História Mark My Words - Capítulo 60


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Jikook, Romance, Texting, Yaoi
Visualizações 466
Palavras 871
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Lemon, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oii, gente :)

Me desculpem pelo capítulo pequeno, provavelmente mal escrito e parado, mas pensem em alguém que está com o psicológico esgotado e que não dorme desde ontem às 5 da manhã (porque eu acordei cedo, fui trabalhar e cheguei em casa mais de 1 da manhã dessa madrugada porque fui num show e ainda levantei cedo hoje pra trabalhar de novo e não dormi), então era de se esperar que não ficasse tão bom.

Espero que vocês gostem♥♥

E muitíssimo obrigada pelos 900+ comentários ♥

Capítulo 60 - Essa casa não é minha, Jimin


A alegria dentro de Jungkook parecia fazer seu coração estar à beira de uma explosão. Encarou Jimin e viu que o mesmo também sorria. Seria impossível não sorrir em um momento tão alegre para ambos.

Todos saíram do tribunal de forma organizada, o que ocasionou em uma maior demora para Jimin sair e encontrar o Jeon. Eles apenas queriam ficar próximos um do outro, abraçados dizendo todas as palavras que não queriam segurar nem mais um segundo.

- Jimin! – Jungkook chamou, abraçando com força o ruivo assim que o mesmo se aproximou. – Eu te amo tanto, Minnie, tanto.

- Eu também te amo, coelhinho. – Os dois permaneceram se abraçando, afinal o que queriam mesmo fazer não podiam por não ser o local apropriado para ficar aos beijos. – Eu falei que tudo daria certo.

- Eu pensei que você não fosse vir. – Sussurrou o maior, não se aguentando e roubando um selinho do namorado.

- Estou desde o início aqui, eu só queria aparecer de surpresa. – Sorriu o Park, ganhando mais um selinho.

- Não é querer interromper nem nada, mas, eu vou ser apresentado a ele ou vou ter que implorar? – O pai de Jungkook perguntou, vendo os dois meninos sorrindo tímidos.

- Pai, esse é Jeon Park Jimin. – Jimin ficou vermelho pelas palavras do namorado, que apenas deu de ombros.

- É um prazer conhecer você, Sr. Jeon! – Jimin estendeu a mão para o mais velho, que o puxou e o abraçou.

- Não sou tão velho assim. – Murmurou. – Obrigado por fazer meu filho feliz.

- Ah, é uma honra. – O Park disse.

- O que acham de irmos jantar hoje à noite? – Perguntou o Jeon mais velho. – Melhor, amanhã almoçamos, o melhor agora é vocês dois irem comemorar a liberdade de Jungkook!

- Mas eu vou cobrar esse almoço. – Garantiu o ruivo. – Até mais!

- Até! – Sr. Jeon respondeu com um sorriso, logo indo embora.

Jungkook entrelaçou sua mão na de Jimin, e encaminhou-se com ele para fora do prédio. Andaram pela rua até encontrar um táxi, o qual chamaram e logo adentraram. Jungkook deu para o taxista um endereço que Jimin desconhecia, fazendo o ruivo ficar confuso.

- Onde vamos? – Perguntou o Park, extremamente curioso.

- Um lugar aí... – Jungkook disse, todo misterioso. – Obrigado. Se eu consegui me livrar desse sufoco é graças a você.

- Não, isso é graças a você, Kookie. Todo mundo conseguia perceber que você é inocente, menos aquele idiota. – Jimin se escorou em Jungkook, sendo que ambos ainda estavam com as mãos entrelaçadas. – As coisas vão voltar ao normal agora?

- Sim, da forma que deve ser. – Jungkook garantiu.

O percurso até o endereço misterioso – para Jimin – foi calmo. O casal trocava algumas carícias, estavam felizes por estarem de volta ao normal, justamente como deveriam estar, assim como o próprio Jungkook disse.

Não demorou muito para chegarem ao local de destino, ambos desceram do táxi. Jimin ficou admirando uma bela casa, ainda que ela fosse um tanto quanto simples. Era bege com um tom claro de verde, possuía um jardim bonitinho, dois andares e um enorme pátio.

- Você estava morando aqui? – Jimin questionou, recebendo um sorriso e já sendo puxado para dentro do local por Jungkook.

- Essa casa não é minha, Jimin. – Jimin arqueou a sobrancelha, principalmente quando Jungkook largou em sua mão a chave. – Essa casa é nossa.

- Nossa? – Os olhos do ruivo se encheram de lágrimas. – K-Kookie...

- Eu sei, eu sou muito apressado, mas isso foi um presente, não podemos negar. – O Jeon disse, puxando o namorado até o sofá e em seguida para seu colo assim que se sentou no estofado. – Meus pais deram de presente para nós essa casa e toda a mobília. Eu vendi o apartamento de vez e comprei tudo do nosso quarto. O que me diz?

- Nós já morávamos juntos, mas... nossa, é uma casa nossa, é... – Se perdeu ao grudar seu olhar no do mais novo. – Eu te amo, Jungkook. Eu te amo muito.

- Eu te amo, Jimin. – Jungkook sorriu. – Meu Jimin.

- Só seu. – Afirmou o ruivo.

- Então você aceita morar aqui comigo? – O Jeon se sentiu um tanto quanto nervoso, afinal não tinha certeza de que Jimin aceitaria. – Eu sinto muito por ter te feito chorar, Jimin. Se você soubesse o quanto me dói por ter ouvido Hoseok dizer que você queria morrer. Eu me senti tão mal que queria me atirar na frente de um ônibus.

- Kookie, isso não importa mais. Já passou. Eu aceito morar com você, eu te amo, esquece o resto. Temos que ficar felizes pelo agora, não tristes pelo ontem. – Jimin se ajeitou no colo do namorado, segurando o rosto do mesmo com as duas mãos. – Sim, eu chorei e disse que queria morrer, mas quando Yoongi me disse o que estava acontecendo eu só queria te abraçar e fazer com que você acreditasse que tudo ficaria bem, ainda que essa tenha sido uma incerteza para nós todos.

- Você é a melhor pessoa desse mundo. – Jungkook acabou sorrindo, abraçando Jimin. – E vai ser a mais feliz também, porque eu faço questão de tornar os seus dias os mais alegres possíveis.

- Só por você existir eu já estou feliz.


Notas Finais


Tá rolando concurso de histórias, venham participar ♥ https://spiritfanfics.com/jornais/concurso-yaoi-bts-10900823
Beijo pra vocês, o próximo capítulo vou tentar fazer maior. Me perdoem :/


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...