1. Spirit Fanfics >
  2. Matryoshka. -MinSung >
  3. 20. Rei Gato.

História Matryoshka. -MinSung - Capítulo 20


Escrita por:


Capítulo 20 - 20. Rei Gato.


ⓒⓐⓟⓘⓣⓤⓛⓞ ⓥⓘⓝⓣⓔ:


‡ ʀɛɨ ɢatօ


O moreno estacionou em frente a casa e olhou para o mais novo que parecia soar de tão nervoso.

— Bebê, dá tempo de voltar para casa? — indagou o Han se virando para olhá-lo ganhando um beijo e a risada dele.

— Não, devia ter desistido no aeroporto... vamos, Ji, por que está tão nervoso?

JiSung olhou para a porta da casa a vendo ser aberta, ele soltou o cinto de segurança subindo no colo do mais velho que riu de novo.

— Hannie!

— Eu estou com medo! — murmurou enfiando a cabeça em seu pescoço.

O Lee soltou o próprio cinto de segurança e abriu a porta saindo com dificuldade do carro com o ruivo grudado a si.

— MinHo! — gritou a garota correndo até o irmão que colocou JiSung no chão para abraçá-la, o Han se escondeu atrás de suas costas. — Você demorou!

— Eu tentei chegar o mais rápido possível mas JiSung estava com fome, tivemos que parar para comer.

SeoJeong se afastou rapidamente para olhá-lo nos olhos.

— Você trouxe seu namorado? Por que não avisou?! Mamãe vai ficar irritada... ai, MinHo...

— JiSung... vem aqui... — chamou se virando para estender a mão para o namorado que se encolhia. — Venha.

— M-mas... você não falou para eles que eu viria j-junto?

— JiSung...

— Eles não vão gostar de mim! — disse abrindo a porta de trás do carro e entrou a fechando e travou todas as portas.

— JiSung! Abre a porta! — pediu forçando a porta para abri-la. — Abra!

— Não!

— Seu namorado é muito mimado. — comentou a mais nova cruzando os braços. — Eu gostava dele até agora.

— Ele não é mimado, está com medo... JiSung, abra a porta mim, uh?

— Por que você não falou para eles? — indagou o Han começando a chorar cobrindo o rosto com as mãos. — Está com vergonha de mim? Eu sou motivo para você sentir vergonha? Por que você não me ama mais?!

— Eu te amo, Hannie, abra a porta para mim, eu não tenho vergonha de você.

— Então por que não contou?

— Eu esqueci... foi tudo muito rápido, eu tive que comprar sua passagem e arrumar minhas malas, eu só esqueci.

— Mas a sua mãe vai ficar brava por eu ter vindo. — murmurou parando de chorar.

— Não vai, abra a porta. — o mais novo suspirou destravando as porta e MinHo a abriu estendendo a mão para ele. — Venha.

O Han a segurou e saiu do carro depois de bater a cabeça no teto e caiu no chão fazendo SeoJeong rir de seu jeito antes de perceber que ele tinha voltado a chorar colocando as mãos no tornozelo.

— Hannie, o que foi? — indagou o moreno fechando a porta do carro tentando fazê-lo levantar. — Bebê?

— Eu... machuquei meu pé... — murmurou entre soluços baixos fazendo uma careta de dor.

— Ele torceu o pé, MinHo. — disse a Lee mais nova olhando para seu pé. — Leve ele para dentro, vou tirar as malas de vocês do carro.

O moreno o pegou no colo com cuidado tendo seu pescoço abraçado pelo mesmo que ainda chorava, começou a andar para dentro da casa e parou na sala, o deitou no sofá com a cabeça em uma almofada vendo DongHyun sair da cozinha com uma caneca na mão e um sorriso nos lábios.

— Você ainda mora aqui? — indagou MinHo se ajoelhando no chão para tirar o tênis e a meia de JiSung.

— Oi para você também.

— Está doendo? — MinHo ignorou o Kim e ergueu a barra da calça do rapper vendo seu pé já inchado, viu o ruivo afirmar cobrindo o rosto com as mãos. — Como você pode ser tão atrapalhado, JiSung?

— Eu não sou atrapalhado! — reclamou com a voz embargada e manhosa. — Eu estou machucado não fala assim comigo... ainda bati minha cabeça, vai ficar um galo...

O mais velho sorriu deixando um selinho em seus lábios e fez carinho em seus cabelos.

— Vou pegar gelo para você. — disse se levantando do chão.

— Não me deixa aqui sozinho!

— Só vou na cozinha, JiSung... já volto.

O maior se afastou indo para a cozinha, andou até a geladeira sendo seguido por DongHyun.

— Esse é o seu namorado famozinho? Sua mãe vai adorar ele. — disse ironicamente se apoiando no balcão dando mais um gole no café enquanto o Lee pegava uma forma de gelo da geladeira e a fechava.

— Não fale nada para ele, ouviu? JiSung já está assustado o suficiente.

— Não falar nada tipo o que? Que ela com certeza ia preferir que você ainda estivesse comigo? Ou que nós já namoramos? Talvez se eu falar que você saiu daqui brigado comigo pelo fim do nosso relacionamento...

— Fique longe do JiSung, e isso já faz tempo suficiente para você ter esquecido.

— Como eu ia esquecer? Você dizia que me amava... não lembra?

— Opa... pelo que eu lembro você também falava isso para mim... então... vai se foder, DongHyun. — pegou um pano de prato enrolando os gelos e voltou para a sala se sentando com o Han. — Dói muito ainda?

— Dói... — fungou com um bico nos lábios vendo a expressão séria e um pouco irritada do mais velho. — O que foi? Aconteceu alguma coisa?

— Não. — o maior respondeu segurando os gelo em seu pé.

— Você não acha que é melhor eu ir embora? Tipo... sua família nem sabe que eu estou aqui ainda... quer dizer, eles não estão aqui, se eu for embora eles nã...

— Você não vai embora, Hannie, você nem conseguiria.

— Você disse que aqui ia ser mais seguro, MinHo, olha o que aconteceu! — JiSung resmungou fazendo careta e apontou para o próprio pé.

— É mais seguro, meu esquilinho, você que é meio atrapalhado, mal chegamos e você já está machucado. — disse rindo e mais novo fez bico mais uma vez.

— Para de me zoar! Eu estou muito machucado! Você não tem dó de mim?

— Ok, desculpa, Sungie. — o moreno respondeu rindo e beijou sua bochecha. — Vou pegar nossas malas, ok?

— Não! Não me deixa sozinho!

— Vou só lá fora rapidinho, a Seo já tirou nossas malas do carro, daqui a pouco pode chover...

— Ok... — o ruivo murmurou mesmo não querendo e pegou o gelo para segurar em seu pé.

O Lee se levantou do sofá e andou para fora da sala, JiSung viu ele e sua irmã carregarem suas malas escadas a cima, quando os dois levaram tudo para o quarto e a porta já tinha sido fechada começou a chover.

— E as minhas nenês?

— Mamãe e papai levaram a doente no veterinário, as outras devem estar no quarto do Dong. — respondeu a mais nova se sentando na poltrona enquanto MinHo se sentou com o namorado.

DongHyun se aproximou se sentando na outra poltrona.

— Então você é o J.One?

— Sou. — o Han respondeu sorrindo tentando se sentar mas não conseguiu e continuou sentado. — Todo mundo me pergunta isso, sabia?

— Sabe? Eu não gosto muito das suas músicas... nem da sua voz... acho que aquele garoto australiano que vive indo nos lugares com você com aquele outro garoto baixinho com certeza faria mais sucesso que você se fosse solo... — o Kim disse vendo o sorriso do rosto do ruivo sumir e os Lee's o olharem incrédulos. — Mas isso é só a minha opinião, tenho certeza que outras pessoas burras gostam muito de você e das suas músicas chatinhas.

— DongHyun, qual é a porra do seu problema?! — rosnou MinHo o olhando com raiva. — Olha as merdas que você está falando!

— Não, Minnie... tudo bem, é só a opinião dele... — disse JiSung se esforçando para se sentar e suspirou.

— Ué? Você achou que todo mundo gostava de você só porque você é famozinho? Achei que já tinha aprendido depois de tanta gente ter tentado te matar.

— DongHyun, cala a boca! — gritou SeoJeong o olhando com raiva. — Você é muito otário!

— Eu... hum... queria tomar banho, MinHo... você pode me ajudar a subir as escadas? — indagou o rapper jogando as pernas para fora do sofá, o moreno se levantou o pegando no colo e começou a carregá-lo para cima.

. . .


JiSung fazia carinho nos pelos atrás da orelha da felina que estava encima de sua barriga a sentindo ronronar enquanto a outra deitava no travesseiro que estava sua cabeça com o focinho e uma das patas em sua testa, as duas ronronavam juntas fazendo o rapper sorrir.


Ouviu um barulho na porta e a olhou vendo MinHo entrando no quarto com uma gata de pelos alaranjados adormecida nos seus braços, o moreno sorriu o olhando com as outras felinas.


— Elas gostaram de você. — disse baixo deixando a gata ao lado do namorado, ela acordou e o cheirou o olhando antes de deitar a cabeça em seu braço largado na cama voltando a dormir. — Eu preciso tirar uma foto de você assim.


— Ela está bem? — indagou enquanto via o Lee o fotografar por poucos segundos.


— Está, bem melhor agora, só tem que repousar por algum tempo... igual você.


— Eu estou de férias, por que tenho que ficar deitado?


— Porque você está machucado, entende o que isso significa?


— Eu só torci meu pé, estou ótimo, nem dói mais...


— Não dói porque você está deitado, se estivesse andando estaria doendo. — respondeu se aproximando para deixar um selinho demorado em seus lábios, a gata que estava deitada no travesseiro de JiSung esfregou a cabeça na bochecha do Lee. — Também estava com saudade de você, de vocês três.


— Hello Kitty, o rei dos gatinhos.


— Você é muito idiota... vamos comer, aposto que você está com fome...


— Se suas gatas me deixarem levantar. — disse rindo e MinHo sorriu.


O mais velho tirou primeiro a de pelos alaranjados a colocando ao seu lado, depois a que estava deitada em sua barriga, depois a do travesseiro as deixando juntas.


— Agora venha. — estendeu os braços para o ruivo que se sentou sendo pego no colo.


— Agora você que vai me carregar para todo lado? — indagou o Han já sendo levado para fora do quarto.


— Não se acostume, é só até você melhorar. — MinHo respondeu descendo as escadas devagar.


— E se eu não melhorar?


— Roedor safado. — resmungou entrando na cozinha vazia e o deixou sobre o balcão, se virou ganhando um tapa forte na bunda. — JiSung, mas que caralho!


Se virou de novo dando um tapa em sua coxa.


— Se não quer que eu bata na sua bunda não vire ela para mim. — respondeu cruzando os braços e o maior riu puxando seu maxilar para selar seus lábios, o mais novo desceu a mão para sua bunda e a apertou fazendo o moreno rir se afastando. -— Sua bunda é durinha.


— Você é muito safado!



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...