1. Spirit Fanfics >
  2. Massagem >
  3. Capítulo Extra; Massagem Excitante

História Massagem - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


♡˖꒰ᵕ༚ᵕ⑅꒱

Capítulo 2 - Capítulo Extra; Massagem Excitante


Fanfic / Fanfiction Massagem - Capítulo 2 - Capítulo Extra; Massagem Excitante

Chegando no quarto do superior, (S/N) se sentía embaraçada. Aquele cenário perfeitamente limpo e arrumado nunca irá sair de sua cabeça. 

O capitão acabou percebendo o embaraço da menina e riu anasalado. Nem parece que o fez gemer apenas movendo os quadris.

— Oe. Venha, pirralha.

Isso acabou surpreendendo a mulher, esta que rapidamente andou na direção da cama vendo seu superior retirar, com certa dificuldade por conta da dor, a blusa que usava.

Quando Levi deitou de barriga pra cima na cama, ele percebeu que (S/N) o observava um pouco curiosa, e como já sabia o porquê, o capitão respondeu.

— Sem camisa é melhor, assim o tecido não atrapalha. Venha, não temos muito tempo, o almoço é servido daqui a quinze minutos, pirralha.

A moça sentou-se no quadril do homem e iniciou a massagem, fazendo o homem fechar os olhos por conta do alívio da dor. 

Passado alguns minutos, (S/N) sentiu duas mãos apertando seu quadril e a fazendo se mexer para frente e para trás repetidamente. A moça, obviamente, corou diante desse ato.

— Eh... Capi... — Foi interrompida pelo Ackerman.

— Continue com a massagem. — Permanecia de olhos fechados e, sem perceber, acabou movimentando o quadril contra a mulher, no mesmo movimento dela, arrancando um breve gemido dela.

Permaneceram assim mais alguns minutos, e logo a dor que Levi sentira sumiu. Realmente, (S/N) era muito boa com massagens.

Ignorando esse fato, ele girou o corpo para o lado, fazendo a mulher ficar deitada na cama e ele estar entre suas pernas. Ela o olha corada e surpresa, fazendo o membro de Levi enrijecer.

— C-Capitão? 

— Agora, pirralha, eu tenho que retribuir a massagem, hm? Então — abaixou-se até sua boca estar colada ao ouvido dela e disse —, me deixe trabalhar.

Levi começou a simular investidas lentas e torturantes, enquanto "massageava" as coxas de (S/N). Os gemidos da cadete o tiravam a sanidade, era como uma música para seus ouvidos.

Ele elevou as mãos até seu rosto e a beijou, logo invadindo a cavidade bucal da moça com sua língua. Como uma reação, ela segurou os ombros desnudos de Levi e os arranhou levemente.

O Ackerman, que permaneceu esse tempo todo movimentando o quadril, leva os beijos até o pescoço e logo apalpa os seios da mulher, fazendo-a soltar um gemido um pouco mais alto que os outros, tal ato que Levi adorou.

Batidas extremamente fortes na porta fizeram os dois se assustarem — (S/N) mais do que Levi. Com uma expressão não muito boa, Levi levanta o tórax, permanecendo entre as pernas da mulher, e diz:

— Puta merda, maldita. O que você quer, quatro olhos? — Como Hange era a única que esmurrava a porta do quarto do capitão, pois era a única que tinha coragem, Levi sabia perfeitamente que era a tenente.

— Vim te buscar pra irmos almoçar, raviole! — Como sempre, exclamou animada e gritando.

— Tsc. Eu já vou.

— Então, eu te espero aqui! 

— Quatro olhos, se você quiser manter essas porras que você chama de dentes dentro dessa coisa que você chama de boca, é melhor você ficar quieta e ir para o refeitório.

— Ui, ok, senhor mandão. — Parecendo uma criança birrenta, ela sai batendo os pés no corredor.

A mulher tenta sair da cama, para ligo ser impedida pelo capitão.

— C-Capitão, precisamos ir.

— Levi.

— Eh?

— Me chame de Levi quando estivermos a sós, pirralha. E mais tarde, venha ao meu quarto sem o uniforme. Quero terminar o que começamos, hm? — Ele a beijou novamente. 

— Sim, senhor.

— O que disse?

— Sim... Levi.


Notas Finais


꒰⑅ᵕ༚ᵕ꒱˖♡
CABÔ


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...