa, obtinha os seguintes modelosp, Lamborghini Veneno Roadster, W Motors Lykan Hypersport, Pininfarina Sérgio, Bugatti Chiron, Pagani Huayra BC, Pagani Huayra Roadster, Porsche e entre outros dois carros que não foram recordados no momento. Não só tinha uma garagem em sua casa, como tambem tinha um grande — Quase mansão — Galpão onde guardava esses carros de luxos, e tinha os mais "comuns" entre os nobres que guardava na garagem de sua casa. Pode-se dizer que Linnyker é um colecionador de automóveis. Desde criança tinha esse sonho. O sonho que se realizou com tanto esforço de suas duas empresas, mas não tinha com quem dividir todo o luxo....

Chegou ate a escada onde encontrou o faxineiro que limpava as janelas da grande sala. Sorrio quase como uma criança feliz, mas desfeis o sorrio tossindo falsamente chamando atenção do faxineiro que fazia seu trabalho. Virou-se e se encarou com seu chefe descendo as escadas.

— Sim senhor Linnyker? — Perguntou o rapaz vendo seu chefe ajeitar a gravata de seu terno.

— Aquele garoto que entrou no meu escritório ontem, ele é mesmo seu filho? — Mikhael apenas queria ter certeza se aquele garoto era mesmo filho do faxineiro ou era apenas algum sobrinho, ou conhecido.

— Sim senhor, ele é meu filho, me desculpe por deixa-lo solto e acabou entrando em seu escritório sem seu consentimento ma.... — Pacagnan se cala rapidamente quando ve seu chefe fazendo um sinal para que ficasse em silêncio.

— Poderia trazer seu filho hoje mesmo? Quero dar um presentinho a ele, não se preocupe não farei nada de mal ao seu filho, apenas quero passar o dia com alguma criança que ve alegria em qualquer coisa... E seu filho é perfeito para ocasião! — Sorrio demostrando sua felicidade na voz e nem percebeu, apenas por dizer sobre o garoto ja se enchia de felicidade e deixava seu coração mole como manteiga.

— Claro senhor, buscarei meu filho hoje mesmo — Sorrio meio preocupado, mas mesmo assim, fez oque seu chefe havia mandado. Saio da mansão mas cedo e voltava para casa onde sua irmã cuidava de seu filho. Seria somente um dia inteiro longe do filho, mas com seu chefe, era preocupante? Era! Mas tinha de fazer... Afinal... Aquele garoto sabia fazer milagre na vida de qualquer ser humano. E seu pai sabia muito bem disso desde o viu pela primeira vez.


Notas Finais


Espero que tenham gostado :3 como eu falei, essa fic terá o roteiro completamente diferente do de antes ok? So esperem e veram :3 a fic ficará em total diferente entre Tarik e Mikhael, onde nasce um amor que foi criando durante anos :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...