História Ilusion: Crônicas de Amor - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Cameron Dallas, Justin Bieber
Personagens Cameron Dallas, Jeremy Bieber, Justin Bieber
Tags Adolescente, Álcool, Amizade, Amor, Aventura, Brigas, Cameron Dallas, Casal, Crossover, Drama, Família, Femenina, Festa, Novela, Paixão, Romance, Superação, Traição
Visualizações 19
Palavras 1.072
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Saga
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 9 - Acabado


Fanfic / Fanfiction Ilusion: Crônicas de Amor - Capítulo 9 - Acabado

– Mensagem do Tyler, pera ai. – falei para Thereza.

– É sério que ele esta viajando e mesmo assim não te deixa em paz? – falou em tom de brincadeira.


Entrei no carro de Tyler e sorri ao vê-lo também sorrindo .

– Que sorriso é esse? – perguntei e depositei um selinho com carinho em seus lábios.

– Você está linda. – respondeu. – Te amo!

Sorri ao ouvir aquelas palavras, Tyler dizia constantemente que me amava, por mensagem ou diretamente em meus olhos. Mas eu nunca havia dito. Sinto que o amo e nunca deixei por não achar que fosse o momento, ou se realmente fosse o amor. O que é o amor?

Cada um vive de seu modo. Será que o amo mesmo?

Com certeza me entreguei a este relacionamento.

– Te amo, Tyler.

O sorriso que ele abriu aquele momento, o tempo parecia ter congelado. Ele é tão lindo, tão simples e sem muito que chame atenção. Sim, eu o amo!


– O que foi Maya, que cara é essa? – ouvi a voz preocupada de Thereza me chamar.

Eu havia acabado de ler uma mensagem, que pra mim, não tinha sentido algum.


Tyler estava deitado na cama enquanto eu assistia a minha novela preferida. Ele mexia no celular e com a outra mão massageava meu cabelo enquanto eu estava acomodada em seu colo. Corpo jogado na cama e cabeça apoiada nas suas coxas.

– Como você acha que serão nossos filhos?

– O quê? – quase gritei surpresa.

– É, pensa bem nós estamos a quatro meses juntos, daqui a pouco podem virar anos. Quero casar com você. Você não?

– Bom, acho que somos muito jovens para casar. – respondi. – Mas eu adoraria me casar com o cara que amo.

Ele bloqueou o celular e me beijou forte. Sussurrando as palavras que nunca mais esqueceria.

“Te amo e nunca vou te deixar”.


– Maya me responde.

– Ele terminou comigo. – falei tentando segurar o choro e as lembranças como flashes não paravam de chegar. – Preciso ligar para ele e saber o que tá acontecendo. Por que de repente, por quê? – eu já chorava no colo de minha amiga.

– Maya não fica assim, relaxa deixa essa noite passar, vai vê ele nem tá falando sério.

– Sério Thea? Por telefone? Como é que ele tem coragem de terminar comigo por mensagem? Que ódio, quero morrer. Por quê? O que eu fiz? Pensei que estivéssemos bem.

– Me dá aqui o celular. – ela puxou o celular da minha mão e mandou vários áudios xingando ele e querendo saber o porquê tanto quanto eu. – Ai como ele é idiota. – grunhiu. – Sou muito novo para uma relação séria, ainda gosto muito de você, mas preciso curtir um pouco mais como os caras da minha idade.


Observava Tyler jogar vídeo game o que me fez questionar.

– Ty, você não acha que é novo demais para encarar um relacionamento como o nosso?

– Não, por que? – respondeu sem desviar da tela.

– Te amo e você sabe, mas sinto que deveríamos seguir cada um seu caminho e amadurecer sozinhos, você é praticamente um garoto e tem tanto para viver.

Foi terminar a última palavra para ele se virar para mim.

– Não diga isso, nunca te deixaria, eu te amo Maya. – foi chegando perto de mim. – Você foi a melhor coisa que me aconteceu.


Mal sabia eu que ele seria a pior que me aconteceu. Dentro de mim havia um sentimento horrível e minhas lágrimas não paravam de sair. Estava começando a entender as canções de coração partido. Tudo fazia tanto sentido.

Aquela noite havia sido horrível.

De uma só vez fui para a casa de Tyler e peguei apenas o que realmente era importante, não queria pegar tudo, ainda tinha esperança de nossa situação mudar.

Mas não, estava enganada, já havia se passado um mês. Eu mal comia, estava sobre os cuidados de Thea, que tentava de todas as formar me animar, fracassada mente Minha função agora consistia em: chorar e sofrer, relembrar e desejar. Tudo por ele. Assim eram meus dias, sem comer, sem dormir, sem vontade de nada, só chorar. Outro dia olhei a faca na pia e pensei, até encostei o ferro gelado em minha pele.

Infelizmente términos de relacionamentos são decepcionantes para quem ama. São encarados de diversas formar, uns entendem e tocam a vida para frente. Mas eu? Noite após noite a minha rotina era simplificada em chorar, dia após dia sem comer, sofrendo o amargor, deixando cada vez a angústia me dominar. Podia sentir o gosto. Um gosto horrível, a garganta dói toda vez que penso. Não adianta fugir, a memória está fazendo sua parte, ele é uma lembrança mais que viva em mim. Não posso apaga-lo como se não fosse nada. Agora nossa história está escrita no livro da vida, e o que eu fizer daqui para frente pode ser por questão dessa paixão que não deu certo.

Ele disse muitas vezes que me amava e acreditei, parecia real. Vive uma ilusão, mas a merda disso tudo é que não vivi uma ilusão sozinha, tenho certeza que tudo aconteceu, não criei expectativas. Ambos se envolveram. Mas por que ele sumiu de repente?

A desculpa barata de ser novo e imaturo não cola. Tyler era diferente, novo sim, na idade. Porém sua mentalidade estava além de simples números. Ele agia como um homem de ideias formadas.

Que erro grave cometi para decepciona-lo a ponto de me largar.

Neste momento só consigo pensar em como fui estupida em me entregar desta forma intensa. Devo parecer uma boba aos olhos de quem vê, muitas garotas que o queriam agora devem rir em seu colo. É claro que ele não está em casa chorando por mim. Foi ele quem terminou tudo, deve estar rindo de mim e da situação. 

BOBA, BURRA, ESTÚPIDA!

Odeio não conseguir segurar as lagrimas, mas o amo e isto está me matando não posso guardar a dor, ela sai em forma de lagrimas e xingamentos para mim mesma. Errei e mereço sofrer.

O que devo fazer para tê-lo outra vez? 

Preci-

– Vamos nos ver hoje? – li a mensagem de Cameron em voz alta. O que era estranho. – O que ele quer?

Respondi um simples “Não posso.” Mas em pouco tempo ele já me respondia insistente. “Praia, vamos?”

MAYA:

Sabe Cam, não tô muito afim.

CAMERON:

Vamos quero te ver, você sumiu. To indo, e pego a força.

É melhor descer se não os vizinhos vão reclamar.

MAYA:

Você hein...

Taaaaá!

Procurei na gaveta um biquíni e me troquei bem rápido.


Notas Finais


Espero que entendam, é como uma mensagem oculta. Quem nunca sofreu por amor né?
Você não fez nada de errado. Você é linda, ele não te merece.
Nunca se sintam culpadas! ;)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...