1. Spirit Fanfics >
  2. Marcas de Guerra (Histórias de Bruxos 1) >
  3. Reparos

História Marcas de Guerra (Histórias de Bruxos 1) - Capítulo 12


Escrita por:


Notas do Autor


Boa noite gente :D
Aqui estou com o novo capítulo. Obrigada a todos que tem acompanhado ^^ Este é o último capítulo pré-pronto que eu tenho, mas acredito que não existirá problemas para seguir com a atualização semanal, até porque só faltam mais 4 capítulos pra história terminar kkkkk
Espero que gostem :*

Capítulo 12 - Reparos


19 de julho de 1988

 

Blaise não pôde deixar de reparar, nos dias seguintes à visita a Draco, como Greg acabou por ler a cópia de Quadribol Através dos Séculos. O sonserino levou quatro dias no processo, sendo aquele um pequeno exemplar de cinquenta páginas e muitas gravuras, mas, ainda assim, terminou. Blaise experimentou uma estranha sensação de orgulho com a constatação.

Não sabia explicar. Nunca fora próximo de Gregory; na verdade, achava ter demorado dois anos inteiros para aprender qual dos dois era Greg e qual era Vincent. Contudo, desde quando o recolhera naquele cemitério, vinha sentindo um tipo estranho de empatia pelo rapaz. Com o passar dos anos em Hogwarts, percebeu o relacionamento dele com Vincent, afinal, seria impossível não notar — dividiam o quarto, e era muito comum acordarem de manhã e acharem um deles na cama do outro, sem falar nas coisas que tinham ouvido até Greg e Vince aprenderem a usar feitiços de silêncio.

Ainda assim, nunca tinha levado o relacionamento dos dois a fundo. Não tinha achado que eles se gostassem de verdade. E então, de repente, Draco estava o pedindo para cuidar de Greg porque ele estaria completamente destruído por dentro.

Blaise suspirou à porta do quarto. Ter Gregory em sua casa por tantos dias tinha mudado como o enxergava como pessoa. Não achava já ter reparado antes nos sentimentos dele, tendo o delegado apenas como guarda-costas de Draco por tanto tempo... E toda aquela frustração, Greg colocara para fora naquele dia, sobre ninguém ligar para ele. De fato tinha fundamento, Blaise não podia discutir. Era a verdade.

Perder Vincent deveria ter sido como perder o próprio coração.

Blaise suspirou e bateu à porta. Gregory não demorou a atender, e mais uma vez Blaise sentiu um aperto no peito ao ver como ele parecia desolado. Estava segurando o Quadribol Através dos Séculos em uma das mãos, e isso fez Blaise perceber que nunca tinha dado um presente a Greg. Sequer sabia quando era o aniversário dele.

— Gostou do livro? — Perguntou, sem saber como começar uma conversa, mas a fim de tentar.

Greg deu de ombros, erguendo o livro conforme passava uma página. Ele estava folheando a parte dos modelos de vassouras.

— Eu acabei de ler. Então, toma, pode guardar.

Ele engoliu em seco.

— Não. Tudo bem, pode ficar com ele. Quero dizer, se tiver gostado — disse envergonhado.

— Ah!

Greg parecia surpreso, de forma genuína. Isso só fez Blaise se sentir ainda pior, ver como o outro tinha se chocado ao ganhar um presente dele. Greg coçou a nuca meio sem graça e acabou chegando para o lado, dando espaço para Blaise entrar no quarto.

O sonserino entrou, sentando-se na cama de visitas. Os dias tinham dado uma certa identidade ao quarto, e Blaise começou a reparar uma série de coisas: ao contrário dele mesmo, Theodore e Draco, os três sendo quase paranoicos com organização, Greg deixava as coisas bem mais bagunçadas. Não jogadas por aí, de qualquer jeito, não. Mas ele não se importava, por exemplo, em deixar os sapatos aos pés da cama em vez de colocá-los no guarda-roupa, ou em deixar o livro que estava lendo na cabeceira em vez de guardá-lo na estante. Era uma espécie de bagunça organizada, e tornava o quarto bastante vívido.

— É um bom livro — Greg comentou, enquanto o repousava acima da mesa de cabeceira, sentando-se ao lado de Blaise. — Eu leio bem devagar, mas tem várias figuras. Isso ajuda também.

Blaise concordou. Estava meio pensativo, e prestando apenas meia atenção nas palavras de Gregory. Fora ao quarto dizer a ele que ele precisava mesmo ir para casa, a mãe dele estava muito preocupada e a senhora Zabini também estava ficando incomodada com a presença prolongada do “aliado de Comensal da Morte” na casa dela. Entretanto, não podia dizer isso. Não podia. Gregory parecia tão bem ali, focando em coisas pequenas, como um livro ou torta de morangos para o jantar. Se o mandasse para casa, Blaise receava prejudicar todo o progresso feito pelo garoto.

— Greg, você… — Blaise pigarreou. — Você tem planos? Quer dizer, daqui para frente?

Blaise se arrependeu de perguntar quase de imediato. Ficou claro pela expressão de Gregory como ele não tinha planejado nada, não sabia o que fazer e estava preocupado com isso. O próprio Blaise ainda não tinha rumo na vida, então sabia como Greg se sentia.

— Não... — Greg fez uma pausa, procurando as palavras certas para usar. — Eu pensei que talvez pudesse jogar quadribol, mas… Lendo o livro percebi que não é o que eu quero.

É, dava para imaginar. Quadribol era um esporte bastante violento e cansativo, bem mais para quem jogava profissionalmente em comparação àqueles que jogaram alguns anos em Hogwarts. Além disso, Blaise desconfiava da perda de Vincent ter influenciado nisso também. Os dois tinham sido batedores juntos, afinal de contas. Talvez voar trouxesse memórias muito dolorosas para ele.

— Tudo bem. Nós somos jovens, temos tempo para descobrir — Blaise deu de ombros. — Eu também não sei. Tenho algumas coisas em mente, mas não sei. Não ainda.

Houveram alguns instantes de silêncio. Blaise percebeu não saber como responder. Não sabia os gostos de Gregory, quais eram seus passatempos, ou os assuntos preferidos dele para conversar. Antigamente, poderia puxar assunto sobre Vincent e o namoro deles. Agora, por motivos óbvios, o tópico não era uma boa ideia.

— Você está precisando de alguma coisa? — Greg perguntou por fim, quando o silêncio se tornou longo e constrangedor demais.

— Ah, não! — E, de repente, Blaise teve uma ideia. — Na verdade, eu estou com dois ingressos para ver o Montrose Magpies contra o Chudley Cannons. Vai ser um atropelo, é claro, mas pode ser legal de assistir assim mesmo. O que acha?

O plano inicial de Blaise era chamar Pansy para ir com ele, no entanto, ela tinha sido bem clara sobre os dois. E ele respeitava a posição dela. E respeitava Draco. E também tinha recebido a mensagem do Malfoy com bastante clareza sobre se envolver com ela, e preferia não gerar mais estresse no loiro. Entendia de onde vinha aquele aviso. Se estivesse preso, sem poder fazer nada sobre sua ex e seu melhor amigo se relacionando, também ficaria bem afetado. Ao menos até o julgamento passar, era melhor deixar as coisas como estavam.

Isso deixava Blaise com dois ingressos para o jogo, mas nenhuma companhia. Talvez Greg se animasse em ir, e poderia ser uma forma de se aproximar um pouco mais dele.

Greg franziu a testa, e Blaise viu como ele estava pensando bastante sobre o assunto. Talvez quadribol não fosse uma boa ideia, não se o esporte fosse trazer memórias ruins ao rapaz.

— Ou podemos fazer outra coisa — Blaise sugeriu. — Podemos…

— Quadribol está bom.

— Ah... Ok. — Blaise não sabia mais o que falar. Achou melhor sair de uma vez. — Eu te chamo às oito.

Greg apenas concordou. Blaise aceitou aquela como a melhor reação possível para a situação, e deixou o quarto.

Não tinha mais o que fazer depois. Estavam apenas os dois em casa, ele não podia chamar Draco, claro, e agora também não podia chamar Pansy, não enquanto não conseguissem resolver as coisas entre eles. Blaise suspirou, voltando para o próprio quarto, sentindo-se de repente muito sozinho.

Estava acostumado a receber atenção. Muita atenção. Aquilo tudo era… novo. Não sabia como aproveitar seu tempo livre. Às vezes achava ter nascido para ser visto, e só. Ele soltou uma risada baixa, pensando em seus melhores prospectos profissionais serem como modelo de revistas. Com certeza encaixava nos requisitos, não?

Ele passou o resto do dia em seu quarto, lendo alguns livros aleatórios. Não demorou para o hobby se tornar chato, atiçando-o a procurar por Greg para fazerem alguma coisa, qualquer coisa, mas prometera a si mesmo dar tempo a ele, e cumpriria sua promessa.

Como resultado, quando a noite caiu, Blaise estava ansiando muito pelo jogo só para ter algo para fazer. Ele se vestiu até que bem rápido para seus padrões, apesar de ainda cuidar para sair de casa apresentável. Era um Zabini, afinal de contas. Quando bateu à porta do quarto de Greg, ele ainda estava se vestindo, e Blaise teve de esperar um bom tempo. Ele se perguntou se Greg teria esquecido ou se estava pensando em desistir de última hora.

De uma forma ou de outra, o colega saiu do quarto. Ao contrário de Blaise, ele não colocava nenhum cuidado nas roupas, estando com jeans e um moletom simples o bastante para serem as roupas que ele estava usando no quarto.

Blaise levantou uma sobrancelha. Não devia estar surpreso, Vince e Greg sempre tinham sido mais simplistas para os padrões sonserinos. A novidade era perceber como essa simplicidade não era questão de status, ou alguma imposição para se diminuírem ao lado de Draco. Ao menos, no caso de Greg, era mesmo seu estilo.

Blaise deu de ombros. Bastaria.

— Pronto?

A forma como Greg o olhou em seguida fez Blaise quase ter certeza que, de fato, Greg estivera a ponto de desistir. De certa forma, isso fez Blaise sentir uma responsabilidade, como se aquela noite tivesse de dar certo de qualquer forma. Se desse errado, poderia acabar jogando Greg para o fundo do poço do qual ele tinha enfim começado a sair.

Ele se perguntou se deveria ou não ter feito o convite. Não foi uma dúvida duradoura. Greg precisava sair para algum lugar diferente de um bar, fazer alguma coisa divertida, mesmo se fosse só um pouquinho.

Blaise segurou a mão de Greg e aparatou.

Eles se materializaram na porta do estádio, onde várias outras pessoas estavam chegando, a maioria aparatando, mas algumas através de pó de flu em uma fogueira acesa na frente do lugar, pois várias famílias traziam crianças consigo.

Blaise sentiu os ombros de Greg se encolherem bem levemente ao seu lado, e sabia estarem sendo encarados por algumas pessoas. Podiam não ser assim tão infames, mas ainda eram amigos de Draco, e o pai de Greg era um nome do qual as pessoas se lembrariam por um bom tempo.

— Só ignore — Blaise pediu, apertando a mão de Greg. — Olha, tem lanches. Você quer alguma coisa?

Gregory recusou, mas Blaise decidiu comprar a mais ainda assim. Talvez o fizesse comer alguma coisa com o tempo. Ele pediu duas cervejas amanteigadas, varinhas de alcaçuz, feijõezinhos de todos os sabores e dois sapos de chocolate, entregando metade para Greg e adentrando o estádio.

— Blaise, eu não estou com fome.

— Eu sei. É pra mim, me ajude a carregar.

Greg suspirou. Estava bem claro como a mentira não tinha o enganado.

Blaise tivera a discrição de pedir lugares em uma cabine fechada. Embora sua primeira intenção tivesse sido ficar com Pansy em um lugar menos cheio, estando agora com Greg, viu como ele parecia bem mais confortável em um lugar menos acavalado. Eles se acomodaram em seus assentos, no canto. O restante da noite se passou, na maior parte, em silêncio.

Blaise fez um ou outro comentário sobre algumas jogadas. Não sabia ao certo se Greg estava se divertindo, se teria sido melhor deixá-lo em casa. Todavia, em algum momento durante o meio da partida, ele viu alguns sorrisos no rosto de Greg. Não sabia se ele estava só gostando do jogo ou se lembrando de alguma coisa, mas não se importava. O importante era que Greg tinha aberto outra cerveja, e até mesmo comeu algumas varinhas de alcaçuz.

Ele parecia feliz. Menos triste, ao menos.

O jogo não demorou muito para acabar. Os Cannons resistiram, mas como Blaise dissera, fora um atropelamento de 320 a 10, sendo os dez pontos do Cannons um acidente do goleiro que tinha deixado a goles escorregar. Ao fim do dia, Blaise ponderou com sinceridade o porquê de nunca ter feito isso antes. Greg poderia estar passando por um momento complicado agora, mas ele e Vince sempre tinham sido pessoas mais caladas. Era uma companhia muito diferente da de Draco. Não melhor, nem pior. Diferente. E, definitivamente, boa.

— Isso foi divertido — Blaise comentou, quando os dois se levantaram para sair.

Greg assentiu.

— Foi sim. Obrigado por me chamar. Sei que não era eu quem você tinha em mente.

Blaise sentiu o estômago afundar. Tudo bem, não era difícil de deduzir qual era o plano inicial dele. Mesmo assim, ouvir Greg mencioná-lo em voz alta, como se reconhecesse que era a segunda opção, fez Blaise se sentir péssimo. Em particular por saber como a forma na qual Greg vivera com Draco na escola provavelmente o fazia se sentir a segunda opção o tempo todo. E ele não merecia isso.

— É. Bem, na próxima, vou comprar para nós dois, ok? — ele perguntou, passando um braço pelos ombros de Greg. — Você tem um time?

— Tutshill Tornados. Devo ser uma das únicas duas pessoas que torciam para eles desde antes que ganhassem a liga.

Blaise riu. Os fãs do Tornados tinham mesmo essa fama de só terem se interessado depois do título.

— Vou ficar de olho nos ingressos. Agora é melhor irmos embora. Não avisei minha mãe que ia sair, ela deve estar louca em casa.

Eles deram as mãos mais uma vez e Blaise os aparatou de volta para casa.


Notas Finais


Eu acho esse capítulo tão fofo gente rsrsrs Espero que tenham gostado <3 Me deixem um comentário, por favor? <3

Tenho vagas para duas interativas novas! A primeira se passa no meu universo fictício Marvel. Acesse aqui:
https://www.spiritfanfiction.com/historia/shield-guerreiros-secretos-marvel-717-2-interativa-19120164

A segunda é original, baseada em revoltas civis:
https://www.spiritfanfiction.com/jornais/a-rosa-do-tempo--interativa-19269445

Leia a trilogia Hunters! (em andamento). Comece aqui: https://www.spiritfanfiction.com/historia/hunters-hunters-1-18352562

Leia as fanfics do meu universo Marvel :D (em andamento). Comece aqui:

https://www.spiritfanfiction.com/historia/homem-de-gelo-e-os-novos-mutantes-marvel-717-1-interativa-17602878

Leia minha original de fantasia urbana, Carmim. https://www.spiritfanfiction.com/historia/carmim-18579979

Veja mais histórias aqui! https://www.spiritfanfiction.com/jornais/disneysquad-16915739

Ou aqui! https://www.spiritfanfiction.com/jornais/hall-of-fame-18381552


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...