História Married life - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Gravity Falls
Personagens Bill Cipher, Candy Chiu, Dipper Pines, Gideon Gleeful, Grenda, Mabel Pines, Pacifica Northwest, Personagens Originais, Soos Ramirez, Stanford "Ford" Pines, Stanley "Stan" Pines, Waddles
Tags Família, Gravity Falls, Incesto, Pinecest, Vida De Casado
Visualizações 22
Palavras 2.098
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Depois do primeiro capitulo iriei colocar o nome de qual personagem vai ser focado no episodio ok?

Capítulo 2 - Jack


 

  Acordava por causa do inferno do despertador minha vontade era jogar na parede é o ver virar caquinhos de vidro, eu estava com o puro ódio do que havia visto, mesmo sendo minha irmã, eu a não reconheci não acreditava simplesmente não entrava na minha cabeça, mais que droga por que tenho que pensar nela 24 horas por dia. Mais que porra.

Levanto-me colocando o mesmo traje uma camiseta preta moletom cinza é uma calça preta. Realmente roupas bregas, mas quem liga isso mesmo ninguém. Pego uma garrafa de uísque e dou um gole, passo a manga do meu moletom é tiro a liquido que estava no canto da minha boca. Desde ontem os sentimentos que me rodam são ódio, angustia e agonia eu estava querendo gritar bater é matar o menino que vi se pegando com minha irmã. Eu não deveria me importar, mais meus pensamentos ficam sujos a cada dia eu queria beija-la, sentir seus arrepios ouvir seus gemidos.. Poder a fazer ser minha, mas não da a sociedade empoe coisas que devemos seguir, apenas continue negando que tudo vai dar certo

Pego uma lâmina é faço mais cortes no meu braço enquanto algumas lagrimas caiam sobre o machucado me causando uma ardência que doía muito, mais depois de muito tempo começava a ficar suportável. Pego um cigarro é começo a fumar enquanto mexia no celular vendo se tinha alguma bosta para fazer. Eu encarava o teto enquanto a fumaça ia mais para cima deixando metade do quarto com o cheiro do que estava usando. Não tem como negar o gosto é maravilhoso, hoje não vamos para escola por que esta quase acabando o ano é bem eu passei nas matérias então estou suave, Mais Rose vai é graças a deus a sim esqueço dela por algumas horas. Meu pai invade o local.

 – Ah, oi pai o que faz aqui? – estava preocupado, metade das vezes que ele entrava era para dar lição de moral ou coisa pior.

 – Garoto vai fazer alguma coisa, você fica metade do tempo nesse quarto fumando droga, mesmo sabendo que fazia isso com sua idade mais você poderia fazer diferente de mim vai arranjar alguma garota não faço a mínima ideia. Então hoje temos a festa da Mary você poderia ir para sei lá encontrar alguém é fazer coisas que adolescentes fazem hoje em dia, que é curtir a vida.

 – Eu sei que deveria fazer alguma coisa, mas eu não consigo sabe, Pai já teve alguém que sabe? De faz esquecer-se do mundo é ficar focando nela.. Apenas nela.

 – Teve é essa pessoa foi sua mãe que me ajudou nos tempos difíceis, na separação dos meus pais na quase morte de minha mãe que tenta se suicidar é tem alucinações com seu marido morto, acontece que acredito que esse certo alguém gosta de você, é se não gostar fazer o que. Agora se mexe para tentar ficar mais bonito. Pode demorar a festa são as seis. – Meu pai saia do quarto enquanto eu ficava com sorriso no rosto, realmente poderia esquecer a Rose é me aventurar com outras pessoas. Então esta decidido vou a essa festa é alguma coisa vai acontecer. Mesmo sendo ruim ou boa.

Minha irmã estava batendo na porta, antes de abrir arrumei meu quarto é tirei algumas coisas, mesmo assim ficava com um cigarro na boca. Abro a porta ela nem olha para minha cara, acho que ela queria falar alguma coisa.

 – Jack aconteceu algo que você não vai acreditar.. Espera se tá fumando. – ela dizia surpresa, duvido que ela não desconfiasse do que eu fazia dentro do meu quarto.

 – Se for sobre o Steve eu já sei, espalharam pelo fórum de fofocas da cidade inteira é segundo sim eu fumo.. Vai dizer que não sabia?

 – Tá, isso não vem ao caso acontece que minha mãe disse que vai me dar um porco de estimação.. Não é o máximo? –  Dou uma risada do que ela havia dito.

  – Nem vem ao caso de você ter transado com o Steve? Isso teve ter sido demais. É serio como que foi apenas me conta a sensação.

. – Bem foi uma sensação de uma queimação dentro da minha pele, como se muitas agulhas entrassem em mim, tirando isso foi bem maneiro, mesmo bêbada lembro de muitas coisas.. Espera você não esta bravo. Você não é assim o que fez com meu irmão.

 – Não aconteceu nada acontece que eu su.. Nem liguei pode fazer o que quiser mana seu corpo suas regras. – ela me abraça, mesmo estando bravo com ela é guardando toda raiva que estou do Steve, que vontade de matar aquele cara com minhas próprias mãos.

. – Pensei que iria ficar brava com alguém ter feito isso com sua irmã, percebo que mudou vou indo vou ir ao Shopping com a Sally. Ela quer que eu compro umas coisas para namorada dela. Tchau te vejo no aniversario da Mary.

Minha irmã sai com sorriso bobo do quarto é como eu não queria que ninguém escutasse o tamanho do berro que eu iria dar coloco um travesseiro sobre o rosto é grito com toda raiva que sinto. Mais que droga vou ficar maluco algum dia com certeza eu vou ficar louco. Escuto meu celular vibrar olho era um numero desconhecido me mandando mensagem. Era Mary

Jack: Como descobriu meu numero?

Mary: Não importa apenas poderia me encontrar hoje atrás da escola, mas só você pode vir, sabe não quero que ninguém nos veja :)

Jack: Sabe que isso soou estranho, o que você quer hein?

Mary: Sabe descobri que você gosta da sua irmã é se não vir logo eu conto para todos o seu segredo.

Começo a ficar suado com as mãos toda quente é com o sangue fervendo, deveria ver o que aquela maluca queria, com certeza é algo que começa com T, ou ela apenas quer me matar mesmo uma dessas opções e valida pego meu celular na mão de novo.

Jack: Esta bem então, estou a caminho sua maluca.

Mary: Maluca por você, bb.

Droga ela usou a palavra bb, que me deixou mais corado ainda. O que ela queria comigo. Sexo algum beijo me usar. Porra são tantas perguntas.

Começo a descer as escadas enquanto mexia no corrimão de um jeito rápido é desajeitado mais queria acabar com aquele sofrimento de medo é angustia que estava sentindo. Meus pais nem perguntaram aonde iria por que foi de fininho para onde estava Mary. Droga ela estava no lugar certo fumando um cigarro, mesmo não a conhecendo ela realmente era sexy, mordo meu lábio inferior enquanto olhava para ela que estava com um decote bem fino. Porra acho que meu amiguinho acordou aqui.

  – Você realmente veio, parece que minha aparência de deixou bem excitado nos países baixos. – ela dizia enquanto olhava para minha ereção importuna.

 – Tá o que você quer?

  – Percebi que o dia que sua irmã perdeu a virgindade você ficou bravo. Que tal pagar o troco. – realmente eu estava com ódio dos dois, mesmo sendo minha irmã eu tinha odiado é eu realmente apenas queria alguém para me entender.

Invés de falar algo eu pulei em cima dela dando alguns beijos de língua enquanto a mesma ficava excitada com o movimento. Realmente não sei o que estava fazendo mesmo assim estava adorando a sensação enquanto beijava-a. Abrimo-nos a porta que era o banheiro aonde os caras da ginastica ficava, mesmo querendo muito não foi para parte de baixo, eu apenas dei mais alguns chupões pelo pescoço dela. Eu precisava fazer isso se não todos iriam saber o meu segredo é perderia as coisas. Apertei sua coxa a mesma faz um sorriso malicioso enquanto olhava para mim.

 – Você quer a melhor parte Jack.

  – Q-Quero

Então ela tirou o decote, mesmo não sendo muito bonita estava uma beleza continuei chupando seu pescoço a sensação estava ótima. Ela pegou meu membro e começou a chupa-lo estava uma sensação maravilhosa, eu não queria desculpa mesmo Rose, mais é para nosso próprio bem.

 

#Quebra no tempo#

Depois de sair da escola aonde havíamos transado eu havia saído é voltado para casa antes das pessoas perceberem mais minha irmã tinha percebido que estava mais vermelho que o normal é começou a conversar comigo parecia que realmente estava brava com o que eu havia feito.

  – Por que você esta brava não foi você que dizia que tinha ciúmes dos seus namorados. – dizia enquanto tomava mais uma garrafa de água gelada.

 – É diferente você foi lá para algum motivo, sei que você não tinha emoções na hora parecia que era usado.

. – Espera um pouco você esta com ciúmes deixa eu ver se entendi minha irmã esta com ciúmes por que transei com alguém tenha dó.. Quer saber mais eu realmente odeio o Steve por ter tido uma oportunidade tão bo.. Com você apenas cai na real você não gosta de mim. Não quer me ver crescer apenas quer continuar com suas amigas é amigos populares. Advinha seu irmão esta no fundo do poço é quer saber mais uma coisa eu amei ter transado com ela esta bem eu A-M-E-I. – digo separando cada letra da palavra eu estava com ódio é com nojo do que estava conversando sobre.

  – Por que você esta assim isso não é você e apenas um holograma você não pode ser real.

. – ADIVINHA. Agora eu estou cansado de ouvir baboseiras sobre seus namorados estúpidos, é quero que todos se fodam sabe por que?

 – POR QUÊ?

  – POR QUE EU TE AMO PRONTO GOSTOU DE OUVIR EU TE AMO TANTO QUE ATÉ DOI TENTEI TIRAR MINHA VIDA VARIAS VEZES MAIS NÃO ADIANTAVA EU SEMPRE CONTINUAVA VIVO. EU TOMO ANTIDEPRESSIVO POR SUA CAUSA EU NÃO QUERO OUVIR MAIS NADA SOBRE SEUS NAMOROS ESTUPIDOS. – Jogo ela para longe do meu quarto é tranco a porta para ela não entrar eu não sairia mais daquele local até o inicio do aniversario da Mary.

O Aniversario começava agora sai do quarto é Rose continuo ela iria para festa mais por que estraguei tudo ela nem quer olhar mais para minha cara queria pedir desculpas, mais não tinha como pedir desculpas por coisas desumanas. Entrei no carro enquanto escutava alguma musica que estava abaixada no meu celular. Chegamo-nos era uma casa até que grande cheia de grama entre outras coisas. Festa monótona ninguém para conversar olhar ou apenas olhar. Comecei a beber algumas bebidas alcoólicas escondidas dos meus pais enquanto ficava atrás da casa.

  – Ah, oi Jack sou o namorado da sua irmã é cara você da muito deprimido tá tudo bem?

  – Estou ótimo só que sabe como é brigas de irmãos. Ela ficou com raiva de mim é com certeza não vai olhar para minha cara tão cedo.

. – Puxa você deveria pedir desculpas, mas a festa esta demorada curte um pouco da festa. – ele estava sendo gentil comigo deveria entender seu lado apenas pergunto 

- Eu sei que devo pedir desculpas só que eu não consigo. - digo com algumas lagrimas saindo dos meus olhos, realmente estava apavorado de perder minha irmã para sempre. Steve sai é diz que vai ficar tudo bem enquanto saia, ele realmente era um cara legal não deveria ter achado ele tão chato

Fiquei sentado tomando cerveja enquanto fumava um cigarrinho, mas acabou a graça quando minha mãe via, meu pai não ligava muito mais minha mãe ligava de mais. agora a festa tinha acabado 

Cheguei a casa com sorriso bobo no rosto, realmente tinha sido engraçado o que havia acontecido mais não iria acontecer. Bati na porta da minha irmã e entrei mesmo sem ela pedir.

 – Rose você esta ai? Se tiver lamento por ter gritado com você, mais não lamento pelo o que eu fiz eu realmente queria te contar mesmo não sendo uma boa hora eu preciso de você sabe eu te amo mesmo você não me amando de volta eu vou te amar irmã.

. – Acontece que eu também te amo. Só que não podemos sabe, mas poderíamos tentar sabe? Sempre se tem a primeira vez para tudo. - Então ela foi para perto é me deu um selinho verdadeiro como se fosse a coisa mais romântica do mundo o mundo havia parado é eu continuava com alguns beijinhos em sua testa estava bem legal nos deitamos um perto do outro

  – Agora entendo o porquê de você ficar puto com meus namorados, promete que não vai me abandonar?. – ela me da o mendinho eu dou junto é falo

  – Prometo

Assim acabava o dia com a maldição dos pines feita de novo os incestuosos foram unidos com o romance que tinham, é seus filhos também, qual seriam suas reações.

Fim Do Capítulo II



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...