História Marvel Comics (Contos Eróticos) - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Capitão América, Deadpool, Demolidor (Daredevil), Doutor Estranho, Elektra, Gavião Arqueiro, Guardiões da Galáxia, Homem de Ferro (Iron Man), Homem-Aranha, Homem-Formiga, Inumanos, Luke Cage, Motoqueiro Fantasma, Mulher-Aranha, O Incrível Hulk, O Justiceiro, Os Vingadores (The Avengers), Pantera Negra, Punho de Ferro (Iron Fist), Quarteto Fantástico, S.H.I.E.L.D., Thanos, Thor, Viúva-Negra (Black Widow), Wolverine, X-Men
Personagens Adam Warlock, Adrian Toomes (Abutre), Aleksei Mikhailovich Sytsevich (Rino), Angel Salvadore / Tempest, Anna Marie (Vampira), Anthony "Tony" Stark, Barão Mordo, Ben Grimm (O Coisa), Ben Parker, Blackagar Boltagon (Raio Negro), Claire Temple, Cletus Kasady (Carnificina), Dormammu, Dr. Bruce Banner (Hulk), Dr. Curt Connors (Lagarto), Dr. Henry "Hank" McCoy (Fera), Dra. Helen Cho, Drax, o Destruidor (Arthur Douglas), Edward "Eddie" Allen Brock (Venom), Edwin Jarvis, Elizabeth "Betsy" Braddock (Psylocke), Ellie Phimister (Míssil Adolescente Megassônico), Emma Frost (Rainha Branca), En Sabah Nur (Apocalypse), Erik Lehnsherr (Magneto), Eugene "Flash" Thompson (Venom / Agente Venom), Feiticeira Escarlate (Wanda Maximoff), Felicia Hardy (Gata Negra), Frank Castle (Justiceiro), Gamora, Groot, Gwen Stacy, Halloween, Harry Osborn (Duende Verde), Herman Schultz (Shocker), Howard Stark, James Buchanan "Bucky" Barnes, James Wesley, Janet Van Dyne (Vespa), Jason Macendale (Jack O'Lantern), Jean Grey (Garota Marvel / Fênix), Johann Schmidt (Caveira Vermelha), John Jonah "JJ" Jameson, Johnny Storm (Tocha Humana), Jubilation Lee (Jubileu), Karnak, Katherine "Kitty" Pride (Lince Negra), Kurt Wagner (Noturno), Lady Sif, Laura Barton, Laura Howlett (X-23), Linda Carter/Enfermeira Noturna, Logan (Wolverine), Loki, Lucas Bishop (Bishop), Luke Cage, Mac Gargan (Escorpião), Maria Hill, Mary Jane Watson, Matt Murdock (Daredevil), Maxwell "Max" Dillon (Electro), May Parker, Medusalith Amaquelin Boltagon (Medusa), Mulher-Aranha, Natasha Romanoff, Nathan Summers (Cable), Neena Thurman (Dominó), Nick Fury, Norman Osborn (Duende Verde), Odin, Ororo Monroe (Tempestade), Pepper Potts, Peter Parker (Homem-Aranha), Peter Quill (Senhor das Estrelas), Pietro Maximoff (Mercúrio), Piotr "Peter" Rasputin (Colossus), Professor Charles Xavier, Raven Darkhölme (Mística), Reed Richards (Sr. Fantástico), Rémy LeBeau (Gambit), Rocket Raccoon, Safira (Jessica Jones), Sam Wilson (Falcão), Scott Lang (Homem-Formiga), Scott Summers (Ciclope), Sebastian Shaw, Sergei Kravinoff (Kraven), Serpente da Lua, Sharon Carter (Agente 13), Stephen Vincent Strange / Doutor Estranho, Steve Rogers, Susan "Sue" Storm (Mulher Invisível), T'Challa (Pantera Negra), Thomas "Tommy" Shepherd / "Célere", Thor, Tigresa (Greer Grant Nelson), Vanessa Marianna, Victor von Doom (Dr.Destino), Visão, Wade Willson (Deadpool), Warren Worthington III (Anjo), Willis Stryker (Diamondback), Wilson Fisk, Wilson Grant Fisk (Rei do Crime), Wong, Yao/Ancião, Yondu
Tags Avengers, Contos Eróticos, Deadpool, Erotic, Filmes, Hentai, Homem Aranha, Homem De Ferro, Hulk Fode, Marvel, Marvel Comics, Milf, Quadrinhos, Super Herois, Vingadores, X-men
Visualizações 150
Palavras 2.591
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Droubble, Ecchi, Esporte, Famí­lia, Fantasia, FemmeSlash, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Fluffy, Harem, Hentai, LGBT, Lírica, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Poesias, Policial, Romance e Novela, Saga, Sci-Fi, Seinen, Shoujo (Romântico), Shounen, Slash, Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Self Inserction, Sexo, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Este conto foi uma sugestão de uma leitora aqui da série de Contos Eróticos da Marvel Comics!
Agradeço demais e espero que curta! <3

Capítulo 7 - Vingadores: Nebulosa e Tony Stark perdidos no espaço


---- Cena excluída do filme Vingadores: Ultimato ----

Após a derrota contra o Thanos, Tony e Nebulosa, os únicos sobreviventes no planeta Titã, conseguiram botar a nave para funcionar e partiram rumo à Terra. O grande problema, é claro, que não sobrou combustível para chegarem até a Terra. Á deriva na imensidão do espaço negro, com biliares, talvez trilhares, de estrelas à encará-los, perdidos no nada, Tony Stark e Nebulosa aprendiam à conviver juntos. 

Nebulosa extremamente competitiva, não permitia que Tony à vencesse nem mesmo em um jogo de tabuleiro bobo, assim como todo o tédio demonstrado por Tony para ela não fazia sentido algum: 

_O que é o tédio se não a sua preguiça de treinar e se auto-programar para ser melhor do que antes? - dizia ela com rispidez. 

Tony já estava cansado de explicar para ela a diferença de um ser humano para uma máquina competitiva como ela. Mas desistiu no meio do caminho. Cansado demais para discutir, cansado demais para falar. 

Já fazia uma semana e nada de conseguirem comunicação com a Terra, ou com qualquer outro planeta, a morte era eminente e o pensamento na morte era perturbador à Tony. Morrer após uma derrota daquelas? Ainda mais deixando o pobre garoto - Peter Parker - virar pó daquele jeito? 

Caminhando pela nave, ele via Nebulosa se auto-programando para testar os seus limites, e depois desse processo, ela procurava na nave alguma peça ou componente eletrônico que ela pudesse incorporar ao seu corpo, permitindo que ela ficasse mais forte. Em vão, não havia nada na nave que pudesse ajuda-la, e ela ficava furiosa. 

Furiosa demais para o gosto de Tony. Na décima vez que ela começou a apertar os próprios parafusos dos ombros para tentar um novo recorde na sua sequência de socos, Tony precisou se abrir, já impaciente e irritado com os comportamentos da ciborgue: 

_ Você não percebe que já se otimizou ao máximo que pode? 

Nebulosa encarou Stark com seus olhos negros e irritados. Não gostava do tom em que ele se dirigiu à ela. 

_ É isso mesmo, você acha que foi a única que perdeu? Todos nós perdemos para o seu papaizinho! E não tem nenhuma peça,  ou braço ou perna ou chip nanorobótico que vá te fazer mais poderosa dentro dessa nave! 

Nebulosa definitivamente estava irritada, fechou os punhos e partiu para cima de Tony, que ao perceber que ela ia ataca-lo, se esquivou rapidamente - Nebulosa acertou um soco numa das colunas da nave que amassou como se fosse uma lata de alumínio a chapa de metal pesado. Se fosse a cabeça de Stark, ele teria virado ketchup. 

_ É exatamente isso o que nos espera. 

_ O que você quer dizer com ‘isso’? - perguntou ela sem entender o sujeito na frase de Tony. 

_ A Morte. - ele fez uma pausa - A Morte nos espera, Nebulosa. 

Tony sentou-se no chão da nave. Não havia mais esperanças. Não havia mais nenhuma maneira de fugir dali. 

Um sensor se ativou na mente de Nebulosa e um software instalado em sua mente se iniciou - se tratava de um software de reconhecimento de sentimentos, e o visor em seus olhos mostrou que Tony Stark estava sofrendo de estresse e desilusão, e que o estado era grave. Nebulosa acessou essa janela no software de sua mente, e  nesses dados mostravam que Terráqueos nessa situação praticavam sexo por prazer. 

Nebulosa fez download de todo o conteúdo deste software chamado “sexo por prazer” e percebeu que seu corpo era totalmente compatível com aquele exercício físico. Ela então começou a se despir com rapidez diante de Tony. Tirou a regata vermelha que vestia e revelou duas placas de ferro em formatos de seios, Tony ficou na dúvida do que ela estava fazendo, mas antes de perguntar entendeu o que ela pretendia. Nebulosa retirou essa placa metálica que protegia o seu peito, revelando dois pares de seios pequenos, azuis e de mamilos numa tonalidade mais escura do que o azul natural de sua pele - se eram os seios verdadeiros de Nebulosa, Stark nunca saberia, resolveu perguntar: 

_ O que você está fazendo?

_ Iniciando o processo de “Coito”, que vocês terráqueos gostam de fazer para se animar. 

_ Ei, ei, ei, não é assim que funciona! 

Nebulosa ignorou a negatividade de Tony e abaixou as calças. Para surpresa de Tony, apesar das pernas de Nebulosa também serem cibernéticas, a virilha dela era azul e parecia tão macia quanto os seus seios de mamilos durinhos. Totalmente nua à sua frente, Nebulosa encarou Tony Stark de cima em baixo, ele deu um passo para trás, não queria participar daquela parafilia de transar com uma máquina - mas ele não teria escolhas. Nebulosa caminhou até ele pegando no seu pau com uma mão e segurando a sua camisa com outra: 

_ Não, pera, vamos com calma! 

Ela não ouviu. O levantou com força e o lançou na cadeira de piloto da nave, agarrou com força a camisa de Stark e a rasgou de seu corpo, assim como fez com a calça, puxando com força e a rasgando de seu corpo. Tony tentava para-la, mas era em vão seus protestos. Ele estava totalmente nu na cadeira de comando com uma ciborgue nua à sua frente, querendo fazer sexo com ele à qualquer coisa porque um software havia ordenado à ela que deveria fazê-lo! 

Mais uma vez ela se aproximou dele, agarrando o seu pau, mas dessa vez não com violência. Nebulosa massageava o pau mole de Stark com leveza. Nebulosa estava com o rosto próximo do de Tony, e o encarava nos olhos. Ele falava sério tentando segurar a mão que massageava seu pau: 

_É sério, não precisamos disso. 

Mas Nebulosa o ignorou novamente, e  o beijou. Um selinho que ao tocar os lábios de Stark, ele sentiu uma maciez, ela abriu de leve a boca e ele fez o mesmo, aproximaram as suas bocas e deram um beijo de língua - e para a surpresa de Stark,  o beijo de Nebulosa era delicioso. A língua da ciborgue era quente, macia e molhada e ela à movia de encontro com a doce língua dele, e o beijo de Nebulosa começou a deixá-lo excitado. 

As duas mãos de nebulosa estavam em seu pau, uma massageava as suas bolas e a outra masturbava seu pau em ritmo lento - uma batida por segundo. O pau de Tony cresceu na mão de Nebulosa e o software em sua mente à deu Parabéns, como em um jogo, ela havia acabado de passar da primeira fase: “O Pau duro”. 

Ela agora precisava deixar o pau molhado antes de penetrá-lo dentro de si e o software indicava que a melhor maneira de fazer isso era com a boca - na ausência de um lubrificante. Stark não queria deixar de beijar a deliciosa boca de Nebulosa, mas ela interrompeu o beijo e se ajoelhou diante dele - de forma robótica, ela o masturbou por mais alguns segundos, encarando o pau cheio de pêlos pubianos em sua base como se calculasse algo em sua mente - e então segurando-o forte, ela abriu a boca e se aproximou do cacete de Stark. Passando a lingua nas costas do pau e lambendo a glande - bem de levinho. Fez o mesmo movimento novamente, a língua de Nebulosa ia da metade do pau de Stark e subia, como em um movimento de pincél. Por mais que a sua língua fosse úmida e quente, Nebulosa ainda agia feito uma robô, e isso incomodava um pouco à Stark. Com a Potts, ela simplesmente ia engolir o seu pau todo, colocando-o dentro de sua boca, mas com Nebulosa era mecânico, ela o lambia, sempre da mesma ponta até a cabeça de seu pau, repetidamente. Depois de 20 vezes no mesmo movimento, contado, o Software lhe deu novas coordenadas. 

Nebulosa lambeu da base do pau até a glande, e depois lambeu das bolas de Stark até a glande, e na glande ela enfiou o pau inteiro dentro de sua boca, sugando-o inteiro, como se tomasse um refrigerante de canudinho movendo a sua cabeça toda para frente, e então de forma mecânica novamente, voltou a cabeça trazendo a pele do pau de Stark toda para trás. Os movimentos se repetiram, e o boquete de Nebulosa foi se tornando mais quente e mais caprichado, na medida que ela ia sugando o cacete de Stark e aumentando o vai e vem com a cabeça - ela começou a mover a língua, principalmente quando ia com a cabeça para trás sugando a glande de Stark, ela dava varias lambidas na ponta da cabeça e voltava a enfiar ele todo dentro da boca. Repetidamente. Stark segurou a sua cabeça toda careca e começou a aumentar a velocidade ele mesmo, trazendo e levantando a sua cabeça lentamente, e Nebulosa foi seguindo o seu ritmo. Tirou todo o pau de Stark de sua boca e enquanto exibia toda a sua língua de fora, lambendo-o, ela encarava os olhos de Stark e agarrava seu pau com a mão para continuar a masturba-lo, como quem avalia o nivel de tesão de um terráqueo, ela voltou a colocar o pau todo dele dentro de sua boca e começou a chupar com ainda mais velocidade. A sua velocidade aumentou tanto que Tony sentia que ia gozar em sua boca - então pediu para ela parar! 

Nebulosa parou e limpou os cantos da boca que estavam babados, ele pensou em se levantar e acabar com toda aquela brincadeira, mas Nebulosa não permitiu: 

_ Você ainda não gozou, sente-se. 

Com o rosto sério e olhos negros misteriosos, ela ordenou que ele continuasse sentado. Subiu no colo de Stark virado para ele, com os joelhos dobrados nos braços da cadeira, e segurando forte o encosto da cadeira atrás de Stark. A vagina de Nebulosa estava próxima de seu pau. Ela começou a rebolar o seu quadril na direção de seu pau, e ao encostar nele passou a se esfregar. O pau ereto de Stark era esmagado entre o seu abdômen e a boceta molhada de Nebulosa. Seu pau ficava entre os lábios carnudos de sua boceta robótica, e a sua glande, já molhada e babada pela saliva da ciborgue e por conta do libido de sua boceta, esfregava o clitóris dela. Nebulosa o encarava com o rosto inexpressivo  - já Stark não conseguia. Abria a boca para gemer de prazer por ter o seu pau sendo masturbado por uma boceta se esfregando nele! 

Ele segurou a cintura da Nebulosa e assim conseguia conter o quadril dela rebolando em cima de si. Os seios pequenos dela se moviam para frente e  para trás junto com o seu quadril, e Tony resolveu beijá-los. Sugou os mamilos duros de Nebulosa, sugou a sua tetinha com vontade - e não importava se era azul e com um mamilo semelhante à um mirtilo, era macio e quente como de qualquer outra mulher. Tony sugou e mordeu o mamilo e Nebulosa esboçou uma reação de dor, e logo em seguida mordeu os lábios - Estaria as expressões de Nebulosa sendo reveladas durante o sexo? 

Ela levou uma de sua mãos até o pau de Stark e o deixou ereto embaixo dela. Ela foi dobrando seus joelhos e abaixando o seu corpo beem devagar, encostando de leve a cabeça do pau na sua boceta, e então permitindo que o pau todo à invadisse. Tudo em uma velocidade assustadoramente prazerosa. Tony nunca imaginou que ter o seu pau invadindo uma boceta úmida e quente na velocidade de uma câmera em slow motion seria tão prazeroso. 

Assim que seu cacete entrou todo dentro de Nebulosa, Tony pode ver ela arquear as sobrancelhas e gemer. Nebulosa estava sentindo prazer! O pau de Tony latejou dentro dela ao ver que ela sentia algo, e ao latejar seu pau, ela gemeu novamente. Não era o sexo oral, ou o clitóris, mas Nebulosa sentia prazer ao ser penetrada. Stark agarrou a bunda de Nebulosa e a trouxa para mais perto de seu corpo, seu pau entrou novamente dentro dela e mais um gemido, ela se distanciou e ele a trouxe de volta, e assim ficava como uma gangorra, ela se distanciava, deixando seu pau todo deslizar para fora de sua boceta, mas ainda deixando a cabeça de sua rola dentro dela, e ele a trazia, fazendo todo o seu pau deslizar boceta à dentro. E Nebulosa gemeu. Ela o abraçou e gemia em seu ouvido. Stark agarrou a bunda dela com mais força e começou a aumentar a velocidade do vai e vem!

O corpo de Nebulosa batendo contra seu corpo fazia o som mais excitante que Tony já havia escutado na última semana. Seu pau invadindo a sua boceta molhada era deliciosamente um remédio para seu estresse. De fato, o software da mente de Nebulosa o salvou de pirar na iminente morte no espaço. Tony a puxou com toda força contra o seu corpo e ela soltou um grito mais alto em meio à seus gemidos. A boceta de Nebulosa começou a fazer pompoarismo involuntário, e foi a vez de Stark gritar de prazer por ter seu pau mastigado por uma boceta com músculos tão fortes! 

Nebulosa se levantou do colo se Stark e se virou. Empinando a bunda para ele e sentando novamente no pau de Stark. Ali, ele tinha a visão de seu cacete entrando e saindo da boceta de Nebulosa e também do cuzinho dela. Seu ânus tinha uma leve coloração azul e Stark resolveu lamber seu dedo polegar e enfiar dentro daquele botãozinho apertado! Nebulosa mais uma vez sentiu prazer. Enquanto seu pau entrava e saia da boceta bem lubrificada de Nebulosa, ele também empurrava o seu polegar para dentro do cuzinho dela, ela começou a aumentar a velocidade dos movimentos do seu quadril como se buscasse gozar novamente. Os gemidos dela foram aumentando e a força dos músculos de sua boceta foram aumentando. Sua boceta foi ficando mais apertada e o pau de Tony foi sendo espremido lá dentro. A cabeça de seu pau vasculhava a gruta molhada da Nebulosa agora com dificuldades e ela precisava fazer mais força para descer o seu quadril e enfiar o pau dele inteiro dentro de si. Stark enfiou seu polegar inteiro dentro do cu de Nebulosa e ela apertou os músculos de sua boceta até comprimir todo o pau de Stark. Se contorceu na cadeira, seu pau pressionado dentro da boceta de Nebulosa era uma sensação única. Os movimentos dela aumentaram e passaram de 3 descidas por segundo para 6, a cadeira onde Stark estava sentado rangia e Nebulosa passou de gemidos à gritos contínuos de prazer, e então ela soltou seu pau dos músculos que não o permitiam gozar. Ela se levantou e rapidamente se virou em direção à Stark abrindo bem a boca. 

O Pau de Tony Stark gozou jatos potentes de porra que voaram direto na boca de Nebulosa, que bebeu tudinho. 

O Software se encerrou parabenizando ela novamente pelos feitos. Ela olhou para Stark, largado na cadeira do piloto e com o pau semi duro e com algumas gotas de porra ainda caindo da glande. Nebulosa pareceu não entender o que havia acontecido ali, nem o porque estava sem roupas - mas preferiu não perguntar, provavelmente mais um software vírus havia invadido a sua mente por completo,  e ela tenha agido de modo estranho mais uma vez. 

Ela se virou e foi para outra sala se vestir, largando Tony Stark dormindo na cadeira do piloto, esperando pela chegada da Capitã Marvel para salva-los.

 


Notas Finais


Espero que tenham curtido. Não esqueçam de deixar às sugestões de mais casais da Marvel para eu continuar a série, a lista está enorme, mas uma hora eu vou escrever tudo!

Até a próxima! <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...