1. Spirit Fanfics >
  2. (MCND) - Desire >
  3. Capítulo VIII

História (MCND) - Desire - Capítulo 8


Escrita por:


Notas do Autor


✔️Uma trilha sonora ou musica com um clima triste e romântico pode ajudar muito na intonação deste capítulo.

✔️ Não é obrigatório.

Capítulo 8 - Capítulo VIII


Fanfic / Fanfiction (MCND) - Desire - Capítulo 8 - Capítulo VIII

Depois de um tempo de Sung Min paparicando Hui Jun, eles terminam de tomar seus sorvetes e decidem ir embora. No caminho uma tensão muito grande se espalhou no ar, felizmente Sung min e Min Jae sabiam do que se tratava, Hui Jun parecia péssimo; Min Jae colocou a mão no ombro de Sung Min, insinuando para irem perto de Hui Jun e o consolar.

Duas mão quentes tocaram meus ombros. De um lado era Sung min e do outro era Min Jae, os dois me exibiram um sorriso confortante, isso me transmitiu segurança. — Por que vocês não aparecem em casa hoje? Afinal os dois conheciam ela…— Disse Hui Jun com a voz trêmula. — Compareceremos!! — Disse Min Jae cabisbaixo. — Chame os rapazes, seus amigos!! — Se prefere assim, eu os chamarei!! — Disse Min Jae triste, mas sorridente.

Min Jae se despediu de nós e foi para sua casa se arrumar, Sung Min entrelaçou sua mão a minha, mas sem intenção alguma, a menos de me deixar confortável e aconchegado. — Por mais que ela não esteja aqui com todos nós hoje, sabemos que ela comparecerá na festa para receber de maia bom grado a nossa felicidade por tê-la do nosso lado todo esse tempo. Ela foi uma boa pessoa para todos que mantiveram contato até o último momento dela. — Disse Sung Min confortante.

Minha única reação nesse dia era confortar Hui Jun sem que ele chore, mas seria impossível, seu apego a essa mulher é muito forte, e graças a ela, Hui Jun cresceu como um homem e aos poucos está se tornando o sonho dela. — Sung Min… — Chamou Hui Jun com sua voz trêmula. — Diz !!! — Afirmou Sung Min. — Ainda bem que voltou, todo tempo sem você, nesse dia era o mais insuportável! — Disse Hui Jun choramingando. — Hui Ju -… — Dizia Sung Min antes de ser interrompido.

Hui Jun sem esperar que eu dissesse algo, me puxou sem mais e nem menos e me abraçou, senti meu ombro molhar, ele estava chorando tanto que meu coração chegou a se partir. Eu retribuí seu abraço e isso o fez chorar um pouco mais, ao menos acho que esse foi o porquê. Ele agradecia toda hora e chorava por cima das palavras, notei que ele realmente precisou de mim durante tanto tempo, mas eu o ignorei e o deixei. — Você sempre foi o meu espelho e cá estou eu, chorando igual um bebê com fome!! — Disse Hui Jun envergonhado. – Sung Min sorriu e pousou sua mão no rosto de Hui Jun e com seu polegar, ele enxugou as lágrimas e sem mais e nem menos, o puxou.

Quando me deixei notar, meus lábios estavam grudados aos de Sung Min, no momento, logo me veio a mente Min Jae, minha reação era me separar. Mas não consegui, havia algo no beijo de Sung Min que no beijo de Min Jae não tem. Quando nossos lábios se separaram notei que onde estávamos era onde nós dois tivemos o último contato; o trilho com a vista para o horizonte. — Sung Min[…]— Disse Hui Jun surpreso. — Aqui foi onde nós nos despedimos, e também queria que aqui fosse o lugar onde nos reencontramos.

Logo atrás de Hui Jun iria passar o famoso trem, com isso, Sung Min puxa Hui Jun e aproxima seus lábios ao ouvido dele, com uma cena relaxante e um momento tão esperado por ele. — Hui Jun…— Disse Sung Min com um tom sensual. – Com uma respiração profunda Hui Jun o atende. — Por favor, seja meu!! — Pediu Sung Min de um jeito romântico. – Os olhos de Hui Jun se enchem de lágrimas, porém um sorriso doce e envergonhado surgiu em seu rosto. Ele concordou com sua cabeça rapidamente, Sung Min, ansioso, grudou sua testa junto a de Hui Jun e sorriu feliz pela resposta.

Sung Min segurou com suas mãos o rosto de Hui Jun grudando suas festas uma a outra. — Eu tive tanto medo de que me recusasse!! — Disse Sung Min trêmulo. — Eu nunca recusaria algo vindo de você!! Ainda mais agora que finalmente tenho você ao meu lado novamente. — Disse Hui Jun apaixonado. – Ele colocou suas mãos sobre a minha, assim, colei novamente nossos lábios, eu não pude suportar, ele é tão fofo e delicado, eu o beijaria o tempo todo sem problema.

Nós nos despedimos e fomos para as nossas casas. Quando cheguei, meus pais sorriram para mim e eu os retribuí, ajudei eles a terminarem de arrumar as coisas da festa. Com tudo pronto, nós fomos nos arrumar para receber os convidados; minha tia e meu tio junto aos meus primos chegaram primeiro, logo após Sung Min e seus pais chegaram. Depois de um tempo Min Jae e seus amigos chegaram e então mais da minha família também compareceu.

Todos estavam no quintal, Família e amigos se encontravam logo atrás de Hui Jun e seus pais. — Eu gostaria de falar algumas coisas!!— Disse Hui Jun inocentemente. – Todos pararam para prestar atenção em Hui Jun, seus pais estavam ao seus lado esquerdo abraçados e emocionados por isso, afinal, após a morte de sua irmã, Hui Jun se tornou mais fechado e bem menos comunicativo.

Eu estava nervoso, todos estavam olhando para mim esperando com que eu falasse, eu quase exitei, mas foi logo correr meus olhos a Sung Min que senti meu nervosismo ir embora na hora. — Como qualquer um diria, eu agradeço a todos que compareceram nesse dia tão especial para mim e para os meus pais; Hoje, comemoramos o aniversário de vinte e quatro anos da minha irmã. Infelizmente, ela não pode comparecer nas festa pois infelizmente ela acabou partindo a cinco anos, não por vontade própria, mas acabou sendo assim. Todos que estão aqui, querem dizer que realmente se importavam com ela e que sabem o quão lindo e contagioso era o seu sorriso e alegria, ela nos transmitiu paz e amor durante todos o tempo que esteve conosco, ela era uma irmã linda e companheira, sempre me ajudou em meus momentos difíceis, brincou comigo quando me sentia mal, é perturbador ouvir a risada de alguém tão importante qua hoje não está mais ao seu lado. Nessa última noite eu sonhei com ela, o sonho me mostrou o rosto tão delicado dela, ela sorriu para mim e disse:"Hui Jun, hoje é meu aniversário e quero que sorria muito, transmita a todos que comparecerem o amor e a felicidade que transmiti a vocês. Estarei lá, por você meu anjo", isso me quebrou tanto que eu tive que contar a vocês. Muitos dos sonhos se tornam realidade, e espero que esse sonho seja um deles. Afinal, sinto sua presença ao meu lado e posso ouvir sua doce risada. Quero que sintam em seus corações que os momentos de dor que minha irmã passou foi para nos mostrar o quão forte ela foi para poder ficar conosco. Obrigado a todos de verdade!! — Disse Hui Jun chorando.

Todos choravam junto a ele. Para as suas palavras e sua irmã, Hui Jun, família e amigos levantaram suas taças de champanhe e gritaram pelo nome de sua irmã.

Depois da festa, os amigos de Hui Jun ficaram ainda um tempo para confortá-lo. Quando anoiteceu todos foram embora, porém Sung Min ficou. — Você foi bem, suas palavras foram belas e tenho certeza que ela escutou tudo o que disse. — Disse Sung Min sorridente.

A mãe de Hui Jun compareceu no jardim e avisou que estaria no quarto com seu pai. Hui Jun qproveitou a deixa e depositou um beijo doce e lento em Sung Min como um agradecimento. — Obrigado por voltar!! — Agradeceu Hui Jun corado.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...