História Maybe there's a third chance - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Once Upon a Time
Personagens Capitão Killian "Gancho" Jones, Cora (Mills), Cruella De Vil, David Nolan (Príncipe Encantado), Dr. Whale (Dr. Victor Frankenstein), Emma Swan, Hades, Henry Mills, Lacey (Belle), Madre Superiora (Fada Azul), Malévola, Mary Margaret Blanchard (Branca de Neve), Personagens Originais, Regina Mills (Rainha Malvada), Robin Hood, Roland, Ruby (Chapeuzinho Vermelho), Sr. Gold (Rumplestiltskin), Tinker Bell, Ursúla (Bruxa do Mar), Vovó (Granny), Will Scarlet, Zelena (Bruxa Má do Oeste)
Tags Evil Queen, Once Upon A Time, Outlawqueen, Robin Hood
Visualizações 84
Palavras 1.231
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Magia, Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 10 - Finally everything is right


Fanfic / Fanfiction Maybe there's a third chance - Capítulo 10 - Finally everything is right

No dia seguinte à tarde: 

 

Emma, Killian, Snow e o Charming estavam eu casa da Regina a arrumar as suas coisas para voltar para suas casas e Regina estava dormindo. 

 

"Nós estamos indo."-diz Emma depois de carregar tudo no carro. 

 

"Vocês têm a certeza que querem ir tão rápido?"-pergunta Robin com a Amy no colo 

 

"Vocês precisam do seu espaço e nós já temos saudades de casa."-explica Emma. 

 

"Ok." 

 

"E a Regina?" 

 

"Ela está dormindo." 

 

"A Regina dormindo no meio da tarde?" 

 

Robin dá uma pequena risada-" Ela passou a noite acordada, não sei porque, não conseguiu dormir e hoje ela adormeceu em cima dos papeis do trabalho." 

 

"Ela estava a trabalhar no dia a seguir de ter tido uma filha e saído do hospital?" 

 

"Se ela não tentasse trabalhar, não era a Regina que conhecemos." 

 

"Tens razão. Bem... Eu vou andando com o Killian, os meus pais devem estar indo também."-diz Emma entrando no carro com o Killian. 

 

"Adeus, Emma. Adeus Killian." 

 

"Adeus, Robin. Adeus, pequena Amy." 

 

Dento de casa: 

 

Robin entra em casa e não vê nem ouve ninguém. 

 

"Que estranho, Amy, ninguém dá sinal de vida."-fala para a filha-"Vamos ver a mamãe?"-ele sobe as escadas e vai para o quarto que partilhava com a Rainha-"Ainda dormindo."-senta-se ao lado dela na cama e dá-lhe um beijo na bochecha. 

 

Regina acorda assustada-"O que é que aconteceu?" 

 

"Nada, nada. É só que se continuares a dormir, não vais dormir de noite outra vez."-fala sorrindo. 

 

"Eu adormeci? Merda."-com a mão na cabeça-"Só vocês para me animarem."-olha para a menina adormecida no colo de Robin. 

 

"Ela é muito linda, igual à mãe."-sorri. 

 

"Eu amo-te."-ela abraça-o com cuidado para não magoar a Amy. 

 

"Também te amo."-beija-lhe os cabelos e a Amy acorda-"Olha quem acordou." 

 

"Deixa eu pegar nela." 

 

"Não, não, ela é toda do papai."-rindo. 

 

"Robin, me dá ela."-rindo também. 

 

"Toda a magia tem um preço."-imita Rumple. 

 

"E qual é o seu preço?" 

 

"Humm... Um beijo." 

 

"Sério?"-levanta uma sobrancelha.  

 

"Sim, mas se não queres dar, tudo bem, mas eu não te dou a Amy." 

 

"Chato."- ela dá-lhe um beijo-"Melhor?" 

 

"Melhor."- entrega-lhe a filha. 

 

"Já foram todos embora?" 

 

"A Emma e o Killian já foram, mas não sei da Snow nem do Charming." 

 

"Eles devem estar por aí. Só não façam coisas no meu sofá egípcio, pelo amor de Deus." 

 

Robin gargalha-"Porque tanto amor àquele sofá?" 

 

"Porque ele é bonito, confortável, caro e egípcio." 

 

"Ata, até parece que gostas mais do sofá do que de mim." 

 

"Eu gosto mais daquele sofá do que de qualquer pessoa."-rindo-"Estou brincando, mas gosto mais dele do que do Killian." 

 

"Não gostas nada dele."-rindo. 

 

"Não é não gostar... Suportamo-nos, mas nunca vamos ser grandes amigos, nós chocamos muito." 

 

"Conheço duas pessoas que também chocavam muito." 

 

"Quem?" 

 

 

FLASHBACK ON 

 

Uma manhã durante o ano que passaram na floresta encantada (temporada 3). 

 

"Bom dia, majestade." 

 

"Bom dia só se for para ti, ladrão." 

 

"Mal-humorada como sempre." 

 

"Malcriado como sempre." 

 

"Você não cansa?" 

 

"Canso do que?" 

 

"De ser assim, de afastar as pessoas." 

 

"Nunca cansei, porque iria cansar agora?" 

 

"Você é insuportável." 

 

"Você não fica atrás." 

 

FLASHBACK OFF 

 

"Realmente, nós não começamos da melhor maneira."-afirma Regina. 

 

"Quem diria que iriamos estar aqui com uma filha linda?" 

 

"Eu não." 

 

"Eu diria, desde que te vi, soube que te amava." 

 

"Eu até que podia saber, mas eu não ia dizer nada." 

 

"Porquê?" 

 

"O meu orgulho era e e muito grande, sou teimosa... Queres mais?" 

 

"Entendi, Senhora Regina Teimosa Mills." 

 

"És muito engraçado, devias ir para o circo." 

 

"Pois devia, e levava vocês as duas comigo." 

 

Entretanto em Nova Iorque: 

 

"Boa tarde, Úrsula." 

 

"Rumple?" 

 

"Surpresa, dearie." 

 

"O que queres?" 

 

"Quero que sejamos como nos velhos tempos, o Senhor das Trevas e as Rainhas da Escuridão." 

 

"Desculpa, mas eu já não estou nesse ramo." 

 

"Esta oportunidade não vais querer perder." 

 

"O que tem?" 

 

"Existe uma criança muito poderosa e nós vamos rapta-la." 

 

"Para?" 

 

"Cria-la e depois faze-la matar os heróis e conquistar Storybrooke." 

 

"Criar uma criança? Contigo? Eu acho que não. O que raio é Storybrooke?" 

 

"Não é comigo, é com a Maléfica e a Cruella também. Storybrooke é a cidade onde eu vivia." 

 

"E o que eu ganho com isso?" 

 

"Ganhas uma cidade onde podes fazer tudo o que quiseres." 

 

"Fechado." 

 

"Ótimo. Agora vamos procurar as outras." 

 

"Vamos." 

 

Casa da Regina: 

 

"Acho que devíamos fazer um jantar."-sugere Snow. 

 

"Porquê?"-pergunta Regina, 

 

"Para dar as boas vindas à princesa Amy." 

 

Regina olha para o Robin. 

 

"Se a Regina quiser, por mim tudo bem."-diz Robin. 

 

"Ahh.. Eu não sei..."-responde a Rainha. 

 

"No Granny's e só as pessoas mais chegadas."-fala Snow. 

 

"Ok, mas só um jantar, nada de fazer aquelas coisas que vocês fazem, parece que a criança é o Rei Leão." 

 

"Está bem, depois combinamos isso. Bem... adeus." 

 

"Eu levo-os à porta."-Regina leva o David e a Snow à porta e eles vão embora. 

 

"Regina?" 

 

"Sim, Robin?" 

 

"A Robbin?" 

 

"Ela está com as freiras, eu custo-mo a deixar lá para ir trabalhar." 

 

"Não a deixavas com a Zelena?" 

 

"Ela estava muito tempo com a mãe, era uma semana ela e uma semana eu." 

 

"Ok. Vamos busca-la que eu tenho saudades dela." 

 

"Sim, vamos. Vou só lá a cima buscar a Amy." 

 

"Ok." 

 

Regina sobe, pega na filha e desce com ela no colo. 

 

"Prontas?" 

 

"Prontas." 

 

Saem no carro e vão para o convento. 

 

"Boa tarde, Regina." 

 

"Boa tarde, Blue. Viemos buscar a Robbin." 

 

"Viemos?" 

 

"Sim." 

 

O Robin chega com a Amy na cadeirinha-"Boa tarde." 

 

"Estas vivo." 

 

"É estou, conseguiram me ressuscitar."-Robin olha para a Regina. 

 

"Fico feliz. Vamos? A Robbin está por aqui."-eles seguem a Blue. 

 

Chegam onde está a Robbin e Regina pega nela-"Vamos para casa da tia?" 

 

"Titia."-diz Robbin 

 

"E o papai?"-Robin aproxima-se, Robbin pede-lhe o colo e Robin pega-"Defenitivamente já não és aquela bebé que parecia uma pena." 

 

"Essa menina cresceu mesmo, mas agora vamos para casa, a Alface deve estar aparecendo lá." 

 

"Alface?" 

 

"A Zelena." 

 

"Mamã."-fala Robbin. 

 

"Ok."-Robin entrega Robbin a Regina e pega na cadeira da Amy-"Adeus, Blue." 

 

"Adeus." 

 

Eles saem. 

 

No carro: 

 

"Regina?" 

 

"Hum?" 

 

"Como está a Zelena?" 

 

"Queres dizer se ela está boa?" 

 

"Sim." 

 

"Ela realmente se arrependeu, além disso, achas que alguma vez na vida eu deixava a tua filha com uma mãe maluca?" 

 

"Tens razão." 

 

"Não é que a Zelena não continue a ser maluca, mas é menos um bocadinho."-eles riem e vão para casa. 

 

Em casa da Perfeita alguém bate à porta e Regina vai abrir. 

 

"Oi, Alface." 

 

"Oi, Tomate." 

 

"Entra."-dá espaço para a irmã entrar-"Tudo bom?" 

 

"Sim..."- analisa a irmã-"Regina? A tua barriga? Onde foi?" 

 

Regina ri-"Ela está ali."-aponta para o carrinho de bebe na sala. 

 

"A minha querida sobrinha nasceu e ninguém se preocupa a avisar a tia babada?"-ela aproxima-se do carrinho e admira a sobrinha-"Ela é tão linda." 

 

"Vou te responder o mesmo que me respondeste com a Robbin: Ela é minha filha." 

 

"Verdade." 

 

"Podes pegar."-diz Robin ao entrar na sala. 

 

"Robin?"-pergunta Zelena espantada. 

 

"Bem, não sou um fantasma se é isso que queres dizer. Oi, Zelena." 

 

"Bem... Zelena eu queria te perguntar se a Robbin pode ficar aqui mais uma semana para ficar com o pai. Depois reconpensamos." 

 

"Não, não. Está tudo bem, Regina, podem ficar com ela mais essa semana e não precisam de recompensar, eu vou ficar vindo aqui todos os dias para ver a minha nova princesa."-Zelena pega na Amy-"E posso saber o nome da minha sobrinha?" 

 

"Amy."-responde Regina. 

 

"Princesa Amy. Gostei."



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...