História Married Without Love (TaeKook) HIATUS - Capítulo 18


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Abo, Bts, Casamento Arranjado, Jungkook Alfa, Kooktae, Kookv, Namjin, Taehyung Ômega, Taekook, Vkook, Yoonmin
Visualizações 433
Palavras 1.724
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Ecchi, Famí­lia, Hentai, Lemon, LGBT, Luta, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


VOLTEEEIIIII
Mas não sei quando vem o próximo cap... Motivos já citados anterior
Boa leitura!

Capítulo 18 - Capítulo XVI- He can't have this baby


Fanfic / Fanfiction Married Without Love (TaeKook) HIATUS - Capítulo 18 - Capítulo XVI- He can't have this baby

Chapter XVI- He can't have this baby




A semana que passaram livres foi cheia de mimos para o ômega, Taehyung estava todo bobo com o carinho do alfa. JungKook sempre arrumava um pretexto para acariciar ou beijar a barriga de seu esposo, dizendo que mal podia esperar pra ver aquela barriguinha crescer e ter seu filhote nos braços.

Taehyung já achava que ia ficar uma bolota, feio e que Jungkook não iria mais o querer (lembrando que ômegas grávidos ficam sedentos por sexo) porém o moreno sempre negava, dizendo que se Taehyung fosse uma bolinha, seria a bolinha mais fofa e linda desse mundo e que a barriga só ia deixar JungKook mais louco pelo ômega.

Somente no final da semana perceberam que mais uma rosa se abriu em ambas as marcas, indicando mais uma conquista entre ambos. Deduziram que a cada vez que avançassem no relacionamento, uma rosa iria se abrir em seus peitos. O bebê era uma conquista, afinal era fruto do amor de ambos.

Decidiram voltar finalmente para o Palácio de Inverno, assim indo com os cavalos que usaram para chegar até lá.


[…]


Já haviam chegado no Palácio, Namjoon conversava com Haruna e Anyliin no hall de entrada, perto de uma das janelas. Tentaram entrar sorrateiramente, porém Haruna pigarreou.

—Onde pensam que vão?— perguntou autoritária, fazendo Namjoon sorrir de canto.

—Devemos alguma explicação para a senhorita?— JungKook perguntou cínico.

—Devem explicações para o papai e para o Omma, começando pelo cheiro estranho vindo do Taehyung.— a morena proferiu séria, já estava sentindo aquele cheiro diferente fazia um tempo, porém não disse nada até agora.

—Primeiramente, todos sabíamos que JungKook iria entrar no cio, isso já foi discutido.— TaeHyung disse seriamente, porem com um bico nos lábios e os braços cruzados.

—Podemos conversar no jantar? Aproveitamos e convidamos os pais do Tae pra fazer uma visita, não acha legal amor?— o alfa perguntou meio nervoso segurando a cintura do esposo.

—Te vira aí, você que não cuidou.— deu de ombros saindo dos braços do alfa, este que abaixou a cabeça.— Agora sofra as consequências, aceita que fez merda.— Taehyung dizia secamente. Eram ótimos atores.

—Gente o que houve aqui? JungKook o que você fez pro Tae?! Eu vou te castrar seu energúmeno!— Anyliin ameaçou avançar em Jeon, porém o loiro impediu entrando na frente.

—Calma! Jeonggukie não fez nada! Só estamos brincando!— Taehyung tentava acalmar a irmã.— Não aconteceu nada ruim, na verdade é bom demais! Porém só irão saber no jantar!

Ambos subiram rapidamente as escadas, indo diretamente para o quarto e entrando no banheiro. Tomaram um banho demorado e relaxante na banheira. Saíram do banheiro, Taehyung vestiu uma calça jeans branca e uma camisa larga azul do alfa e Jungkook suas roupas normais, calça preta e camisa preta com os dois primeiros botões abertos. Sabiam que iria demorar um pouco para os Kim chegarem, no máximo duas horas e já haviam ficado praticamente uma hora no banho. Foram para o escritório do Rei e entraram ao receber uma confirmação.

—Vão contar o que está acontecendo?— Namjoon perguntou sério, ajeitando SeokJin em seu colo, de modo que o ômega ficou sentado apenas em uma de suas coxas. O rosado cheirou o ar e olhou diretamente para Taehyung.

—Oh...— exprimiu surpresa vendo o ômega corar.— Tae... É isso mesmo?

—Sim. Eu estou esperando um filho de JungKook.— sorriu abertamente para os Reis, tendo a cintura envolvida pelos braços fortes do esposo o abraçando por trás. NamJoon arregalou os olhos enquanto SeokJin sorria para os mais novos.

—Isso vem desde o cio do Tae?— o ômega mais velho perguntou sorrindo docemente.

—Sim.— JungKook respondeu mas logo fez uma careta confusa.— Mas... Se Tae esta grávido, eu não deveria ter passado pelo cio. O que ha de errado?— indagou preocupado. Alfas não passam pelo cio enquanto seus ômegas esperam um filhote.

—Acho que é pelo fato de Taehyung ser um ômega puro.— Namjoon se pronunciou pensativo.— Ômegas puros se relacionando com Alfas lúpus geralmente dão crias mais fortes e puras, portanto TaeHyung não terá complicações na gravidez, nem chances de perder o bebê e JungKook terá os cios normalmente.— concluiu dando de ombros. Era difícil aguentar um alfa comum no cio, imagine um lúpus! Apenas TaeHyung mesmo, somente um ômega puro.

—JungKook poderia desconfiar sobre o cio se TaeHyung não fosse puro.— SeokJin se pronunciou olhando atentamente para o loiro.— Alfas só "perdem" o cio quando o filhote é legítimo. Se TaeHyung não fosse um ômega puro, seria obviamente uma traição.— disse seriamente. Taehyung olhou incrédulo para o Rei, porém este apenas sorriu doce.

—Mas se fosse traição, a marca que JungKook carrega no peito seria desfeita e sangraria, consequentemente levando ambos a morte pele ligação ser mais forte.— Namjoon novamente se pronunciou calmo.— Não estamos dizendo que você pode vir a trair JungKook, estamos apenas explicando justificativas caso você fosse um ômega comum.— o Rei deu de ombros e sorriu.— Estamos felizes por vocês três. — se referiu a ambos e ao filhote no ventre de TaeHyung.

—Quatro.— SeokJin pronunciou fazendo os mais novos arregalarem os olhos. Uma coisa sobre SeokJin era que o ômega poderia saber quando alguém carregava um filhote, saber o sexo e quantos eram. Era um dom passado de geração em geração apenas na família do rosado. Então TaeHyung estava esperando gêmeos. Gêmeos de JungKook. Taehyung sentiu sua vista escurecer e cambaleou, porém JungKook rapidamente sentou o esposo em um sofá que havia ali.

—G-gêmeos... Meus deuses...— murmurou chocado. Primeiramente descobriu estar grávido tão cedo, apenas com 20 anos... Agora estava grávido de gêmeos... Céus como isso poderia estar acontecendo?! Era tão novo, como poderia cuidar de crianças se mal conseguia se cuidar?!

—Hey, príncipe olhe para mim.— JungKook pediu suave conseguindo o olhar do ômega.— Vai ficar tudo bem meu anjo, nós vamos criar nossos filhotes juntos, vai dar tudo certo, nada vai acontecer com vocês enquanto eu estiver vivo.— sorriu para o menor. Sabia que apenas a noticia da gravidez havia atingido em cheio o loiro, agora a noticia de que eram gêmeos... TaeHyung tinha medo somente com um bebê, agora eram dois, tinha mais medo ainda de algo acontecer com seus bebês... Mas confiava em JungKook, ele não deixaria nada acontecer consigo e com os gêmeos... Céus, eram duas vidas dentro de TaeHyung! Duas vidas... 

O ômega começou a chorar e JungKook apenas sorriu docemente, acariciando o rosto do mais velho. Sabia que aquelas lágrimas eram de felicidade, a ficha estava caindo. Realmente JungKook não deixaria nada acontecer a TaeHyung e seus filhotes. Nada e ninguém poderia tirar Taehyung de si, nem sua felicidade e nem seus filhotes.

Mal perceberam quando SeokJin e Namjoon sairam do escritório os deixando a sós. JungKook pegou o esposo no colo e se sentou no sofá, aninhando o loiro em seu peito com um sorriso bobo no rosto.

—Gukkie...— TaeHyung chamou baixinho depois de um tempo.— Eu te amo.— segredou no ouvido do alfa dando um beijo demorado e delicado na bochecha do moreno.

—Eu te amo tanto TaTa... Obrigado por tudo meu anjo!— beijou a testa do ômega o apertando levemente em seus braços. TaeHyung apenas se aninhou ainda mais no peito do maior sorrindo bobamente.— Acho melhor descermos, parece que seus pais chegaram.— o alfa disse ao sentir o cheiro de Taewoo e Hyerin. O loiro apenas assentiu com a cabeça, mas não desgrudou do alfa. JungKook riu e pediu para o esposo ficar em suas costas, assim sendo feito.

Desceram as escadas com cuidado, Taehyung deixava pequenas mordidinhas e beijinhos na nuca do alfa, o vendo arrepiar e ria baixo com isso. Ao chegarem na sala de jantar, o olhar de TaeHyung parou rapidamente em Taewoo.

—Taehyung...— chamou baixo. TaeHyung havia decidido que perdoaria seu pai, afinal de contas, ainda era seu pai.

—Papai!— pulou das costas do alfa indo direto para os braços do outro ômega. Ambos choravam e Taewoo pediu incessantemente perdão ao mais novo, enquanto os outros observavam. TaeHyung se sentia feliz, protegido pelos braços do pai. Sussurrou no ouvido do mais velho um "eu te perdôo" e logo ambos se acalmaram.

—Bom... Vamos comer?— Haruna se pronunciou tentando cortar o clima meio constrangedor que havia se instalado ali.— Sabe, estou com fome e tenho outros compromissos.— deu de ombros fazendo todos rirem, sabiam que a alfa estava apenas inventando desculpa.

Chovia forte do lado de fora e Anyliin tinha uma má impressão sobre isso, assim como Haruna. Se sentaram uma ao lado da outra, assim ao lado de Haruna ficou JungKook e ao seu lado TaeHyung. Em frente a Haruna ficou Hyerin, ao seu lado Taewoo, Namjoon e por fim SeokJin em frente a TaeHyung.

O jantar foi servido e todos comiam em silêncio, JungKook acariciava a mão do esposo por debaixo da mesa. Logo Haruna puxou assunto com Anyliin, apenas ambas conversando. Hyerin estava séria demais, parecia incomodada enquanto Taewoo sorria mínimo. Namjoon e SeokJin começaram a brincar disfarçadamente rindo baixo e trocando carícias discretas.

—TaeHyung.— Hyerin chamou a atenção do loiro quando este se levantou de repente.— Sente-se!

—Gostaria de fazer um brinde e anunciar o motivo desse jantar!— ignorou a mais velha e sorriu para JungKook, este que se levantou também.

—TaeHyung esta esperando dois filhos meus.— JungKook se pronunciou sorrindo. Ambos observaram a reação de cada um. Namjoon e SeokJin apenas sorriram orgulhosos, Haruna e Anyliin se entreolharam boquiabertas, não havia caído a ficha ainda. Taewoo arregalou os olhos com um sorriso bobo nos lábios.

—NÓS VAMOS SER TIAS!!!!!— ambas as alfas gritaram se levantando e pulando de alegria. Foram as primeiras a abraçarem o casal e parabenizarem. Em seguida, Taewoo se levantou e abraçou ambos fazendo o mesmo e sendo seguido por Namjoon e SeokJin. Porém faltou uma pessoa... Hyerin estava séria, nem um sorriso, nem um parabéns.

—Omma?— TaeHyung chamou receoso e recebeu um olhar frio da mais velha.

—Você não vai ter esse filho! Você não pode ter filhos!!! Eu não pude ter filhos legítimos, você não pode também!!! Esse bebê é uma farsa!!!— gritava inconformada. TaeHyung não poderia ter filhos!

O loiro sentiu os olhos arderem. A própria mãe lhe falando aquilo... Sentiu a raiva de JungKook pela marca, só então saindo de seu choque e percebendo o alfa lhe abraçando e liberando feromonas de proteção e afeto. "Me tira daqui" pediu em pensamentos e logo o alfa o pegou como se fosse uma criança, deixando as pernas do mais velho enroscadas em sua cintura e o tirou rapidamente dali.

—ELE NÃO PODE TER ESSE BEBÊ!!!— escutaram um último grito da alfa, fazendo TaeHyung desabar em lágrimas.


Notas Finais


Foi isso, não me matem :):


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...