1. Spirit Fanfics >
  2. Married With The Fame >
  3. Capítulo 5: O Contrato part. II

História Married With The Fame - Capítulo 5


Escrita por: e Dreblack


Notas do Autor


Olá queridos (as)!
Nós sabemos que estávamos sumidas e sem dar satisfações mas a faculdade esta acabando com ambas e tentamos ao máximo escrever o capitulo o quanto antes porém somente hoje conseguimos finalizar. Esperamos que gostem do conteúdo e aguardamos o feedback de vocês.

Capítulo 5 - Capítulo 5: O Contrato part. II


Fanfic / Fanfiction Married With The Fame - Capítulo 5 - Capítulo 5: O Contrato part. II

Daenerys

Observo da janela do quarto de Missandei o inicio da manhã ainda no meu pijama de algodão com desenhos de porquinhos cor de rosa sem vontade de sair e enfrentar o que a vida tinha a me oferecer hoje. Jon havia viajado ontem e eu precisava organizar a minha vida aqui em Braavos para ir de encontro a ele e a partir de então fingir sermos “ um casal feliz e apaixonado” não tinha ideia no que tinha me metido. Tudo que sei é que no momento que assinei aquele contrato, já me arrependi mas não havia mais volta agora. Eu tinha até a quinta feira para resolver minha situação aqui em questão de emprego e esperar Missandei dar um jeitinho na vida dela pois a minha condição foi a presença dela durante este ano e ela não pensou duas vezes ao dizer sim, nem sabia como agradecer a minha melhor amiga por este apoio no momento mais louco da minha vida, os últimos dias foram tão inacreditáveis que parecia que estávamos num filme de comédia romântica ruim. 


— Anda Dany precisamos sair em breve para ir ao seu emprego – Missandei fala entrando no quarto já pronta para enfrentar o dia. 


— Preciso de apenas 10 minutos Missy. – Peço encarando minha amiga. 


Ela concorda e sai do quarto que estávamos dividindo em seu apartamento depois de tudo que aconteceu envolvendo Daario, Jon ainda se ofereceu para pagar o hotel para mim e embora lá eu tivesse mais privacidade além de ser um ótimo hotel me neguei a aceitar e quando ele insistiu Missandei saiu em minha defesa argumentando que poderiam expor a minha imagem e que eu provavelmente não teria paz ou segurança ali, e quando o tal de Davos concordou, Jon não teve outra escolha a não ser aceitar minha decisão. Quando fico sozinha no quarto, me levanto do sofá improvisado a beira da janela, onde havia um baú que minha amiga usava para guardar alguns objeto sobre ele tinha acolchoado cheio de almofadas, o que o deixou confortável e aconchegante, pego uma toalha em suas coisas e sigo para o banheiro com minha necessaire tranco-me no banheiro e após escovar os dentes e tomo uma boa chuveirada tentando procrastinar um pouco mais quando deixamos nosso o emprego embora fosse algo provisório seria como colocar um ponto final na última coisa que me mantia presa nesse país , porém me apresso sabendo que minha amiga não iria sair do lugar sem mim. 

Após o banho coloco uma lingerie preta, um jeans claro e um suéter laranja, mesmo sendo um clima considerado quente em Braavos este não me fazia suar, era de certa forma refrescante e super confortável, calço um tênis branco e estou pronta, apenas desfaço a bagunça que era meu cabelo e passo um pouco de perfume antes de pegar a minha bolsa e sair do quarto sem vontade de me maquiar, nunca fui muito de usar muito maquiagem, em ocasiões importantes me sentia forçada então fazia algo melhorzinho um pouco de base, pó e batom de cor clara no máximo. Quando saio do quarto minha amiga levanta do sofá da sala já com sua bolsa em mãos e saímos antes que sua colega de apartamento falasse algo a mim, ela me odiava e eu não iria me dispor a ouvir as merdas que ela gostaria de falar pra mim, na noite passada quando chegou pude ouvir o “surto” dela para Missandei quando me viu lá de mala e cuia, obviamente aos gritos apenas para ter certeza que eu iria escutar, por um momento me arrependi de não aceitar a proposta de Jon, ela me odiava desde o nosso primeiro encontro quando cheguei a Braavos e aparentemente minha presença ameaçava a amizade dela com Missandei, o que eu não tinha culpa já que conhecia Missy antes mesmo dela. 


Deixamos o prédio de minha amiga e seguimos andando lado a lado pela calçada enquanto eu tentava organizar meus pensamentos, havia algumas coisas a fazer antes de embarcar e minha amiga também precisava organizar a vida dela para me acompanhar. Eu nem tinha palavras para dizer o quão grata a ela eu sou por isso, abrir mão da vida que tem aqui em Braavos para me acompanhar nesta aventura louca que se tornou a minha vida, morreria e não quitaria minha dívida com Missandei e tinha plena consciência disso. Atravessamos a rua juntas assim que o sinal esta fechado para os carros e Missandei esta falante ao meu lado sobre como sairá rindo do escritório onde trabalha após pedir as contas, ela odiava o chefe de uma forma que nunca a vi odiar antes, admito que nem eu fui com a cara daquele velho safado metido a galã e explorador de funcionários mas vê-la animada para pedir demissão pelo menos não me fazia sentir péssima por ter pedido a ela que me acompanhasse para Harenhall por um ano. 


— Eu mal vejo a hora de finalmente irmos para Harenhall, não posso acreditar que vou conhecer o clã Stark. 


— eu somente quero sair de Braavos, a vergonha que sinto depois do que Daario fez. – Digo apesar de toda essas confusão ir embora desse lugar era um alívio pra mim no momento. 


— Daenerys, Braavos é grande e somente o pessoal do seu antigo prédio sabe que foi abandonada na igreja – ela fala revirando os olhos. 


— Fala mais alto Missandei – resmungo e ela para em frente a uma banca me forçando a parar ao colocar o braço a frente do meu corpo e eu paro, olho para minha amiga perdida na razão de estarmos em uma calçada olhando a banca de revista e ela pega um jornal exibindo ele bem na minha cara — Afasta esse jornal, eu não sou cega amiga

— É sobre você .. quer dizer sobre seu marido – Ela fala e eu tomo jornal de sua mão olhando a matéria da primeira capa do mesmo na qual a Jon e ao lado a foto que Missandei fez minha há mais de um ano, eu estava sentada na praia de costas para a câmera e tudo que poderiam ver era meu cabelo e silhueta. Filho da mãe ele publicou esta foto mesmo, olho para Missandei irritada por ele ter roubado a foto e postado e a mesma sorri sem importar-se com meu olhar mortal.

O Amor Secreto de Jon Snow – Os rumores do casamento do astro do pop/rock ganharam maiores proporções quando na tarde de ontem o mesmo em suas redes sociais publicou a imagem acima de uma loira desconhecida Porém ainda astro ainda não comentou nada acerca do casamento relâmpago, até que esta madrugada foi lançada um comunicado da assessoria da família Stark confirmando as veracidades dos rumores e deixando milhares de mulheres tristes com o fato de que o lobo branco esta realmente amarrado. Mas é provável que este casamento acabe tão rápido quanto começou, quem sabe? Vamos aguardar os próximos capítulos da conturbada vida desta família. 


— Ótimo , estou em jornais – Reclamo pagando pela peça do jornal e sigo caminhando enquanto ela vem atrás de mim.

— Não sabem que é você, como a impressa e tendenciosa os Starks mal confirmaram a união de vocês e já estão colocando prazo de validade no seu casamento

— Mais tem prazo amiga, esqueceu? – a Recordo deste pequeno detalhe e empurro a porta de vidro e o sininho acima dela anuncia minha chegada na livraria onde eu trabalhava desde que cheguei a Braavos, Missandei vem atrás de mim com o jornal em mãos após ter puxado para ler o mesmo e sigo até a grande bancada da livraria e o cheiro forte de café vindo da máquina na pequena cafeteria dentro da mesma faz meu estômago roncar. Minha chefa estava a nos observar por cima dos seus óculos redondos enormes enquanto nos aproximávamos, sua expressão era de pura confusão.

— Não a esperava aqui hoje querida, encontrou Daario? Ele esta bem? Não deu noticias desde a igreja ficamos preocupados com você. – Diz parecendo sincera. 


— Não, é uma longa história chefinha mas não quero ver aquele homem nem pintado de ouro e cravejado de rubis – respondo indo para trás do balcão e coloco o avental da livraria com bolsos para por alguns materiais de trabalho, a mulher me olha confusa e vejo Missandei segurar o riso antes de acenar e seguir. 


— Tenho que ir me demitir, te vejo no almoço para irmos comprar as malas. 

 
— Não atrasa. – Peço, mesmo sabendo que pontualidade nunca foi seu forte. 


— Para isso? Nunca – ela grita e sai da loja e eu percebo que a senhora continuava me olhando confusa. 


— Nós precisamos conversar .. Seu marido vai demorar? – Pergunto tentando adiar um pouco meu pedido de demissão. 


Ela nega e eu aguardo a chegada do homem enquanto organizo alguns livros novos colocando preços neles após averiguar a documentação e fazer os cálculos corretos para ter certeza de que a porcentagem de ganho seria justa. E vou empilhando os livros no balcão enquanto ela abre a livraria e nos serve um café, e é quando ela me oferece o copo com meu nome escrito nele e eu bebo um pouco do liquido que percebo o quanto amei trabalhar aqui esses meses todos, estar em meio aos livros e ter patrões maravilhosos, receber cafezinho quente toda manhã e poder rir com Berta enquanto ela contava-me as artimanhas de August na noite anterior sempre o chamando de maluco e suicida mas sorrindo apaixonada para as armações do marido, o tipo de casal que faz você querer achar um amor assim, o sino da porta soa chamando nossa atenção para a chegada de August e de Charlie sua filha que passou a ajudá-los aqui cuidando da cafeteria, desde que finalizou a faculdade e estava desempregada, assim que ambos estão servidos de café e próximos ao balcão decido que é a hora de anunciar de uma vez por todas. 


— Eu .. eu .. eu
— Minha nossa Daenerys fala logo – Charlie fala ansiosa 


— Estou indo embora de Braavos – solto a noticia de olhos fechados e permaneço assim esperando as reações mas elas não vem então eu abro os olhos e os três estão me olhando atônitos. 


— Quando? Por quê? – Questionam ainda surpresos com a minha decisão. 


— Ainda essa semana, tenho que embarcar na quinta a noite .. eu sinto muito deixá-los na mão dessa forma e acreditem não queria isso mas minha vida mudou de uma forma nos últimos dois dias – me explico sem dar detalhes, não iria demorar muito pra eles descobrem o porque deixei o país afinal. 


— Que coisa mais repentina – Charlie fala surpresa e ambos concordam 


— Sinto muito por isso, eu ficaria e pagaria o aviso prévio mas é tudo tão urgente que não da para adiar, acredite eu adiaria se pudesse – me digo nervosamente. 


— Não vamos obrigá-la a nada Daenerys, sempre foi uma excelente funcionária para a loja e uma boa amiga, por favor não fique aflita. – Berta diz gentilmente. 


— Vai ficar pesado até que encontrem alguém – Explico sentindo me culpada por fazer isso com eles e August nega o meu argumento sorrindo. 


— Não querida, Charlie dá conta de nos ajudar não se preocupe – August tenta me tranquilizar e me sinto péssima por isso, caindo no choro ali na frente dele e me sentindo a mais estúpida das mulheres depois de tudo que passei com Daario acabo por me enfiar num rolo de mentiras com Jon sem nem o conhecer. Quando me acalmo e me recomponho termino de por os preços nos livros e Charlie me ajuda a colocámos em exposição tirando assim toda a minha manhã e quando meu horário de almoço inicia saio correndo da livraria para encontrar Missandei no restaurante de sempre a encontrando na mesa de sempre com seu material de escritório amontoado em uma caixa de papelão do RH da empresa que ela toda feliz abandonou. 


— Falei ao meu chefe que todo mundo sabe que o cabelo dele é peruca e que fica ridícula nele. – Missandei diz alegremente. 


— Você é podre Missandei . – Digo entre risos, só de imaginar a cena. 


— Não querida, eu fui pela primeira vez em anos muito corajosa e arrumei minhas coisas deixando aquele lugar horrível para trás – Ela se defende e levanta seu copo de suco em minha direção — Pede logo algo que precisamos ir atrás de malas e eu ainda tenho que conversar com Molly sobre a viagem


 — Alguém vai perder os cabelos hoje – falo rindo e chamo pelo atendente pedindo o de sempre 

— Depois eu que sou podre? esta rindo da Molly e eu que sou podre? – Ela me provoca. 


— Ela me odeia, eu ouvir ela me chamar de platinada sem sal e baixinha sonsa na noite passada Missandei, ela me odeia por nada .. é louca. – Digo enquanto dou os ombros. 


Após andarmos atrás de malas para Missandei que me fez comprar um par de malas novas para mim pois as minhas estavam velhas e segundo ela nada dignas de uma viagem para Harenhall na qual Jon Snow nos aguardava acabei cedendo por fim ainda fui arrastada a uma loja de roupas na qual provamos algumas mas eu não levo nada além de blusas de algodão feminina com mangas curtas, o que a irrita porém eu não tinha muito dinheiro no momento e me recusei aceitar o seu, ela por outro lado comprou roupas e um look especial para a viagem, no final da tarde passamos no salão onde costumávamos ir ela marcou horário para nós duas fazermos unhas e cuidarmos dos cabelos para a viagem. 


— Molly?
— Acho que vou ficar no camarote – falo sentando no sofá e ela me olha feio mas ignoro como ela fez mais cedo na banca de jornal, seu telefone apita e ela pega o mesmo sorrindo ao ver a tela. 


— Jon Snow é visto saindo de joalheria famosa durante a manhã de hoje .. logo após confirmarem o casamento do astro que ocorreu de modo secreto através do comunicado da família Stark, o membro da matilha é visto deixando joalheria Tiffany’s horas após dar entrada na mesma, e ainda foi solicito e acatou pedido de fãs que o reconheceram e pediram para tirar fotos com o mesmo, “só sorrisos “ foi o que uma fã declarou nas redes sociais sobre o estado de humor do ídolo e ao ser questionado sobre o que comprava, ela diz que ele apenas riu e entrou no carro.

— Missandei, por favor tira o alerta do Jon Snow do seu telefone. – Peço. 

 
— Não, ele é praticamente meu cunhado – ela rebate me fazendo rir e então Molly surge de cabelos molhados após sair do seu quarto e minha risada aumenta mas opto por sair da sala quando Missandei me lançou seu olhar mortal, mas não me contento em ficar longe da porta e escuto o desenrolar da conversa tamanha era minha curiosidade, e por mais que eu tenha dito que iria rir sim não o fiz afinal Molly era amiga de Missandei e mesmo me odiando não desejava nada a ela além coisas boas a ela, apesar dela me tirar do sério as vezes.

Quinta – Feira 


Os dias passaram tão rápido como se eu estivesse sendo atropelada pelas horas e cá estava eu arrumada para ir ao aeroporto após uma manhã no salão e uma tarde despedindo-me e Berta, August e Charlie na livraria onde fizeram uma pequena despedida para mim e ao chegar em casa a turminha se Molly estava a despedir-se de Missandei junto a alguns amigos dela, onde tive que aguentar as indiretas da mesma por longos minutos antes de despedir-me de alguns deles e ir para o quarto da minha amiga, e me isolar pelo restante da tarde até precisar me arrumar e cá estava eu prestes a enfrentar uma nova página da minha vida, da qual parecia que eu não tinha mais o controle, vai ser um ano longo eu imagino. O nosso Taxista do dia novamente era Hardin que havia se oferecido para nos levar ao aeroporto e o mesmo ainda nos ajudou com as malas até o chek-in antes de nos despedirmos dele e embarcarmos, nossas poltronas eram no inicio da aeronave o que era ótimo pois as turbinas não iriam irritar tanto meus ouvidos. 


— Precisa aprender sobre a família do seu marido. – Minha amiga diz, sei que ela tem razão, eu aceitei essa ideia maluca então tinha que estar preparada. 


— Vai querer falar sobre eles não é? Tudo bem sou toda ouvidos – respondo quando ela me confirma com um acenar de cabeça e ela destrava seu telefone abrindo o google e usufruindo da rede WiFi da aeronave. 


— Esta é Catelyn Stark, ex modelo famosa e agora empresária , socialite e sua sogra a desde o seu casamento relâmpago – Ela me mostra a imagem da mulher em um terninho branco em algum evento, os cabelos em um tom de castanho quase vermelho, olhos verdes e com um corpo ótimo — Acredita que esta mulher teve cinco filhos? Este corpo suportou cinco crianças e ainda esta assim todo em cima. 

 
— Não dá para acreditar – falo me negando e ela passa para a próxima foto — E esse quem é? 


—Eddard Stark, ou Ned Stark o alfa da família e dono de uma produtora de música mundialmente famosa, o olho e ouvido que descobriu grandes talentos musicais e que fez uma fortuna enorme com isso, o juiz carrancudo e dono do programa de competição musical mais assistido de todos, além de produtor do programa e do reality show da família Stark – Missandei era pura empolgação ao falar e eu observava a figura seria do homem na foto. 


— Ele me parece bastante sério. – Digo notando a expressão dura no rosto do homem. 


— Ele destruirá seu sonho se você não tem talentos, é tudo que precisa saber – ela responde e passa a próxima foto — Este é o Robert Stark, ou Robb para muitos fãs, Lobo cinza para os mais íntimos, já o conhece de vista mas não deve saber que Robb produtor musical na gravadora do pai, tem um foco especial na carreira de Jon mas gere outros famosos, ele e a namorada vivem terminando e voltando logo depois. 


A foto seguinte é de uma ruiva toda montada e muito bem vestida, longos fios vermelhos e um olhar azul tão belo quanto o mar. 


— Sansa Stark, a modelo da família seguindo os passos da mãe muito concorrida porém não faz qualquer trabalho, lançou sua própria linha de maquiagem e uma coleção de roupas, raramente vai ver ela bagunçada, a mulher é quase uma Barbie – Missandei fala e passa para a foto seguinte mostrando uma outra jovem, cabelos castanhos como o de Ned e um olhar sério para a foto — Esta é Arya Stark, é digital influencer, modelo fotográfica e ele é briguenta, é super apegada ao Jon, odeia a maioria dos namoradas dos irmãos e já fez uma das namoradas do Robb ir a emergência de salão após um chiclete colado no couro cabeludo, precisa ser amiga dela 


— Acha que devo me preocupar com ela? – Pergunta a minha amiga que dá os ombros. 


— Eu não sei, simplesmente não sei nunca os vi pessoalmente – sua resposta me deixa frustrada e então ela passa para a foto seguinte, um jovem moreno de pele clara e cabelos escuros, nariz fino e empinado, magro e sério — Esse é Brandon, Bran é o apelido dele e ele é o mais calmo entre os mais novos, ele é louco por tecnologia, tem milhares de seguidores assim como toda a matilha, e o pequeno Rickon é o caçula da matilha e não tem tanto a mídia devido escolha dos pais, ele estuda em um colégio interno e é um pequeno jovem atleta que pode ser comprado com doces e presentes ... acho que falei de todos, entendeu tudo que eu disse ? 


— Acho que sim – respondo sem muita certeza e Missandei virou-se para a janela empolgada com a viagem e eu tentei me concentrar no livro que ganhei de Berta e August, a leitura foi o que me distraiu durante as horas de voo já que eu não conseguiria dormir, tinha medo de dormir em aviões, de voar também admito, enquanto ao meu lado Missandei após uma hora dentro da aeronave no ar , a mesma estava a dormir como se estivesse nas nuvens, ela meio que estava se olharmos por outra perspectiva afinal voávamos entre elas, mas apesar disso eu sentia que estava caindo em queda livre e o chão era a única certeza que vinha no final. 


— Senhoras e Senhores dentro 10 minutos estaremos pousando no aeroporto internacional de Harenhall , por favor retornem suas poltronas a posição vertical e apertem os cintos para o pouso, a companhia Emirates aérea agradece a escolha de voar conosco --- A voz do piloto surge nos alto falantes da aeronave e eu aperto os braços da poltrona após apertar meu cinto, não por medo do pouso, por isso também mas por essa ser a minha queda hipoteticamente falando e eu deveria enfrentar o que viria pela frente antes do chão, pronta ou não.


O Desembarque é feito de modo organizado dentro do avião e assim que Missandei e eu temos nossas malas de mão e saímos da aeronave na fila educadamente conforme eu podia observar minha amiga sorrir grandemente enquanto seguia ao meu lado com sua mala pequena e bolsa, arrasto a minha sentindo o enorme peso dos meus erros sobre ela conforme caminhava sem muita pressa até o desembarque das bagagens para pegar nossas malas maiores afinal quanto mais rápido eu saísse dali mais rápido precisaria começar a farsa do casamento, da qual não me sentia pronta. Resgato minha mala a girar na esteira após a identificar e aguardo por minha amiga, assim que ela tem sua mala nós seguimos para o portão de desembarque do aeroporto, ao atravessarmos o portão verifico entre as pessoas ali existentes a espera de seus familiares ou conhecidos, busco pelo rosto familiar de Jon mas não o encontro em canto algum.

— Amiga -- Missandei aponta uma imagem masculina com um pequeno cartaz identificando nossos nomes no mesmo em preto, caminho em direção a figura de estatura mediana, boné azul marinho e óculos escuros no rosto com uma expressão séria na parte descoberta do mesmo, seu boné combinava com o tom da calça que usava e seu tênis branco combinava com a camiseta por baixo do casaco azul marinho. — Olá, Sou Missandei e esta é ...

— Daenerys -- Respondo a interrompendo e ele aperta ambas as nossas mãos firmemente.

—Verme cinza, sou um dos seguranças de Jon Snow -- Ele apresenta-se educadamente porém sua voz ainda segue firme.

— Onde esta Jon? -- Questiono olhando em volta a procura dele mas não o vejo em canto algum.

— Esta em casa senhora, ele não achou que seria uma boa ideia chamar atenção para a vossa chegada, por isso as aguarda em casa -- Ele responde e pega minha mala grande ao meu lado assim como a de Missandei e passa a arrastá-las após pedir que nós os siga de modo singelo e educado. Missy caminha ao meu lado arrastando sua mala pequena enquanto olha de modo indiscreto para a bunda do segurança até que ela percebe que estou notando o seu olhar indiscreto.


— Não diga uma palavra -- Missandei sussurra levemente corada e desvia o olhar enquanto eu confirmo prendendo o riso para a reação da minha amiga flagrada por mim e envergonhada, enquanto sigo Verme Cinza pelo aeroporto até estarmos no estacionamento em frente a uma bela Ranger Rover branca na qual ele guarda as malas no porta malas e abre a porta do banco traseiro para entrarmos, assim que estamos acomodadas e ambas com os cintos de segurança o homem liga o veículo e sai do estacionamento sem dizer uma única palavra. Meu coração começa a disparar eu só consigo pensar uma coisa no momento seja o que os deuses quiseram.



Notas Finais


Isso é tudo pessoal!
Próximo capitulo teremos reencontro jonerys. Fiquem ligados e nos deem um feedback, estamos tentando não sumir novamente mas se sim, ja sabem. Nos vemos no próximo capitulo, beijinhos.

Link do trailer:

https://youtu.be/1DY_d8AIexM


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...