1. Spirit Fanfics >
  2. Me ame... pelo menos um dia... >
  3. Surpresa parte 1

História Me ame... pelo menos um dia... - Capítulo 18


Escrita por:


Notas do Autor


Oiê pessoal, voltei com mais um cap, e esse cap, ficou muito grande mesmo, então dividir em partes (e tbm por que não terminei ele e já tava grande :P) então gente, espero que gostem, boa leitura.

Capítulo 18 - Surpresa parte 1


Fanfic / Fanfiction Me ame... pelo menos um dia... - Capítulo 18 - Surpresa parte 1

Clara estava animada em rever os amigos, importunar um pouco Inuyasha e ajudar sua melhor amiga com o bebê que agora ela carrega. Ao abrir a porta da casa de Inu no Taishou, clara se depara com uma cena linda, Inuyasha se desculpando por tudo que fez com Kagome e lhe abraçando. "Hm eles são tão lindos junto" pensa Clara.

Clara se aproxima vagarosamente perto do casal, para não estragar o momento tão especial que parece ter, e diz calma:

- Oi como esta o melhor casal desse mundo? -- ela sorri assustando o casal apaixonado.

- Cla-Clara? -- Kagome se afasta de Inuyasha e limpa rapidamente suas lágrimas.

- O que quer? Estamos em um momento muito especial aqui -- ele nem se dá ao trabalho de limpar as lágrimas, que ainda caiam de seu rosto.

- Desculpa atrapalhar esse momento tão lindo -- a mesma sorri um pouco envergonhada -- mas eu tenho um presente pra vocês, ou melhor, para linda criança na barriga de você hehe -- ela vai até Kagome e passa a mão na barriga da mesma.

Inu - presente? Que presente? -- Inuyasha olha para Clara animado, queria saber que presente era.

- Bem eu esta passando em algumas lojas no shopping e comprei umas coisinhas pro bebe -- Ela levanta as sacolas que estavam penduradas em seus braços.

- Me deixa ver? -- fala Kagome com os olhos brilhando de animação e InuYasha ri da amada, nunca a vira tão animada assim.

- Hihi... eu só comprei algumas fraldas, mamadeiras, chupetas, uma cadeira de balanço pra você Kah... E... Um berço e um ou dois bichinhos de pelúcia -- ela coça a nuca, e sorri envergonhada.

- Quero tanto ver -- ela pula do sofá e pula animada.

- Kah se acalme querida -- o mesmo permanecia no mesmo lugar rindo.

- Hihi, vou pegar no carro do meu lobo -- ela manda mensagem para João.

- Vocês teram o dia das garotas não é mesmo -- ele fala emburrado.

- E você um dia de garotos com o João -- Clara sorri animada -- pensei que você ia ficar feliz com as coisa que eu trouxe InuYasha.

- E-Eu fiquei -- o mesmo cora e vira a cara -- v-vão ficar perfeitas no bebê...

- Eai irmão! -- o mesmo chega e abraça Clara sorridente.

- Eai, vamos ter um dia só nosso? -- ele se levanta e vai até o amigo.

- Eu topo -- João abraça mais Clara por traz -- Você vai ficar bem?

- Não se preocupe eu e Kah vamos ficar bem -- a mesma sorri para Inuyasha -- Kah arrume as suas coisas nos vamos no hospital.

- Minha Kah vai para o hospital? -- Inuyasha começa a se alterar -- ELA NÃO VAI A HOSPITAL ALGUM -- ele se altera e Kagome vai até ele.

- EI OLHA COMO VC FALA COM ELA -- João o olha começando a ficar com raiva.

- O meu deus calma vocês dois -- Clara abraça João.

- C-Calma g-gente -- Kagome abraça Inuyasha -- eu tenho que ir no hospital para exames de rotina Inuyasha, pré-natal entre outros meu amor -- ela beija a bochecha do mesmo -- E você vai se divertir tá? Nada de fazer o bobagens.

- Relaxa nervosinho eu vou cuidar da minha amiga -- Kagome o solta e Clara a abraça -- você não confia em mim? -- a mesma faz uma cara triste.

- Eu confio sim -- ele revira os olhos -- mas por que logo hoje que eu vou sair? -- ele olha Clara desconfiado.

- Ai eu te pergunto como eu vou organizar o chá de bebê de vocês sem saber o sexo do bebê? -- ela sorri maldosa para InuYasha.

- Brother não se preocupe ela vão ficar bem -- ele sorri para Inuyasha.

- Mas a Kah vai saber o sexo do bebê -- ele fica emburrado e faz beicinho.

- Não vai não, até porque eu vou venda lá.

- Eu não vou saber o sexo da minha filha? -- ela acaricia a barriga.

- Quem disse que será menina? Tenho certeza que será menino, meu filhão -- Inuyasha sorri se gabando.

- Acho que vai ser gêmeos, dois meninos -- João fala baixo, mas InuYasha escuta.

Inu - Dois? Sou tão foda assim? -- o mesmo coloca a cabeça na barriga de Kagome.

- Já tô vendo -- os olhos de Clara brilham -- INUYASHA VAI SER UM PAI BABÃO! -- todos riem de Inuyasha e ele fica emburrado.

- Não serei pai babão coisa nenhuma -- o mesmo acaricia a barriga de Kagome -- né mesmo filhão, papai não será um babão né?

- Não? -- Clara levanta uma sombrancelha e o olha com sarcasmo.

- Não ele vai ser um pai maravilhoso -- João dá um beijo na bochecha de Clara que sorri envergonhada.

- Até meu Brother falou que serei um maravilhoso pai -- o mesmo se gaba.

- Um pai maravilhoso e um esposo amável -- Kagome o beija

- Oh que lindo -- Clara olha para os dois.

- E você Kagome com certeza vai ser uma mãe maravilhosa... -- João diz.

- Ah mais isso é certeza, ela já é uma pessoa extraordinária -- Kagome cora fortemente e tampa seu rosto com a mão.

- O-Obrigada -- a mesma cora muito e esconde seu rosto no peitoral de seu namorado.

- Bom o papo tá legal mas a gente tem que ir Kah -- Clara da pulinhos enquanto fala.

- É mesmo -- ela da um beijo no Inuyasha e vai até Clara -- até daqui a pouco meu amorzinho... Hihi.

- Tchau amor -- Clara o beija -- até mais tarde meninos.

- Até -- o mesmo toca seus lábios e vendo as duas se afastando -- Kagome já faz falta -- ele sorri fraco.

- Te entendo cara -- os dois se levantam.

- Onde vamos primeiro? -- ela olha para Clara.

- Primeiro vamos passar no médico para eu descobrir o sexo do bebê -- ela fala animada, mais animada que a grávida -- E nada de espiar, eu vou vendar você, mas não se preocupe não vai acontecer nada prometo.

- Ahhh... Vamos sim, quero tanto ver ela em meus braços, dou glória a kami por Inuyasha ser um youkai -- ela sorri boba.

- Hihi, já chamei o Uber, vamos?

- Vamos sim -- e assim às duas vão -- Elas pegaram o Uber e fora conversando até o hospital, em quanto isso com os meninos.

- Ah cara, tô tão preocupado com a Kah, depois que me confessei, fiquei melhor com ela, e agora essa preocupação está me matando -- Inuyasha entra dentro do carro junto de João.

- Coloca pra fora cara tudo oq você está sentindo, pode ser aberto comigo, até por que eu sou seu amigo cara.

- Eu sinceramente não sei o que eu estou sentindo, nem sei o que eu tô sentindo por ela, vai que esse amor que eu sinto por ela é por causa dessa maldita marca? -- ele aperta o volante e olha para o amigo -- e se tudo que eu estou sentindo é por causa da marca? E se eu não sinto nada por ela de verdade? Tenho medo de que um dia, eu acorde sem a marca, e eu pare de ama lá, e descobrindo que tudo isso que eu senti, foi por causa da marca...

- Entendi.... E o que você sente pela tal Kikyou? A Clara me falou dela só pra constar.

- É aí que tá o que está me deixando confuso.... -- lágrimas começam a cair -- eu não a amo mais, sinto um ódio enorme por ela, pois pela marca, me fazer ter as lembranças de minha Kagome, eu vejo sempre o quanto eu fui cretino com ela, o quanto a Kikyou a maltratou.... -- Inuyasha liga o carro -- eu vi o quanto estava cego, mas... Uma parte de mim, ainda a ama, mesmo com esse ódio, ainda quero ter a Kikyou...

- Ok... vamos por partes para facilitar, tá?

- C-Certo -- ele enchuga suas lágrimas.

- Pode chorar cara, sei que isso parece meio gay entre homens, mas chorar faz bem, e você está precisando cara.

- T-Ta tudo bem cara -- o mesmo sorri fraco -- acho que não superei a minha ex ainda...

- Bem mas o por que você maltratava a Kah? Eu ainda não entendi o por que disso ainda.

- Isso foi por causa do que a Kikyou me disse, de Kagome ter sido com ela... Eu senti uma raiva me percorrer, por odeio pessoas que fazem bullying com os outros, e queria que ela sentisse o que a Kikyou sentiu...

- Mas ... Você nunca sentiu que tinha algo de errado ?

- Não -- o mesmo morde fortemente o lábio -- eu queria ter visto, mas até chorar contando a história a Kikyou chorou... Eu queria ter visto que ela estava mentindo, mas estava cego de amor pela Kikyou.... E não pude ver quem realmente é a ruim...

- Todo muito erra... Principalmente quando está cego de paixão.

- Mas eu machuquei alguém... A Kah... Eu tinha prazer em a ver se cortar escondido... Ela se escondia atrás da escola, perto da lixeira... Ela fazia cortes fundos... Sentia o chorei forte de sangue e de suas lágrimas... E sempre pensava "isso é pouco comparado ao que você fez pra minha Kikyou sua puta" -- o mesmo para num semáforo vermelho e morde o lábio até que solta filetes de sangue.

João- Toma -- ele entrega um lencinho -- já passou, ainda dá para reparar esse erro, mesmo que o mal que você fez, ela ainda te ama.

- É... Ela me ama -- o mesmo sorri -- mas mesmo assim, o que eu fiz não tem justificativa e nem perdão.

- Acho que sei um jeito, denunciar aquela garota na polícia, aquilo não é uma garota e sim o próprio diabo como diz a Clara kkk.

- Isso, mas não por agora, quero fazer ela sofrer -- a parte Inu-youkai toma conta do mesmo -- eu quero tortura lá por maltratar nossa Kah... -- ele sorri diabólicamente.

- Olha... adianto que ela merece, mas é melhor a Kagome não ficar sabendo nem a Clara.

- Bom, aí que você entra meu amigo heheh.

- Ok -- os olhos dele começam a brilhar- o que você quer que eu faço? -- ele da um sorriso maldoso.

- Terá que distrair as duas, e depois me ajudar a tortura lá hehe.

- Hehe ok, mas por agora vamos nos divertir.

- Isso, hoje tem que ser um dia feliz -- e assim o mesmo volta ao normal.

Continua....


Notas Finais


Continua ou não?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...