História Me Adora - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias David Tennant, Good Omens, Michael Sheen
Tags Bdsm Apenas Mencionado, Light Angst
Visualizações 51
Palavras 1.685
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Ficção, Fluffy, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


E aí ?
Só avisando que nessa fic, a personalidade deles meio que é baseada nos signos de cada um. David é de Áries e Michael é do maravilhoso signo de Àquario e é isso. Obg, todo mundo que leu e comentou e favoritou a outra fic <3. Vcs fizeram meu dia <3

Capítulo 1 - Me Adora


- Você está um pouco apaixonado pelo David não está? - A repórter perguntou fazendo Michael sorrir e David ficar nervoso.

- Um pouco? - Eles repetiram juntos e na próxima entrevista, tudo começava de novo e a cada vez a pergunta era a mesma. ‘Você está apaixonado pelo David?’ E os repórteres nunca lhe perguntavam a mesma coisa, talvez fosse melhor assim mas, se o perguntassem a resposta era óbvia. É claro, que ele estava apaixonado por Michael também. Aqui estavam eles em uma fancon no meio de uma Londres nublada e cheio de repórteres e fangirls, tudo ia bem, tudo ia perfeitamente bem, eles estavam na pausa para o almoço.

Michael tinha ido comprar um doce e um suco e David o aguardava no camarim, assistindo vídeos aleatórios no YouTube quando viu seu amigo voltar, os olhos marejados e uma ga de suco na mão, de algum modo ele parecia um pouco murcho. David sentiu o coração apertar, imediatamente ele levantou do sofá.

- Tudo bem? - ele perguntou se aproximando de Michael que sorriu, um sorriso triste.

- Sò estou com um pouco de enxaqueca - apesar da firmeza na voz, e a certeza nas palavras os olhos de Michael gritavam que era mentira e isso deixava David com raiva, o que o outro lhe escondia?

- Enxaqueca?

- É, não é nada. Já, já passa - O grisalho lhe sorriu, e se sentou no sofá da sala e disse que ia ler mais um capítulo de uma fic maravilhosa que lia mas, durante todo o momento que lia ele se manteve quieto, calado, nenhum rubor, nenhum barulho saia de sua boca porque o galês era um leitor escandaloso. David deixou escapar por aquele momento, eles iriam conversar depois.

O escocês franziu o cenho os fãs estavam sendo especialmente amáveis com Michael, dando chocolates para ele, ursinhos, abraços longos, não que isso fosse anormal, mas, o tanto de doces, umas garotas dizendo que Michael era sexy e até um daddy meio brincalhão saiu (a audácia daquelas garotas) e uma garota de longos cabelos verdes azulados e um rosto familiar disse para Michael :

- Eu cai de amores por você, quando eu te vi de Lucian em Underworld – E quem não ? David pensou, Michael de Lucian era simplesmente de outro mundo, as pernas do homem chegavam a ficar bambas só de pensar o cabelo longo e castanho escuros, os olhos delineados de preto, as presas e....– Mas eu acho que agora, você está mais sexy do que nunca – a menina concluiu e abraçou ele entregando um pote de doce para Michael, e a menina parecia tão sincera, tão honesta nas palavras que ele queria abraçar ela também. Será que aquilo tinha haver com a suposta enxaqueca ? Duas horas mais tarde David viu aquela mesma moça, no painel da Bloomsbury ela estava explicando suas inspirações e de onde elas vinham, e respondendo perguntas escabrosas de alguns leitores, ele riu a coitada mal podia falar sem gaguejar, era fofo de certo modo, ele precisava falar com ela, já que o staff da Amazon se recusava a dizer o que havia se passado. David não era idiota, ele havia notado o modo que os fãs estavam tratando Michael, o modo em que sempre que ele passeava um pouco os cosplayers de Aziraphale e Crowley e fãs de Good Omens em geral, pareciam irritados com algo, sempre que ele chegava perto mudavam de assunto e a maioria cochichava algo. Conversar com a jovem escritora não foi difícil e ele foi logo ao ponto, a moça corou e explicou baixinho o que tinha acontecido. Uma das jornalistas do Daily Mail, havia feito um comentário rude sobre a aparência de Michael e que ela tinha se comportado como o arcanjo Gabriel na cena da corrida e fora isso tinha saído uma matéria de uma blogueira qualquer falando coisas mais rudes ainda sobre Michael, e é claro a aparência dele, de como Michael era insosso e nada demais e não era tão bonito assim e David já estava enxergando tudo vermelho sangue pela raiva. Quem em nome de Deus conseguia ser tão rude ? Ainda mais com Michael que era um, bem, era um anjo na terra ? E além, do mais ele não era nada insosso ou sem graça, ou comum.  Michael era simplesmente encantador. A maldita da jornalista já tinha observado ele ? Ele agradeceu a moça que já parecia nervosa, murmurando algo bobo sobre pessoas do signo de Aries serem explosivas, ele assegurou a ela que não iria fazer nada idiota e seguiu de volta ao camarim pensando em trezentos planos de vingança contra a tal da jornalista. Ele queria cozinhar a desgraçada em óleo quente.

A volta para casa tinha sido silenciosa. David havia parado na casa de Michael para ajuda-lo com a tal enxaqueca. Ele estava na cozinha de Michael fazendo um chá, na base do ódio, respirando fundo para não explodir. Porque Michael estava sendo tão passivo ? Fingindo que nada estava acontecendo, que os comentários não o magoavam e estava ali rindo, embora seus olhos estivessem tristes e seu corpo denunciasse também seu real estado.

- Tudo bem, David ? – o grisalho lhe perguntou, com um olhar preocupado, agradecendo o chá. A audácia, meu Deus ! o escocês perguntou e ele não sabia se era capaz de responder sem gritar, sem quebrar uma xícara. Jesus, ele precisava se controlar. David se virou de uma vez para encarar o amigo – Você parece chateado – a voz do outro era baixa e tímida, e ele parecia meio culpado. David acabou a distância entre eles, se posicionando entre as pernas de Michael que estava em uma das banquetas do balcão, pegando ele pelo queixo e forçando ele a encará-lo :

- O que houve na convenção ?

- Nada. Uma enxaqueca, eu já falei – o olhar de Michael era desafiador.

- Não mente para mim, Michael – os rostos deles estavam próximos, se encarando com firmeza.

- Como se você já não soubesse – o galês murmurou desviando o olhar, uma pequena lágrima se formando no canto. Eles estavam próximos, o peito de Michael praticamente encostando na barriga de David.

- E mesmo assim, não tenho o direito de escutar da sua boca ? – o galês lambeu os lábios com a ponta da língua e inspirou fundo. Sem resposta.

- Michael ? – o grisalho voltou, a encará-lo e David o beijou, lentamente sentindo a barba por fazer dele fazendo fricção com seu rosto, as mãos de Michael estavam em sua blusa, nos seus quadris. O beijando de volta com desejo, sugando e lhe lambendo os lábios, mordendo, levantando sua blusa e seus dedos estavam enrolados nos cachos macios – Você é lindo...- David murmurava entre beijos, o outro riu, uma risadinha de descrença -....Você é lindo, ouviu ? – o escocês reforçou, o beijando com mais força, mordendo os lábios finos para enfatizar que ele não iria aceitar negações. -....Será que eu vou ter que te amordaçar e usar um chicote para que você entenda ? – David ameaçou.

- Não é má ideia.

Chegar ao quarto tinha sido uma tarefa fácil. Quando eles caíram na cama sem roupa uma das primeiras atitudes do escocês foi montar no amigo, uma perna de cada lado do corpo, prendendo as mãos dele de cada lado com as suas próprias, entrelaçando os dedos de ambos, murmurando baixo que ia adorar o corpo do amigo, cada pedacinho dele, sem deixar nada faltando, sem deixar uma única parte sem atenção mesmo que durasse o resto da tarde inteira.

- Eu vou te fazer esquecer o que ela imbecil disse – David prometeu, beijando a boca de seu adorado novamente. O escocês havia mantido sua promessa e a cada novo pedaço de pele explorado ele murmurava uma palavra de adoração -....Você é gostoso pra caralho, sabia ? – David disse antes de descer pelo corpo do outro e abocanhar o pau dele em um boquete perfeito, levando Michael aos céus se é que era possível, o modo que a língua de David se movimentava ao redor de seu pau e de suas bolas era de outro modo, suas mãos puxavam os fios castanhos com desejo gemendo alto, quase usando a boca de David, mas, não o fazendo por medo de machucá-lo. Michael gozou a primeira vez na boca do outro que parecia muito satisfeito consigo mesmo, por ter conseguido. As coxas de Michael estavam ao redor de sua cintura, se empurrando mais contra ele de uma forma desesperada, a cabeça tombada no travesseiro inclinada para o lado a garganta pálida exposta para o deleite de David, as unhas curtas de Michael fazendo deixando marcas avermelhadas em suas costas magras e não demorou muito para que o grisalho gozasse uma segunda vez gemendo rouco o nome de David na orelha dele, que não demorou muito para gozar também.

Eles observavam o sol se pôr pela janela do quarto abraçadinhos, o cabelo molhado e as mãos juntas.

- Você está bem ? – David perguntou, sentindo Michael ficar tenso – Você esqueceu o que aquela idiota disse ?

- Mais ou menos.

- Michael...

- Não se preocupe – o galês respondeu animado e um pouco risonho, o encarando – Eu só estou sendo bobo. Eu sei de todas aquelas coisas sobre mim, eu sou pálido e meus olhos mudam de cor com frequência e é chato, eu sou gordinho e meus cabelos são cacheados e não sou sexy e eu sei que as meninas na convenção, só estavam sendo gentis comigo....- David ouvia tudo, sentindo a raiva dar sinais de novo - ...E tudo isso, e isso não devia me deixar assim. Esses comentários do Daily Mail, eles nem pagam minhas contas mas, enfim...Mas eu acredito em você David Tennant –  David sorriu e o beijou de novo. Ele ia fazer da sua missão de vida falar todos os dias para Michael o quanto ele era lindo e perfeito.

- Ainda bem, seria uma pena de amordaçar – o castanho murmurou com sorriso antes de irem fazer o jantar. Com sorte David iria mudar a opinião de Michael.


Notas Finais


:))))) É aquele ditado do Gabriel né ? Thank you for my.... Espero que tenham gostado.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...