História Marotos - A História Não Contada - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Alice Longbottom, Alvo Dumbledore, Argo Filch, Franco Longbottom, Helena Ravenclaw, Lílian Evans, Lílian L. Potter, Lucius Malfoy, Minerva Mcgonagall, Pedro Pettigrew, Remo Lupin, Severo Snape, Sibila Trelawney, Tiago Potter
Visualizações 29
Palavras 1.085
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Fantasia, Ficção, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Sobrenatural

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Always. ✨

Capítulo 2 - Capítulo 2- A Varinha De Rabicho


Fanfic / Fanfiction Marotos - A História Não Contada - Capítulo 2 - Capítulo 2- A Varinha De Rabicho

O expresso em que os marotos estavam já havia chegado em Hogwarts, os alunos já estavam indo para as carruagens. Já era tarde, quando rabicho percebeu algo- 

- Essa não... Essa não... - murmurava Pedro Pettigrew, olhando de baixo dos bancos, quando seus amigos já estavam saindo.

- O que foi rabicho? - Perguntou Sirius.

- Eu perdi minha varinha... Não sei onde está... - Respondeu Pedro.

- Você só pode estar brincando. Vamos chegar atrasados! - Disse Tiago, impaciente. Mas mesmo assim, todos os marotos foram ajudar seu amigo a procurar a varinha. 

- Essa não, as carruagens já foram embora... - Disse Remo, olhando pela janela do vagão, depois de um tempo procurando.

- O que? Como vamos chegar na escola?! - Perguntou Sirius, apreensivo.

- Vamos ter que ir andando. - Respondeu Tiago, abrindo a mala de rabicho e... - Não acredito.

- O que? - Pergutaram Pedro e Remo ao mesmo tempo.

- POR QUE DIABOS VOCÊ COLOCOU A SUA VARINHA NA MALA? - Gritou Tiago, furioso.

- O que? Mas eu estava com ela! Ah... Deve ter sido quando eu coloquei o uniforme... - Lembrou Rabicho.

- Vamos, rápido! Já perdemos todas as carruagens! Sirius, Tiago, depois vocês xingam e batam nele o quanto quiserem - Disse Aluado, olhando a cara furiosa de dos amigos.

Então, os marotos, completamente atrasados, saíram correndo do trem em direção a Hogwarts. Demorou no mínimo uns 20 ou 15 minutos para chegarem a escola, e quando finalmente chegaram, os portões estavam fechados.

- Maravilha. Que maravilha! Muito obrigado, Pedro. - Falou Sirius.

- Como vamos entrar? É uma pena que nenhum de vocês se transformem em algum pássaro. - Falou remo, pensando nos animagos de seus amigos.

- Por que o Filch tinha que pegar o nosso mapa... Velho maldito - Disse Sirius.

- Vamos tentar ir pelos fundos. Deve ter alguma porta ou sei lá. - Falou Tiago.

E então, os marotos seguiram para os fundos do castelo, onde se resultaram apenas na cabana de Hagrid e a floresta proibida. Porém, tinha um corredor que dava em uma porta de madeira.

- alohomora! - Disse Sirius, fazendo um movimento com sua varinha e abrindo a porta.

Ao abrirem a  porta, estavam finalmente dentro do castelo, em um corredor enorme e escuro.

- Mas e agora? Entramos simplesmente no salão principal? Vamos chamar muita atenção. - Disse Remo. 

- Podemos ir direto para o salão comunal. - Disse Tiago.

- Mas não sabemos a senha! 

- Estou com fome... Deveríamos ir para o salão principal... - Disse Pedro.

- Ô gordinho, você é o que tem menos voz aqui, se não fosse por você e sua maldita varinha, já estaríamos nos entupindo de torta de abóbora. - Disse Sirius, olhando para Rabicho, furioso.

- Fica calmo. - Disse Tiago, pondo a mão no ombro do amigo.

- Ficar calmo? Ele... 

Mas antes que Sirius pudesse terminar sua frase, uma voz conhecida por seus gritos o chamaram atenção. Era o zelador Filch. Tiago logo puxara sua capa de invisibilidade do bolso e cobrira os amigos. 

- Tem alguém aí? - Disse Filch, segurando uma vela, com aquele seu cabelo longo e seboso. 

Quando não viu ninguém no corredor, continuo andando. Quando se certificaram que ele já estava longe, Tiago tirou a capa dos amigos.

- Essa foi por pouco - Disse Tiago. - Vamos para sala comunal. Remo está certo, vamos chamar muita atenção. - Todos concordaram e o seguiram.

Mas antes que chegassem no retrato da mulher gorda, no corredor vazio, exceto pelos amigos, Tiago viu o gato de Lilian Evans, perambulando perto de uma vela. 

- Olha lá, é o gato da Lilian - Disse Tiago.

- Vamos pegá-lo - Falou Remo.

Os marotos logo chegaram perto do felino, mas ao ver eles, o gato se assustou e saiu correndo. 

- Droga. Nunca me dei bem com gatos. - Disse Sirius, e os amigos começaram a rir (quem entendeu entendeu)

- Isso vai demorar... Vão subindo. Eu do conta. - Disse Tiago para os amigos.

- Eu fico - Disse Remo. Então, Almofadinhas e Rabicho foram rumo ao salão comunal da Grifionória, em quanto Aluado e Pontas foram em direção ao gato. 

Finalmente o avistaram, entrando no banheiro masculino no segundo andar. Eles encurraladas o gato e com muita luta e resistência, o pegaram. 

- Finalmente. Gato idiota. Vamos, deixa que eu seguro. - Voluntariou-se Tiago.

Os dois foram subindo as escadas, quando viram uns alunos do terceiro ano indo em direção ao salão comunal, e se juntaram a eles. Sem eles perceberem, ouviram a senha "pena roxa". Ao entrarem no salão, viram seus outros amigos conversando na lareira. Mas o que Tiago realmente queria era sua amada ruivinha. Que ele logo vira, conversando com Rose Shenar e Lana Wand. 

- Evans. - Tiago cutucou Lilian

- O que voc... AMILTON! - A ruiva gritou de felicidade ao ver seu gatinho perdido. - Onde ele estava? 

- Em um corredor do segundo andar.

- Espera... Vocês marotos não estavam no salão principal, e todo mundo percebeu isso, até os professores se você quer saber. O que estavam aprontando? - Perguntou Lilian, arisca, fazendo carinho no seu gato.

- Nossa, de nada por achar o seu gatinho perdido, não há de quê. - Disse Tiago, sarcástico.

- Tá bom... Obrigada. Feliz? - Respondeu Lilian, revirando os olhos.

- Muitíssimo, amada. - Disse Tiago, sorrindo.

- Não me chame assim! - Falou Lilian. 

- É claro, rosa do campo. - Respondeu Tiago, rindo e indo embora. Ao olhar para trás, ela estava sorrindo, mas quando percebera que Tiago a olhava, fechou a cara imediatamente.

Ao encontrar seus amigos, Pedro logo falou:

- Eu vi vocês  sorrindo um para o outro quando você saiu...

- Depois daquela muralha de ódio e de todo aquela raiva que ela tem dentro dela da minha maravilhosa pessoa, ela gosta de mim. - Respondeu Tiago, sorrindo e muito confiante.

- Tá bom Tiago... Tá bom... - Disse Sirius.

O salão foi se esvaziando, fazendo com que os marotos fossem os únicos no local, conversando.

- Amanhã já começa as aulas. - Disse Pedro.

- Ahhhhh - Resmungou Sirius, jogando sua cabeça para trás.

- Não é tão ruim assim. - Disse Remo.

- Por que você tira dez em tudo, aí é fácil. - retrucou Sirius.

- Se vocês tirassem 2 minutos do dia de vocês para est...

- Blá blá blá blá blá- interrompeu Tiago. - Estou entediado!

- Ninguém liga. - Brincou Sirius.

- Engraçadinho. Vamos fazer algo. Pintar a sala, sei lá.

- Virou artista? - Retrucou Remo.

E a noite seguiu por mais vinte minutos, quando os marotos acabaram a dormecendo na sala. Tiago em uma poltrona, Sirius e Remo no chão e Pettigrew no sofá.







Notas Finais


Oi 🥀
Caso vcs gostem, compartilhem pros seus amigos fãs de Harry Potter! Algumas informações minhas;
Joana 👑;
Corvinal 💙;
Meu patrono é uma águia 🦅;
Meus personagens favs são o Sirius, o Remo e os gêmeos wesley 😺


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...