1. Spirit Fanfics >
  2. Maribeth >
  3. Capítulo Único

História Maribeth - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Galera, essa história é o meu xodozinho. Eu amo tanto ela, mas tanto, TANTO, que não sabia se postava ou não. Decidi por postar, então vejam ai se ficou legal. Mas sério, acho que isso foi o melhor texto que já escrevi até agora.

Enfim, enjoy!!

Capítulo 1 - Capítulo Único


Doces são os lábios de Maribeth, que com sua vida em chamas conseguira sorrir sem deixar rastros de sua tristeza feita por faces covardes. Se não ela para dizer que estava a chorar, quem mais falaria? A princesa da atuação, do fingimento de uma vida de monotonia que nunca existiu uma vez sequer! Que Deus tenha misericórdia dela, hoje e para todo o sempre!

Vida terrível de Maribeth, filha bastarda, atordoada, molestada sem nem ao menos reclamar! Que sorri como uma deusa do Olimpo, a felicidade presente em sua face jovial! Seus olhos castanhos que transpassam a melancolia vivida, a calma presente, e a morte de sua alma recém-nascida, falecida depois do contato com o mundo.

Que a Terra tenha conhecimento do seu feito horrível. Maribeth já não vive mais, mesmo que seu corpo aqui esteja. Malditos sejam aqueles que se chamam de seres humanos, mas crueldades fazem com pessoas inocentes, ainda no começo da vida! Que suas carnes apodreçam no fogo do inferno, aonde queimarão por toda a eternidade por seus terríveis pecados!

“Não há esperança nesse mundo, meu querido!” Dissera a dona dos olhos acastanhados, repletos e dor e de ternura. Ó, mas ela estava certa! Correta como nunca esteve antes! É a única que realmente sabe a dor de conhecer o verdadeiro mundo em que vivemos! “Que renasçamos dia após dia, sem parar, até alcançarmos algo que consideremos perto da perfeição!” Dizia Maribeth, sua voz melodiosa perfurando-me os ouvidos sensíveis. 

Por que és tão cruel, ó Maribeth? Por que acabas com nossa raça tão facilmente, com tanta ternura, como se fosse normal? Dona dos cabelos morenos, dos vestidos brancos pomposos e dos perfumes de rosas, essa é Maribeth! Destruidora de corações, depois de ter o seu próprio destruído por mentes malignas e sem caráter! 

Sabe-se lá o que passara totalmente para chegar até ali, pobre Maribeth. Perdida na vida, sem nem ao menos reclamar de suas condições miseráveis! A alma de ouro, o coração de vidro e a mente de pedra, sim, essa é ela. Vista por todos como a coitada que nunca irá se recompor do que se passou, a moça sem esperanças de viver uma vida feliz e sadia!

“Salve Maribeth, a coitadinha sem coração!” Gritavam todos que a viam passar, quase que dramaticamente. “Salve, Maribeth, que de nada fez errado na vida, e mesmo assim foi amaldiçoada com o azar eterno!”. E assim se seguiam as vozes, guiando a mulher até sua moradia.

Esqueçam Maribeth, ela já não está mais aqui! Morreu junto com sua esperança, pobre moça! Sua casca, tão bonita como é, não tem mais alma alguma. Que Deus tenha piedade dela!

E que o meu Senhor puna àqueles que de Maribeth abusaram, fizeram-na sofrer incessantemente até que estivesse morta por dentro! Que mate os podres que tomaram posse da vida de uma garota com o futuro tão bonito! Que Ele ouça nossos pedidos e puna-os com todas as Suas forças!

O fim temível para Maribeth chegou logo! Dia nublado e triste em que a moça com a própria vida acabou! Corpo bonito, agora ensanguentado, pendurado por uma corda no meio de seu pomar, assustando os que a viam naquele estado. “Que ela esteja nos braços de Deus”, rezavam todos.

Perguntam-se até hoje o que acontece com aqueles que acabam com a vida dos outros. Por que não morrem? Vivem bem como qualquer outra pessoa? Diga-me, meu Deus, a resposta para isso! Como um ser humano pode ser tão maléfico ao ponto de fazer isso sem piedade alguma? Parece impossível, meu Senhor!

Porém, quando vemos o caixão da moça de olhos castanhos, percebemos a crueldade presente em nossas vidas. Que esse mundo mude! Que ele mesmo se encarregue de punir aqueles que matam os seus semelhantes! Por que não há lugar aqui para pessoas como essas, e nunca haverá. Que esse mundo torne-se melhor, e seus habitantes também! 

Bendita seja Maribeth, que morreu com a esperança de que sua terra melhoraria depois de um tempo. Que seu puro desejo seja realizado! Lutemos para acabar com essas pessoas ruins que insistem em estragar o mundo que Ele criou para nós! 

Maribeth será vingada, todas as Maribeth serão! Um dia, ela olhará para a Terra e verá que seu sonho tornou-se realidade. Esse dia há de chegar, mais cedo ou mais tarde. E enquanto isso, que falemos dia após dia:

 

“Salve Maribeth! Que carregou o mundo nas costas até seus últimos momentos de vida! Salve, Senhor! Salve!”.

 

Para todo o sempre!


Notas Finais


E ai?? O que acharam??? Eu gostei muito, gente, serião!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...