1. Spirit Fanfics >
  2. Mary Cavalcante >
  3. Capítulo 1

História Mary Cavalcante - Capítulo 2


Escrita por:


Capítulo 2 - Capítulo 1


Fanfic / Fanfiction Mary Cavalcante - Capítulo 2 - Capítulo 1

Kansas City – Estados Unidos.

12 de Fevereiro.

Jade olhava para mim com aquele olhar de irmã mais velha que dizia: "você está apaixonada, eu sabia". Ela não estava errada.

Eu nunca sonhei que um dia, eu fosse me apaixonar por um dos garotos mais bonitos e arrogantes da escola. Na minha cabeça, eu me apaixonaria por uma pessoa que me daria atenção, que gostasse da minha presença e não que me usaria como um brinquedo velho.

— Vai me contar quem é o garoto? – indagou, ainda com um sorrisinho no canto da boca.

— Victor Franklin. – pego uma mecha de meu cabelo e enrolo em minha mão.

— Está apaixonada pelo Victor Franklin? – endireitou meu rosto, fazendo-me olhar para ela.

— Não estou apaixonada, apaixonada. – corrijo-a – O que eu sinto é apenas uma atração.

Jade deu uma curta risada pelo nariz.

Aos dezesseis anos, a única coisa que não está na minha lista é se apaixonar pelo melhor atleta de Maggie Shine LLC.

Eu não preciso disso.

— O que as moças estão aprontando? – mamãe entra em meu quarto alisando sua barriga enorme.

— Estamos conversando sobre garotos. – minha irmã a responde – Está precisando de nossa ajuda?

— Não. – mamãe responde – Quero que vocês se arrumem, pois a família Franklin virá jantar conosco.

— NÃO! – quando dei por mim, já havia gritado – Quero dizer, minha unha quebrou.

— Você me assustou. – diz minha mãe – Agora, vão se arrumar.

Mamãe fecha a porta, eu suspiro aliviada por ter conseguido enganar a mesma.

Jade continuava olhando para mim com um sorriso no rosto, dessa vez com gozação. Ignoro-a completamente.

Elevo-me da cama. Percorro um caminho curto da minha cama até o meu guarda-roupa. Pouso-me em frente ao guarda-roupa.

Afasto as portas do móvel.

— Escolha a melhor roupa. – Jade – Não se esqueça que Victor Franklin gosta das mais...

— E por um acaso me importa o que o Franklin gosta? – respondo em um tom de grosseria.

Sim, importa.

Jade elevou as suas mãos em rendição, e me fitou como se não houvesse dito algo.

Céus, para que esse jantar agora? O que vamos comemorar?

Apanho meu conjunto branco de saia e cropped, que ganhei de minha mãe no Natal passado.

— O que acha deste? – indago e o aproximo de meu corpo.

— Perfeito! – exprimiu um sorriso.

Pouso a roupa na cama, esquadrinho-a por muito tempo e vejo que está em perfeito estado, portanto, resolvo vestí-la.

Desloco-me para o banheiro, pouso-me de frente para o espelho e abro meu vestido, deixando-me apenas de Lingerie.

Dispo-me por completo.

Adentro-me no banho.

As gotas d'água despencam em meus ombros, fazendo-me relaxar.

Toda aquela tensão, estava indo embora junto com o vapor da água. Minhas mãos percorrem um caminho por todo o meu corpo, e naquele momento relaxante, Franklin adentra os meus pensamentos.

O belo sorriso foi apresentado por seus lábios. Uma gota d'água escorregou pelo seu rosto. 

Sua mão deslizou pelo meu cenho.

— Mary! - ouço a voz de mamãe - Eles chegaram, desça logo. - exigiu.

— Estou indo, mamãe! - respondo.

Quinze minutos depois, concluo meu banho e deixo o meu banheiro rapidamente.

Entrajo-me com o meu conjunto novo, ponho o tênis branco em meus pés, e para finalizar, passo o meu Glamour Secrets Black.

Perfeita!

Dou um espaço na porta para que eu pudesse passar. Retiro-me rapidamente de meu quarto e sigo um caminho até a sala de jantar.

Minhas pernas fraquejaram, meus batimentos cardíacos aumentaram, meu corpo ficou completamente trêmulo.

Victor Franklin.

— Pessoal, esta é nossa filha do meio. – meus pais me apresentam.

Franklin ergueu sua cabeça, seu olhar tocou o meu. Uma troca de olhares com Victor, meu Deus.

— É uma bela moça! – Sr.Franklin elogiou.

— Concordo. – Sra.Franklin completou – Maravilhosa!

Victor mantém o seu olhar em mim, e logo em seguida, manda o seu charme para mim.

Não se iluda Mary, ele faz isso com todas.

Dou-lhe um sorriso simpático.

Tenesmo uma cadeira e me abanco á mesa.

O aprazível aroma da lasanha adentrou as minhas narinas.

— Querido, pode me ajudar com a comida, por favor? – mamãe pede ao papai, e se coloca de pé com a ajuda de Jade.

Mamãe e Papai seguem até a cozinha.

— Jade, já terminou o ensino médio? – Tom indagou.

— Ainda não. – respondeu com um sorriso no rosto — Terminarei esse ano.

— E já sabe qual profissão seguir?

— Quero investir na carreira medicinal. – Jade.

— Uma boa escolha. – Sr e Sra.Franklin esboçaram um sorriso.

Mamãe coloca toda aquela comida na mesa.

— Nossas filhas realmente escolhem ótimas carreiras. – completou a minha mãe, nos servindo o jantar.

— E você Mary? – indagou.

— Eu vou ser uma empresária. – sorrio – Quero ter a minha própria empresa financeira.

— Uau! – elogiaram.

— Como eu disse, uma bela carreira. – sorriu minha mãe — E você Victor?

— Quero ser um advogado. – ergueu sua cabeça, olhou pra mim esboçando um sorriso, e logo depois olhou para o papai — Vou ter o meu próprio escritório de advocacia, ele vai se chamar Franklin's Advocacia.

— Nossa! – meus pais elogiaram – Meus parabéns Victor.

— Obrigado. – agradeceu.

Mamãe nos serve suco de maçã. O meu preferido.

Iniciamos o nosso jantar. A comida da mamãe estava excepcional. Não estaria mentindo se dissesse que a mamãe ganharia um concurso de culinária.

— Sra.Cavalcante, sua comida está extraordinária! – Franklin elogia – Parece até a comida da minha mãe.

— Não exagera, Victor. – sorriu – Minha comida não chega nem aos pés da comida da Alissa.

— Claro que chega, deve ser até melhor. – diz mamãe – Obrigada, Victor.

Franklin meneou a cabeça, indicando que não precisava agradecer.

Por que ele está sendo tão gentil?

Educação, Mary.

— Alissa, quando o seu bebê vem? – indagou Sra.Franklin.

— Semana que vem ele chega. – mamãe alisou sua barriga – Estou ansiosa.

— O bebê é menino ou menina? – Victor ergueu sua cabeça, e me olhou nos olhos.

— É um menino. – respondo.

— Estamos pensando em adotar, mas Victor não se decide se quer um irmão ou uma irmã. – a mãe de Victor alisou seus ombros.

— Não tenho certeza, mas acho que quero uma irmã. – diz Victor, deixando seus pais assustados.

— Bom, eu tinha certeza de que gostaria de ter um irmão. – Tom.

— Eu posso trocar, mas tenho quase certeza de que quero uma irmã. – Victor completa – Uma adolescente e uma criança.

— Vai ter que aturar as chatices de uma adolescente. – Jade diz – Vai ver o que eu passo com a Mary.

Franklin sorri e mantém o seu olhar fixo em mim.

Menino gato, ótimo comportamento, atleta, pegador. Um babaca completo.

Não posso me apaixonar por ele.


Notas Finais


Gostaram do capítulo? Espero que sim...
Um beijo d Mary para vocês! 💖


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...