1. Spirit Fanfics >
  2. Marcas do passado vs Um Amor impossível >
  3. Te conquistei? (incidentes da vida)

História Marcas do passado vs Um Amor impossível - Capítulo 15


Escrita por:


Notas do Autor


Genteeee, a fic ta nos seus últimos capítulos pq eu tive que da uma adiantada na história, me perdoem pelo drama e boa leitura 😘

Capítulo 15 - Te conquistei? (incidentes da vida)


Fanfic / Fanfiction Marcas do passado vs Um Amor impossível - Capítulo 15 - Te conquistei? (incidentes da vida)

        J.A.

Durante a aula eu fiquei o observando, perdido em meus pensamentos estava disposto a ter que tirá-lo da aula caso ele me desobedecesse e continuasse de papo com Anie, mas porque eu tava sentindo aquilo?

Foi então que a ficha caiu, quando eu vi aquele sorriso maroto em seus lábios enquanto fazia a atividade concentrado, bem ciente do meu olhar perdido nele.

Desviei o olhar rapidamente me tocando que tinha caído no velho truque do ciúme e acabei sorrindo involuntáriamente.

Jared não tinha desistido de mim, ele apenas queria me provocar.

Mas ele havia esquecido que eu era muito mais experiente que ele nesse quesito, aliás em qualquer outro...

Depois da aula Jared veio sorrindo em minha direção e me entregou a folha sem dizer nada, abri a boca pra chamá-lo mas desisti quando vi Anie ir falar com ele, eu sabia que a garota gostava dele e poderia conquista-lo se quissesse e não teria nada que eu pudesse fazer, pelo menos eu achava que não.

"Talvez seja melhor assim"

Pensei designado corrigindo a prova de Jared.

Mas quando cheguei na última questão um sorriso enorme apareceu em meu rosto.

No fundo da folha, tava escrito com letra de forma de lápis:

"Eu mereço um castigo por maltratar seu coração? Se sim, aparece na mesma sorveteria onde você me levou da primeira vez, pra um encontro depois das aulas. ass: Um aluno apaixonado."

Meu coração pulava descompassado no peito, gritando desesperado pra eu ir nesse "encontro."

Mas será que eu ouviria meu coração deixando o orgulho e princípios de lado?, ou correria o risco de ser demitido por amor?

Sai da sala pensativo, envolvido num mar de duvidas quando eu me esbarrei com Misha no caminho.

-- ei, jen, ta tudo bem cara? Você parece que viu um fantasma.

Falou segurando meus ombros, e eu só pensava em Jared, no seu sorriso, nos seus olhos.

-- e.. eu o amo Misha!

Falei sorrindo, suspirando com meus pensamentos e ele arregalou os olhos.

-- que? Me conta essa história direito, você se apaixonou por quem se nem sai de casa?

Perguntou me olhando torto e eu sorri puxando ele pelo colarinho, trazendo seu ouvido pra mais perto.

-- Jared.. meu aluno, eu to apaixonado por ele e ele por mim Mi!

Falei baixinho sorrindo apaixonado e ele deu um pulo pra trás de susto.

-- que? Você ficou louco Jen?, cara se a diretora descobre.. você..

Falou se exaltando um pouco e eu o interrompi.

-- Eu sei.. Mas ela não vai saber.

Falei ainda sorrindo e derrepente vi seus olhos arregalarem.

-- bom dia professores.

A diretora falou passando do nosso lado e eu senti o sangue gelar.

-- você ficou louco de vez, só pode, tenho que ir, depois quero ter uma conversa com você em?

Falou apontando pra mim e eu sorri acentindo, ja sabendo o assunto, eu sabia que estava errado mas a ideia de ver Jared com outra pessoa fez meu sangue gelar de medo.

E eu poderia me arrepender depois, mas me arrependeria feliz.

Depois da aula..

Fui a sorveteria na hora combinada e sentei na mesa a espera de Jared com o coração na boca, ansioso pra que chegasse logo.

Minutos se passaram e eu olhava insistentemente pro celular pensando em ligar, mas eu teria que ser paciente afinal Jared não estava de carro como eu.

-- vai querer algo senhor?

O garçom perguntou com um tablet em mãos.

-- não obrigado, eu to esperando uma pessoa, ele já vai chegar.

Falei sorridente tentando controlar meu entusiasmo e nervosismo, me sentia um adolescente no primeiro encontro...

                J.D.

Sai da escola com um sorriso enorme no rosto, eu sabia que tinha mechido com ele e que ele iria no meu encontro.

Eu sentia isso.

Mas meu sorriso sumiu ao ver o carro da minha mãe estacionado na frente do colégio.

Me aproximei devagar vendo se era ela mesmo e ela abaixou o vidro, constatando meu pensamento.

-- filho, eu vim buscar você pra jantar comigo, seu professor me fez ver que eu to sendo uma mãe muito ausente na sua vida, e eu quero recompensar por não ter te buscado no hospital.

Falou sorrindo de lado colocando os óculos na cabeça e eu franzi o cenho, era estranho essa atitude repentina dela.

-- eu to indo me encontrar com um amigo mãe, depois nós se falamos.

Falei já saindo, mas ela segurou meu braço.

-- eu só tenho agora livre filho, consegui duas horas de almoço mas depois tenho uma reunião importante com os sócios do papai, você pode ver seu amigo outra hora.

Falou ainda me segurando e eu revirei os olhos, talvez Jensen não teria ido mesmo.

Bufei dando a volta no carro e entrando pela porta.

-- tem um restaurante muito bom que a mamãe vai e você pode pedir o doce que quiser.

Falou ainda sorrindo e eu tirei o celular do bolso pra mandar uma mensagem pra Jensen mas por azar tava sem bateria e eu revirei os olhos guardando o celular no bolso.

-- eu não sou mais criança mãe.

Falei dando de ombros e ela riu baixo, tinha passado tanto tempo sem me ver direito que tinha esquecido que eu havia crescido.

             J.A.

Meia hora depois..

Eu já estava cansado de esperar e já tinha ligado várias vezes pra Jared mas só caia na caixa postal.

Foi então que a angústia em meu peito apertou e meus olhos marejaram e eu engoli o no preso em minha garganta.

"Ele não vem, ele desistiu de mim"

Pensei designado com aquele mesmo aperto dolorido de quando perdi minha mãe e sai antes que chorasse na frente de todos, ele havia desistido de mim e eu devia saber que aquilo não passava de um capricho adolescente, conquistar seu professor.

"Como você é idiota Jensen! Achar que seu aluno queria algo sério com você.."

Pensei entrando no carro, tentando conter as lágrimas que insistiam em cair.

Liguei o carro com raiva decidido a esquecer Jared e arrancar aquele amor doentio e prematuro do peito nem que fosse a última coisa que eu fizesse.

Com a visão embassada pelas lágrimas e o carro acelerado nem vi um carro vindo rápido em minha direção sentindo o solavanco brusco do carro batendo em algo e derrepente tudo se apagou..


Notas Finais


E agora?😪


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...