1. Spirit Fanfics >
  2. Maybe in another life >
  3. Prey

História Maybe in another life - Capítulo 4


Escrita por:


Capítulo 4 - Prey


 

─ Jeno votou para crepúsculo ser o próximo filme no Replay, acredita? ─  Chenle questionou ao seu lado, a testa enrugada. 

 

Jisung olhou para ele. 

 

─ Eu acredito, porque você sabe o quanto ele gosta daquilo. ─ Eles ao contrário odiavam, então isso significava que se Crepúsculo ganhasse o catálogo eles seriam obrigados a assistir, tudo por Jeno até ele passar por sua fase triste depois do namoro. 

 

Yerim se aproximou animada da mesa onde os dois estavam sentados. 

 

─ Jaemin voltou. ─ Não era segredo para eles que Jisung dividia os lençóis de vez em quando com o filho da família mais rica da cidade. ─ Ele parece bem. 

 

Jisung coçou a testa. 

 

─ É, eu sei, porque assim que ele chegou arrombou minha janela para matar saudades. 

 

Chenle e Yerim se aproximaram mais dele. 

 

─ Vocês transaram? 

 

─ Não por falta de vontade, mas... Sei lá, sabe? Ele tava diferente, de uma forma que eu nem sei explicar. 

 

─ Diferente como? 

 

Era isso, diferente como? Ele só notou aquilo quando acordou pela manhã e tomou um café forte. 

 

─ Só diferente

 

Mesmo que “só diferente” não saciasse a curiosidade de seus amigos, Yerim e Chenle assentiram, ambos voltando a prestar atenção em coisas de seu próprio interesse, enquanto Jisung encarava do outro lado do jardim, perto da quadra de esportes, pessoas que ele nunca tinha visto antes, talvez um, mais os outros não. 

 

Ele cutucou Zhong ao seu lado chamando sua atenção. 

 

─ Quem são os emos ali perto da quadra? 

 

Chenle olhou para lá e deu de ombros, mas parecia interessado. 

 

─ Eu nunca vi. ─ Perguntou a Yerim e ela também disse nunca ter visto. ─ Seriam calouros? 

 

─ Talvez, mas não devem ser da cidade. ─ Olhou para Chenle. ─ Vai lá e faz amizade com eles. 

 

Chenle o olhou com cara feia. 

 

─ Por que eu? Por que não ela? ─ Apontou para Yerim. 

 

─ Porque ela vai com você. Qual é, Lele, gente nova é tipo uma atração por aqui, convida eles para o Replay hoje à noite. 

 

Chenle bufou, se levantou da mesa e com expressão de simpático saiu puxando Yerim pela mão. 

 

Foi um pequeno erro no caso. 

 

Enquanto via seus amigos conversando com os desconhecidos de pretos, ele nem notou alguém se aproximar de forma suave ao seu lado, só sentiu a presença quando as mãos calejadas deslizaram por seus braços nus e arrepiar seus pelos. 

 

─ E boom, a presa seria levada com tanta sutileza que ela nem notaria que estava indo ao cala bolso. ─ A voz disse no seu ouvido, sussurrando. 

 

Jisung virou abruptamente para trás vendo Jaemin com um sorriso presunçoso e sem vergonha nos lábios. 

 

─ O que você tá fazendo aqui? 

 

Jaemin já tinha 24 anos, ele tinha terminado a faculdade há dois anos, então aquele lugar com certeza não era para ele. 

 

─ Vim porque você disse para vir... Para matarmos as saudades. ─ Ele sussurrou a última sentença. 

 

Jisung ficou carrancudo. 

 

─ Sim, mas você acha que vamos fazer sexo no meio de tanta gente? 

 

Jaemin riu alto pelo o quê ele disse. Felizmente não alto o suficiente para fazer as pessoas ao redor tirarem sua atenção do grupo novo de emos charmosos. 

 

─ E quem disse que vamos fazer sexo? ─ Ele se abaixou para ficar da altura do rosto de Park, fazendo contato visual. ─ Eu estou sedento é por outra coisa. ─ Olhou para seus lábios, logo para seus olhos novamente. ─ Venha comigo, te pago um café. 

 

─ Como assim? 

 

─ Do meu jeito lembra? ─ Riu de lado. 

 

Jisung mandou mensagem no celular de Yerim falando que iria sair com Jaemin, notando que a conversa com os caras novos não iria acabar tão cedo. 

 

Ele seguiu Jaemin depois de ter guardado seus materiais, em uma distância mínima para não se tocarem. 

 

Não estava prestando atenção no caminho por onde andava, porque ele esbarrou em Mina, derrubando os objetos que ela levava nos braços. 

 

─ Desculpa, Mina. ─ Pediu na mesma proporção em que a ajudava pegar tudo. 

 

Ela sorriu. 

 

─ Eu que peço, estava distraída demais. 

 

Ela não deveria ter dormido direito, porque tinha bolsinhas embaixo de seus olhos, que estavam perdidos. Assim como a pele pálida, boca seca e trêmula. Ele nunca tinha visto Mina tão deplorável. 

 

Ela tinha um curativo no pescoço. 

 

─ O que foi isso? ─ Insinuou para o próprio pescoço. 

 

Mina olhou para Jaemin, depois para ele e abaixou o olhar envergonhada. 

 

─ Eu saí com um cara e... Ele meio que... Exagerou, entende? 

 

Jisung assentiu, tentando passar um pouco da pena que sentia através do toque de sua destra no ombro dela. 

 

─ Só tome cuidado, não saia com qualquer babaca por aí. ─ Mina assentiu e se foi. Ele encarou Jaemin, que havia parado também. ─ Vamos? 

 

Ele sorriu e concordou.


Notas Finais


há-ha


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...