História Marrenta - Capítulo 17


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Hinata Hyuuga
Tags Gaahina, Sasuhina
Visualizações 293
Palavras 2.232
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Esporte, Festa, Hentai, Luta, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa leitura

Capítulo 17 - Tocando a alma


Fanfic / Fanfiction Marrenta - Capítulo 17 - Tocando a alma

Hinata não estava puta não de forma alguma, ela estava o próprio Demônio, aí vocês perguntam ela nunca está feliz? Nem um dia? Bem, desde quando Hinata entrou naquela maldita escola ela não tem um maldito dia feliz.

Ela estava puta muito puta, ela não conseguiu dormir à noite por causa daquele maldito Uchiha, aquele desgraçado ainda rondava sua cabeça, será que era ele que transou com ela? Aquele desgraçado não faria isto faria? Ela apertou o volante, ela tinha gostado, não ela tinha amado transar com aquele desconhecido, aquele toque, cada estocada ficou gravada não só no seu corpo, mas também sua alma, maldito, ela não queria acreditar que era ele, não não podia ser, ele estava apenas com a Sakura naquele lugar onde ela teve sua melhor transa, ou à que pelo menos ela lembrava dela. Ela sorriu, talvez estivesse na ora de acordar, aquilo foi só uma transa nada mais, até porque o cara não deu as caras e nem nada, ela já sabia, aquela transa foi como todas as outras apenas uma vez e nada mais.

.........

Hinata estava parecendo o 007, tentava se fundir a parede, ela olhava de um lado para outro. Ela ainda lembrava da voz daquelas meninas “- Com sua ajuda vendemos tão bem, você pode nos ajudar amanhã também?”

O caraí que ela ia ajudar, não bastava ela ter passado vergonha e raiva ontem, ainda teria que passar hoje? Nem se fossem paga-la. A música do 007 veio em sua cabeça tam tam tam tam tam tam tam tam tam...... Não não é essa música, essa o do Missão Impossível, aaaahhhh merda.

Hinata abriu uma porta qualquer que ficava longe das pessoas olhou para os lados para ter certeza que não tinha ninguém olhando, porém quando ela fechou a porta e suspirou ela sentiu alguém agarrar sua mão e arrastar porta fora.

- Ino vamos naquele maldito negócio de casal como você tanto quer. – Ham? Hinata ainda olhava para Gaara como se ele fosse o próprio Satanás.

Mas antes de vermos Hinata matando Gaara vamos voltar um dia antes para explicar como caralhos Gaara acabou ficando com Ino.

- Ino seu novo perfume é mais doce. – Sakura reclamava com Ino, Sakura nunca gostou de perfumes doces e sim dos bem fortes.

- Eu gostei Sakura, então não reclame. – Ino já foi obrigada a vestir aquela maldita roupa de fantasma e ainda tinha que aguentar Sakura reclamar de seu novo perfume? Ah ela podia ser sua amiga, mas ela não ia deixar que ela zombasse de seu novo perfume.

- Tanto faz, vamos para aquela maldita casa mal-assombrada. – Ino suspirou, sim, elas estavam odiando a ideia.

..........

-GAARA-KUN... – Ino queria aproveitar o festival um pouco com Gaara então esperou que ele saísse da casa mal-assombrada para poder chama-lo.

- Hum. – Gaara como sempre a olhou com indiferença fazendo ela suspirar, ela não ia desistir dele.

- Vamos aproveitar um pouco o festival juntos? – Ino agarrou o pescoço de Gaara e colou seus corpos, fazendo Gaara sentir o cheiro de seu novo perfume, não podia ser.

- Este cheiro. – Não era para Ino ter ouvido, mas ela ouviu, ela também percebeu quando passou um rápida e pequena luz no olhos de Gaara, como se ele tivesse se lembrado de algo bom, e assim viu ele sorrir de lado.

- É o meu perfume. – Gaara nunca se esqueceria desse cheiro, este cheiro estava impregnado em si, no seu quarto, como se ele nunca quisesse ser esquecido e ele jamais esqueceria, porém não podia ser Ino podia? Ele já havia ficado com Ino e ele não se lembrava que ela fosse tão intensa como foi naquele dia, podia ela ter mudado tão rápido? Gaara olhou intensamente para Ino, não podia ser, até que ele lembrou, sim, ela estava na boate que ele estava?

- Gaara..... – Gaara não deixou que Ino continuasse a beijou com tanta vontade que deixou Ino de pernas bambas, ele nunca tinha beijado ela como estava a beijando agora.

Gaara se lembrava do gosto dos lábios daquela mulher, e não era parecida como a da Ino, não mesmo, mas aquele cheiro, apertou mais sua cintura, aquele cheiro era sim ele, talvez ele tivesse muito bêbado e pensou que o beijo era mais intenso do que realmente foi, não interessava mais, ele a achou e não ia deixar que ela escapasse não mesmo.

- Ino que namorar comigo? – Ele estava tão embriagado com aquele cheiro que ele não conseguia pensar em nada, só queria aquela mulher para si.

- Gaara.....-Era evidente o susto que Ino tomou os olhos arregalados e sua boca em um perfeito o estava evidente.

- Sim, eu quero muito. – Uma lagrima escorreu dos olhos de Ino antes que ela beijasse Gaara com toda vontade que tinha dele.

........

Que Diabos aquele desgraçados estava fazendo? Hinata estava sendo puxada por um Gaara que nem se quer olhou para trás para ter certeza que era Ino.

- Então o casal que participar da gincana de casais? – Uma mulher de cabelos curtos pretos e olhos verdes falava com os dois enquanto as outras, olhavam para eles sorrindo.

- Vocês precisam passar por três etapas para ganhar, porém só poderão ganhar o prêmio surpresa se ficarem de mãos dadas, não podem soltar. – Agora foi a vez de um lindo jovem de cabelos brancos e olhos azuis falar.

- São só 500 ienes para participar. – Toda vez que Hinata tentava falar um vinha e atrapalhava, ela já começava a soltar sua áurea assassina, ah alguém ali ia morrer. Ela viu Gaara pagar, como assim 500 ienes isso era um assalto, ela ia falar quando foi interrompida de novo.

- Comecem. – Hinata viu a menina de cabelos curtos dá um mapa para Gaara, depois sentiu ser puxada pelo mesmo que voltou a arrasta-la, porque raios aquele grande filho da puta, não olhava para trás? Ah, ele quer participar dessa maldita gincana, então ela faria ele pagar por estar puxando ela. Ele a arrastou até lá para fora onde tinha várias barraquinhas que vendia de tudo um pouco, até parar e uma especifica a que vendia Lamém.

- Vocês terão que sentar junto com os outros participantes terão que comer esse lamém em menos de 10 minutos, só um pode comer e não podem soltar as mãos. – Uma linda menina de cabelos longos castanho e olhos azuis explicava, tremendo, ela sentiu a áurea assassina de Hinata como aquele cara ao seu lado não tinha percebido? A menina olhou para Gaara e só aí percebeu ele era lindo e ficava fofo corado. Sorriu. Com toda a certeza aquela mulher de cabelos azuis estava muito feliz por estar com um homem tão lindo. Só que não ela sentia como se aquela mulher de cabelos azuis fosse matá-la a qualquer momento.

- Po-podem se sentar. – A linda menina tremia o corpo inteiro, ela levou o casal até uma das mesas que tinham em um lugar reservado naquele festival e viu o sentando juntos.

- Hinata? – Gaara arregalou os olhos, quando viu que não era sua namorada ali e sim Hinata, e a áurea dela era como se quisesse queima-lo, no susto tentou puxar a mão porém sentiu Hinata segurar forte sua mão. Ela não ia solta-lo não mesmo.

- Olá Gaara. – Hinata sorriu de lado, ah mais ele ia pagar e como ia, dava para se ver os chifres vermelhos que apontavam na cabeça de Hinata, se Gaara não acreditava em Demônios certamente agora acreditaria.

- Po-podem co-começar. – A menina colocou o prato em cima da mesa e deu um jeito de correr dali, ela ia ser morta se ficasse ali, ela ainda conseguia escutar os demônios ao redor dela querendo leva-la para o inferno, ela tratou de orar para todos os Deuses que tinha em mente, e pediu a cada um que a protegesse.

- Gaara diga ah. – Hinata enrolou um monte de macarrão na hashi, ela ia faze-lo comer tanto que ele ia engasgar e morrer simples, prático e rápido. Gaara tremeu ele estava literalmente fudido.

- Ah. – Hinata praticamente enfiou os hashis na garganta de Gaara, é com toda a certeza ela ia morrer.

- Vamos Gaara come logo nós só temos 10 minutos. – Gaara mal comeu um e ela já estava colocando mais lamém em sua boca. Ele suava frio, Hinata era assustadora.

- Por que você não morre logo em? – Todos já tinham praticamente corrido dali, a áurea de Hinata era assombrosa, eles queriam chamar o exorcista, tentar invocar algum Deus, ela devia estar querendo matar aquele ruivo bonito para fazer um sacrifício para o Diabo.

- Cof, cof, cof. – Gaara estava começando a se engasgar. Quem ainda permanecia ali tremia de medo.

- Aca-acabou. – Hinata queria gritar de raiva não conseguiu matar aquele desgraçado. Sorriu de lado, mas ainda tinha mais duas etapas para conseguir. A menina tremia ela estava com dó daquele ruivo bonito quando viu Hinata levantar e praticamente arrasta-lo para a outra etapa.

........

- Eu vi, eu vi os Demônios, eu vi, eles queriam me arrastar para o inferno, eu vi, ela ela que me usar como sacrifício, ela.... – O menino que participava da outra etapa tremia enquanto as meninas tentavam consola-lo.

A segunda etapa se consistia em quem terminaria um jogo de paciência mais rápido se era o lindo casal, ou o lindo menino de cabelos castanhos, ele era ótimo em paciência, ninguém nunca foi tão rápido como ele. Bem, não até ele conhecer o próprio Demônio, ainda estava em sua mente aquela mulher que tinha os olhos como fogo e dois chifres vermelhos na cabeça, ele não conseguiu mover de medo, ele mal pegou nas cartas.

- Be-bem, voc-vocês terão que pegar uma bexi-bexiga que tenha escri-escrito esperança e estourar e o qu-que tiver no papel de-dentro deles voc-vocês terão que fazer.... – O menino de cabelos lisos pretos e olhos roxos dizia tremendo, aquela ali era o que? Ele não sabia mas sua áurea era insuportável, ele só queria correr dali o mais rápido possível.

Hinata olhou para a “piscina” cheia de balão e puxou Gaara para ela, suspirou, e tentou se acalmar, ela sabia Gaara não tinha nada a ver com o real motivo dela estar brava, bem ele tinha um pouco, mas mesmo assim ela tentaria ser um pouco mais gentil, bem, só tentaria.

- Gaara eu achei. – Hinata estava dentro da “piscina” com Gaara, ela olhou para ele e apertou sua mão na dele, ela queria pedir desculpas porém ela não estava mais acostumada a fazer isso.

- Se aproxime. – Hinata disse de um jeito gentil até demais para ela, ela teve vontade até de vomitar, droga, era para ser gentil mas nem tanto. Gaara não conseguia desviar seu olhar do de Hinata ele estava preso, sim, que olhos gentis era aquele? Ele viu ela se abaixar pegar o balão e colocar no meio dos dois, ele entendeu o que ela queria, se aproximou dela.

- Mais perto. – Os dois não conseguiam desviar o olhar, eles estavam presos, tão intensos, tão lindos, era tudo o que eles conseguiam pensar, mas um passo, eles não estavam dando os passos para estourar o balão eles só precisavam de sentir um ao outro, aquele calor.

Mais um passo, Hinata já levantava um pouco seu corpo para que ela pudesse alcançar os lábios de Gaara, e ela já abaixava.

- BUM... – O barulho do balão estourando os despertaram, e só assim eles conseguiram soltar suas respirações que eles não faziam ideia que o prendia.

- Então o que vocês devem fazer é se beijarem. – O menino que estava ali para ajudar se abaixou para pegar o papel e disse sorrindo logo depois. Não era isso que estava no papel não mesmo, mas a áurea assustadora tinha ido embora e o menino estava gostando disso, então ele usaria dessa oportunidade para deixar que eles terminem o que começaram.

Hinata olhou para Gaara, ela não queria repetir a merda que fez, porém ela queria beija-lo, ela viu Gaara dar um passo e passar uma de suas mãos em seu rosto com carinho e com a outra apertar sua cintura, ela sabia, ele queria aquilo assim como ela queria.

- Gaara.... – Hinata suspirou seu nome, Gaara olhou mais uma vez para ela e a beijou, com tanta vontade, ele já não conseguia raciocinar ele só fazia o que seu corpo mandava, quando ele tocou a língua de Hinata ele lembrou, era ela.

Flash back on

- Gaara..... – Hinata rebolava em seu pau com maestria, que mulher era aquela? Ela era uma Deusa do sexo?

- Hinata.... – Ele apertava sua cintura com mais e mais força, ele queria não só marcar a pele de Hinata mas, com toda certeza sua alma.

- Você é tão gostosa Hinata. – Gaara gemia enquanto dava tapas fortes na nádega de Hinata enquanto a comia de quatro.

- Ma-mais rápido Gaara. – Ele já não conseguia mais segurar ele estava prestes a explodir de prazer.....

Flash back off

Como ele podia esquecer aquele lindo rosto com expressões de prazer? Como ele pode esquecer daquele macio e cheiroso corpo? Aqueles beijos?

Gaara apertava mais e mais Hinata, ele queria somente que ela não saísse mais de seus braços e ele sabia, sabia que se a soltasse agora ela jamais voltaria para seus braços, por isso ele a apertava, a queria como nunca quis alguém.

-GAARA. – Droga, tinha que ser logo agora?



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...