História Marichat com pimenta - Capítulo 14


Escrita por:

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Alya, Chloé Bourgeois, Hawk Moth, Marinette Dupain-Cheng (Ladybug), Nino, Sabine Cheng, Tom Dupain
Visualizações 234
Palavras 1.068
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Fantasia, Ficção, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Só história.

Capítulo 14 - Meninos e garotos


Quando o intervalo acabou e os alunos voltaram para sala, Adrien lembrou de desligar o gravador do celular. Ele não se orgulhava disso, mas queria saber o que a Marinette e o Nathaniel tinham conversado...

Ao final do período Nino puxou conversa com ele antes de saírem da escola, aparentemente sua discussão com a Chlóe já havia se espalhado um pouco na sala. Uma das coisas boas de todo esse rolo que ele se meteu foi ter um motivo bom para manter ela à distância

[...]

Marinette marcou sua consulta com a médica depois que voltou da escola. Queria ter conseguido uma data próxima, mas não poderia pedir que marcassem como emergência... A consulta ficou para dali três semanas.

Ela não queria, mas quando seus pensamentos começavam a vagar invariavelmente chegavam a Chat Noir. Tinha algo que gostaria de ter feito diferente, quando ele esteve lá, todas as luzes do quarto estavam desligadas o tempo todo, o gato idiota podia enxergar, mas ela não! Gostou de fazer descobertas às escuras, apenas com a pouca luz que vinha de fora, mas sentia falta de ter admirado também com os olhos. Achava estranho como aquilo tinha sido tão mais fácil do que falar dos próprios sentimentos, tão instintivo? Queria falar para que ele voltasse outras vezes...  Mas afastou os pensamentos, tinha trabalhos escolares para fazer.

[...]

Aquela semana se passou causando a sensação de ter sido mais lenta que as outras. Adrien voltava a conversar com Nino e Alya e os outros colegas de sala aos poucos. Chlóe continuava “na geladeira” que ele a tinha deixado. Às vezes ele considerava se preferiria que ela contasse o que realmente havia ocorrido, ou se era melhor ficar daquela forma, sem ela pulando no pescoço dele. Ele ouviu a conversa entre Nath e Marinette e sentia que Adrien agora estava na “friendzone” enquanto Chat Noir não deveria aparecer na casa dela e ele não gostava dessa situação... Além disso, as lutas contra akumatizados aquela semana não tinham causado problemas, mas ele não sabia dizer exatamente o que havia mudado, apenas sentia que Ladybug o tratava de alguma forma, diferente. Ele continuava com as mesmas piadas e com os mesmo galanteios, porém esses soavam um pouco estranhos nos seus próprios ouvidos. Talvez aquela sensação de que algo estava fora do lugar fosse algo dele mesmo e não dela, mas ele não sabia dizer.

Marinette convidou Juleka, Rose e Nath para irem com eles no Festival no sábado. Porém, Rose não podia, os primos dela passariam um final de semana em Paris e ela já tinha combinado de fazer outra coisa com eles. Nath não quis ir.

Ele gostava dela, certo? Não... Ele já não entendia mais como ela era, ela o surpreendeu muito naquela conversa na sala de aula. Em todos quadrinhos e histórias que tinha inventado havia uma Marinette doce, simpática e indefesa. Para que ele fosse seu herói ela precisava ser a “donzela em perigo”, mas ela não era mais assim, ou pelo menos, não parecia mais. Será que algum dia havia sido? E isso o assustava. Ela o havia convidado para o festival fashion, mas ele tinha certeza que Adrien iria também então, não iria querer ver o modelo conseguir a atenção que ele nunca conseguiria. Além disso, ele podia gostar de desenhar, mas detestava o mundo da moda, preferia fazer ilustrações, histórias em quadrinhos, quadros e gravuras. Não gostava da ideia de desenhar uma roupa para que alguém usasse, não gostava do clima de competição acirrada que havia nesse universo de trabalho. Ele se ressentia pelo tempo que passou e sentia saudade da Marinette do inicio do ano, da menina que ignorava o quão linda era. A garota de agora era mais determinada, decidida e ele jamais seria sua escolha e ele sinceramente preferia alguém menos forte e que precisasse mais dele. Mal sabia que se não tivesse recusado o convite, Marinette não teria chamado Adrien...

Ainda havia um lugar no camarote Marinette sabia que aquele evento não era exatamente a cara do irmão da Juleka, mas também não queria deixar o espaço vazio, ela valorizada demais aquele evento para aceitar desperdiçar um lugar.

Marinette: -Então Juleka, seu irmão quer ir?

Juleka: -Olha Mari, não diga para ele que eu te contei, mas acho que ele está mais interessado em você do que no festival. Rsrsrsrsrs. Ele quer ir por sua causa!

Era hora do intervalo e elas conversavam na parte da frente da sala. Quando Juleka falou aquilo Marinette sentiu o antigo constrangimento o qual foi tão acostumada! Ela tinha conhecido Luka no festival de música de Paris, mas desde aquele dia até agora não haviam se visto outras vezes. Claro, na época ela era apaixonada por Adrien e apenas olhou porque Luka era muito lindo! Eles tinham algo em comum, o cantor favorito e ela ainda tinha a palheta de guitarra que ele havia lhe dado. Ele lhe fazia lembrar-se de Chat Noir, menos sério, muito mais descontraído, sabia que não havia a menor possibilidade (dele ser o Chat Noir), pois viu os dois juntos após derrotarem a Capitã Hardrock. Sua aparência casual e despreocupada era cativante.

Adrien estava na sala conversando com o Nino naquele momento e acabou ouvindo o que Juleka disse e olhou discretamente para Marinette, que corava. Na mesma hora sentiu um peso no estomago sua vontade naquele instante era de entrar como Chat Noir naquela sala e beijar a Marinette. Como Adrien, se fizesse qualquer coisa, a maior chance é que recebesse uma resposta como a que Nath tinha ouvido na segunda feira. E por pior que estivesse se sentindo naquele momento, aquilo ainda assim parecia muito melhor do que descobrir de surpresa amanhã...

Adrien: -Hei Nino, esqueci de passar na cantina, vou comprar um chocolate.

Nino: Cê vai? Eu vou beber uma água antes da aula.

Adrien andou na direção da cantina depois de sair da sala, e Nino veio atrás dele.

Nino: -Cara, o que aconteceu lá na sala? Você parou de prestar atenção na conversa e depois saiu sem mais nem menos... Mano! Você estava ouvindo a conversa das meninas, não estava?!

Adrien: -Não aconteceu nada, Nino! Eu só precisava sair.

Nino: -Não me diga que ... Você está com ciúme da Marinette?! Mas agora que ela parou de olhar para você?!

Adrien: -Cala boca, Nino, por favor!! Eu não preciso que a escola inteira fique sabendo disso! - suspiro.


Notas Finais


Eh .... O Nath é uma gracinha mas ainda falta feijão com arroz p ele :)

Quem me pediu Luka. Viu? Ele vai aparecer na história :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...