História Me agrada o seu desagrado - imagine Min Yoongi (Suga) - Capítulo 31


Escrita por: e Haysahppx

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Suga
Tags Drama, Drogas, Jungkook, Kim Seokjin, Kim Taehyung, Rap Monster, Romance, Suga
Visualizações 632
Palavras 1.353
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Ficção, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá!!!


S/N/C - Seu Nome Completo

Espero que gostem do capítulo!! 😊
Perdoe os erros
Boa Leitura 😊📖

Capítulo 31 - Capítulo 30


Fanfic / Fanfiction Me agrada o seu desagrado - imagine Min Yoongi (Suga) - Capítulo 31 - Capítulo 30

  Eu acordo com uma luz forte batendo contra o meu rosto, acabo abrindo aos poucos os meus olhos, a medida que eu os abria eu sentia de que estava em um lugar diferente. Eu estava em um, um, hospital?  
  
    O meu corpo estava com alguns aparelhos, eu estava tentando intender o que estava acontecendo ali 
    
     Até tento levantar a minha cabeça para poder ampliar o meu campo de visão mas a tentativa foi inútil, a minha cabeça latejava muito, eu mal conseguia levantar o pescoço
     
      Então acabo desistindo tombando a minha cabeça e fechando os olhos, tenho que me lembrar de alguma coisa 
      
        FlashBack...
        

        ... S/N estava gritando de dor, porém eu tento manter a calma tentando me concentrar, mas era impossível manter a calma  
        
        Ela se contorcia, falando para mim acelerar ainda mais, e assim eu fiz  
        
        Em meio daquele desespero, eu e ela sentimos um impacto vindo da parte traseira do carro. A batida fez com que nós dois fôssemos lançandos para frente 
        
         Porém o cinto de segurança me impede de ser lançado, mas a S/N é lançada pra frente tendo como segurança apenas o erbegue 
         
         Eu consigo ficar alguns instantes acordado neste meio período que eu fui capaz de parar o carro. Quando eu me viro e olho para S/N, ela estava desacordada com as duas mãos sobre a barriga  
         
         A sua testa estava sangrando e o seu sague encorria sobre o esbegue, eu me desespero tentando chamá-la 
         
         Mas sem obter resposta, eu finalmente consigo pegar o meu celular e com muita dificuldade discar o número da ambulância
         
         A adrenalina da batida ainda corria pela minha veia
         
          Depois de tanto esperar, finalmente me atendem
          
          - serviço de Emergência, em que eu poderia ajudar? 
          
          -Eu- alô... eu preciso de que vocês venham aqui...
          
          A minha voz estava totalmente fraca, a minha cabeça começa a rodar, eu estava lutando para não desmaiar 
          
          - Qual seria a emergência? 
          

          Eu inspiro o máximo de oxigênio em meus pulmões, pois eu não tinha forças 
          
          - Eu- Um carro bateu no meu, mas o problema é que eu estou acompanhado de uma mulher grávida de gêmeos que está perdendo muito sangue
          
          - E você? Como você está?
          

          Eu tento abaixar a minha cabeça para poder ter uma visão melhor do meu corpo, e havia um pedaço de vidro fincado na minha perna direita e estava sangrando muito, isso explica a minha fraqueza, porém era indolor por conta da recente batida mas irá doer a medida que o tempo passar
          
          -Eu- não se preocupe comigo eu estou bem, eu só preciso que vocês socorram ela...
        
          - Okay, Você poderia me informar onde vocês estão localizados? 
          
          Eu chego a abrir a boca para respondê-la, mas som nenhum saia, parecia que algo estava me impedindo de falar
          
          Eu começo a sentir muito frio e tontura, eu estava perdendo sangue muito rápido. Inevitavelmente eu acabo desmaiando, deixando-a na linha...
          
                                                ...
                           

               Meu Deus, será que a S/N está bem?  
               
               Atordoado eu junto todas as minhas forças levando da cama arrancando todos os acessos, os aparelhos que estavam ligados a mim disparam 
               
               E eu me coloco de pé, a minha perna estava enfaixada, mas eu não me importo com ela, e tento andar até a porta do quarto

     A medida que eu me aproximava da porta, eu me sentia cada vez mais fraco; dos meus braços escorriam um pouco de sangue por conta da brutalidade que os acessos foram retirados. Mas isso não me importa, o que realmente me importa é se S/N está bem
   
       Eu jamais me perdoarei se ela ou os meus filhos morrerem, afinal se isso acontecer será culpa minha, pois eu tirei o cinto de segurança dela. Por mais que não tenha sido a minha intenção, se acontecer algo com ela ou com as crianças a culpa será totalmente minha
    
     Quando eu abro a porta do quarto, acabo dando de cara com o médico que fala:
     
     -Médico- o'que você está fazendo? Você precisa entrar no quarto agora! 
     
      Ele segura em meu braço me impedindo de avançar, eu empurro o seu braço e continuo a andar 
      
      -Eu- eu preciso saber aonde está a S/N... 
      
      -Médico- a S/N? então você está procurando ela? Ela está bem! Agora entre em seu quarto antes que eu chame os seguranças para te pegarem 
      
          *A Estória narrada por: Sra.Min*
          
     Assim que eu recebo a ligação eu grito com os dois

-Eu- CALEM A BOCA! 

   Os dois ficam calados, e me olham assustados, com certeza eles não esperavam que eu faria isso 

-Eu- O meu filho e a namorada dele acabou de sofrer um acidente de carro, e eu não vou ficar aqui perdendo o meu tempo ouvindo vocês dois discutindo 

 Arthur me olha surpreso   

  -Arthur- mas ele acabou de sair daqui! 
  
  -Eu- acabaram de me falar que a S/N iria dar á luz, e os dois estavam indo para o Hospital, quando um carro bateu na traseira do carro deles
  
   Eu disse pegando a minha bolsa, me preparando para ir ao hospital
   
   -Arthur- vamos para o Hospital! 
   
   Ele prontamente vem até mim, para nós dois irmos juntos
   
    O meu marido vê nos dois agitados para ir ao hospital e simplesmente diz: 


    - Tomare que aquela nomoradinha dele morra, para o muleque que você chama de filho aprenda! 
    
     Arthur bufa nervoso olhando para mim, eu seguro o seu braço acenando negativamente com a cabeça, essa era uma péssima hora para os dois se pegarem no murro
     
     -Eu- vamos Arthur... 
     
      Então nós dois saimos em passos largos até o carro, indo para o Hospital 
      
      [...] 
      
       Chegando no hospital, eu e Arthur descobrimos que o meu filho está bem, então Arthur vai para o quarto dele, e eu fui para o quarto da S/N 
       
       Chegando na porta do quarto dela eu sou barrada pela a médica que cuidava do caso dela
       
       -Médica- Me desculpe, você tem autorização para entrar no quarto? 
       
       -Eu- não... é que eu sou a sogra dela 
       
        -Médica- me perdoe mas ela não está em condições de receber visitas neste momento
        
        Eu viro a minha cabeça e vejo através do vidro da porta, ela estava deitada com a cabeça enfaixada, S/N já não estava com barriga. Neste momento eu me lembro dos meus netinhos
        
        -Eu- e os filhos dela? Eles estão bem? 
        
         Eu pergunto preocupada
         
         -Médica- ela acabou de tê-los, o parto dela foi cesárea e está dormindo agora 
         
         -Eu- e como estão as crianças? 
         
         -Médica- elas estão ótimas! Eu ouso até falar que elas estão gordinhas... 
         
         -Eu- e a mãe deles? Como está a situação dela? 
         
         -Médica- bom ela, não está tão bem quanto os seus filhos, por enquanto ela está estável mas o choque que ela levou na cabeça foi forte, por isso ela precisa ainda fazer alguns exames para ter certeza de que não lesionou o crânio
         
         -Eu- mas ela vai sobreviver né? 
         
         -Médica- olha ela tem chances, porém eu não posso afirmar se ela viverá ou não, até porque não foi feito os exames, nós fazeremos os exames assim que ela descansar um pouco 
         
         -Eu- e os bebês? Eu posso vê-los? 
         
         -Médica- então eles acabaram de nascer por isso eles não podem ter contato ainda, mas você pode vê-los na martidade através do vidro 
         
         -Eu- Okay, então eu irei vê-los, Obrigada
         
           Sem pestanejar eu vou até a maternidade, ver os meus netinhos 
           
           Chegando ali havia vários bebês, porém eu não tinha os encontrado
           
            Quando duas enfermeiras aparecem cada uma com um bebê, naquele momento eu já sabia que era eles 
            
            Elas os colocam no berço um do lado do outro, depois cada uma delas colocaram os nomes dos bebês e estava escrito: 
            
            *Yumi - Mãe: S/N/C- Sexo feminino- parto: cesárea 
            *Yang- Mãe: S/N/C- Sexo Masculino- parto: cesárea 
            

            O Yang estava com um cobertor amarelo e a Yumi estava com um branco
            
            Os dois estavam rosados, e eles são IDÊNTICOS ao pai, S/N só fez o trabalho de pari-los, e pelo o que eu conheço o meu filho, Yoongi vai ter muito orgulho disso e vai se exibir com os seus filhos 
            
             Eles realmente são gordinhos, e grandes! São branquinhos e muito fofos, como eu queria tê-los em meus braços 
             


             Continua...
           
           
   
  
    
     
  
          
        
         
         


Notas Finais


Foi isso!

Bye-Bye 😘😊


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...