História MAZE RUANNER: A CURA MORTAL PARTE 2 - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias The Maze Runner
Personagens Aris, Brenda, Gally, George, Harriet, Minho, Newt, Personagens Originais, Sonya, Teresa, Thomas
Tags Maze Ruanner, Terceiro Livro, Teresa Viva, Thoresa
Visualizações 6
Palavras 644
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ficção Científica

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi amores... mais um capítulo pra vocês...;)

Capítulo 4 - Capítulo 4


Thomas e Teresa estavam sem entender ,só que Aris falou que algo interessante sobre o Fulgor,e foi essa última palavra que despertou Thomas, ele queria saber mais sobre essa coisa para poder destruir ela. Mas se o CRUEL não consegui,e porque Thomas consiguria? E foi pensado nisso que as esperanças estavam sumindo como fumaça.

Andando com paços largos pelos corredores,param na frente de uma sala, Aris olhou para esquerda e para direita, provavelmente para que ninguém visem entrando mas felizmente não tinha ninguém pelos corredores...

A sala tava quase vazia,tinha algumas patilheiras com uns dois livros,uma porta lá no canto que estava fechado que dava para um banheiro,e no meio estava uma mesa com um simples computador nele.

Aris se sentou na frente do computador enquanto Thomas e Teresa ficava bem atrás dos seus ombros.

 Aris pegou no mause e o arrastou até a uma pasta onde se encontrava algumas informações de um pen drive.

  - Ontem - Começou explicar Aris olhando para os dois - quando Jason homem-rato,seja lá o que for,estava carregando esse pen drive quando Você o derrubou - Apontou para Thomas - A minha teoria é, quando soube que o Edifício do CRUEL ia explodir e que tudo ia desmoronar,e nada seria salvo Dalí,ele pegou todas informações do CRUEL e passou para o pen drive, onde poderia continuar os experimentos,mas ele entao está morto,e ele deixou essa belezinha cair no chão. Então peguei.

 Thomas encarava Aris sorrindo como se encontrou um pote de ouro atrás do arco-íris. Mas não acreditava como essa cena se passou debaixo dos seus olhos e ao menos percebido. Mas esse pensamento se foi rapidamente e a curiosidade sobre tal informaçoes substituiu.

  - Está esperando o quê? - Disse Teresa com um sorriso traveso - vamos, mostre-nos.

  Aris se virou e foi passado por pasta a pasta até que abriu sobre Contaminação Fulgor,uma série de dados se encontrava naquela pasta,mas a que chamou a atenção de Thomas foi Destruição da insanidade.

   - Abre essa pasta - falou Thomas tocando na tela para que Aris o abrisse.

   Teresa também ficou a atenção na pasta como Thomas disse a respeito.

   Thomas ficou chocado para o que viu na pasta ; tinha algumas fotos dos Cranks,tinha todo tipo do corpo de um Crank estava ali,mas em fotos. As pasta de dados encontrava os experimentos já feito por eles e experimentos prospero. Tinha informações de como se é possível conter a a transformação...

  - O que é isso? - disse Thomas apontado para uma tabela que registrava cada passo do Fulgor,e as enzimas que fulgor trabalhava - isso é o que estou pensando?

  Aris se vira pra eles e da um sorriso orgulhoso,pós graça a ele que estão a par das informações do CRUEL.

  - Sim galera - falou Teresa - E possível conter a transformação do Fulgor. Bem...não é a cura,mas é uma coisa que beneficiaria a humanidade.

  Thomas queria da um empurrão nos dois e saber sobre esse assunto...

  - Mas...tem uma coisa errada - Fala Thomas pessuasivo - Mas por que o CRUEL não começou a estrear isso nos Crank? Quero dizer: Por que eles não usou isso para poder conter o Fulgor?

  Eles ficaram pensando sobre o que Thomas disse.

  - Isso é uma boa pergunta. Se eles não usaram isso ainda,ou quer dizer que esse experimento está incompleto ou são idiotas o Bastante para não usar.

  Thomas pensou no que Aris disse, talvez haja algum dano para isso está guardado,deveria testar?

  - Olhe - Fala Teresa olhando nos dois, mais seus olhos focalizar mais nos de Thomas - não podemos dizer nada a ninguém sobre isso,isso aqui é uma arma se cair em mãos erradas. Vamos trabalhar nisso,e tudo que fica nessa sala,não sai dessa sala,estão entendendo? principalmente você, Thomas.

   Thomas olha para ela incrédulo. Mas depois refletiu as palavras e viu que estava se referindo a Brenda.

    


Notas Finais


Estou vendo pela Web que pessoas guardaram a história na biblioteca,e agradeço 😘. Mas se não for incomodo,favoritem,isso significa muito para mim. Mas não vou obriga-los.

* O que vocês acharam do capítulo?

(No próximo capítulo...Logo após de Thomas sair da sala ele o repreende Teresa, contando a sua lembrança e...)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...