História Mais uma vez com você ~Sasunaru~ - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Fugaku Uchiha, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hinata Hyuuga, Itachi Uchiha, Jiraiya, Kakashi Hatake, Mikoto Uchiha, Naruto Uzumaki, Sasuke Uchiha
Tags Itachi, Itanaru, Itasasu, Narusasu, Naruto, Sasuke, Sasunaru, Yaoi
Visualizações 206
Palavras 1.342
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Lemon, Mistério, Orange, Romance e Novela, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oooi amores
Demorei né
Foi mal, tempo tá meio curto para mim..
Obrigada pelos favoritos ❣ Amo vocês

PS: tem lemon

Boa leitura ♥

Capítulo 5 - •Five•


Itachi on

Desde que Sasuke voltou, eu não tenho mas paz na empresa, e ficava com tanta, mas tanta raiva que quando chegava em casa, eu descontada, minha raiva no Naru, ele não merecia eu sei, mas quando eu via, já tinha feito merda, estamos exatamente a três semanas sem nos falar.

Ele disse que enquanto, eu não aprender a separar o que acontece na empresa e não levar para casa, ele não iria mas falar comigo, pois eu tinha que refletir no que fiz, ele tem razão.

Cheguei em casa, depois de um longo dia de trabalho, encontrei meu loiro lindo, no sofá da sala, o mesmo tinha adormecido.

- Isso que dá trabalhar demais.- penso.

Ita: Naruto, vai dormir na cama.- sussurro, tentando fazer ele acordar.

Pois a posição em que se encontrava dormindo, era realmente desconfortável.

Na: Hum.. - ele resmunga e depois abre o olho.- Ita, quando você chegou?.- ele pergunta.

Ita: cheguei agora mesmo, por que você estava deitado aí?- pergunto franzindo o cenho.

Na: estava te esperando.- ele fala com as bochechas coradas.

Ita: por que estava me esperando, eu disse que hoje eu iria chegar tarde.- eu falo e vejo que ele ficou triste com isso.

Na: t-tudo bem, não devia ter te esperado, parece até que não gosta mas de mim.- ele fala se levantando e indo para nosso quarto.

Ita: droga.- falo e vou logo atrás do meu loiro.

Vejo ele deitado na cama, estava com um semblante triste e magoado.

Odeio deixa- lo assim.

Ita: desculpe amor, por ter falado aquilo pra você.- falo sentando na ponta cama, fitando seu rosto.

Na: tudo bem, agora eu vou dormir, boa noite.- ele fala virando do outro lado, ficando de costas para mim.

Ele realmente está magoado comigo, também como pude dizer aquilo para ele?! Eu sou um mané mesmo.

  Vou para o banheiro, estava precisando tomar um banho e nada melhor do que pensar na vida, enquanto está debaixo d'água.
  Ligo o chuveiro, deixo a água escorrer por meu corpo, enquanto penso na minha vida, esfrego o sabão em meu corpo escultural, não sou convencido, sou realista, ok?!

Depois de um belo banho, enxugo e visto meu pijama confortável, e logo deito- me ao lado de meu amado.

Fico observando seu rosto sereno, em como seus cabelos cor de ouro cai sobre seu rosto.

O que será que aconteceria, se ele descobrisse que eu separei, ele de Sasuke?
 Ele me perdoaria? Sinceramente, não sei, ele tem seu orgulho, com toda a certeza ele não perdoaria.

Faço um carinho sobre sua bochecha e logo caio no sono, me deixando levar para o mundo dos sonhos.

     [...]

Naruto on

Depois de minha recente discussão com Itachi, nós não nos falávamos por três semanas.

Não que eu seja uma pessoa ruim e tal, mas, na boa ele devia parar de discutir comigo por pouca coisa.

Toda vez que discutiamos, sempre Sasuke estava no meio, claro, pra ele, minha vida girava em torno de Sasuke.

Faça me o favor, se eu quisesse o Sasuke, teria casado com ele e não com Itachi, já estou de saco cheio, dele ficar me importunando por causa disso.

E quando resolvo esperar ele, fica todo nervosinho por causa disso, eu iria pedir desculpas por não ter falado com ele essas semanas, mas não vou mas também, cansei de ser tratado feito boneco, que você pode fazer o que bem entender e depois joga fora.

Claro que eu fiquei triste pelo jeito que ele me tratou, mas resolvi ir para nosso quarto e deitar, ele veio atrás de mim, mas eu não estava afim de conversar.

 
    ...


       Acordo com minha cabeça a mil, me levanto e vou para o banheiro, me olho no espelho e vejo minhas olheiras, minha cara estava deplorável.

Resolvo tomar um banho, antes de ir para o trabalho, tinha que pensar um pouco, mas nada que o trabalho não ocupasse minha cabeça, o suficiente.

Saio do banheiro e vou até meu guarda-roupa e pego uma calça branca, uma camiseta branca, e meus sapatos sociais pretos.

Olho para a cama, onde meu marido estava dormindo, ele era um ótimo marido, só eu que não sabia aproveitar isso.

Mas isso não iria acontecer mas, vou aproveitar que estou casado com ele, e vou curtir um pouquinho.

Tomo um café e logo vou para o hospital, o trabalho aguarda.

          ~Quebra de tempo~

Chego em casa e vejo Itachi na cozinha, nem notou minha presença, vou até o banheiro, tomo um banho, fico bem cheiroso e vou até a cozinha onde meu moreno estava.

Ele estava fitando o nada, não sei o que ele estava pensando, mas logo tiro ele de seus devaneios.

Na: Ita? - chamo.

Ita: Naruto.. me desculpe meu amor, eu realmente sou um idiota, você tem toda a razão, devo parar de trazer o trabalho para a casa, não gosto quando brigo com você.- ele fala segurando minha cintura e eu passo meus braços pelo seu pescoço.

Na: eu também não gosto, mas acho que as brigas fazem parte de todas as relações.- eu falo e vejo ele sorrir.

Ita: você tem razão.- ele sela meu lábios, num beijo calmo e cheio de sentimentos.

Seu beijo era de certa forma viciante, posso dizer que meio que perdi o ar, quando abri os olhos e vi aqueles ônix me fitando.

Ita: eu te amo Naruto, sempre se lembre disso.- ele fala olhando.em meus olhos.

Na: faço suas palavras as minhas.

Quando falo isso, ele me beija de certa forma, num beijo necessitado e apaixonante, ele pede passagem com a língua e eu cedo sem pensar duas vezes, era bom sentir isso.

Ele agarra minha cintura com força, quebrando qualquer espaço entre nós e me levanta, fazendo com que, eu passe minhas pernas ao redor de sua cintura.

Ele nos conduz para o nosso quarto, onde me joga em cima da cama, sem nenhuma delicadeza, sobe por cima de mim, e toma meus lábios sem pestanejar.

Sua mão adentra minha camiseta, enquanto minha mão vai até seu cabelo, puxando com força, o que fez ele soltar um gemido.

Essa seria a nossa primeira vez.. sim nossa primeira vez, desde que nos casamos, vamos dizer que andamos muito ocupado para fazer algo assim.

Ele tira minha camisa e a joga em algum lugar do quarto, e faz a mesma coisa com a sua, seu corpo era bonito de se ver, sua barriga tanquinho e aqueles músculos, que tiravam o meu ar, nunca imaginei que ele fosse tão gostoso assim.

Ita: gosta do que vê?- ele pergunta, enquanto eu estava praticamente secando ele.

Na: adoro, e pensar que tudo isso é meu.- falo e ele dá um sorriso.

Ita: com toda a certeza isso é seu.- ele fala e logo ataca meus lábios.

A sincronia de nossas línguas, era incrível, quando percebo já estávamos nús, seu membro estava ereto de tanto excitado que estava, e eu não poderia estar diferente.

Ita: eu não aguento mas Naru, preciso te sentir.

Na: então me faça seu.- falo.

Aquilo foi o fim da sanidade que tínhamos, ele pegou um lubrificante e passou nas minhas nádegas e em seu membro, e foi me penetrando com certa força, fazendo lágrimas saírem de meus olhos.

Ele logo tratou de exugá-las, ficou um tempo parado e vejo que isso estava sendo muito difícil para ele, pois mordia constantemente seus lábios.

Pedi para ele se mover, e foi indo com movimentos lentos, até que começou a ir mas rápido o nível das estocadas.

Na: ooh.. ooh.. Ita mas rápido..- falo em meio de gemidos.

Ita: s-seu pedido é uma ordem.- ele fala ofegante.

Com isso ele foi rápido e fundo, acertando meu ponto sensível, o que fez eu arquear as costas de prazer, ele passou a ficar apenas ali.

Começou a masturbar meu membro esquecido, ambos estávamos chegando no nosso limite, o que fez ele ir mas rápido, ele se despejou dentro de mim e eu em sua mão.

Caímos ofegantes na cama, ele.logo tratou de me puxar para ficar em cima de seu peito, é assim caímos no sono.

Até que no final das contas, não era tão ruim ser casado.


Notas Finais


O que acharam?
Desculpa por qualquer erro 😊
Até a próxima
Bjsss chuchus


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...