História Marry Me - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Kim Taehyung (V)
Tags Beach!au, Jungkook!kid, Kid Fic, Kid!au, Kookv, One-shot, Taehyung!kid, Taekook, Vkook
Visualizações 61
Palavras 1.098
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Fluffy, LGBT, Romance e Novela, Shoujo-Ai, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hi

Eu achei fofinho sei lá mas ah..mesmo sendo uma coisinha bem boba eu ainda fico insegura Ka:')
Espero que gostem

Boa leitura

Capítulo 1 - Capítulo único


Eu me lembro de quando você me pediu em casamento...

Foi na praia.

Estávamos brincando na areia como sempre. Não juntos! Você era um menino muito egoista e não gostava que invadissem seu espaço e nem que pegassem seus brinquedos. Isso não mudou muito pensando bem.

Estávamos fazendo castelos de areia bem perto do mar pois seu pai nos disse que era melhor por causa da areia molhada, mas fomos muito perto da água. Uma onda maior veio levando todo o nosso trabalho embora. Me lembro de ter ficado chateado, mas você não. Você ficou bravo. Furioso.

Começou a gritar com todos e tudo enquanto se esperneava. Eu acharia engraçado se não estivesse morrendo de medo. Sempre fui um menino muito quieto e esse era um comportamento estranho para mim.

Foi ai que por puro tédio de sua parte tivemos nossa primeira conversa.

- Hey, você! Vamos brincar de alguma coisa, aqui ta muito chato - falou apontando para mim ainda emburrado. Já eu estava muito feliz pois finalmente depois de 5 anos iria brincar com você.

- Do que quer brincar? - perguntei eufórico. Também estava morrendo de tédio naquela praia isolada.

- Ah, sei la - berrou rude e se pôs a pensar fazendo uma carinha deveras fofa - vamos brincar de mamãe e papai - falou como se fosse a ideia mais brilhante do mundo.

- Mas Jungkookie...somos dois meninos - disse confuso, eu ainda não sabia que era possível existir um relacionamento homoafetivo.

- E daí? - cruzou os braços e emburrou a cara novamente. Não poderia negar e perder a oportunidade de finalmente poder conversar e brincar com ele.

- N-nada, vamos brincar de mamãe e papai - disse com a cabecinha abaixada e as mãos juntas na frente do corpo.

- Okay! - exclamou com uma animação contagiante - você vai ser a mamãe!

- Ah, porque eu? - levantei a cabeça fazendo bico, e então Jungkook segurou minhas mãos me olhando com paciência.

- Porque você se parece mais com uma menina Tae, é mais frágil e por isso tem que ser a mamãe - falou devagar como se ele fosse o adulto e eu a única criança daquele lugar. Jungkook sempre foi bom em convencer as pessoas, um pestinha mimado.

- Tá bom, mas como você vai ser o papai tem que me proteger - disse me conformando com a ideia de que eu seria uma menina na brincadeira.

- Sim, sim, eu vou te proteger, mas temos que começar dês de quando eles se conheceram - voltou com a animação de antes dando pulinhos de ansiedade.

- Mas porque? - perguntei confuso, pensei que já iríamos começar a brincar quando estivéssemos casados.

- Porque as pessoas não se casam do nada bobinho, tem que a conhecer, dar beijinho e depois morar juntos. Mamãe me disse isso. - fazia sentido.

- Ok. Você começa. - digo sorrindo e me separando dele.

- Óh, o que uma menina bonita como você faz aqui? - a mãe de Jungkook sempre falou com ele sobre ser gentil com as meninas e como deveria agir quando estivesse gostando de uma o que facilitou a nossa brincadeira.

E assim passamos nossa tarde, nosso casal se conheceu, conversou e se apaixonou. Obviamente pulamos muitas partes importantes de que um relacionamento real precisa passar, mas para crianças soubemos interpretar muito bem. Nossos pais nos olhavam sorrindo por finalmente estarmos brincando juntos. O sol estava se pondo e então, você fez aquilo.

- TaeTae - ajoelhou no chão - você quer casar comigo? - você disse enquanto segurava minhas mãos me deixando envergonhado.

- Sim, eu quero - respondi de brincadeira. E foi nessa hora que nossos pais nos chamaram. Você me puxou com você, e fomos até eles de mãos dadas.

- Mamãe! Eu e o Tae casamos. - disse animado e sorridente.

- Que bom meus amores. Você tem que cuidar bem do TaeTae, Jungkook. E cuide bem do meu filho também TaeTae, ele é abusado mas é só ter paciência. - disse como se estivéssemos prestes a casar mesmo.

- Não se preocupe mamãe, eu vou proteger o Taehyung para sempre! Não vou deixar nada acontecer com ele…e vou dar muito amor e carinho também! - falou balançando nossas mãos enquanto ria.

Naquele dia nós não soltamos mais nossas mãos. Em nenhum momento. No carro falávamos sobre como seríamos felizes dali para frente. Quando chegamos em minha casa eu não queria ir embora. Nem ele queria que eu fosse. Largamos nossas mãos enquanto ele fazia reina para ficar comigo.

- Está tudo bem, vocês irão se ver amanhã de novo. - a mãe de Jungkook tentou nos acalmar.

- Eu prometo voltar amanhã TaeTae. - falou meio tristinho olhando para mim me fazendo abrir um sorriso retangular.

- Estarei te esperando Kookie.

E ele comprou com a promessa dele. Começamos a ficar mais amigos a medida que creciamos, sempre fazia tudo ao lado de Jungkook afinal ele era meu melhor amigo. A primeira nota baixa, a primeira matada de aula, a primeira saída, o primeiro porre, o primeiro beijo, a primeira vez… tudo isso ao lado dele. E agora, 15 anos depois aqui estamos nós nessa praia onde acreditamos que tudo começou.

- Taehyung - meu namorado me chama fazendo minha atenção ser voltada a ele - eu te amo.

- Eu também te amo Kookie - falo sorrindo entrelaçando nossas mãos.

- Não - ele se vira pra mim ficando de frente e me encarando me deixando levemente confuso - eu te amo muito Tae, eu não consigo nem explicar, você é tão incrível e me faz tão bem de uma forma tão estranha, você é tão amável com todos mesmo muitos não merecendo, eu sempre estive com você e não me arrependo de nada, eu não imaginaria outra pessoa ao meu lado em momento nenhum da minha vida…por isso. - meus olhos estavam cheios de água e quando o moreno se ajoelhou enquanto abria uma caixinha com alianças as lágrimas escorreram em meu rosto enquanto sorria - eu sei que já somos casados mas…você quer oficializar isso? Você quer casar comigo de novo Tae?

- Sim meu amor, quantas vezes você quiser - digo rindo em meio as lágrimas teimosas enquanto o abraçava e colocava o anel em meu dedo - serei sua esposa de verdade? - falo rindo, relembrando de quando eu era a menina da nossa brincadeirinha.

- Acho que marido é melhor - continua a brincadeira - mas você sempre foi minha esposa e eu sempre te protegerei. Eu te amo.

E essa foi a história de como eu fui pedido em casamento…pela segunda vez. Se nós conseguimos é outra história pois isso não importa muito, afinal, nós já éramos casados bem antes disso.


Notas Finais


Obrigada por lerem aa
Tomara que tenham gostado bye :')


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...